Violência contra a mulher aumentou 17% no Piauí em 2015: foram 70 mortes

Aumentou em pelo menos 17% o número de feminicídio no estado do Piauí no ano passado em comparação com o ano de 2014. Os dados são da pesquisa realizada pelo Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Piauí (Sinpolpi) e mostram que em 2015, 70 mulheres foram assassinadas em todo o Estado. No ano anterior esse número foi de 60 assassinatos.

Por Jhone Sousa Do 180graus

Conforme a pesquisa, a maioria dos crimes foi passional, mas também houveram outras motivações como envolvimento com drogas e casos de bala perdidas.

A ocupação das mulheres assassinadas também são as mais variadas possíveis. A maioria era dona de casa, mas houve casos de professora, primeira dama de um município.. A pesquisa do Sinpolpi é feita com base nas informações divulgadas pelos meios de comunicações do Piauí

+ sobre o tema

Por que os homens não se consideram machistas e os brancos não se consideram racistas?

Pesquisas mostram reconhecimento de racismo e machismo na sociedade,...

Manifestações de carinho e pesar por Luiza Bairros

Faleceu esta manhã em Porto Alegre vitima de câncer...

para lembrar

Nega maluca: black face é racismo!

O país do Carnaval é o país da brincadeira....

Luiza Bairros apresenta balanço das ações da Seppir para bancada do PT

por Rogério Tomaz Jr. Em reunião com a bancada do...
spot_imgspot_img

Elogio ao estupro e ódio às mulheres

Nem sempre é fácil dizer o óbvio. Mesmo porque, quando essa necessidade se impõe é fundamental entender as razões que estão por trás dela. Mas...

Angela Davis: “O desafio é manter a esperança quando não vemos sinais”

Angela Davis, filósofa professora americana, é como uma estrela de rock do ativismo pelos direitos humanos e do movimento negro. Sua popularidade atravessa gerações...

IBGE: mulheres assalariadas recebem 17% menos que os homens

Dados divulgados nesta quinta-feira (20/06) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que a disparidade salarial entre os gêneros no Brasil se mantém em...
-+=