quarta-feira, novembro 25, 2020

    Tag: Racismo no Brasil

    Racismo no Brasil.

    Racismo consiste no preconceito e na discriminação com base em percepções sociais baseadas em diferenças biológicas entre os povos. O racismo é baseado na diferença de raças das pessoas.

    mulher sendo revistada no supermercado por suspeita de roubo

    Racismo em supermercados: Silvana Bueno, negra, é acusada de furto por guardas de hipermercado

    Seguida e revistada por um policial militar, uma mulher negra ainda teve que apresentar a nota fiscal para comprovar a aquisição dos itens. no SBT racismo no mercado/ Imagem do vídeo/ SBTsup Mais um caso de racismo e discriminação envolvendo clientes e seguranças de supermercados volta a causar indignação. Desta vez, uma mulher negra foi acusada de furto por vigilantes e funcionários, em um hipermercado localizado em Campinas, no interior de São Paulo. A garçonete Silvana Bueno, de quarenta e oito anos, foi seguida por seguranças e funcionários até um ponto de ônibus, após sair do estabelecimento. Levada a uma sala da administração, ela foi revistada por um policial e, em seguida, teve que comprovar que havia pago por todos os itens, os quais foram comparados com a nota fiscal. O caso ocorreu no dia seis de fevereiro e foi registrado em vídeo. No mesmo dia, ...

    Leia mais
    Illustration by Coralie Dapice | BDN Maine

    Uma breve reflexão sobre o racismo no Brasil e o direito no âmbito da sociedade brasileira

    Illustration by Coralie Dapice | BDN Maine Esse artigo propõe-se a discutir, numa perspectiva crítica, a questão do racismo com relação à cor, no âmbito da história brasileira ressaltando a evolução dos direitos e garantias fundamentais do cidadão a partir do advento da constituição de 88. A partir da pesquisa bibliográfica, toma-se como ponto de partida um panorama histórico da escravidão, analisando o processo de dominação social a partir de cada modo de produção e, mostrando como no Brasil, o ‘mito da democracia racial’, inspirado no princípio da miscigenação, blindou todo o histórico de racismo e escravidão existentes, dificultando seu reconhecimento e superação. Para melhor compreensão do tema, analisa-se como a manipulação dos conceitos, raça e racismo, serviram como instrumentos de seletividade social e como esse processo foi justificado, sempre vinculado a fatores culturais e econômicos, servindo, pois, à exploração da força de trabalho e à dominação ...

    Leia mais

    Racismo é tema de instalação que abre mostra virtual de artistas brasileiros em Paris

    Danilo Lovisi é mediador cultural e curador da nova exposição virtual do Centro Cultural do Brasil em Paris – “Tomar Corpo, Prendre Corps” - que será aberta nesta sexta-feira (19) na Maison de L'Amérique Latine, a Casa da América Latina na capital francesa. Por Márcia Bechara no RFI “São corpos da diáspora, corpos abstratos, corpos da e na cidade”, diz o curador Danilo Lovisi sobre a exposição virtual “Tomar Corpo, Prendre Corps”, que ficará disponível online e que será aberta nesta sexta-feira com a performance da artista brasileira Fabiana Ex-Souza. A exposição pretende dar visibilidade à produção de artistas brasileiros emergentes e consagrados. “A ideia de exposição virtual começou em 2016, no Centre Culturel du Brésil, junto com a co-fundadora, Juliana Oliveira, tivemos essa vontade de criar também uma programação virtual do centro cultural. A primeira exposição virtual, em 2016, que abordou o trabalho de dois artistas de Minas Gerais, Arthur ...

    Leia mais

    Qual é o lápis cor de pele? Fotógrafa coleta depoimentos sobre o tema

    Denise Camargo vai projetar imagens sobre o assunto em prédios de 10 Regiões Administrativas do DF Por Paulo Lannes Do Metro Poles Muita gente, mesmo que por força do hábito, ainda descreve o lápis rosa-bebê como “cor de pele“. A partir dessa percepção, a fotógrafa paulista Denise Camargo, também professora do Instituto de Artes da Universidade de Brasília (UnB), elaborou uma exposição multimídia sobre o tema, prevista para ocorrer no segundo semestre de 2018. Denise pretende, entre outras ações, projetar o vídeo nas fachadas de edifícios localizados em 10 Regiões Administrativas do Distrito Federal. As imagens exibirão pessoas e depoimentos relacionados à cor da pele, capazes de denunciar o racismo velado existente na sociedade brasileira. Confira alguns dos depoimentos presentes na projeção: “Trata-se de trazer à tona um lugar de manifestação sobre o assunto. Quero levantar o conceito de cor de pele comum a nós e questioná-lo”, explica a fotógrafa. Com o projeto ainda ...

    Leia mais

    Tem racismo nas corporações?

    No Brasil, onde 54% da população se reconhece como afrodescendente, segundo dados do IBGE, o racismo ainda ocorre em todos os níveis. Uma pesquisa realizada pela Consultoria Etnus com 200 negros, entre 18 e 50 anos, de diferentes classes sociais, mostrou que 60% deles já foram vítimas de racismo no trabalho e 67% acreditam que deixaram de ser contratados por causa da cor. A pesquisa também mostrou que negros relutam em deixar o emprego, ainda que estejam infelizes ou tenham outras aspirações, porque a recolocação dessa população é mais difícil, na opinião de 36% dos entrevistados. por Sonia Nabarrete no Experience News Para Fernando Montenegro, que idealizou a pesquisa, o racismo faz mal ao trabalhador e à empresa porque favorece o  desenvolvimento de doenças físicas e psíquicas e reduz a produtividade. O tema foi bastante debatido quando Theo Van der Loo, presidente da Bayer do Brasil, publicou um post sobre ...

    Leia mais

    Alerta Leblon: O racismo do bairro mais rico do Rio

    Há alguns meses, uma página de moradores do Leblon no Facebook chamada “Alerta Leblon” (que já tem mais de 21 mil curtidas no Facebook) vem chamando atenção e causando revolta na rede com postagens racistas e higienistas. por Caio Acioli no Esquerda Diário Foto: Reprodução/Facebook Porém, no dia 04/02/2016, a página quebrou os limites de racismo e preconceito. Em um post, onde simplesmente expõem fotos de homens negros andando pela praia do Leblon, alega que são todos ladrões e que os moradores do bairro devem ficar alertas ao topar com eles, e orienta denunciar à polícia imediatamente. Na imagem pode se ver a um desses homens carregando um saco de bolas de futebol, o que sugere que provavelmente é um camelô. Por medo da revolta e da indignação nas redes sociais os administradores da página decidiram deletar o post.  “Curiosamente”, a Rede Globo já abriu espaço ...

    Leia mais

    UAU- Percepções de um angolano e um belga em Florianópolis (ou poderíamos dizer no Brasil?)

    “Quando penso na ideia do negro brasileiro eu penso assim: Uau! As senhoras que matavam os seus filhos ao nascer no Brasil, tinham razão, porque é muito, muito chato. Ser negro é muito bom, mas eu não desejaria ser negro brasileiro, preferiria que tivessem me matado ao nascer.” por Gabriela Seixas via Guest Post para o Portal Geledés Ás vezes bate uma saudade, de um lugar que de fato nunca estive. Uma dor, um lamento tão forte que não sei o que é, ou melhor sei, mas que na correria dos dias, acabo não expressando com palavras tanto sentimento, mas que após assistir esse vídeo insistiram em vir em forma de desabafo. Há dias atrás, foi comemorado aqui no Rio Grande do Sul, o famoso e doloroso(para os negrxs) 20 de setembro. Data em que o hino rio-grandense afirma quão não só este estado, não somente a região Sul, mas como o Brasil ...

    Leia mais
    Manifestação em SP manda recados para governo federal e ultraconservadores

    Não existe racismo no Brasil. O que existe é coincidência. E azar

    Não existe racismo no Brasil. O que existe são coincidências. Por Leonardo Sakamoto Do Blog do Sakamoto Nesta quinta (21), a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Nilma Gomes vinculou, em audiência no Congresso Nacional, a mortalidade dos jovens negros (cinco assassinados a cada duas horas) ao racismo. Pura coincidência. A mesma que faz com que balas de revólveres acertem mais jovens negros e pobres. Coincidência e azar. Toda a vez que trato da questão da desigualdade social e do preconceito que os negros e negras sofrem no Brasil (herança cotidianamente reafirmada de um 13 de maio de 1888 que significou mais uma mudança na metodologia de exploração da força de trabalho do que uma abolição de fato, pois não garantiu as bases para a autonomia real dos ex-escravos e seus descendentes), sou linchado pelos comentaristas. Até porque, como todos sabemos, o brasileiro não é racista. ...

    Leia mais

    Confederação Brasileira de Ginastica abre inquérito, e atletas podem ser punidos após racismo

      A Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) se pronunciou sobrea polêmica protagonizada por três atletas da Seleção Brasileira nesta semana. Depois de Arthur Nory, Fellipe Arakawa e Henrique Medina Flores gravarem vídeo com teor racista contra Ângelo Assumpção, a entidade condenou qualquer tipo de discriminação e garantiu que vai abrir inquérito para que, provavelmente, haja punições. Por Paulo Pinto Do Terra “A Confederação Brasileira de Ginástica, considerando o relatório da coordenação da Seleção de Ginástica Artística Masculina, irá instaurar inquérito para encaminhar ao STJD da ginástica, instância desportiva competente, para definir eventuais punições a serem aplicadas aos envolvidos no vídeo publicado em uma rede social”, diz parte de comunicado emitido pela CBG neste sábado. A polêmica aconteceu nesta semana. Três atletas da equipe fizeram piadas de cunho preconceituoso com Ângelo Assumpção, que recentemente foi campeão do mundo em São Paulo. Tudo foi gravado em vídeo pelos próprios atletas que cometeram os ...

    Leia mais
    Gavel and legal books isolated

    Juízes iniciantes fazem curso para aprender que ‘ainda existe racismo no Brasil’

    Desde agosto do ano passado, 328 juízes em início de carreira se capacitaram na disciplina Políticas Raciais. A inclusão da matéria ao currículo, apesar de vista como positiva, veio atrasada, dizem especialistas. por Ana Flávia Oliveira no Último Segundo Para o Guilherme Calmon, conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão que recomendou a inclusão da disciplina na grade, a medida está tentando reverter um atraso secular no judiciário. Racismo no Brasil “A impressão que temos é que nada foi feito antes por força da própria sociedade que ainda tem atitudes preconceituosas. O judiciário é um reflexo desta sociedade. É uma falha ter passado tanto tempo , mas melhor que tenha vindo tarde do que nunca ter vindo", diz Calmon. O curso é ministrado desde agosto do ano passado nas 32 escolas judiciais ou de magistratura espalhadas por todos os Estados. Segundo Rai Veiga, secretária-executiva da Escola Nacional de ...

    Leia mais

    ONU: racismo no Brasil é estrutural e institucionalizado

    Peritos da entidade concluíram o relatório afirmando que o “mito da democracia racial” ainda está presente na sociedade brasileira e que boa parte dela ainda “nega a existência de racismo” no Brasil de Fato O racismo no Brasil é "estrutural e institucionalizado" e "permeia todas as áreas da vida". A conclusão é da Organização das Nações Unidas (ONU), que publicou nesta sexta-feira (12) seu informe sobre a situação da discriminação racial no país. Os peritos da entidade concluíram o relatório afirmando que o “mito da democracia racial” ainda está presente na sociedade brasileira e que boa parte dela ainda “nega a existência de racismo”. "O Brasil não pode mais ser chamado de uma democracia racial e alguns órgãos do Estado são caracterizados por um racismo institucional, nos quais as hierarquias raciais são culturalmente aceitas como normais", destacou a ONU. Os técnicos da entidade estiveram no país entre os dias 4 ...

    Leia mais

    Artigo – Campanha de Enfrentamento do Racismo no Brasil

    Campanha de enfrentamento do Racismo no Brasil por Manoel Messias Pereira  Do Man messias Em 2015, ano dos 55 anos do Dia Internacional Contra a Discriminação Racial, data essa que teve início com o Massacre de Shaperville, quando 69 pessoas foram assassinadas e 169 pessoas acabaram feridas a partir de um protesto da população negra, que saiu sem o passe, no período histórico do apartheid na África do Sul. E neste ano vimos a secretária da Unesco Irina Bokova, que deixou a seguinte mensagem "As tragédias do passado lançaram luz sobre a coragem e a determinação daqueles que proporcionaram avanços da dignidade humana, lutando contra a opressão até a abolição da escravatura. Essa determinação deve nortear a luta contra as formas modernas de escravidão, opressão e discriminação". E numa Resolução da Organização das Nações Unidas, cria-se a Década Internacional de Afrodescendentes" com o tema "Afrodescendente reconhecimento, justiça e desenvolvimento" a ...

    Leia mais

    Quer saber se ainda o Racismo existe no Brasil? Faça o Teste do Pescoço – parte II

    Atualizado em 25 de Maio de 2014 - Teste do Pescoço - parte II Por Luh Souza via Guest Post para o Portal Geledés 1. Andando pelas ruas, meta o pescoço dentro das joalherias e conte quantos negros (as) são balconistas. 2. Vá em quaisquer escolas particulares, sobretudo as de ponta, do tipo Objetivo e Dante Alighieri, entre outras, espiche o pescoço para dentro das salas e conte quantos alunos negros há . Aproveite, conte quantos são donos e quantos professores são negros, e quantos estão varrendo o chão. 3. Vá em hospitais, tais quais o Sírio Libanês, enfie o pescoço nos quartos e conte quantos pacientes são negros. Gire o pescoço a contar quantos médicos negros há . Aproveite para espichar bem o seu pescoço nos corredores e conte quantos negros limpam as vidraças e servem cafezinho. 4. Quando der uma volta em algum Shopping ou no centro comercial de seu bairro, gire ...

    Leia mais
    (Foto: Ayalla Salvador)

    A sombrinha de Angélica e a pedagogia dos detalhes

    O flagrante da expulsão da equipe do programa "Estrelas" (Rede Globo) do espaço da UNIRIO deixou escapar um microepisódio que provocou reação imediata nas redes sociais. O "detalhe" da imagem da sombrinha carregada por uma moça negra para abrigar a apresentadora Angélica tem força pedagógica, pois nos leva a refletir sobre os papeis subalternizados desempenhados em sua maioria por mulheres negras na estrutura ocupacional da indústria do entretenimento. A “naturalização” desses papeis racialmente demarcados compõe uma ação educativa, chancelada pelo legado da escravidão e reatualizada pelo racismo. por Rosane Borges via Guest Post para o Portal Geledés O valor das pequenas coisas Thomas Piketty, em O capital do século XXI, livro que vem mudando substantivamente as formas de explicar (e entender) economia, apoia-se no cinema e na literatura (minhas duas paixões) para demonstrar como se tecem as relações desiguais, as profundas assimetrias inerentes ao capitalismo. De acordo com Piketty, "incorreríamos em grave erro ...

    Leia mais

    O custo do racismo por Ricardo Henriques

    Ricardo Henriques é superintendente executivo do Instituto Unibanco Apesar dos avanços na educação, o desafio ainda é enorme, pois os indicadores educacionais são baixos entre os brancos e baixíssimos entre os negros As desigualdades raciais em nossa sociedade violam cotidianamente os direitos humanos de milhões de brasileiros e têm um custo alto para o desenvolvimento econômico do país. Dado que os negros são 52,9% da população, o país compromete sua competitividade global pela limitação no nível de escolaridade dos negros, significativamente menor que o dos brancos. A sociedade é cindida por dois paradoxos. Por um lado, somos um povo miscigenado e diverso, tendo a raiz africana como uma de suas matrizes fundantes e, ao mesmo tempo, profundamente desigual e racista, que se comprova pelas estatísticas e por fatos cotidianos no mundo real e virtual. Um dos efeitos disso é a naturalização das desigualdades raciais. Por outro lado, a educação que, ...

    Leia mais
    Maurício Requião

    Brasil de carne e osso: Colarinho branco, o dono do pescoço é também

    Colarinho branco, o dono do pescoço é também  Helio Santos via Guest Post para o Portal Geledés No final dos anos 1990 concluí um livro que tomou quase dez anos de minha vida. Basicamente, o livro cuida do “Brasil de carne e osso” – tal qual o nosso país se desenrola em seu cotidiano, onde a vida, afinal, flui. Não há como fazer isso sem tomar em conta a questão étnico-racial, sem a qual os diagnósticos restarão inadequados e incapazes de nos decifrar efetivamente. Confesso que foi um período de imersão em subtemas que permeiam o cotidiano da terra-brasilis. A metodologia utilizada foi a de selecionar ao longo de praticamente uma década notícias recortadas de jornais e revistas brasileiros – os mais conhecidos. Esse material “rendeu” mais de meia Kombi de recortes sobre os mais diferentes assuntos – todos relevantes para o Brasil real. Foi “paulera” classificar todo aquele volume de textos que ...

    Leia mais

    Racismo fica mais explícito diante da mobilidade social da população negra diz Luiza Bairros

    Análise das transformações do racismo na atualidade foi feita pela ministra da Igualdade Racial, Luiza Bairros, na abertura do II Diálogo da SEPPIR com a Região Norte Seppir “Estamos passando por um processo de mobilidade social que não havia sido experimentado pelas gerações que nos antecederam. O racismo, nesse contexto, se tornou muito mais explícito que naquele período”. A análise é da ministra Luiza Bairros (Igualdade Racial), feita na abertura do II Diálogo da SEPPIR-PR com a Região Norte. O evento reuniu representantes dos segmentos relacionados às políticas do órgão federal na Universidade Federal do Tocantins, em Palmas-TO, entre os dias 11 e 13 de novembro. A Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República (SEPPIR-PR) organizou o encontro com o objetivo de dar aos participantes um retorno sobre as demandas colocadas na primeira edição da ação em 2013, e para informar o que foi implementado pelo órgão no período. ...

    Leia mais

    “Muitos se valem da liberdade para expressar ódio” Artista Alves Correia é denunciado por crimes de racismo

    O artista plástico  Alves Correia Santos foi denunciado esta semana pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) por conta de três atos racistas praticados por ele contra duas vizinhas, no Condomínio Mar Aberto Residence, no Costa Azul. Em uma das ocasiões registradas pela 9ª Delegacia Territorial (Boca do Rio) nos dias 18 e 19 de março, Eduardo colou um cartaz na frente do imóvel das vítimas com a frase "negro aqui não" (sic). Ele também colocou duas vezes na casa delas, por baixo da porta, bilhetes com os escritos "negro não caiam fora negrada" (sic) e "negrada não poluam a piscina não fora seus negros" (sic). Segundo o promotor de justiça José Renato Oliva, do Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos e Combate à Discriminação do MP-BA, as provas contra o denunciado "são bem robustas". "Os três crimes estão provados. Um exame grafotécnico identificou a letra dele", informou o promotor. Conforme ...

    Leia mais
    seminario

    Seminário: Racismo no Brasil – cai a máscara: cinismo, intolerância ou ódio?

    Venha debater com palestrantes renomados(as), estudiosos(as), militantes, candidatos(as) e feministas negras sobre a dinâmica e formas de enfrentamento do racismo no Brasil atual. Dia: 01/10/2014 Horário: 16 às 21 horas Local: Hotel Okay , Rua Senador Dantas, no 24, Centro, Rio de Janeiro. Realização: Centro de Informação Coisa de Mulher Apoio: SEPPIR – Secretaria de Promoção de Políticas da Igualdade Racial Este projeto foi contemplado pelo “Prêmio Lélia Gonzalez” Avenida General Justo, 275-A, sala 203-B, Castelo, Rio de Janeiro,, Cep: 20021-130 Tel: 21-2262-0740 [email protected] www.coisademulher.org.br     Enviado para o Portal Geledés

    Leia mais
    Racismo no Brasil

    JA vai às ruas ouvir opinião das pessoas sobre casos de racismo no Brasil

    Casos de racismo no Brasil continuam a acontecer frequentemente, mesmo com as leis prevendo punições severas. Racismo é crime inafiançável e imprescritível, mas como muitos juízes entendem como injúria a maior parte das situações, o cidadão preconceituoso, acaba pagando multa. O goleiro do Santos, o Aranha foi chamado de macaco por uma torcedora do Grêmio, durante uma partida de futebol, na noite dessa quinta-feira. Casos de racismo no Brasil O repórter Ilson Gomes foi ás ruas pra ver como as pessoas se sentem em relação ao preconceito. Ele também nos conta o que a polícia tem feito contra esse tipo de crime! Fonte: TV Alterosa

    Leia mais
    Página 1 de 2 1 2

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist