Tag: Carnaval

    blank

    Portela fecha a noite no Desfile das Campeãs, na Sapucaí

    A Portela, grande vencedor do carnaval, fechou o desfile das Campeãs, já na manhã deste domingo. O desfile, no entanto, terminou com tumulto, depois que um homem foi baleado em frente ao setor 11, antes da dispersão. Apesar do problema, no entanto, a escola foi aclamada pelo público e fechou a noite sob os gritos de 'A campeã voltou'. Do O Globo Desfile das Campeãs:sexta colocada, Beija-Flor de Nilópolis, foi a primeira escola a entrar na Sapucaí. - Fabio Rossi / Agência O Globo   O ex-prefeito do Rio, Eduardo Paes, veio de Nova York especialmente para o desfile. E para representar Madureira na Avenida, a Portela convidou cinco representantes do Império Serrano — que venceu a série A — para participar do desfile. Entre os convidados está a rainha de bateria da agremiação, Milena Nogueira. Mais cedo, o clima das "mil e uma noites" agitou o Sambódromo durante o ...

    Leia mais
    blank

    As algemas de plásticos e o controle estético social no carnaval de Salvador

    Ontem (28/02/17) foi o último dia de carnaval em Salvador e os fatos que marcaram este carnaval, como muitos outros, são os mesmos. Um absurdo e completo apartheid social, onde brancos e abastados tem direito a tudo…agora inclusive à tal pipoca (a rua, sempre rejeitada) e ainda mantém cadeira cativa nos suntuosos e exclusivos camarotes repletos de privilégios e ostentações que privatizam o espaço público. Basta uma rápida consulta aos recursos destinados para a festa para saber onde se dirigem e com qual finalidade. Por Rita Honotorio para o Portal Geledés  Esta tão falada transformação do carnaval de Salvador não existe de fato. Apenas se mexeu as pedras do barandão (jogo de pedrinhas), mas tudo continua com os mesmos e no mesmo lugar. O carnaval sem cordas foi pago com dinheiro público que selecionou contumazes beneficiários e monopolizadores dos recursos destinados a sua realização. É, sim, um carnaval de excluídos onde ...

    Leia mais
    blank

    No carnaval, a cada quatro minutos uma mulher foi agredida no Rio

    Dados da PM abrangem apenas aquelas que pediram socorro por telefone POR ELENILCE BOTTARI, do O Globo  A bióloga Elisabeth Henschel levou três pontos no nariz - Reprodução Nem tudo no carnaval foi alegria. O balanço divulgado pela Polícia Militar revelou que ao menos uma mulher foi agredida a cada quatro minutos no estado do Rio. Durante cinco dias de carnaval, entre as 8h do dia 24 de fevereiro e 8h de 1º de março, a polícia atendeu a 15.943 solicitações, destas 2.154 chamadas foram pedidos de socorro sobre violência contra mulher. Um dos casos foi o da bióloga Elisabeth Henschel, de 23 anos, estava com o namorado num bar na Avenida Mém de Sá quando foi apalpada por um homem, na noite desta segunda-feira. Ao procurá-lo, a vítima levou dois socos no rosto. Durante o carnaval a violência contra mulher é maior. Por isso, a Divisão Policial de Atendimento ...

    Leia mais
    blank

    Beth Carvalho: Carnaval de rua é protesto e escolas viraram esquemão

    A sambista Beth Carvalho, madrinha do samba, explica por que já não se fazem enredos como “Mangueira, teu cenário é uma beleza / Que a natureza criou, ô ô” Da Revista Fórum  Para a sambista Beth Carvalho, o “Carnaval de rua já é um protesto. É juventude, é garotada. E com contexto político, contrário a todo esse esquemão que se tornou o Carnaval”. Beth explicou em entrevista a Luiza Franco, da Folha de S. Paulo, que hoje as escolas não “têm mais compositores, mas escritórios. Juntam um bando de compositores, de tudo quanto é lugar, e eles fazem por encomenda para todos – até para São Paulo. Imagina seis ou sete pessoas fazendo um samba sem a menor alma, sem menor amor pela escola que ele nunca viveu? As escolas acabaram com a ala de compositor. O que é uma escola sem isso?” Por isso, em sua opinião, já não ...

    Leia mais
    blank

    Carnaval renova energia de movimentos sociais e faz frente ao conservadorismo

    "O carnaval deste ano tem tudo para ser um marco na história política do Brasil (...) o recado de respeito e tolerância está dado", afirma o coordenador-geral da Central de Movimentos Populares por Gabriel Valery, da RBA Marchinhas que levantaram a população pelas principais cidades do país deram espaço para um grito em comum: o Fora Temer São Paulo – “Ano passado eu morri. Raiva, indignação, impotência. Morri golpeado. Pobre diabo sul-americano, cambaio, esfarrapado.” O chamado do bloco Ano Passado eu Morri, Mas Esse Ano Eu Não Morro faz referência à música Sujeito de Sorte (1976), do cantor e compositor cearense Belchior. O cortejo carnavalesco, com forte posição política, tomou as ruas da Vila Anglo, bairro da zona Oeste de São Paulo, na tarde de ontem (28). Não muito distante dali, as ruas da Pompeia eram invadidas por uma multidão que seguia o bloco Acadêmicos do Cerca Frango. Do alto ...

    Leia mais
    blank

    Carnaval : a festa que atravessou os séculos

    O Carnaval, cuja origem se perde na imensidão do tempo, é uma das maiores festas populares que ocorre em várias partes do mundo. No Brasil, aculturou-se, ao longo do tempo, e assumiu características genuínas, tendo uma massiva contribuição musical da cultura negra. O desfile das escolas de samba é considerado um dos maiores espetáculos “a céu aberto” do Planeta. A origem do Carnaval  nos remete  à Antiguidade e às suas grandes civilizações. Por Carlos Roberto Saraiva da Costa Leite, para o Portal Geledés Originária do latim, a expressão carnis levale, significa “retirar a carne”. O termo está relacionado ao jejum que deveria ser feito na Quaresma, durante os 40 dias antes da Páscoa, visando ao controle dos prazeres mundanos. Este foi o mecanismo, do qual a Igreja Católica se utilizou, para controlar a festa pagã. A variação da data do Carnaval em nosso calendário tem ligação direta com a Páscoa  O Papa Gregório XIII, ...

    Leia mais
    blank

    Com ode à mulher negra, cortejo do Ilú Obá de Min vira espetáculo no Centro de SP

    Público brigou por espaço nas calçadas das ruas da Barra Funda para 'assistir' à passagem do bloco. Por Lívia Machado, G1 Flores na cabeça, um glitter aqui, uma fantasia acolá. O domingo era de carnaval, mas no terceiro cortejo do bloco africano Ilú Obá de Min, a preocupação do público era outra. Com celulares engatilhados na câmera, os foliões acompanharam o desfile disputando um lugar próximo à bateria, composta por 350 mulheres, e abaixo dos homens e mulheres com pernas-de-pau representando diversos orixás. Ilú é bloco para assistir e ouvir. Criado em 2006, ele abre o carnaval paulista há 12 anos. Há quatro, porém, vê seu público se multiplicar. A beleza do figurino e a força da bateria reforçam o propósito: o bloco-ong endossa em todas as canções a ode às mulheres negras e a valorização das culturas africana e afro-brasileira. "Eu vim de longe, de muito longe, para deixar minhas ...

    Leia mais
    blank

    Vila Isabel reverencia influência negra na cultura com enredo “O som da cor”

    Escola fez desfile emocionante em primeira noite do grupo especial da Sapucaí Do Jornal do Brasil  Com a responsabilidade de ser a quarta escola da noite a desfilar pelas ruas da Marquês de Sapucaí, a Vila Isalbel, traz o enredo: O Som da Cor. Representando o bairro na zona norte da Rio, a Vila Isabel tem a segunda maior quadra dentre as agremiações do Rio de Janeiro perdendo apenas para a Mocidade. A escola de 70 anos traz em sua história ícones do samba como Noel Rosa e Martinho da Vila. A escola de Vila Isabel apresenta este ano uma abordagem da influência negra na formação cultural latino-americana com o enredo “O Som da cor” ao som sua bateria conhecida como Swingueira de Noel. O Som da Cor Autores: Artur das Ferragens, Gustavinho Oliveira, Danilo Garcia, Braguinha e Rafael Zimmerman Enredo de 2017 "O Som da Cor” Apresentação Ouço um tom ...

    Leia mais
    blank

    Mulheres que faziam campanha contra preconceito são agredidas em blocos do Rio

    Elas foram substituídas por homens após xingamentos e puxões, dizem organizadores Do O Globo  Mulheres que promoviam uma campanha contra o preconceito e o assédio no carnaval tiveram que ser substituídas por homens após terem, elas mesmas, sofrido agressões físicas e verbais, segundo a Caixa de Assistência dos Advogados do Estado do Rio (CAARJ), responsável pela ação. De acordo com a entidade, enquanto as mulheres falavam sobre a campanha "Carnaval sem preconceito" e distribuíam material de divulgação em blocos de rua no Rio, ouviram obscenidades e xingamentos, além de sofrerem agressões físicas como apalpadas, puxões de cabelo, agarrões e até copos de água no rosto. A campanha foi criada pela CAARJ para incentivar o respeito e o combate ao assédio sexual, o racismo e a violência contra mulheres e homossexuais durante o carnaval. — Há quem entenda que o carnaval autoriza a pessoa a exibir, publicamente, a falta de respeito ...

    Leia mais
    blank

    Fuga do carnaval

    O plano era redondo. Escrever sobre o carnaval e publicar em pleno carnaval. Oportuno e conectado com o momento. Comecei a pesquisa e veio o desânimo. Não pela falta, sim pelo excesso de informações. Por Fernanda Pompeu em seu blog  Mas segui na luta e fiquei sabendo que na origem o carnaval se chamava entrudo. Festa trazida pelos colonizadores que ao bater na nossa terra se dividiu entre as versões familiar e popular. Dá para imaginar que a primeira era comportada, já a segunda flertava com a irreverência e o ritmo africano. O entrudo popular foi abraçado, transformado, condimentado pelos escravos. Antecipando os versos de João da Baiana, popularizada na voz de Martinho da Vila, Batuque na cozinha / Sinhá não quer / Por causa do batuque / Eu queimei meu pé. Continuei a investigação. Nadei nas águas foliãs dos cordões, ranchos, blocos, corsos, escolas de samba. Também nos bem ...

    Leia mais
    blank

    O carnaval é a festa mais democrática do Brasil. Mas não para as mulheres

    A partir de uma análise de gênero, a folia de Momo não oferece as mesmas possibilidades para mulheres e homens. Texto escrito por Viviana Santiago, especialista em gênero da Plan International Brasil. No  HuffPost Brasi O Carnaval chegou, a "maior festa popular do planeta". Anualmente milhões de pessoas do Brasil e de todo o mundo invadem as ruas. Incansáveis, se entregam às festas que nos dias do Reinado de Momo não têm hora para acabar. Costumamos alardear aos quatro cantos, que o carnaval é a festa mais democrática: uma explosão de ritmos, de danças, de cores que garantem um lugar para todo mundo embaixo do sol. Mas é nesta festa que também nos deparamos com os resultados de uma pesquisa realizada pelo Data Popular, na qual 49% dos homens brasileiros acreditam que carnaval não é lugar para "mulher direita"; e mais: 61% acreditam que a mulher que se encontra solteira ...

    Leia mais
    blank

    Homem é expulso de bloco na Zona Oeste de SP após assediar mulheres

    Folia do cordão '77 – Os Originais do Punk' foi interrompida e organizadores pediram para que rapaz deixasse o cortejo. Público endossou gritando ‘machistas não passarão’. Por  Tahiane Stochero, G1 Um homem foi expulso do bloco "77 - Os Originais do Punk", na Zona Oeste de São Paulo, após assediar duas mulheres que participavam do cortejo. Os organizadores intervieram e pediram para que ele saísse. O público endossou com vaias e gritos: “Machistas, não passarão”. Ele deixou o bloco sem maiores transtornos. Anderson Boscari, um dos organizadores do cordão, relatou ao G1 o ocorrido. "Ele passou a mão em duas das nossas integrantes, eu vi lá de cima e resolvi fazer algo. A gente é totalmente contra a violência", disse. O cordão circula desde 2014 pelas ruas da Vila Madalena transformando o repertório punk rock em marchinhas. O cortejo deste ano teve como temas o fim da polícia militar, o combate ...

    Leia mais
    blank

    No barracão da Imperatriz, Raoni e líderes indígenas alertam sobre o Xingu

    A dois dias de seu desfile, a Imperatriz Leopoldinense recebeu a visita do cacique Raoni e de outras 16 lideranças indígenas em seu barracão, na Cidade do Samba (Zona Portuária do Rio de Janeiro). A comitiva conheceu os detalhes do desfile da escola, que será a terceira a se apresentar no domingo de Carnaval no Sambódromo. Por Anderson Baltar, da UOL Estefan Radovicz/Agência O Dia/Estadão Conteúdo A verde, branca e ouro, que irá apresentar o enredo "Xingu, o clamor que vem da floresta", foi envolta em grande polêmica na temporada pré-carnavalesca por conta das críticas do agronegócio ao seu enredo. Em entrevista coletiva, após o tour, o carnavalesco Cahê Rodrigues afirmou que o assunto já está encerrado. "Hoje o assunto é Carnaval e estamos felizes em receber essas lideranças para a grande festa, que começa no domingo", afirmou Cahê. Segundo o carnavalesco da Imperatriz, o momento é de fortalecer a mensagem ...

    Leia mais
    blank

    O carnaval vai esconder a Salvador de verdade

    Salvador se prepara para sediar aquele que é chamado de ‘o maior carnaval do mundo’; nele, entretanto, serão maquiados e excluídos os problemas da cidade. Por Mailson Ramos para o Portal Geledés  A política do faz de conta criou uma Salvador dos sonhos para quem nela chega pela primeira vez: é uma cidade sem miseráveis, sem moradores de rua, sem pedintes escorados nas paredes das esquinas ou mergulhados sob um viaduto. É que aqui se aprendeu a esconder as mazelas sociais com panis et circensis. Do pão que se come e do circo que se assiste não sobra nada para os menos favorecidos. Eles serão de novo escoltados para outros bairros para não mostrar que Salvador é uma cidade de desigualdades gritantes. Enquanto muitos vão gritar atrás do trio, embriagados pelos feitos de Momo, uma minoria exclusa vai gritar de fome nos passeios públicos. Estigmatizados, os moradores de rua definham sem ...

    Leia mais
    blank

    Pela primeira vez, negras são maioria como rainhas de bateria

    Das 12 escolas postulantes ao título do Grupo Especial, sete têm negras como soberanas absolutas.   Por Rafael Galdo Do O  Globo Pinah, a Cinderela Negra. Ou Marisa Marcelino de Almeida, a Nega Pelé. Não há dúvidas de que as escolas de samba sempre tiveram ícones que representaram a beleza e a ancestralidade da mulher negra no carnaval. Mas como rainhas de bateria, com toda a majestade do posto, elas foram minoria por muitos anos. Foram. Porque, agora, o jogo virou. Das 12 escolas postulantes ao título do Grupo Especial, sete têm negras como soberanas absolutas. Famosas ou oriundas da comunidade, elas consolidam um processo que vem mudando padrões nos últimos anos, com o sucesso do reinado de Raíssa de Oliveira, na Beija-Flor, ou de Evelyn Bastos, na Mangueira. E se juntam a uma dinastia na qual já figuraram a pioneira Adele Fátima, na Mocidade, Soninha Capeta, na azul e branco ...

    Leia mais
    blank

    ‘Fui abusada e agredida em um bloco de Carnaval’

    A jovem contou que um homem puxou a parte de cima de seu biquíni e a agrediu durante o Carnaval de rua de São Paulo no Catraca Livre A atriz Carolina Froes, de 22 anos, foi a um bloco de Carnaval na zona oeste de São Paulo no último sábado, dia 18, para vender "geladinho" com as amigas. Após quatro horas de trabalho, elas decidiram ir para outro local, onde também estava acontecendo uma festa de rua. Em meio à multidão no caminho até o metrô, um homem alto e muito forte desamarrou a parte de cima de seu biquíni. "Eu olhei para trás e gritei: 'você tá louco?' Depois, dei um soco na cara dele", afirma a jovem em entrevista ao Catraca Livre. O agressor foi para cima da vítima, que continuou tentando se proteger do abuso. Depois, ele a pegou pelo pescoço. "Nisso, tinham aberto uma roda entre milhares de pessoas ...

    Leia mais
    KONICA MINOLTA DIGITAL CAMERA

    Sexo casual no carnaval é sim coisa de mulher – e é importante falarmos disso para evitar doenças

    O prazer é visto como masculino e o cuidado, a prevenção, como algo que cabe às mulheres, inclusive, negociar. Que tal deixar eles cederem nesse carnaval: sem camisinha, não por Helena Bertho no AzMina Vamos começar essa reportagem com um pacto de honestidade: leitora, antes de ler, responda honestamente as perguntas a seguir. Qual foi a última vez que transou sem camisinha? E quantas vezes fez isso no último ano? Sobre exames de HIV e outras DSTs, com que frequência você faz os testes? Quando sai para curtir o carnaval, você leva um preservativo com você? Não se sinta mal com as respostas, mas vamos pensar um pouco sobre elas. Afinal, você não quer os quatro dias de festa se transformem em uma questão de saúde que vai te acompanhar para o resto da vida, né? A verdade é que ainda hoje, falar de AIDS e doenças sexualmente transmissíveis é difícil. Perdemos ...

    Leia mais
    blank

    Blocos negros movimentam o carnaval de rua de São Paulo

    Apresentações acontecem por toda cidade como forma de fortalecer a identidade negra Por Pedro Borges / Edição de Imagem: Vinicius Martins / Fotos: Jornal GGN e Fotos Públicas No Alma Preta  O carnaval é uma das principais festas dentro do calendário brasileiro. O feriado, de origem cristã, sempre foi muito celebrado por grupos da comunidade negra. Em São Paulo e outras regiões do país, os cordões e as escolas de samba se tornaram em espaços de sociabilidade negra, na medida em que pretas e pretos eram proibidos de entrar em alguns clubes sociais. Fernando Alabê, um dos organizadores do bloco Ilu Inã, explica que o carnaval tem sentido especial para parte dos afro-brasileiros. “Celebrar é típico das comunidades negras desde sempre. Do nascimento, quando se tocavam tambores a porta dos aposentos de parto, aos ritos fúnebres. Cada momento de celebração é um ato de resistência”. No fim do século XX, o carnaval de ...

    Leia mais
    (Foto: Reprodução/ Twitter)

    Carnaval Politicamente correto

    O rei momo, de turbante e com as chaves da cidade, anuncia à turba as regras do carnaval. Reprodução/ Twitter Por Lele Teles Enviado para o Portal Geledes "carnaval não tem regras", gritou um macho branco, heterossexual e libertino. "esse ano tem", retificou a voz adiposa e momesca. e foi logo anunciando: "esse ano tá proibido 'o teu cabelo não nega, mulata'". "vejo nada demais nessa música", reclamou a descendente de escravizadores, escovando os cabelos com os dedos. "e por falar em cabelo, olha a cabeleira do zezé, também tá fora". continuou o momo, lendo uma lista que trazia no regaço. "idiotas esquerdistas", gritou o filhote da ditadura, cristão e heterossexual. "gordo imbecil, lixo. nem no carnaval a gente pode zoar os gays?", reclamou o homem branco de dorso nu e bombado. "vamos criar um bloco com cordas e deixar esse balofo e essas feministas de fora", ...

    Leia mais
    Página 4 de 8 1 3 4 5 8

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist