quinta-feira, fevereiro 25, 2021

Tag: balé

Divulgação

Ayodele Balé é contemplada com o prêmio APCA, categoria “Dança – Ação de Formação”

Iorubá é uma língua falada no sudeste da África, principalmente na Nigéria. Para o povo iorubá, a palavra é sagrada. "Ayodele", na língua Iorubá significa "A Alegria Voltou a Casa" "Balé" é a tradução de ballet (francês), que deriva do italiano ballo/balli, do século XV. "Ayodele Balé" Alegria Voltou a Casa com respeito à ancestralidade e resgatando as raízes culturais. "Ayodele Balé Escola de Formação em Danças Preferencialmente para Pessoas Negras e as não Negras de Baixa Renda" Segundo Milton Kennedy, Idealizador e Diretor Geral da escola: Oferecer danças para crianças e adolescentes, também é uma ferramenta potente de cura e transformação. Por: Reparação, Justiça, Visibilidade e Desenvolvimento https://www.facebook.com/2591860867704838/posts/3504155063142076/

Leia mais

Ingrid Silva é a primeira bailarina negra e brasileira a ser palestrante principal em Harvard

A bailarina brasileira Ingrid Silva foi convidada para ser a palestrante oficial no evento da Harvard Lead Conference, que será no próximo dia 17 de janeiro. O anúncio foi feito pela própria Ingrid em sua conta do Twitter, nesta segunda-feira: “E com muito Orgulhoooo que eu compartilho esta novidade inédita com vocês. Eu vou ser palestrante principal, que será dia 17 de Janeiro. Eu sou a primeira brasileira e a primeira bailarina negra a ser palestrante principal”. E com muito Orgulhoooo que eu compartilho esta novidade inédita com vocês. Eu vou ser palestrante principal, no evento da Harvard Lead Conference que será dia 17 de Janeiro. Eu sou a primeira brasileira e a primeira bailarina negra a ser palestrante principal. #GRATIDÃO pic.twitter.com/Oy4YPkReO1 — Ingrid silva (@ingridsilva) January 11, 2021 Nascida e criada no bairro de Benfica, no Rio de Janeiro, Ingrid Silva se tornou a primeira bailarina do Dance Theatre ...

Leia mais
Reprooção/Facebook

Ayodele Balé apresenta NiNhO

NiNhO é uma composição dançada para as telas desenvolvida pelas bailarinas da Cia Jovem núcleo experimental da escola de formação em dança Ayodele Balé. Todo processo foi desenvolvido de forma coletiva e palavras como conexão, sensações e sentimentos, tela, pandemia e isolamento se tornaram mote criativo. NiNhO surge do afeto com a casa, refúgio e lugar da dança de cada uma neste momento de confinamento. Informações:  Dia: 12 de dezembro Horário: 19h Local: Facebook Ficha Técnica: Interpretes -criadoras: Alicia Rocha Arícia Domênica Clara Guimarães Bueno Isa Admos Júlia Brito Laila Barbosa Laís Barbosa Naomy Machado Músico: Michael Yuri Direção artística e coreográfica: Maria Emilia Gomes Direção geral: Milton Kennedy

Leia mais
Ingrid Silva no 'Conversa com Bial' — Foto: Reprodução/TV Globo

‘Você não vê bailarinos ou diretores negros no mundo’, diz brasileira de companhia americana de balé clássico

Pedro Bial recebeu Ismael Ivo e Ingrid Silva, que contaram sobre suas trajetórias, responsabilidade artística e representatividade Do Gshow O Conversa com Bial desta segunda-feira, 7/10, recebeu dois grandes representantes da dança brasileira. De um lado Ismael Ivo, bailarino, coreógrafo e diretor do Balé da Cidade de São Paulo; do outro Ingrid Silva, bailarina do Dance Theatre of Harlem. No programa, eles contaram das dificuldades no início da carreira e da representatividade que buscam para inspirar jovens talentos. Ingrid Silva no 'Conversa com Bial' — Foto: Reprodução/TV Globo Ingrid, natural do Rio de Janeiro, contou um pouco sobre a oportunidade que teve de poder viver fora do país para aprimorar seu talento e da atuação de bailarinos negros nos grandes cenários. Ao falar sobre se apresentar pela primeira vez em seu país natal com o solo “Pássaro de Fogo”, ela fez uma reflexão sobre um projeto ...

Leia mais

Bailarino brasileiro dança em Paris ao som de Coltrane

A coreógrafa belga Anne Teresa de Keersmaeker, da companhia Rosas, um dos grandes nomes da dança contemporânea, apresenta em Paris “A Love Supreme”, título de uma das músicas mais representativas da história do jazz, de autoria de John Coltrane. Entre os quatro bailarinos em cena, um deles é o brasileiro José Paulo dos Santos. Por Patricia Moribe, do RFI  José Paulo dos Santos em "A Love Supreme". Foto @Anne van Aerschot Anne Theresa de Keersmaeker e o catalão Salva Sanchis, ex-integrante da Rosas, fizeram uma primeira versão de sucesso de "A Love Supreme" em 2005, para bailarinos e bailarinas, todos de branco. Agora são todos homens, todos vestidos de tons escuros. A nova coreografia também é mais longa, agora com 50 minutos, ao invés dos 33 minutos originais. A peça começa em silêncio, com os quatro dançarinos entrando um a um, com movimentos ditados por uma melodia invisível. Com a música, eles voltam a ...

Leia mais

‘Mercedes’ irá homenagear primeira bailarina negra do Teatro Municipal

Mercedes é uma grande referência internacional da dança afro-brasileira. ‘Mercedes’ irá homenagear primeira bailarina negra do Teatro Municipal Mercedes Baptista (1921- 2014) foi a primeira mulher negra a compor o corpo de baile do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Pioneira da dança moderna brasileira e principal responsável pela disseminação das alas coreografas do carnaval carioca. no Globo Para celebrar a vida e obra de um dos maiores ícones da cultura negra no Brasil, o espetáculo do Grupo Emú fará sete apresentações no Festival X-Tudo SESI Cultural – Edição Cultura Negra, de 14 a 28 de julho, nas cidades do Rio de Janeiro, Campos dos Goytacazes, Duque de Caxias, Itaperuna, Macaé e Petrópolis. Mercedes é o primeiro projeto de construção cênica e pesquisa em Teatro Negro do Grupo Emú. A estreia do espetáculo em 2016 levou mais de 3000 mil pessoas a Arena do Espaço Sesc, em Copacabana. A peça já ...

Leia mais

Um Grand Jeté do Complexo do Alemão para o Balé Bolshoi, em Joinville

O grande salto de Luís Fernando Rego que aos 16 anos precisa de mais sonhos para realizar por Camille Ramos no Voz das Comunidade Já na escola, os desafios forma outros. “Preto não pode fazer balé”, conta o Luís Fernando. Foto: Stella Ribeiro Dizem que estamos a um passo de nossos sonhos, mas tem gente que está a um grand jeté (grande salto, nos termos das coreografias de dança). Pelo menos Luís Fernando Daniel Rego, de 15 anos, morador do Complexo do Alemão, esteve assim, literalmente. Hoje contamos a história de um menino de postura impecável que tem conquistado prestígio nos espaços de balé mais respeitados do país. Quinto filho, dentre os oito de Dona Tânia Cristina, Luís brilha dentro e fora do palco. Sua história com a dança se iniciou com aulas do projeto Surf Alemão, na Nova Brasília, comunidade onde cresceu. Fora da praia, os alunos ...

Leia mais

As mulheres estão reclamando as ruas do Cairo através do balé, em um país onde o assédio é uma epidemia

Estima-se que 99,3% das mulheres no Egito já sofreram algum tipo de assédio sexual nas ruas, segundo um estudo divulgado pela ONU em 2013. Os números são alarmantes e chamam a atenção para a falta de liberdade feminina no país. O problema até agora vinha sendo combatido sugerindo que as mulheres simplesmente ficassem em casa – mas a resposta delas aos assediadores foi muito melhor! Fonte: Hypeness Graças ao fotógrafo Mohamed Taher, diversas dançarinas egípcias foram fotografadas transformando as ruas em palco e mostrando que lugar de mulher é onde ela quiser. As imagens registram movimentos de dança em meio às ruas da capital egípcia em um projeto que ganhou o nome de Ballerinas of Cairo (“Bailarinas do Cairo”, em inglês). Espia só que beleza:

Leia mais

Série de fotos impressionante retrata o balé empoderando crianças no Quênia

Contra a brutalidade da realidade, a leveza e graça do balé. Esse é o tema das fotografias tiradas pelo sueco Frederik Lerneryd na região de Kibera, em Nairóbi, no Quênia – uma das maiores e mais pobres favelas urbanas de toda África no Hypeness "When I was young I saw ballet on TV, I liked the dance and the pointing shoes, and I wanted to be a ballerina since then" says Pamela 13, one of the older students in the class Os bailarinos registrados não são profissionais reconhecidos ou em ascenção, mas sim jovens estudantes que dançam por prazer e diversão, e foi justo isso que atraiu o fotógrafo. Esses jovens participam de um programa chamado Anno’s Africa, que oferece educação artística para mais de 800 crianças no Quênia. Some of the older girls is practicing a dance they do together. There is always curious onlookers ...

Leia mais

“Mercedes” retrata o valor da primeira bailarina negra do Theatro Municipal !

A estética negra como poética cênica do Grupo EMÚ com integradas como base para a formação dessa homenagem à precursora da dança afro-brasileira no mundo, agregando à apresentação manifestações artísticas como teatro, dança e música. No  Dez Minutos de Arte Mercedes Ignácia da Silva Krieger, bailarina, de formação erudita, uma das maiores representantes da cultura afro-brasileira no mundo, primeira bailarina negra do Theatro Municipal, precursora da dança moderna brasileira e principal responsável pela disseminação das alas coreografadas do Carnaval carioca, será homenageada em espetáculo teatral, intitulado por “Mercedes”, uma viagem pela vida da artista que só tem a contribuir para o resgate e preservação da cultura negra brasileira. A montagem, inédita, estreou no dia 6 de maio, na Arena do Espaço Sesc, em Copacabana, e fica somente até o dia 29 desse mês. “Mercedes” traz aos palcos uma linguagem cênica peculiar à estética negra como resultado da pesquisa dos movimentos coreográficos ...

Leia mais
Misty Copeland posa com sua miniatura da boneca Barbie (Foto: Diane Bondareff/Invision for Barbie/AP Images)

Bailarina afrodescendente dos EUA ganha sua própria Barbie

A bailarina norte-americana Misty Copeland vai ganhar sua própria Barbie, anunciou a marca da boneca mais popular do mundo nesta segunda-feira (02). Ela ficou famosa no ano passado após ter se tornado a primeira afro-descendente dos Estados Unidos a ser nomeada como principal dançarina do renomado American Ballet Theatre. A inspiração em Copeland integra a linha Barbie Sheroes, que homenageia "mulheres que inspiram garotas ao quebrar fronteiras e expandir possibilidades para as mulheres em todos os lugares", diz a marca em comunicado no seu site. Diversidade Em janeiro, a Barbie anunciou a expansão da sua linha Fashionistas, com a inclusão de três novos tipos de corpo - baixa, alta e curvilínea - além de uma variedade de tons de pele, estilos de cabelo e roupas. Em 1980, a Mattel já havia comercializado sua "Black Barbie", uma boneca de pele negra, mas nunca antes havia mudado as proporções corporais de suas ...

Leia mais

Balé das pernas tortas

Em sua septuagésima peça, o norte-americano Bob Wilson dramatiza a alegria e a tragédia de Garrincha Por Alvaro Machado Do Carta Capital O ponta-direita que “ajudou um país inteiro a sublimar suas tristezas”, nas palavras do poeta Carlos Drummond de Andrade, continua a ditar história. Trinta e três anos após sua morte, Garrincha torna-se tema de espetáculo pelas mãos do diretor norte-americano Bob Wilson, 74 anos, um dos raros nomes a borrar as fronteiras entre vida e lenda na história do teatro. O texano de 1,90 metro de altura mantém ativo, em seu Centro de Artes Watermill, no estado de Nova York, um dínamo criativo capaz de estrear, somente em 2015, exuberante adaptação dos contos de fada de Alexander Púshkin, em Moscou, e versão para o Fausto de J. W. Goethe no mítico teatro Berliner Ensemble, em Berlim. Paradigmas nacionais das literaturas alemã e russa, Goethe e Pushkin correspondem, de certo modo, ...

Leia mais

Pape Ibrahima N’diaye e a Cie Kaolack Danse de Senegal

Vencedor do concurso coreográfico Coreográfico Encounters 'Dance África Dance' de África e do Oceano Índico, na Tunísia com solo 'Eu acuso', em 2008, o Papa Ibrahima Ndiaye disse 'Kaolack' nasceu em Senegal em 1982. Ele atualmente vive em Praga, República Checa. Ele viveu em Kaolack, sua cidade natal, onde ele cresceu, rica em suas origens e as tradições de seu país com a ajuda, entre outros de sua avó materna, que lhe trouxe força e espiritualidade. Em 1997, ele abandonou os estudos e as vidas dos "poucos empregos '. Então ele começa a participar "da rua", com todos os seus aspectos: a pobreza, crime, violência, crueldade ... Isto marcou fortemente a sua vida e mudou sua visão da sociedade afetada pela forma como vivem os pobres, os oprimidos, os pobres, as pessoas rejeitadas e oprimidas pelo sistema. Em 2000, ele conheceu através da dança Papa Sy (Passtef ballet teatro Dalifor) ...

Leia mais

Bailarina carioca é primeira solista de balé em Nova York: ‘Me senti acolhida’

Nos Estados Unidos há sete anos, Ingrid Silva conta que lá o preconceito é menor: 'No Brasil, não conheço nenhuma bailarina negra no balé clássico' Filha de uma empregada doméstica e de um funcionário aposentado da Força Aérea, a carioca Ingrid Silva, de 26 anos, está vivendo uma história de conto de fadas. No Encontro desta quarta (6/5), ela contou que depois de muito esforço e de passar por momentos de racismo está se destacando no Dance Theatre of Harlem, uma das companhias de balé de Nova York, onde ela está há sete anos. A bailarina ainda viu seu rostinho estampado em vários cartazes pelos metrôs da cidade em sua última temporada. Nas companhias de balé quase que a totalidade dos integrante é composta por bailarinos brancos. Questionada sobre o assunto, a jovem carioca disse que racismo existe em qualquer lugar. “Qualquer profissão está além de sua raça, cor ou qualquer coisa. Tem ...

Leia mais

Bailarino formado em Joinville integra balé composto apenas por negros e asiáticos

Exemplo de persistência, José Alves está há dois anos na companhia com sede em Londres Por RAFAELA MAZZARO, do A Noticia  José Alves, 24 anos, já foi um colecionador de "nãos". Mesmo para quem tinha um diploma da única filial no mundo do balé do Bolshoi, as respostas negativas vinham aos montes. Quando as oportunidades batiam à porta, a origem humilde do baiano impedia de que ele bancasse o básico para chegar até elas. Pelo menos duas bolsas de estudos no exterior foram deixadas pela caminho pela falta de recursos. Mas o pouco que José juntou nos últimos anos foram o suficiente para levá-lo longe. Sete anos após deixar Joinville, José visita a escola com a satisfação que imaginava sentir depois de formado. Hoje, ele é um dos brasileiros a integrar a Ballet Black, uma companhia nada convencional de Londres, Inglaterra, e diz estar vivendo um sonho. — Viajamos muito pela Europa, ...

Leia mais

Você tem o corpo errado para Ballet

enviado por Rafael Pellizzari no Facebook do Geledés “I will what I want.” "Eu serei o que eu quero" Quando você tem seu sonho: Persevere - Ballerina Misty Copeland in Under Armour Querida Candidata Obrigada pela sua aplicação em nossa academia de ballet. Infelizmente você não foi aceita. Você tem uma falha no pé direito, tendões de Aquiles, tornozelos, e no comprimento do tronco e tamanho de bustos. Você tem um corpo errado para o ballet, e com 13 anos você é muito velha para ser bailarina. Uma mulher forte segue seus sonhos. Agora, se você pesquisar no Google a palavra "bailarina" você vai encontrar esta imagem também "Eu a vi como o cisne negro real", diz Squire. "Eu mas tive que tirar a ideia da cabeça dela." ... Uma menina que se apaixona por balé, uma arte que tem tradicionalmente excluído muitas meninas de cor. No entanto, aos 24, Misty Copeland se tornou apenas ...

Leia mais

#SalaSocial: Rúgbi, filarmônica e balé: ‘favela tem muito mais que tráfico, rapaz’

Por:Ricardo Senra Meninos jogam futebol em campo de terra no Capão Redondo, em SP "Violência na favela? Não, obrigado. A gente tem bem mais que tiroteio e tráfico aqui, rapaz", diz Joildo Santos, com um olho no vaivém do centro da favela de Paraisópolis, em São Paulo, e outro na página dos moradores da comunidade no Facebook. Sua última postagem apresentava o time de rúgbi local, que está prestes a completar dez anos e tem até jogador na seleção brasileira. "Você sabia que tem rúgbi aqui?", pergunta o comunicador. "Também tem orquestra filarmônica, circuito gastronômico e balé com mais de cem dançarinas." Sem intermediários, por meio de vídeos, fotografias e relatos de moradores, ele compartilha nas redes sociais o que chama de "pauta positiva" das favelas. Para reverter a imagem ruim que por décadas foi associada às comunidades, Paraisópolis divulga cursos de formação, personagens locais, eleições comunitárias e eventos culturais, ...

Leia mais
Mãe larga vida na Bahia para ajudar filho a ser bailarino no Bolshoi

Mãe larga vida na Bahia para ajudar filho a ser bailarino no Bolshoi

JULIANA COISSI A auxiliar de cozinha Marluce Conceição Rodrigues da Silva, 38, deixou Camaçari, na Bahia, e seguiu com apenas R$ 900 no bolso para Joinville (SC), em 2012. Separada, cria sozinha Bia, 15, com síndrome de Down, e Danilo, 12. O caçula integra o seleto grupo de bailarinos bolsistas da escola do Teatro Bolshoi no Brasil, a única fora de Moscou. O menino precisou passar por uma "peneira" de 500 candidatos. Foi Bia quem pediu e conseguiu um emprego para a mãe no Sesc. Toda vez que eu ia buscar minha filha Bia no balé, o Danilo ficava observando da porta. E quando a gente chegava em casa, ele repetia os movimentos na sala. Tinha só cinco anos. A Bia tem síndrome de Down. Pensei que o balé ia ajudá-la a corrigir a postura. Isso foi em 2007, as aulas aconteciam na Cidade do Saber, uma instituição ...

Leia mais
bale e o racismo02

O Ballet e o Racismo

É triste notar que, ainda no século XXI, um título como este seja tão atual. Mas é verdade. Uma notícia recente (novembro do ano passado) chocou algumas pessoas. Precious é uma menina negra, americana, que acusa a principal academia russa de ballet de racismo. Isto mesmo: o Ballet Bolshoi. O Ballet e o Racismo "Não é surpresa que os padrões de beleza e treinamento do Ballet Bolshoi, uma das principais academias de dança no mundo, sejam extremamente rígidos. Mas a bailarina americana, Precious Adams, de 18 anos, que está terminando seu curso em Moscou, na Rússia, faz uma denúncia grave: dentro da escola, diversas vezes ela foi vítima de racismo e discriminação por ser negra. Em um episódio, uma professora chegou a lhe dizer: 'Tente esfregar para tirar o tom negro'." Um professor uma vez sugeriu que ela fizesse um tratamento de clareamento da pele. Precious, cujo nome significa exatamente ...

Leia mais

Últimas Postagens

Artigos mais vistos (7dias)

Twitter

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist