segunda-feira, novembro 23, 2020

    Tag: rio 2016

    Fotos: Bettman/Corbis (Foto da esquerda) e Adam Pretty (Foto da direita)

    Nada como um dia após o outro dia…

    Estas imagens abaixo tem 52 anos de diferença. O homem da foto, James Brock, está derramando ácido muriático(clorídrico), utilizado para retirar manchas da piscina reservada unicamente para pessoas brancas, após um grupo de manifestantes negros pularem nela. Também na piscina estava o policial Henry Billitz para retirar as pessoas da água. O Hotel era o Hotel Monson  em Saint Agostinho, Florida nos EUA.  O gerente não queria que pessoas negras adentrassem o espaço e por isso decidiu jogar acido muriático na água da piscina. Este episódio bizarro que desencadeou protestos e o repudio da comunidade afro-americana ficou conhecido como um dos grandes exemplos de Racismo da época. Após o incidente, o nome de James e a foto rodaram o mundo, chocando muitas pessoas. Brock não quis comentar o momento, mas alguns o defendiam, dizendo que a foto era exagerada e que as pessoas haviam unicamente se prendido à palavra ácido, uma vez que o ...

    Leia mais

    Trio dos EUA voa sem recordista mundial: ”Medalha ninguém tira”

    Três bandeiras dos Estados Unidos no pódio. E isso porque a  atual recordista mundial ficou em casa. A final olímpica provou que ninguém é melhor do que as americanas na prova dos 100m com barreiras. Lideradas pela campeã Brianna Rollins, Nia Ali (prata) e Kristi Castlin (bronze) tiveram uma noite mágica na pista do Engenhão. Após deixarem todas as rivais para trás no Rio, o trio parecia não acreditar no resultado histórico para o atletismo do país. Por Amanda Kestelman Fabrício Marques, Helena Rebello e Marcos Do Globo  - Sou muito grata por termos vindo e conseguido esse momento histórico. Isso mostra como somos fortes. Qualquer uma podia ter vencido, mas conseguimos atingir nossa meta - disse a agora campeã olímpica, Rollins. O mais curioso é que a atleta mais rápida de todos os tempos da prova, Kendra Harrison, assistiu toda essa festa pela televisão. Aos 23 anos, a atleta não conseguiu ...

    Leia mais
    Brazil's Fabiana Claudino (C) spikes the ball against Serbia during the women's volleyball World Grand Prix Final in Sapporo, Japan's northern island of Hokkaido on August 31, 2013. Brazil defeated Serbia 27-25, 25-21, 25-22. AFP PHOTO / JIJI PRESS JAPAN OUT (Photo credit should read JIJI PRESS/AFP/Getty Images)

    Fabiana dá adeus à seleção com desabafo no Instagram: “está doendo muito”

    Como já tinha indicado após a derrota para a China, a meio-de-rede Fabiana anunciou nesta quarta-feira a sua aposentadoria da seleção de vôlei após 13 anos defendendo as cores verde e amarela. Ela disse, em uma mensagem no Instagram,  que a eliminação nas quartas de final dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro ainda está doendo muito. Do UOL "A dor desse momento me faz relembrar toda uma vida dedicada ao meu país e ao esporte que tanto amo”, escreveu a jogadora, que se despediu como capitã da equipe e agradecida pelo apoio recebido ao longo de sua trajetória. "Fica aqui minha despedida da seleção, foram 13 anos de uma trajetória linda e que me orgulha demais. Foi gratificante em meu último jogo pelo meu país, escutar o Maracanãzinho lotado gritar meu nome, e essa sensação e esse brilho que nós todas tivemos até aqui, ninguém pode desmerecer ou apagar", disse Durante os 13 anos ...

    Leia mais

    Rio esquece Adhemar Ferreira e filha lamenta: “Nem banheiro com nome dele”

    Justo no dia em que começaram as provas classificatórias do salto triplo, no Engenhão, a cantora Adyel Silva recebeu um site inglês em que o jornalista Bryan Oliver se mostra revoltado: andando pelo Rio de Janeiro, ele não viu nada que lembrasse o grande Adhemar Ferreira Silva, bicampeão olímpico. Por Roberto Salim Do Uol “É como se ele não tivesse existido”, diz o jornalista em seu artigo, cujo título é “Adhemar Ferreira da Silva – a lenda do esporte brasileiro esquecida pelo Rio 2016”. Adyel se sente ofendida com o descaso dos organizadores. “Não tem nem banheiro com o nome do meu pai em toda a estrutura olímpica”. Adhemar Ferreira da Silva foi recordista mundial do salto triplo, campeão pan-americano e campeão olímpico. Brilhou em Helsinque e Melbourne e no museu olímpico australiano é figura de destaque. “Ele participou de quatro olimpíadas, seria de se esperar que houvesse alguma homenagem a ...

    Leia mais

    Após levar prata no triplo, americano pede namorada em casamento

    Will Claye corre para a arquibancada com anel de noivado e surpreende companheira Do Globo  O amor está no ar e invadiu os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Na manhã desta terça-feira, mais um casal olímpico se encaminhou para o altar. Depois de conquistar a prata no salto triplo, o americano Will Claye correu em direção a arquibancada e pediu sua namorada em casamento. A escolhida parecia não acreditar. Além da emoção de acompanhar o companheiro ganhando uma medalha olímpica, também viu todas as lentes se virarem para ela depois do pedido. - Quando eu acordei, eu pensei: "hoje será o melhor dia da minha vida"- disse o americano depois de fazer o pedido. Claye não foi o único que aproveitou o momento para surpreender a amada. No fim da cerimônia de premiação do rugby feminino, na semana passada, Izzy Cerullo, da seleção brasileira,recebeu o pedido em pleno gramado do ...

    Leia mais

    Robson Conceição ganha medalha de ouro inédita no boxe para o Brasil

    Jornal da Globo fez entrevista exclusiva no estúdio olímpico com o boxeador com encantou o país com sua história de luta e de vitória. Por José Roberto Burnier Do G1 Robson Conceição não conquistou apenas a medalha de ouro. Com seu carisma e simplicidade, conquistou a admiração de todo o país. O caminho que levou o boxeador baiano a esse feito inédito do esporte brasileiro está na reportagem de José Roberto Burnier. Foi só Robson Conceição ser anunciado e o Riocentro virou um caldeirão. A confiança de que o brasileiro faria história era enorme porque na semifinal, no domingo (14), ele havia vencido o cubano Lázaro Alvarez, número 1 do ranking mundial. No caminho do ouro estava o francês Sofiane Oumiha, 5º no ranking, contra quem Robson nunca havia lutado e, desde o começo, o brasileiro fez o que prometeu: foi para cima do francês. Robson ganhou os dois primeiros rounds e ...

    Leia mais

    ‘Estou menstruada’: Confissão ao vivo de nadadora sensação das redes quebra tabu na China

    Se competir em uma Olimpíada costuma ser estressante, a situação se dificulta para atletas menstruadas. Por Helier Cheung, da BBC  Fu Yuanhui, uma das estrelas da natação da China, se transformou em celebridade online depois de reagir com alegria ao perceber, durante uma entrevista ao vivo para a TV chinesa, que tinha conquistado uma medalha de bronze nos 100 m costas. "Fiquei em terceiro?!? Então não fui tão mal assim!", disse, surpresa, na entrevista. Agora, a atleta bem-humorada voltou a se destacar por quebrar um tabu em seu país: ela falou abertamente sobre menstruação, também ao vivo. No domingo, a China chegou em quarto lugar e ficou sem medalha no revezamento 4x100 m medley. Depois da prova, as companheiras de equipe Lu Ying, Shi Jinglin e Zhu Menghui foram entrevistadas, mas Fu não estava com o grupo. Logo se soube que Fu estava agachada atrás de um cartaz, encolhida de dor. ...

    Leia mais

    Ucraniano, negro e medalhista olímpico: “Há racismo em todo lugar”

    Zhan Beleniuk nasceu junto com seu país, mal conheceu o pai, morto na guerra civil de Ruanda, foi criado pela mãe e aprendeu desde cedo a se defender do preconceito Por Gabriele Lomba* no Globo Esporte Zhan Beleniuk tem a idade de seu país: 25 anos. Nasceu em 1991, ano da independência da Ucrânia, antes parte da União Soviética. A mãe o criou sozinha, em Kiev. Não tem lembranças do pai, morto na guerra civil de Ruanda - era piloto da força aérea. Zhan é ucraniano, campeão mundial e, agora, medalhista de prata na luta greco-romana até 85kg. E um dos dois únicos negros da delegação na Olimpíada Rio 2016. Zhan chorou no pódio. Lembrou da mãe, Svetlana. Enxugou o rosto, saiu de lá e foi conversar com os repórteres. Fez esforço para falar em inglês. Contou que ouviu o desabafo de outra lutadora negra, a brasileira Rafaela Silva, ouro no ...

    Leia mais

    Nico Hines, jornalista que expôs atletas gays da vila olímpica, é retirado da cobertura da Olimpíada

    O jornalista Nico Hines, editor do portal The Daily Beast, foi retirado da cobertura da Olimpíada no Rio pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) neste domingo (14). Por Ana Júlia Gennari Do Brasil Post O motivo? Ele criou um perfil no aplicativo Grindr, voltado ao público LGBT, para mapear atletas que não são heteros na Vila Olímpica e marcar encontros falsos com eles. Depois disso, Nico publicou o artigo Consegui três encontros no Grindr em uma hora na Vila Olímpica, no dia 8 de agosto. Nele, o jornalista expôs não apenas a sexualidade dos atletas -- muitos deles não assumidos --, como reforçou o estereótipo de promiscuidade dos LGBTs, com frases como: "Um viveiro de atletas em festa, pegação, e sexo, sexo, sexo". A atitude de Hines ficou marcada como uma "armadilha para retirar atletas do armário" e acabou muito criticada, já que, além da homossexualidade ser crime em muitos países, cabe apenas ...

    Leia mais

    Vai ter amor sim! Atleta britânico faz pedido de casamento a seu namorado durante Olimpíada… E a resposta é SIM!

    Sem dúvidas o amor está no ar nessa Olimpíada. E vai ter casamento, sim! por Ana Beatriz Rosa no HuffPost Brasil O atleta britânico Tom Bosworth não ganhou medalhas durante os Jogos, mas vai guardar com carinho especial os momentos vividos na Rio 2016: ele escolheu as areias cariocas para pedir o seu namorado, Harry Dineley, em casamento. Bosworth publicou em seu Twitter: "Ele disse sim!" O atleta britânico foi o 29º colocado na marcha atlética e é considerado o melhor do país nesta modalidade. Em 2015, quando assumiu publicamente a sua homossexualidade, Bosworth se tornou um símbolo do ativismo LGBT. Ele foi o primeiro atleta do seu time a falar abertamente sobre o tema em entrevista a BBC. E ele também está na nossa lista de 13 atletas fora do armário. "Eu acho que é uma grande decisão falar sobre isso, mas eu não vou mudar a minha vida e já me sinto confortável ...

    Leia mais

    Amor ao Brasil e pratriotadas vazias

    Essa história vem de longe, de antes do Conde Afonso Celso e seu ” Porque me Ufano do Meu País” e do Olavo Bilac do “Criança, jamais verás um país como este!”. POR FERNANDO BRITO, do Tijolaço  Quando chega época de Copa, Olimpíadas ou campeonato de qualquer coisa, a gente fica confuso entre o que é amor ao Brasil e aos brasileiros com o que é patriotada imbecil trombeteada pela mídia. Como o Molica, também tenho horror à musiquinha do “eu sou brasileiro com muito orgulho, com muito amor”. Detesto frases que não se completam: com muito orgulho de quê; com muito amor a quê? Mas, sei não, não cravo este “sem orgulho” que ele expõe em seu texto, até porque não é tanto assim. Porque o Molica sabe que temos orgulho de que ela, estropiada, resista a tanto mal que lhe fazem e que saibamos amar e cuidar de ...

    Leia mais

    Pedido de casamento de atleta chinesa: romantismo ou pressão masculina?

    A torcida adorou - mas e He Zi? Por Tom Spender, do BBC A saltadora chinesa tinha lágrimas nos olhos quando o também atleta Qin Kai a pediu em casamento durante a cerimônia em que ela recebeu a medalha de prata pela disputa no trampolim de 3 metros. Um sorriso, porém, levou mais tempo para aparecer. Ela então finalmente disse sim para o namorado de seis anos, mas desde então o pedido público divide opiniões no mundo todo. Na China, onde propostas de casamento incomuns são muito compartilhadas e comentadas, alguns elogiaram o "gesto romântico de uma vida", mas outros se mantiveram céticos. "Que maneira de colocar pressão sobre ela: ter o mundo inteiro vendo enquanto ela toma uma decisão tão íntima e importante", escreveu a usuária Gu Jueyang no Weibo, o equivalente ao Twitter no país asiático. "Se ela rejeita a oferta de casamento, vai ser rotulada como uma pessoa ...

    Leia mais

    Uma Olimpíada na minha vida

    É essencial torcer também pela luta do dia-a-dia que impulsiona a maioria da população brasileira em uma corrida por casa, saúde e educação de qualidade. Por Jorge Luiz Souto Maior Do Carta Maior Até onde minha memória alcança sempre fui um esportista. Jogo bola “desde sempre” e até os 21 anos me arrisquei em diversas modalidades. Mesmo sem a mínima condição técnica e física, claro que sonhava em participar de uma Olimpíada e assistia a cada evento dos jogos como se fosse o último. Fiquei verdadeiramente fascinado com inúmeras performances e situações. Para citar apenas alguns poucos exemplos que me marcaram: João do Pulo (1976-1980), Nadia Comaneci (1976), Carl Lewis (1984), Joaquim Cruz (1984-1988), Gabrielle Anderson (última colocada na maratona – 1984), Ben Johnson (1988, que tempos depois foi pego no antidoping), Dream Team (1992), seleção brasileira masculina de Vôlei (1992-2004), Javier Sotomayor (1992), Gustavo Borges (1992-1996), Jacqueline Silva e Sandra Pires (1996), Fernando ...

    Leia mais

    Raio cai também no Rio! Bolt é tricampeão olímpico nos 100m

    Depois de Pequim, em 2008, Londres em 2012, neste ano foi a vez do Rio de Janeiro consagrar neste domingo o jamaicano Usain Bolt, apelidado de "O Raio", como o homem mais rápido do mundo, com o tricampeonato olímpico dos 100 metros rasos. Do Terra Vencedor das duas últimas edições dos Jogos e também dos dois últimos Campeonatos Mundiais, Bolt levou a melhor com o tempo de 9s81, a melhor dele na temporada, em prova dentro de suas características, ou seja, início atrás dos competidores e arrancada esmagadora a partir dos 30 metros. Ovacionado pelo público, que o aplaudiu e exaltou desde a entrada na pista, e enlouqueceu com a vitória, o jamaicano cruzou a linha de chegada e logo passou a carregar um boneco de pelúcia do mascote da Olimpíada no Rio, Vinícius. Em seguida, o velocista ganhou uma bandeira do país de origem. A medalha de prata da ...

    Leia mais

    Rio 2016: 13 atletas LGBT que brilham na Olimpíada

    A Rio 2016 tem um marco muito importante: nunca antes os Jogos Olímpicos tiveram tantos atletas abertamente LGBT quanto neste ano. São 43 no total, de acordo com o site Outsports. Por Caio Delcolli Do Brasil Post Sim, é um número muito baixo, considerando os mais de 11 mil esportistas presentes no evento. Entretanto, não deixa de ser também um avanço. Em 2012 (Londres), eram 22, e em 2008 (Pequim), apenas 12. E o Outsports avalia que a tendência é o número apenas crescer. Recentemente, foi a vez de Elena Delle Donne, dos Estados Unidos – considerada uma das melhores do mundo –, sair do armário em público. Em perfil na Vogue, a olímpica disse estar noiva de outra mulher. Bravo, Elena! Abaixo, mais alguns exemplos de atletas que estão na Rio 2016 fora do armário e ostentando orgulho por isso: Tom Daley (salto ornamental, Reino Unido) Aos 22 anos, Daley ...

    Leia mais

    Americana e muçulmana, esgrimista dá passo contra o preconceito no Rio

    Ibtihaj Muhammad é a primeira dos Estados Unidos a competir nos Jogos com o hijab, véu muçulmano: "Tem sido uma bênção representar tantas pessoas que não têm voz" Por Zeca Azevedo, do Globo Esporte Imagine uma atleta que nunca tinha estado antes numa Olimpíada. Imagine uma atleta que, aos 30 anos, foi eliminada nas oitavas de final da modalidade que disputa e que não goza de grande popularidade. Isso numa delegação de um país que conta com 554 atletas. Agora imagine um batalhão de jornalistas a sua espera na zona mista, espera que durou uma hora sem ninguém arredar o pé de lá só para ouvir o que ela tinha a dizer. Palavras que o mundo esperava ouvir, ou deveria ouvir, principalmente na América do Norte. Esse foi cenário depois da derrota da esgrimista americana Ibtihaj Muhammad nas oitavas de final do sabre, e que nesta segunda-feira se tornou a ...

    Leia mais
    2016 Rio Olympics - Soccer - Preliminary - Women's First Round - Group E Brazil v Sweden - Olympic Stadium - Rio de Janeiro, Brazil - 06/08/2016. Barbara (BRA) of Brazil warms up. REUTERS/Gonzalo Fuentes (BRAZIL - Tags: SPORT OLYMPICS SOCCER) FOR EDITORIAL USE ONLY. NOT FOR SALE FOR MARKETING OR ADVERTISING CAMPAIGNS.

    Autor de post racista contra Bárbara, goleira do Brasil na Olimpíada, diz que tudo ‘não passou de uma brincadeira’

    "Eu odeio preto, mas essa goleira do Brasil tinha chance." Do HuffPost Brasil Com esta frase, Marcos Clay, administrador de Rio Branco (AC), se referiu à goleira da seleção feminina brasileira de futebol na Olimpíada, Bárbara Micheline do Monte Barbosa, em post no Facebook feito na última sexta-feira (12). Clay, membro do Conselho Federal de Administração (CFA), apagou a mensagem, mas o G1 conseguiu uma cópia. Veja na imagem abaixo, à esquerda: Em entrevista ao mesmo site neste sábado (13), o acriano disse que "não passou de uma brincadeira". Ele fez outras postagens no Facebook esclarecendo o assunto. Clay "argumentou" que o "racismo está na cabeça das pessoas" e que a prova de que ele não seria racista é o fato de ele ser "casado, e muito bem casado" com uma mulher negra. Veja: Clay tentou se explicar na entrevista ao G1: "Foi uma brincadeira de mau gosto. Uma brincadeira que ...

    Leia mais

    O atletismo tem uma nova campeã olímpica: Elaine Thompson vence os 100 metros rasos

    O Engenhão viu a primeira conquista olímpica de Elaine Thompson, jamaicana que estava voando nos mundiais e que acabou com a hegemônia de sua conterrânea, Shelly-Ann Fraser-Pryce , que ficou com o bronze. Os 100 metros rasos tem uma nova campeã olímpica. Por  Rodrigo Nascimento, do Torcedores  O Atletismo teve sua primeira noite de gala nos Jogos Olímpicos do Rio 2016: a final dos 100 metros rasos feminino foi incrível, e premiou desta vez a jamaicana Elaine Thompson, que agora é campeã olímpica, desbancando Shelly-Ann Fraser-Pryce, que era a grande favorita e havia conquistado o ouro em Pequim-08 e em Londres-2012. A disputa não foi fácil: Thompson tinha que superar a conterrânea Shelly-Ann Fraser-Pryce, que havia feito o mesmo tempo dela nas semifinais. Outra que ameaçava o ouro da jamaicana era a americana Tori Bowie, que também havia vencido uma das semifinais. Elaine Thompson cruzou a linha de chegada com ...

    Leia mais

    Após vitória histórica, Marta agradece companheiras: “Vocês me reergueram”

    Estádio do Mineirão, madrugada deste sábado, vestiário da seleção brasileira. O time ainda comemorava a classificação para a semifinal do torneio de futebol feminino dos Jogos Olímpicos do Rio. A atacante Marta, cinco vezes eleita a melhor do mundo, deixou as companheiras e a comissão técnica emocionadas. Poucas pessoas resistiram ao choro ao ouvir o que a estrela da companhia disse, com voz embargada. Por Luciano Borges, do Blog do Boleiro E foi mais ou menos assim, como o Blog do Boleiro apurou: “Quero agradecer a todas vocês. Quando perdi aquele pênalti, meu mundo acabou. Porque sei que era o fim de um sonho e o fim para uma geração que vem lutando e abrindo caminho para gente nova. E foram as meninas mais novas, as primeiras a me confortarem quando eu voltava lá da área do pênalti. Vocês me reergueram, me consolaram e lembraram que a Bárbara ia defender o último ...

    Leia mais

    Samia Yusuf Omar a atleta somali que morreu cruzando o Mediterrâneo por um sonho olímpico

    A corredora somali Samia Yusuf Omar não faz parte do primeiro time de refugiados que estreou nesta Olimpíada no Rio. Em 2012, tentou cruzar o Mediterrâneo em um bote de borracha, que naufragou. Determinada, tinha atravessado o deserto rumo à Líbia e tentava chegar à Itália, em busca de um técnico. Seu sonho era continuar treinando e correndo. no BBC Samia participou da Olimpíada de Pequim em 2008, representando seu país nos 200 metros rasos. Com a escalada dos conflitos e o avanço da pobreza na Somália, porém, manter os treinos e mesmo ter o que comer se tornou impossível. Partiu rumo à perigosa e longa jornada para a Europa. Agora sua história de superação e tragédia virou livro em quadrinhos e ganhou o mundo. "Espero que este livro mostre às pessoas que refugiados não são apenas números", disse à BBC Brasil o ilustrador alemão Reinhard Kleist, autor de Der ...

    Leia mais
    Página 2 de 6 1 2 3 6

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist