Guest Post »

É só uma mulher negra

Poema de Júlio Ribeiro Xavier, em co-produção com a acadêmica Maiara Sheila Freitas Santos, para homenagear a escritora Carolina Maria de Jesus, autora do livro “Quarto de Despejo”.

Enviado para o Portal Geledés 

Carolina Maria de Jesus / Acervo IMS

É só uma mulher negra

Uma mulher negra da favela

Onde já se viu uma mulher negra fazer novela?

É só uma mulher negra

Uma mulher negra sem eira nem beira

Onde já se viu uma mulher negra  querendo fazer feira?

É só uma mulher negra

Uma mulher negra que mora perto do lixo

Onde já se viu  uma mulher negra querer ter direito ao seu próprio luxo?

É só uma mulher negra

Uma mulher negra semialfabetizada

Onde já se viu  uma mulher negra querer ser elitizada?

É só uma mulher negra

Uma mulher negra resiliente

Onde já se viu uma mulher negra sapiente?

É só uma mulher negra

Uma mulher negra petulante

Onde já se viu uma mulher negra cintilante?

É só uma mulher negra

Uma mulher negra escritora

Onde já se viu uma mulher negra redentora?

Autores: Maiara Scheila Freitas Santos – Acadêmica do Curso de Psicologia/UFPel              Julio Ribeiro Xavier – Acadêmico do Curso de Psicologia/UF


** Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do PORTAL GELEDÉS e não representa ideias ou opiniões do veículo. Portal Geledés oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.

Related posts