terça-feira, janeiro 26, 2021

Tag: Kamala Harris

Raphael Warnock (Foto: Michael M. Santiago/Getty Images)

Democrata negro vence na Georgia e enterra a era Trump

O reverendo democrata Raphael Warnock conquistou uma cadeira no Senado dos EUA na Geórgia, derrotando a senadora republicana Kelly Loeffler em uma das eleições de segundo turno de 5 de janeiro. A corrida foi convocada pela Mesa de Decisão do parceiro eleitoral da Vox às 23h13, horário do leste dos EUA. A vitória de Warnock é histórica; ele é o primeiro senador negro a ser eleito na Geórgia, que lutou ao lado da Confederação na Guerra Civil Americana. Warnock é o 11º candidato negro já eleito para o Senado, e será um dos apenas três senadores negros no atual Congresso, junto com Sens. Cory Booker (D-NJ) e Tim Scott (R-SC). “A Geórgia é o estado natal de Martin Luther King Jr.”, Warnock disse a Vox em uma entrevista neste outono . “Há muito tempo é a ponta da lança para a mudança na América. E acho que, por meio desse ...

Leia mais
O reverendo Raphael Warnock, eleito senador pela Geórgia, durante evento de campanha em Atlanta - Foto: Jim Watson/AFP

Pastor da igreja de Martin Luther King, Warnock será 1º senador negro da história da Geórgia

Após um ano em que as relações raciais nos Estados Unidos estiveram constantemente sob os holofotes, o estado da Geórgia elegeu seu primeiro senador negro. Com 98% dos votos apurados até a manhã desta quarta-feira (6), Raphael Warnock derrotou a republicana Kelly Loeffler e tornou-se também o primeiro senador democrata negro a ser eleito por um estado do Sul americano, região em que as políticas segregacionistas foram historicamente mais duras. Desde 2005, o reverendo Warnock, 51, como também é conhecido o agora congressista eleito, é pastor da Igreja Batista Ebenézer, em Atlanta, mesma congregação onde pregava, no passado, Martin Luther King Jr. (1929-1968), um dos principais líderes da luta histórica dos negros americanos por direitos civis. A vitória na Geórgia tem ainda o peso simbólico de o estado ter sido não apenas o lar de Luther King mas também o de outro ativista símbolo da busca por equidade racial, o ...

Leia mais
Apoiadoras escutam em Washington a notícia da vitória de Biden. (Foto: WILL OLIVER / EFE)

As mulheres falaram, Biden ganhou

Apesar dos horrores de 2020, neste outono boreal estou com um otimismo renovado. E isso se deve, em grande parte, à nova vida que algumas mulheres nos Estados Unidos injetaram no processo democrático. Graças a políticas como Stacy Abrams e Alexandria Ocasio-Cortez e a jornalistas como Soledad O’Brien, descobri que, como diz a canção de Marisol, a vida também pode ser uma tômbola de luz e de cor. Já em 7 de agosto de 2020, num artigo do Brookings Institute, Michael Hais e Morley Winograd afirmavam: “Em quase todos os Estados e municípios dos EUA, as mulheres estão assumindo as rédeas do voto e do futuro.” Previam que o impacto do voto da mulher teria como resultado a vitória de Joseph Biden e uma maioria democrata no Senado. Tinham razão. A participação nestas eleições foi excepcional. E não foi algo casual, mas o resultado do trabalho duro e da inspiração ...

Leia mais
Jaira Harrington (Foto: Eli Burakian ’00)

2020 foi pesado: as eleições nos Estados Unidos da América e o Futuro*

*Tradução: Jaqueline Lima Santos Finalmente, confirmou-se Joseph R. Biden Jr. e Kamala Davi Harris como os próximos presidente e vice-presidente dos Estados Unidos da América. Harris, a vice- presidente eleita, será a primeira mulher de ascendência africana e indiana a ocupar o cargo. Sua representação é de importância simbólica inegável para as mulheres negras em todo o mundo. Para muitos, esta eleição histórica é uma renovação promissora no poder da democracia. Considerando tantos desafios que enfrentamos juntos como uma comunidade global, é compreensível o desejo e a necessidade de comemorar este momento. Embora muitos possam aplaudir, em pleno 2020 as famílias e comunidades negras em toda a diáspora africana ainda estão sofrendo. Nos Estados Unidos, houve uma perda substancial de vidas em uma pandemia global que impacta desproporcionalmente a já vulnerável saúde da população negra. De acordo com o Center for Disease Control¹ , os negros nos EUA têm 2,6 vezes ...

Leia mais
A candidata democrata à vice-presidência dos Estados Unidos Kamala Harris durante um discurso de campaha na Universidade de Atlanta, Georgia, em 23 de outubro de 2020 (Imagem: afp_tickers)

Kamala Harris, uma força enérgica na discreta campanha de Joe Biden

Aplaudida pelas multidões, com visitas "surpresa" aos estudantes e sorridente, Kamala Harris, a primeira candidata negra à vice-presidência dos Estados Unidos, de 56 anos, energiza a discreta campanha do septuagenário candidato democrata Joe Biden. "Estou muito feliz em voltar para Atlanta, Georgia", disse Harris com um sorriso no rosto, pouco depois de descer do avião privado em que viaja. Geralmente relutante em falar com a imprensa, a democrata enfatiza o diálogo na reta final da campanha para as eleições presidenciais. Harris também pode exibir seu sólido currículo como senadora e ex-promotora da Califórnia. Durante sua estadia na Georgia, a candidata à vice-presidência participa de reuniões de campanha em um ritmo vertiginoso após meses sem atos públicos de seu partido devido à pandemia de covid-19. Mas ainda está longe das campanhas presidenciais anteriores ao coronavírus, quando os candidatos percorriam os Estados Unidos em um só dia. Ou até mesmo da atual ...

Leia mais
Imagem retirada do site NegrÊ

Times divulga 100 nomes mais influentes de 2020; veja personalidades negras da lista

A Revista Times divulgou a lista com as 100 pessoas mais influentes do mundo no ano de 2020 na noite desta terça-feira, 22. Dentre os destaques, 31 artistas, políticos e ativistas negros e negras foram mencionados. Três deles foram as fundadoras do movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam), as estadunidenses Alicia Garza, Patrisse Cullors e Opal Tometi. Além delas, a ativista trans Tourmaline também está na lista, bem como a professora e filósofa Angela Davis. O meio artístico tem alguns representantes, como os atores Michael B. Jordan e Tyler Perry e os cantores Megan Thee Stallion e The Weeknd. Entre os esportistas, estão presentes na lista o piloto Lewis Hamilton, os jogadores de basquete Giannis Antetokounmpo e Maya Moore, o jogador de futebol americano Patrick Mahomes e a tenista Naomi Osaka. Dos líderes políticos, chamam a atenção os nomes de Kamala Harris e Tedros Adhanom. Confira todas as personalidades negras no site Negrê

Leia mais
A senadora Kamala Harris discursa na convenção democrata virtual - Kevin Lamarque/Reuters

‘Não há vacina para o racismo’, diz Kamala Harris, oficializada candidata a vice nos EUA

Em uma noite histórica, a senadora Kamala Harris foi confirmada nesta quarta-feira (19) como vice na chapa de Joe Biden à Casa Branca, com um discurso de duros ataques a Donald Trump e contra o racismo, apelando por mais unidade e inclusão nos Estados Unidos. Primeira mulher negra a disputar a vice-presidência por um grande partido no país, Kamala (pronuncia-se Kâmala) afirmou que o fracasso da liderança de Trump custou vidas e que não existe vacina contra o racismo. “Vamos ser claros: não existe vacina contra o racismo. Nós temos que fazer o trabalho." A questão racial —ainda mais proeminente na campanha democrata após sua escolha como vice— foi um dos momentos mais emocionais do discurso da senadora. Ela afirmou que os EUA são uma nação de luto pelas perdas provocadas pela pandemia e que as minorias estão morrendo de forma desproporcional. "Isto não é uma coincidência. É o efeito ...

Leia mais
Aos 76 anos, a filósofa e ativista norte-americana é um dos principais nomes da luta contra o racismo no mundo - Foto: Divulgação/Imagem retirada do site Brasil de Fato

Harris não é a primeira negra candidata a vice nos EUA; foi Angela Davis, em 1980

Assim que Joe Biden, postulante democrata à presidência dos EUA, anunciou que sua vice será a senadora Kamala Harris, a mídia brasileira a cravou como a primeira candidata negra ao posto na história americana. Porém, em 1980 e 1984, Ângela Davis disputou as eleições pelo Partido Comunista, na chapa com Gus Hall. Aos 76 anos, a filósofa e ativista norte-americana é um dos principais nomes da luta contra o racismo no mundo. Uma de suas principais obras é Mulheres, Raça e Classe, de 1980, em que discute a identidade da mulher negra americana. Na década de 1960 e 1970, ela integrou o grupo Panteras Negras. Hoje, Davis é professora na Universidade da Califórnia. Harris criticou Biden durante as primárias do partido Democratas por se aliar com senadores que pregam a segregação racial, quando ainda pretendia ser candidata à presidência. Ela tem descendência jamaicana e indiana e uma longa carreira como ...

Leia mais
Joe Biden conversa com Kamala Harris no terceiro debate pela indicação democrata em Houston, Texas - Robyn Beck/AFP

Vices ambiciosos criam desconfiança, mas Biden precisava de uma mulher que roube a cena

Tal como os brasileiros, os americanos adoram debater a utilidade dos vice-presidentes em ano eleitoral. Para alguns, o vice-presidente é uma figura irrelevante e até obsoleta, criada para suprir limitações tecnológicas que já foram superadas; para outros, um personagem-chave que pode acabar desenhando sozinho o futuro do país, como tão bem narrou Robert Caro, o superbiógrafo de Lyndon Johnson. Todos concordam que o impacto da escolha do vice-presidente na campanha é próximo de zero. As presidenciais são o encontro entre um homem, ou uma mulher, e a nação. Não há espaço para personagens secundários. Alguns fatos inéditos tornam esta campanha um pouco diferente. Joe Biden, 77, é o mais velho candidato a um primeiro mandato da história da República. Nas prévias, deu sinais de cansaço, a ponto de alguns comentaristas, como o consagrado Tom Friedman, sugerirem que os debates com o impiedoso Donald Trump deveriam ser contornados ou até evitados. ...

Leia mais
Joe Biden e Kamala Harris se cumprimentam em foto publicada pelo candidato a presidente dos EUA no dia em que anunciou a senadora como sua vice - Reprodução/JoeBiden no Twitter

Em aceno a negros e mulheres, Biden escolhe Kamala Harris para vice

Joe Biden escolheu a senadora pela Califórnia Kamala Harris como vice na chapa democrata à Casa Branca e selou um dos lances mais esperados da campanha presidencial dos EUA. Em anúncio feito nesta terça (11), o adversário de Donald Trump uniu o perfil de dois grupos de eleitores que serão determinantes na disputa de 3 de novembro: mulheres e negros. É a primeira vez que uma mulher negra concorre à vice-Presidência nos EUA —e também a primeira vez que uma candidata tem origem indiana. No Twitter, Biden escreveu que se sentia honrado em ter com ele "uma das melhores servidoras públicas do país". Kamala respondeu publicamente, também pela rede social, e escreveu que Biden "pode unir o povo americano porque ele passou sua vida lutando por nós". "Estou honrada de me juntar a ele". Minutos depois do anúncio democrata, Trump tuitou um vídeo que chama Kamala de falsa e afirma ...

Leia mais

Últimas Postagens

Artigos mais vistos (7dias)

Twitter

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist