terça-feira, julho 7, 2020

    Tag: mães

    Sintomas como fadiga, esquecimento, insônia, irritabilidade, dificuldade de concentração e dores de cabeça são mais comuns entre mulheres com alta sobrecarga de trabalho doméstico Foto: Arte de Paula Cruz

    Por que as mães estão exaustas? Entenda o impacto da carga mental na vida das mulheres

    Divisão do trabalho doméstico permanece a mesma há duas décadas e ainda sobrecarrega mulheres, sobretudo as mães, que são empurradas a assumir toda a responsabilidade de planejar, organizar e tomar decisões relacionadas à casa e aos filhos Por Leda Antunes, do O Globo Sintomas como fadiga, esquecimento, insônia, irritabilidade, dificuldade de concentração e dores de cabeça são mais comuns entre mulheres com alta sobrecarga de trabalho doméstico Foto: Arte de Paula Cruz   "Sou eu que tomo todas as decisões em casa. Meu marido participa, mas se eu não pedir, ele não faz", diz Gabriela Domingues, 33 anos. Ela e o marido Eduardo moram em Campo Grande, Zona Oeste do Rio de Janeiro, com os filhos Guilherme, de 5 anos, e Maria Eduarda, de 10 meses. Como em inúmeros lares brasileiros, é Gabriela quem organiza e executa todas as tarefas da rotina da casa e das ...

    Leia mais
    blank

    A história das mães que perdem a guarda dos filhos com base em decisões machistas

    Justiça separa mães de filhos com base em machismo institucional e poder econômico. Sem terem cometido crimes ou posto a segurança dos filhos em risco, elas são vítimas de decisões consideradas raras e muitas vezes injustas por especialistas no tema Por Sarah Fernandes Do Pragmatismo Politico O machismo institucional impetrado nas famílias e no sistema judiciário, somado à morosidade dos processos e ao poder econômico de algumas famílias levaram pelo menos 300 mães, que se reúnem em grupos de ajuda, a perderem a guarda de seus filhos e a ficarem proibidas de verem as crianças por meses e até anos. Sem terem cometido crimes ou posto a segurança dos filhos em risco, elas são vítimas de decisões consideradas raras e muitas vezes injustas por especialistas no tema. “Quem nunca viu mãe perder a guarda de filho é porque viu poucos pais entrarem na Justiça para pedi-la”, defende a jornalista Adriana Mendes, ...

    Leia mais
    blank

    Relatos de mães que tiveram os filhos mortos pela polícia

    A dor, a tristeza e a saudade. Por Rosana Pinheiro Do Vice Aos 14 anos, Robson Fernando Donato de Paula foi baleado por um policial militar. Encostado em um carro roubado, o garoto foi tido como principal suspeito do roubo. Na perseguição, que aconteceu no Jardim Rodolfo Pirani, na Zona Leste de São Paulo, bairro onde morava, Robson recebeu um tiro em sua coluna. Depois de sobreviver, o jovem, no entanto, decidiu não processar o policial que o deixou paraplégico, mesmo recebendo apoio do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP). Segundo Alice Silva, avó de Robson, policias militares chegaram a intimidar amigos do garoto após o ocorrido. Por isso, Robson teve medo que, ao entrar com processo, algo pudesse acontecer para os seus amigos e familiares. "Ele até ficou bravo com o pessoal do DHPP que veio aqui insistir nisso, ele tinha medo do que podia acontecer". No ...

    Leia mais
    blank

    Todas as presas devem ser tratadas como a esposa de Cabral, pede ministra

    Ministra dos Direitos Humanos pediu ao STF que toda mãe detenta cujo pai da criança esteja preso também tenha direito a prisão domiciliar. Por Ivan Richard Esposito Do Huff post Brasil Diante da repercussão da decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de conceder prisão domiciliar à ex-primeira-dama do Rio de Janeiro Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador Sérgio Cabral, a ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, encaminhou nesta quinta-feira (30) à presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, um pedido para que esse tipo de decisão seja estendido a todas as detentas na mesma situação. Adriana Ancelmo ganhou o direito à prisão domiciliar após decisão da ministra Maria Thereza de Assis Moura, do STJ, que levou em conta o fato de ela ter dois filhos, de 11 e 14 anos, e de o pai das crianças também estar preso. Para a ministra Luislinda Valois, é preciso adotar medidas para ...

    Leia mais
    blank

    Por que mulheres mães e pobres são mantidas presas?

    A justiça colocou Adriana Ancelmo em prisão domiciliar, o caso chamou atenção de organismos internacionais porque o Brasil tem milhares de mulheres presas cujos filhos e a manutenção da casa dependem delas. E se Adriana ganhou esse benefício, por que as outras não têm o mesmo direito? Do Juntos Pelo Brasil Impera a ausência de políticas voltadas para a mulher. Um exemplo emblemático: o Brasil assinou um documento da ONU, há alguns anos, direcionado para as mulheres presas, as Regras de Bangkok, mas só em 2016, em razão de uma parceria da Pastoral Carcerária com o CNJ e outras instituições, é que se viabilizou sua tradução. Isto mostra o pouco caso em relação às mulheres presas. E como é o perfil das mulheres que estão no cárcere? Elas constituem percentual pequeno da população carcerária (7%), cerca de 38 mil em 2014. Um indicativo importante: a maioria delas não está envolvida em ...

    Leia mais
    blank

    Mães de jovens mortos em Mogi das Cruzes contam como é passar o Natal sem os filhos

    Grupo de mulheres formado há um ano luta por Justiça e manutenção de PMs presos Vídeo produzido pela Ponte Jornalismo mostra como é a espera pelo Natal de mulheres que perderam os filhos em algum dos oito atentados que deixaram 26 mortos, todos do sexo masculino, com idades entre 14 e 38 anos, no período de 1 ano e 8 meses, em pelo menos 12 bairros diferentes de Mogi das Cruzes, na região metropolitana de São Paulo. Fonte: Ponte por, Fernando Martins e Kaique Dalapola Esse grupo de mulheres formou, há um ano, o movimento Mães Mogianas, para compartilhar dores, experiências e, juntas, reivindicar por justiça e a manutenção da prisão de dois policiais militares que estão no Presídio Militar Romão Gomes. Os policiais presos são os soldados Vanderlei Messias Barros, que integrava a equipe da 2ª Companhia do 17º Batalhão da PM, e Fernando Cardoso Prado Oliveira, que atuava no ...

    Leia mais
    blank

    Indesejadas nos EUA: Brasileiras são abandonadas por autoridades em centro para deportados nos EUA

    A NOITE DE 7 de novembro, Jayne Alves Vilas Novas, uma jovem mineira de 19 anos, colocou sua filha de dois anos para dormir na Instalação Residencial Municipal de Berks, na Pensilvânia. Para além das paredes de tijolos aparentes do prédio que abriga imigrantes sem documentos — a maioria mulheres e seus filhos, em busca de asilo nos Estados Unidos —, a atenção da nação norte-americana era consumida pela eleição presidencial que se iniciaria na manhã seguinte. A mente de Jayne, porém, estava em outro lugar. Por Helena Borges e Ryan Devereaux, do TheIntercept Jayne Alves Vilas Novas e sua filha. Foto: Facebook A jovem pensava sobre a série tumultuosa de acontecimentos que a levaram a sair do Brasil, o homem que transformou sua vida em um pesadelo e a deportação que ela e sua filha evitaram, por pouco, semanas antes. Foi então que o pavor a consumiu: estremeceu ao considerar a possibilidade de ...

    Leia mais
    blank

    Feio não é ser mãe solteira. Feio é ser pai quando convém

    Outro dia conversava com uma amiga sobre como é difícil criar um filho que vê o pai raramente. Não porque o relacionamento não tenha dado certo ou algum ressentimento possa atrapalhar, mas porque por mais que a porta esteja aberta para a criança conviver com o pai, ele não entra por ela. Por Ju Umbelino Do Vila Mamifera Vamos lá: quem nunca ouviu que a mãe do filho de fulano só dá problema? Ele vê o filho quando quer, dá o dinheiro achando que está ajudando (colega, não é nada além da sua obrigação) e reclama horrores do quanto a mãe da criança só dá problema, cobra presença e aquele papo todo de obrigações que os homens tem pavor, mesmo que seja por alguns minutos. O que muitas pessoas não entendem e não filtram antes de soltar um “ah, mas é só pra te perturbar, não é?”, é que a perturbação ...

    Leia mais
    blank

    Rede de sororidade: mulheres se dispõem a cuidar de crianças para mães prestarem o Enem

    Posts de mulheres que estão se oferecendo gratuitamente para cuidar de crianças durante a prova viralizou no Facebook. Por Beatriz Sanz Do Revista Fórum Foto: Pedro Silveira A internet é uma ferramenta que possibilitou a união ainda maior diversos grupos em torno de alguns ideais. Foi assim que surgiu a “primavera das mulheres”. O efeito dessa corrente é uma onda de feminismo que não para de crescer. Dessa vez, algumas mulheres resolveram espalhar uma mensagem no Facebook incentivando que mães prestem o Enem. As mulheres se dispõem a cuidar gratuitamente das crianças durante os dois dias da prova. A jornalista Clara Cerioni, 20 anos, é uma dessas mulheres. Ela diz que deseja usar seu privilégio de já estar na faculdade para ajudar outras mulheres. Ela ainda afirma que o MEC deveria ter uma estrutura que possibilitasse que essas mães fizessem a prova com tranquilidade. “É papel deles também reintroduzir na sociedade ...

    Leia mais
    blank

    Os crimes que transformaram mães em ativistas contra a violência policial

    Na noite de 17 de maio de 2006, a aposentada Vera Lúcia Freitas estava em casa com o marido, na periferia de São Vicente (SP), na Baixada Santista, quando ouviu disparos de armas de fogo. Por Lais Modelli Do BBC A alguns quarteirões dali, o filho Matheus Andrade de Freitas, 21 anos, deveria estar em aula. Naquele dia, porém, a escola suspendera atividades após boatos sobre um toque de recolher que deveria ser seguido em todo o Estado de São Paulo. Na volta para casa, Matheus e amigos pararam em uma pizzaria do bairro, um dos poucos lugares abertos naquela noite. "Quem estava na pizzaria e conseguiu fugir contou que primeiro passou um carro escuro, de cor difícil de ser definida à noite", conta Vera. Descrições daquele tipo de carro apareceriam em outras histórias de crimes naquela semana. "Em seguida surgiram duas motos, com dois homens encapuzados em cada uma, atirando. ...

    Leia mais
    blank

    Seminário “Amas e Mães Escravas”

    O Departamento de História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH/USP) realizará, nos dias 24 e 25 de setembro de 2015, o seminário “Amas e mães escravas: Perspectivas comparadas sobre maternidade de escravas, infertilidade, separação de mães e filhos e cuidado de crianças nas sociedades escravistas do Atlântico”. No História, Ciências, Saúde – Manguinhos A programação é composta por quatro mesas-redondas: “Maternidade, práticas e discursos”, “Maternidade, etnicidade e escravidão”, “Discursos de maternidade e mães escravas” e “Mulheres escravas e livres – maternidade e autonomia”. Entre os palestrantes confirmados estão Maria Helena Pereira Toledo Machado (USP), Karoline Carula (Universidade Estadual do Rio de Janeiro), Okezi Otovo (Florida International University) e Maria de Los Ángeles Meriño Fuentes (Universidad La Habana, Cuba). As inscrições podem ser feitas pela internet até 20 de setembro. As vagas são limitadas. Mais informações: http://research.ncl.ac.uk/motheringslaves/events/saopaulo/ (em inglês). Veja aqui a programação completa Leia em ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist