UFRJ terá primeira mulher negra como diretora da Faculdade de Educação

Enviado por / FonteBrasil de Fato

Ana Paula Abreu Moura: 'Carregamos no corpo e na alma as cicatrizes do que é ser negro em uma sociedade racista'

Neste ano, a Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) tem a primeira mulher negra como diretora. A professora Ana Paula Abreu Moura, eleita em setembro de 2023, toma posse em cerimônia que será realizada nesta quarta-feira (3), ao lado de Silvina Fernandez, nova vice-diretora. O evento acontece no Salão Pedro Calmon, no Palácio Universitário, no Campus da Praia Vermelha, na Urca, a partir das 14h. 

Ana Paula é a primeira da sua família a entrar na universidade e foi eleita com o objetivo de “trazer a questão racial para dentro do currículo” na proposta de campanha da chapa. Em entrevista ao portal da Associação dos Docentes da UFRJ (AdUFRJ), ela disse nunca imaginar ocupar um cargo como esse na vida. 

“Cresci na Ilha do Boqueirão (perto da Ilha do Governador), muito isolada. Com oito anos, pegava uma embarcação em um trajeto de 40 minutos, e depois andava dois quilômetros até o Bananal, para então chegar ao ponto de ônibus. Eu luto pelo direito à Educação, pela Educação de Jovens e Adultos, porque na minha vida esse direito também foi conquistado com muito suor (…) Nós, que somos negros, carregamos no corpo e na alma as cicatrizes do que é ser negro em uma sociedade racista. Minha candidatura vem do reconhecimento do poder das instituições públicas em formar minha identidade e do papel que posso cumprir para fortalecer essas instituições”, disse em trecho da entrevista.

A nova diretora é professora da UFRJ desde 2010. Além das atividades de docência, é coordenadora do Curso de Especialização Saberes e Práticas da Educação Básica – Ênfase Educação de Jovens e Adultos e coordenadora na Extensão Universitária do Programa Integrado da UFRJ para Educação de Jovens e Adultos.

Ana Paula tem graduação em Pedagogia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1995), mestrado em Educação pela Universidade Federal Fluminense (2002) e Doutorado em Linguística pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2009). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação e Adultos, atuando principalmente nos seguintes temas: alfabetização de jovens e adultos, formação de alfabetizadores, extensão universitária, leitura e escrita e educação e direitos humanos.

Como diretora da Faculdade de Educação tem como desafio elaborar um Plano de Desenvolvimento da Unidade (PDU), que funciona como o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), mas localizado.

+ sobre o tema

Mariana Menezes de Araújo Costa Pinto foi imolada pelo machismo

Em 13 de novembro passado, a publicitária Mariana Menezes...

A heteronormatividade patriarcal do casamento

O patriarcado nos impulsiona e nos obriga a cumprir...

Um prato cheio de machismo no ‘MasterChef’

'MasterChef': Paola Carosella entra em discussão épica sobre machismo...

Mapa interativo centraliza dados sobre violência de gênero no Brasil

Plataforma permite cruzamento de informações relacionadas a gênero, raça...

para lembrar

Somos afrolatinas, elas, tu e eu: vem pro festival Latinidades 2014!

por Blogueiras Negras Mais uma vez o Festival da Mulher...

Alexandre Nero explica por que não pode ter uma camisa de Marta

Marta é uma das estrelas dos Jogos Olímpicos Rio...

Fome de ciência: a política de exclusão das mulheres negras na academia

Ao pensar o tema do artigo passei por diversos...

Combates, protestos… E muito machismo

Práticas machistas atravessam a história e aprofundam a desigualdade,...
spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=