quinta-feira, maio 28, 2020

    Tag: escolas

    (Foto: Imagem enviada por Alexandra Lima da Silva ao Portal Geledés)

    “Avisem que estamos chegando”: a história do escravizado que fundou uma escola no Rio de Janeiro

    Fragmentos. A luta da população negra por educação no Brasil é reconstituída a partir de recortes e rastros. Foi por meio de uma pequena notícia no jornal, intitulada “Escola fundada por escravo faz 100 anos” que fiquei sabendo da existência de Zózimo, escravizado que fundou uma escola para escravizados e libertos no Rio de Janeiro oitocentista. Acredito que o papel da pesquisa histórica seja também, dar visibilidade a sujeitos que não são lembrados nos livros dedicados à memória nacional. Enquanto em países como os Estados Unidos, é possível acessar diferentes materiais para saber mais sobre a luta da população negra pela educação, como pode ser visto no documentário Avisem que estamos chegando, por aqui, ainda há muito o que pesquisa e divulgar sobre essas tantas “figuras negras ocultas” e silenciadas. Conhecido como “Zé índio”, Zózimo morava num casebre construído num terreno onde hoje fica a PUC/Rio (Pontifícia Universidade Católica). Ainda ...

    Leia mais
    Ação Educativa

    Por unanimidade, STF reafirma inconstitucionalidade de proibição de gênero em escolas

    Em dois julgamentos realizados nos últimos dias, o Supremo Tribunal Federal (STF) declarou, por unanimidade, a inconstitucionalidade de leis municipais que proibiam a abordagem de gênero em escolas. No último dia 8, foi anunciada a decisão sobre a ADPF - Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 526, que versava sobre legislação de Foz do Iguaçu (PR). Anteriormente, no dia 24 de abril, a corte havia reconhecido a inconstitucionalidade de uma lei do município de Novo Gama (GO). Um novo julgamento, com conteúdo similar, está marcado para o dia 22 de maio. Trata-se da ADPF 467, referente a lei de Ipatinga (MG), que veda qualquer temática relacionada à diversidade de gênero na rede de ensino municipal. Para organizações e redes de educação e direitos humanos, os resultados são mais uma vitória na defesa de uma educação de qualidade, pois a censura às escolas e à atividade docente e proibição da abordagem ...

    Leia mais
    Wikimedia Commons

    O triste caso da militarização das escolas no Distrito Federal

    Não se pode negar que há um desafio na educação brasileira. Contudo, não é com polícia que se resolve Por Max Maciel, do Brasil de Fato  Foto: Wikimedia Commons O novo governo do Distrito Federal (DF) inicia seu mandato sob várias polêmicas, vide as propostas que se apresenta o governador Ibaneis Rocha (MDB). Em paralelo ao corte do passe livre aos estudantes, ele emenda uma portaria para uma intervenção militar em quatro escolas da rede pública. Esse fenômeno vem ganhando espaço no país, e Goiás é a unidade de federação que possui o maior número: são 46 escolas em cuja gestão atuam policiais militares. A militarização das escolas não é nova, e seu argumento parte de uma lógica de incidir em territórios vulneráveis. O objetivo é a resolução da violência, e para isso é preciso inserir a comunidade no medo. Ainda mais em um momento em que uma onda conservadora de moral barata ganha ...

    Leia mais
    MARCELA JESUS, NAYARA SOUZA E LUCAS "KOKA" PENTEADO (FOTO: CAROL QUINTANILHA)

    Documentário retrata a ocupação secundarista nas escolas do Brasil

    Em ‘Espero tua Re(volta)’, Eliza Capai mostra como foram as ocupações estudantis a partir da visão de três secundaristas Por NAIARA ALBUQUERQUE, da Revista Galileu  Com uma ideia na cabeça e uma câmera na mão. Foi assim que Eliza Capai começou a produzir seu novo documentário ‘Espero tua Re(volta)’, uma das cinco produções brasileiras selecionada para a 69ª edição do Festival de Berlim, com início em 7 de fevereiro e com estreia dia 9. O filme deve chegar ao Brasil no segundo semestre de 2019. O filme de Eliza transita por muitos momentos da história política brasileira. Com imagens de arquivo, o longa mostra momentos marcantes de nossa história política recente. Manifestações contra o aumento da passagem, ainda em 2013, passando pela reeleição e impeachment de Dilma Rousseff, em 2014 e 2016, respectivamente, até a eleição do presidente Jair Bolsonaro, em 2018. Além desse pano de fundo, a documentarista decide mostrar ...

    Leia mais
    blank

    Estudantes de classe média vão à escola pública por economia e para sair da “bolha” social

    Busca por ambiente mais diverso faz famílias de classe média desistirem da rede privada Em SP, o número de alunos que migrou para a rede pública aumentou em 25% em 5 anos Por HELOÍSA MENDONÇA e TALITA BEDINELLI, do El Pais Pedro Nakagawa, de 15 anos, sempre estudou em escolas particulares, mas mudou para um colégio público neste ano. Foto: FERNANDO CAVALCANTI "É preciso diminuir a distância entre o que se diz e o que se faz, até que num dado momento a tua fala seja a tua prática". Foi a frase do educador Paulo Freire que guiou a escolha da artista plástica Anne Rammi, de 37 anos, em meados do ano passado. Ativista, militante pela educação e defensora da democracia e da igualdade, como se define, ela se pegou vivendo uma incoerência: seus filhos viviam na "bolha da escola particular", onde não conviviam com qualquer diversidade, num ambiente completamente desigual ao da maioria das crianças brasileiras. "Como ...

    Leia mais
    blank

    Evangélicos impedem ensino da história e cultura afro nas escolas

    Professores evangélicos impedem ensino da história e cultura africana nas escolas, diz especialista Fonte: Meionorte.com Uma lei que torna obrigatório o ensino da história e cultura afro-brasileira nas escolas estaria sendo descumprida devido à atuação de professores evangélicos, que estariam sendo um “entrave” no assunto. A afirmação é da professora Ana Célia da Silva, da Universidade Federal da Bahia (UFBA). A lei 10.639, publicada em janeiro de 2003, prevê que os alunos aprendam sobre os ancestrais africanos e sua cultura e história. Numa entrevista ao portal EBC, Ana Célia diz que a religião e a falta de formação dos professores são os principais pontos que dificultam a colocação da lei em prática. “O desafio maior hoje é a atuação das igrejas evangélicas através dos professores evangélicos que, em sua grande maioria, demonizam tudo em relação à história e cultura afro-brasileira. Porque a história e cultura afro-brasileira parte da religiosidade, da ...

    Leia mais
    blank

    Escola de elite, a R$ 8 mil por mês, será inaugurada em São Paulo

    Alunos de 5 anos são fluentes em mandarim e inglês e o lanchinho do recreio é lagosta orgânica. Fundador da escola nos EUA diz que a mesma São Paulo, que tem algumas das piores escolas estaduais do país, tem uma demanda “maravilhosa” por esse tipo de ensino. Da Revista Fórum  Se você é trabalhador e vive com a grana contada, seu filho vai ter que encarar uma das escolas mantidas pelo governador tucano citado em delação por corrupção Geraldo Alckmin. Lá, como todos sabem, seu herdeiro terá o privilégio de contar com salas deterioradas, professores abnegados e mal pagos, um ensino completamente ultrapassado e, é claro, a criminalidade comendo solta no entorno e dentro das salas de aula. Mas, se você é da turma do governador e seus aliados, lê o blog da filha dele, que é produzido dentro do Palácio Bandeirantes, ou seja, se você é daqueles que tem dinheiro ...

    Leia mais
    Ricardo Borges/Folha Press

    A última maçã do Paraíso

    Um espectro ronda as Escolas! A #primaverasecundarista. Uma segunda onda de ocupações viróticas pós-2015, contra a Reforma do Ensino Médio e contra a PEC 241, que congela por 20 anos os investimentos em educação. Uma onda que se espalha por memetização e contágio por todo o Brasil e, neste momento, já ocupa 1.016 escolas – 600 delas só no Paraná –, institutos e universidades, fazendo do Brasil, sem exagero, o palco da maior onda de protestos de estudantes secundaristas do mundo, em número crescente. Foto: Ricardo Borges/Folha Press Por Ivana Bentes Do Revista Cult Um Chile de ocupações, manifestações, protestos sem os holofotes da mídia, mas com centenas de nós e páginas nas redes sociais, em que os secundaristas emergem como força motriz potencializadora de outras ocupações, nas universidades e institutos federais. Para além dos números impressionantes, fato é que as escolas e os secundas estão no ...

    Leia mais
    Escritora Cidinha da Silva (Foto: Elaine Campos)

    A ocupação das escolas em SP, segundo um novo documentário que está no YouTube. Por Cidinha da Silva

    “Razões nós temos. Nós não somos rebeldes sem causa!” Essa é uma das reflexões feitas pelos jovens secundaristas que ocuparam as escolas públicas estaduais da cidade de São Paulo, no final de 2015, em resistência à autoritária reorganização escolar imposta por Geraldo Alckmin. Por Cidinha Silva Do DCM Dezenas de moças e rapazes nas escolas e centenas deles nas ruas enfrentaram com galhardia uma secretaria de educação inflexível e uma força policial violenta durante 26 dias heroicos, iniciados em 06 de outubro de 2015. O processo foi registrado pelo cineasta argentino Carlos Pronzato e resultou no documentário “Acabou a paz, isso aqui vai virar o Chile”, Durante uma hora de duração do filme o expectador acompanha cenas do movimento estudantil de resistência e desobediência civil que tomou conta de São Paulo, conquistou o Brasil e também a simpatia internacional. Além de influenciar movimentos similares em Goiânia e no Rio de Janeiro. Tem acesso ...

    Leia mais
    (Foto: Lucíola Pompeu)

    Il duce

    Em 1966, eu fazia o curso de admissão. Para os menores de quarenta anos, explico, admissão era a prova oficial para ingressar no ginásio da rede pública. Nessa época, escola particular era para os alunos excedentes ou muito religiosos ou muito ricos. Enviado por Fernanda Pompeu para o portal Geledés  O tal cursinho de admissão, Preparatório Boa Vista, além de me ensinar a calcular o máximo e o mínimo múltiplo comum, me ofereceu as primeiras lições de eugenia e, consequentemente, de discriminação. Os cinquentões seu Antônio e dona Leonor, além de casados, eram os professores e donos do caixa. Sem querer ofender pessoas que pelas contas dos anos podem estar enterradas, digo: o casal era assustador. Eles comparavam a injustiça do mundo a uma ordem natural. Algo como pitangas caem de pitangueiras; jabuticabas, de jabuticabeiras. Assim, brancos nasciam com vocação para vencedores, mas tinham que lutar. Negros nasciam com DNA de perdedores e o a fazer era se resignar. ...

    Leia mais
    Maurício Pestana

    Ocupação nas escolas

    Em qualquer sociedade avançada a escola é o princípio e a razão onde se fundamentam os alicerces de desenvolvimento da nação. Não existe país de economia forte que não tenha investido em educação de qualidade para o seu povo.Pegando como exemplo as últimas cinco décadas, veremos que todos os países que se desenvolveram de forma sustentável e estrutural, como os tigres asiáticos ou até mesmo o vizinho Chile, investiram muito em educação. Enviado por Maurício Pestana via Guest Post para o Portal Geledés  O Brasil acordou tardiamente para esse tema e fizemos pouco ou quase nada em toda história da educação no país.  Tanto que adentramos de forma triste e melancólica o século 21 com mais da metade da população sem concluir o ensino médio e, conseqüentemente, sem acesso a uma universidade. O debate só esquentou quando os negros começaram a reivindicar as cotas nas universidades e parte da elite branca e acadêmica, com medo de ver o “seu espaço” invadido ...

    Leia mais
    Jovem que participava de protesto contra a “reorganização escolar” da gestão de Geraldo Alckmin (PSDB) é perseguida por PMs | Foto: Sérgio Silva

    Fuzilamento no Rio e violência contra os estudantes em SP: duas faces de uma polícia anacrônica

    As PMs realizam, como estamos assistindo em São Paulo, o “trabalho sujo” em nome do governo contra movimentos sociais. No limite, as PMs não trabalham para o Governo, elas trabalham para os governantes que sabem contar com uma proteção bastante efetiva das PMs Por Rafael Alcadipani, especial para Ponte Jornalismo Jovens são literalmente fuzilados sem mais nem porque por PMs no Complexo da Pedreira, Rio de Janeiro. Estudantes que protestam contra uma mudança imposta pelo Governo do Estado de São Paulo em suas escolas em diferentes “incidentes insolados” sofrem várias formas de violência em ações conduzidas pela PM paulista quase que diariamente desde que as ocupações de escolas públicas e outros protestes relacionados começaram no estado. Em um olhar desatento, ambos eventos não tem nenhuma relação: ocorreram em diferentes unidades da federação, foram perpetrados por polícias diferentes e possuem níveis de gravidade diferentes. Não resta dúvida que cada uma das forças ...

    Leia mais
    Moacyr Lopes/Folhapress

    Saiba como funciona a escola pública sem provas, turmas e disciplinas

    Para conhecer a Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) Amorim Lima, na zona oeste de São Paulo, é preciso deixar de lado a visão tradicional de escola. Aqui não há provas, os alunos aprendem matemática debaixo de uma árvore e as salas não têm carteiras organizadas em fileiras. Nessa escola, cada um aprende no seu ritmo, compartilha as experiências com o grupo e pede ajuda para o professor-tutor. Por Marcelle Souza, do UOL  Foto: Moacyr Lopes/Folhapress E quem explica tudo isso é a Maria Vitória de Oliveira, 8, e a Thabbata Neves, 9, que nos recebem no pátio para apresentar a escola. "Aqui eles fazem um projeto diferente de todas as outras escolas, então eu gosto daqui por isso. Eu aprendo bastante coisa", diz Maria Vitória. A escola funciona há dez anos como um projeto experimental na rede municipal de São Paulo e foi inspirada na Escola ...

    Leia mais
    Insegurança e violência são os principais problemas nas escolas, diz pesquisa

    Insegurança e violência são os principais problemas nas escolas, diz pesquisa

    Levantamento feito pelo instituto de pesquisa Data Popular revela que a falta de segurança e a violência nas escolas são os principais problemas apontados pela população para uma educação de qualidade. Em seguida, a sociedade aponta a necessidade da valorização dos professores e funcionários. A pesquisa foi apresentada hoje (21) na Conferência Nacional de Educação (Conae). Por Mariana Tokarnia, da Agência Brasil CNTE Divulga pesquisa sobre a situação atual da educação no Brasil. E/D: o presidente do Data Popular, Renato Meireles, e o presidente do CNTE, Roberto Leão (Wilson Dias/Agência Brasil) A pesquisa foi encomendada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) em parceria com o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp). A pesquisa foi realizada em setembro deste ano, com 3 mil pessoas de mais de 16 anos, nas cinco regiões do país. O levantamento mostra que para 89% dos ...

    Leia mais
    Gradyreese via Getty Images

    As 11 escolas mais incríveis do mundo

    No mundo todo, a maioria das crianças e adultos passam por uma educação tradicional, na qual aprendem conteúdos enraizados por intermédio de um professor, são testados através de provas e trabalhos, e precisam constantemente comprovar sua capacidade para escalar etapas e chegar até a universidade. Autor: Natasha Romanzoti , do Hypescien Gradyreese via Getty Images Muitas vezes, esse tipo de abordagem não traz à tona o melhor de cada estudante. Cada vez mais, filósofos, educadores e psicólogos estão descobrindo que as escolas tradicionais são ultrapassadas, matam a criatividade e não suprem a demanda atual por indivíduos com características empreendedoras e inovadoras. No entanto, algumas das escolas mais incríveis do planeta estão começando a mudar o panorama acadêmico mundial. Conheça onze delas: 1. Vittra Nessa escola sueca, os alunos agem de forma independente em seus laptops, em qualquer lugar que lhes seja confortável e conveniente. Com 30 instituições ...

    Leia mais
    Foto: Tato Rocha / Acervo JC Imagem

    Redes de ensino mudam calendário escolar durante a Copa do Mundo

      Os calendários escolares tiveram de ser adaptados durante a Copa do Mundo, em pelo menos sete das 12 cidades-sede , o recesso do meio do ano será antecipado para junho, e os estudantes terão 30 dias de folga. A Lei Geral da Copa (12.663/2012) determina que os sistemas de ensino ajustem os calendários escolares de modo que as férias das redes pública e privada abranjam todo o período da Copa do Mundo, de 12 de junho a 13 de julho. Do Correio do Brasil Foto: Tato Rocha / Acervo JC Imagem No entanto, parecer do Conselho Nacional de Educação (CNE) deu autonomia às escolas para decidir o calendário desde que seja respeitado o mínimo de 200 dias letivos e de 800 horas no ano estabelecido na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. A presidenta da Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep), Amábile Pacios, ...

    Leia mais
    PontodeInterrogação

    Educação e violência: Qual o papel da Escola?

    Aida Maria Monteiro Silva Professora da Universidade Federal de Pernambuco Doutoranda da Universidade de São Paulo   Fonte: Aida Maria Monteiro Silva   Nos últimos anos muito se tem falado de violência, até porque esta passou a fazer parte do nosso cotidiano, o que explica o interesse em discuti-la. Esta motivação é comprovada em pesquisa realizada recentemente pelos meios de comunicação, sobre os problemas que mais inquietam a população. A violência, entre outros, foi destacada por pessoas de diferentes camadas sociais, como um dos principais problemas, principalmente aquela que atinge a vida e a integridade física dos indivíduos. Para que possamos entender melhor os determinantes da violência e o papel da educação, algumas questões nos parecem pertinentes para ajudar a nossa reflexão. De que forma a violência é engendrada na nossa sociedade? Quais os valores que têm norteado as diferentes práticas sociais e entre estas, a educacional? Qual o papel ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist