Tag: Lelê Teles

    (Foto: Reprodução/ Twitter)

    Gente boa também mata

    Por Lelê Teles, enviado para o Portal Géledes Reprodução/ Twitter Quem reclamou de 2016 e apostou que ‘17 seria melhor, quebrou a cara logo no réveillon. É que na noite da festa das roupas brancas, ao invés das sete ondinhas, um sujeito pulou um muro, arma em punho, e passou a disparar freneticamente. Fez 13 vítimas, entre elas a ex-esposa, o filho pequeno e ele próprio. Matou mais mulheres que homens. A carta que deixou estava recheada de ódio às mulheres de maneira geral: “vadias ardilosas”. Se um diabo desses tivesse acontecido em Berlim ou em Paris, os nossos bravos bonecos de ventríloquo d’além mar já estariam colocando na cena do crime o que eles chamam de estado islâmico. Diriam que o terrorista deixou – eles sempre deixam – o documento de identidade cair debaixo da arma, para provar que ele era ele mesmo. Aí falariam ...

    Leia mais
    (Foto: Reprodução/ Twitter)

    Moro, mais uma vez, protege Cunha

    o juiz sérgio moro, cuja batata já está assando – mirai no exemplo de barbosa – , mostrou mais uma vez que sua obsessão é Lula da Silva. Por  Lelê Teles para o Portal Geledés  Reprodução/ Twitter ele e somente ele. moro, veloz como uma raposa ao avançar sobre qualquer pessoa próxima de Lula, demorou um ano para encontrar cláudia cruz em casa e quando o fez… mandou um funcionário público, pago com grana minha, para lhe devolver os passaportes. veja que mimo. ela continua livre, leve e solta, com o zóião arregalado e comprando sapatos de 5 mil lascas. num é de lascar? houve um tempo em que cunha andava por aí frio e sorridente, fazendo negócios escusos às escâncaras – chegou a anunciar a construção de um shopping, na câmara, pra mulher dele bater perna e bater bolsa. todos queriam andar na mesma calçada ...

    Leia mais
    (Foto: Reprodução/ Twitter)

    Os Descerebrados

    por Lelê Teles enviado para o Portal Geledés   Reprodução/ Twitter por deus, disse uma voz à minha nuca, morria e não sabia que cléo pires era cotôca. não fale assim, cutucou a moça ao lado, constrangida. o ônibus tava cheio e as duas viam uma notícia pelo celular. estiquei meu pau de selfie e deixei o celular desligado, para espelhar as fofoqueiras atrás de mim, curioso. a fã de cléo pires tinha um enorme decote em V, um busto apojado e os cabelos tingidos de amarelo. a colega, de sorriso amarelo, seguiu com a prosa. gente, e esse gatinho do vilhena, coitado. deve ser difícil ter que viver com uma perna assim. pelo menos a dele deve ser de marca, né? deve ter custado caro? o que diabo estão a dizer essas senhoras?, pensei comigo. recolhi o pau de selfie, e consultei pai google: "cléo ...

    Leia mais
    (Foto: Reprodução/ Twitter)

    A quem servem os motoboys

    ela se chama Ana e não só o nome dela é um palíndromo, ela é toda palindrômica. Reprodução/ Twitter Enviado por Lelê Teles via Guest Post para o Portal Geledés  tem várias conversas atravessadas, você não sabe se está indo ou se está voltando. outro dia, no trânsito, ela reclamava do excesso de motoboys e da imprudência deles. você detesta eles né?, Ana; perguntei. ela começou a falar sem parar, disse que eles eram mal educados, mal instruídos, selvagens e que a maioria deles nem tinha habilitação. deixei Ana falar. tudo o que ela dizia era puro preconceito. eu aumentei o som, tocava um delicioso hardcore do Rattus, da Finlândia, minha banda predileta. chegamos à casa de Ana Male, 10:11 da noite. Ana acabara de iniciar um curso de dança do ventre, embora fosse uma estadunidense apaixonada por hardcore feito na Escandinávia, como eu. e eu tava ...

    Leia mais
    (Foto: Reprodução/ Twitter)

    Allahu Akbar

    E a islamofobia se agiganta, na medida que a direita avança na Europa. Reprodução/ Twitter Por Lelê Teles Enviado para o Portal Geledés veja como se formata um discurso, como se constrói uma narrativa: o cara mata, em seguida matam o cara e assim ninguém fica sabendo o real motivo de sua fúria. embora todo mundo afirme tratar-se de um atentado terrorista de matriz islâmica. uma semana depois seguem noticiando: "até agora nenhum grupo assumiu a autoria do crime." até agora, anotem essa. os governantes e os jornalistas seguem afirmando que foi terrorismo, que o cabra se chamava morraméde e que foi um duro golpe no coração da civilização: "justamente no dia da bastilha, e em um momento de festa, para mostrar que o Daesh detesta os valores ocidentais e abominam o lema Liberdade, Igualdade e Fraternidade". um clichezão. sem falar que para qualquer cidadão francês pobre e descendente ...

    Leia mais
    (Foto: Reprodução/ Twitter)

    Miss Oginia

    o caso do espancamento de Luiza Brunet, agredida covardemente por seu companheiro após chegarem de um jantar em Nova York, deixa uma mensagem clara. Reprodução/ Twitter Enviado por Lelê Teles via Guest Post para o Portal Geledés  não importa sua cor, sua origem, sua condição econômica, sua posição social... se você é mulher, você faz parte de um grupo de risco que, como jovens pretos e pobres, engordam as estatísticas de assédio moral, tortura, cárcere privado e assassinato. e estupro. e oh, esquece aquela imagem que plantaram em sua mente do pedreiro pobre que chega em casa bêbado e bate na mulher e nos filhos. ela existe, ok, mas sua hiper exposição é somente uma caricatura. como aquela do estuprador que espreita mulheres em um beco escuro. homens sóbrios e endinheirados estão a espancar mulheres a torto e a direito. e dentro de casa, na frente ...

    Leia mais
    (Foto: Reprodução/ Twitter)

    Machistas anônimos

    acabo de fundar o MA, o Machistas Anônimos, alternativa terapêutica com excelente perspectiva profilática. Reprodução/ Twitter Por Lelê Teles Enviado para o Portal Geledés ninguém nasce machista, torna-se machista. taí um mote sensacional para o próximo exame do ENEM, mas nem vai rolar porque a seleção agora está sob a custódia do patriarcado, dos cabras do machistério. ué, você se tornou feministo agora, perguntou-me um energúmeno; assim, mudando a palavra para o masculino. é amigão, eu respondi, estou procurando um lugar melhor para viver; esse mundo que eu habitava, digo esse meu mundo interior, tava meio poluído, tinha lixo demais acumulado. mas você vai continuar sendo chato na mesa do bar e nas redes sociais toda vez que alguém fizer uma brincadeira que você julga machista? ah, mas é claro amiguinho. e mais, essa reunião aqui é o pontapé inicial de uma onda que vai se agigantar. enquanto eu falava ...

    Leia mais
    (Foto: Reprodução/ Twitter)

    Fé, menino. É tempo de desmachificar

    sabe aquela imagem do neandertal, tacape na mão, arrastando uma mulher pelos cabelos e levando-a para uma caverna escura?esquece essa imagem, cara. Reprodução/ Twitter Por Lelê Teles Enviado para o Portal Geledés de onde você acha que ela veio? como você acha que ela foi construída, por que? em verdade lhe digo, amiguinho, ela foi implantada na sua mente, e é uma fraude. essa imagem não foi extraída de nenhuma caverna, não há uma única pintura rupestre que faça alusão a ela, nenhum arqueólogo endossa essa infâmia, fósseis não exibem vestígios dessa violência, a antropologia a rechaça, a psicologia a repudia, ela não faz o menor sentido. essa imagem só existe na sua mente, cara. se liga. e ela foi implantada como mais um fetiche criado pela cultura do estupro. sim, man, essa imagem prova que a cultura do estupro é uma realidade e que é, também, uma ...

    Leia mais
    (Foto: Reprodução/ Twitter)

    Fé, menina. De homem pra homem.

    30 homens estupraram uma menina. 30! e sabe o que mais? eles publicaram fotos e vídeos do crime nas redes sociais. todos sorridentes, triunfantes, jactando-se de sua infâmia; ostentando. monstros, dirás. aí, automaticamente, vem à nossa mente a imagem de uns caras peludos, meio lobisômicos, espumando pela boca, em acesso de licantropia… só que há um problema aí. essa imagem é boa para o estuprador. porque você o desumaniza. você o retira da cena do crime por uns instantes, o leva a uma floresta escura e o transforma – mesmo sem querer – numa vítima possuída por um demônio, numa pessoa que passou por uma metamorfose e se materializou em besta irrefreável. mas não é nada disso, cara. não tinha monstro nenhum ali. aquilo não era ficção, era a crua realidade. ali eram 30 caras, como eu e você. desses caras que andam por aí pelas ruas, roçando nas mina ...

    Leia mais
    (Foto: Reprodução/ Twitter)

    Sobre nome social e desinformação

    dois parlamentares do cerrado querem anular o decreto da presidenta Dilma que garante a transexuais e travestis, que trabalham no serviço público federal, o uso do nome social em crachás e documentos públicos. Reprodução/ Twitter por Lelê Teles enviado para o Portal Geledés “tá certo”, tascou o ruivo que comia um açaí enquanto via o telejornal. “nasceu João, morre João. onde já se viu João virar Joana?” eu virei para o outro lado, porque o garotão perguntara e olhara pra mim. bobagem. eu uso nome social desde a 5ª série, cara. entendo perfeitamente as travestis. o deputado acha um absurdo que um homem queira ser chamado por um nome feminino. esquisito pra mim é uma criatura feminina se chamar Astolfo. não combina, cara. isso constrange. quando professava em Brasília, eu tive um aluno que se chamava Marciano. e o infeliz ainda era meio orelhudo, baixinho e ...

    Leia mais
    (Foto: Reprodução/ Twitter)

    Petista não, Pretista

    E aí, por que você tá carregando essa bandeira preta se todo mundo tá usando uma vermelha? Reprodução/ Twitter por lelê teles para o Guest Post do Portal Geledés Porque a partir de agora a coisa ficou preta, irmão. Agora é nóis na rua. Disse isso, ajeitou o lenço que lhe cobria o nariz e a boca e se diluiu na multidão. Sim, pretistas. Podem nos chamar assim, é o que somos. Disse-me a moça de turbante, exibindo o muque, como se mostrasse força e ao mesmo tempo desse uma banana pros golpistas. Sou feminista, por isso estou aqui entre as mulheres. Mas também carrego a bandeira preta comigo. Porque sofro opressão por ser mulher e por ser negra. Tá vendo aquele cadeirante ali, de rastafári? Cê num faz ideia como tá ruim pra ele, irmão. A polícia o vê como um possível traficante aproveitando-se de sua ...

    Leia mais
    (Foto: Reprodução/ Twitter)

    Sobre as mães de filhos mortos

    minha mãe partiu, se eu fosse me lamentar hoje por isso estaria a falar de um filho e não de uma mãe. Reprodução/ Twitter Enviado por  Lelê Teles via Guest Post para o Portal Geledés  quero falar da mãe. é verdade que eu não tenho mais aquela mulher que eu ligava só pra ouvir a voz dela sorrindo: "oi minha mãe". "oi, meu filho". não, não vou falar daquela feliz-sorridente que tem o melhor filho do mundo e que é a melhor mãe do mundo. essas que apareceram na minha timeline de hoje. hoje sou solidário às mães que enterraram seus filhos. hoje elas vão olhar pro telefone e seus corações irão chorar. é antinatural demais uma mãe enterrar um filho. tanto o é que não há palavra, em língua nenhuma, que tente sintetizar esse estado da alma. é um significado sem significante. porque se a ...

    Leia mais
    (Foto: Reprodução/ Twitter)

    O cuspe e a grande catarse coletiva

    o Brasil saiu da apatia, as ruas não são mais exclusividade de um grupo étnico e social, haverá conflito, haverá confronto, a luta de classes está a deixar de ser, finalmente, apenas uma abstração. Reprodução/ Twitter Escrito e enviado por  Lelê Teles para o Portal Geledés  fascistas não passarão. não sem enfrentamento. por isso, faço uma ode ao cuspe. ergam as taças, brindemos em libações salivares. aprendi, ainda nos anos oitenta, quando eu tinha uma banda de hardcore em Brasília, que o cuspe é um gesto revolucionário. cuspamos, irmãos, com saliva ou com catarro. em verdade vos digo, tudo vai bem quando as pessoas começam a cuspir umas nas outras. Jean cuspiu em Bolsonaro, o homem que vomita ódio. Zé de Abreu cuspiu em um casal mal educado que foi afrontá-lo em um restaurante. o high society ficou enojado. tanto melhor. sabemos que garçons e cozinheiros ...

    Leia mais
    (Foto: Reprodução/ Twitter)

    Prince foi um Rei

    nos anos oitenta, Michael Jackson teve que recorrer a Eddie van Halen para ter um riff pesado numa música sua, a estonteante Beat It. porque desde que a indústria colocou uma coroa na cabeça do Elvis, os brancos tomaram conta do rock. em Black or White, anos depois, Jackson foi de Slash, mas o motivo era óbvio. Prince, meu camarada, era o negão novamente com a guitarra na mão, e ele evocava Hendrix vez por outra. se é verdade que Michael acrescentou elementos negros ao pop branco que a indústria estava a criar. foi Prince quem reconfigurou o pop branco, o enegreceu. modesto, só que não, se fez Príncipe, porque sabia que a indústria só coloca a coroa de rei na cabeça de brancos. se o vitiligo não tivesse embranquecido Michael, ele jamais seria coroado King. Prince tem o meu respeito, embora eu esteja cagando pro pop ocidental e industrializado. ...

    Leia mais
    Edilson Dantas/ O Globo

    A república da cobra

    e a cobra fumou na Faculdade de Direito da USP. Por  Lelê Teles Do Brasil247 Edilson Dantas/ O Globo em transe, como que possuída por uma potestade, a advogada Janaína Paschoal fez da bandeira do Brasil uma espécie de hélice de um helicóptero imaginário. talvez o gesto tenha despertado algum demônio adormecido. bufando pelas ventas e com os cabelos revoltos como o da menina d'O Exorcista, a moça apavorou o Brasil. o que diabos lhe teria acontecido? até ontem a rapariga flanava com desenvoltura pelos círculos golpistas do poder. ao lado do pequeno Bicudo, foi massageada pelos brucutus do Roda Viva. na Câmara, falou com desenvoltura, chamou a todos de Vossas Excelências, ganhou um tempo enorme de exposição no Jornal Nacional. de repente, o surto. como não sou de emitir juízo em matéria de gente desajuizada, fui buscar a opinião de especialistas. tivesse eu em Itaguaí, ...

    Leia mais
    (Foto: Reprodução/ Twitter)

    Agora, Quem irá nos defender?

    um belo dia, enquanto assistíamos TV em casa, comendo pipoca, vimos uma turma branca de verde-amarelo sair às ruas, dedo em riste, mandando todos os petistas tomarem no cu. por lelê teles via Guest Post para o Portal Geledés Reprodução/ Twitter como não somos petistas, tiramos o nosso da reta. depois, intoxicados pelo ódio e envenenados pelos ventríloquos da mídia grande, os mesmos celerados aceleraram sua sandice: os vimos, pela TV, a chacoalhar um inofensivo cadeirante no meio da rua. mas como não usamos cadeira de rodas, ousamos fingir que não era conosco. então, encorajados por nossa omissão, os cachorros loucos iniciaram uma onda de ofensas públicas contra autoridades de um único partido em hospitais, restaurantes, livrarias, aeroportos… como não votamos em nenhum desses caras, demos de ombro. até aí, a única coisa que vimos de errado, e condenamos, foi a seletividade dos agressores. e eles ...

    Leia mais
    (Foto: Reprodução/ Twitter)

    Jesus ou Barrabás

    essa semana, santa, comemoramos o martírio de um líder politico, preso, torturado e morto. Por Lelê Teles Enviado para o Portal Geledés  Reprodução/ Twitter ele foi entregue aos verdugos após uma delação. Judas Iscariotes, é o que consta no meu Livro Negro, foi o primeiro malandro beneficiado pelo instituto da delação premiada. o sacana entregou o chefe, ganhou a liberdade e ainda saiu com uma sacola cheia de moedas. com a grana que levou da patranha, dizem que o malandro abriu um resort no deserto da judeia, com ofurôs de ébano cheios de leite de camelas. o chefe, coitado, foi atirado aos cães. conta a história que o carismático líder político, ao cair nas garras de um juiz desajuizado, foi julgado e condenado pela voz raivosa de uma turba que batia panelas nas ruas. o cabra se chamava Jesus Cristo. na varanda de Caifás, uma espécie de Paraty ...

    Leia mais
    (Foto: Reprodução/ Twitter)

    Zika no carnaval: O zika e o aborto

    tensão e tesão. Por Lelê Teles , enviado pra o Portal Geledes Reprodução/ Twitter é carnaval, vai começar um festival de picadas. mas, atentai bem, não é porque é carnaval que você vai levar a palavra picada ao pé da letra. falo do mosquito. atenção, falo aí quer dizer exatamente isso, do verbo falar. o aedes vai picar muito neste carnaval. e não tem sarocoteio de cadeiras de passista que impeça o danado do mosquito de beliscar bundas, peitos, braços, barrigas, tudo o que fica à mostra nos festejos de Momo. o diabo é que já temos quase 4 mil casos de microcefalia que, alegam os médicos, foram provocados pela contaminação das gestantes pelo vírus africano. suspeitam inclusive que o Zika pode ser transmitido na relação sexual. não digo sexo entre mosquitos ou entre humanos e mosquitos, mas entre humanos e humanos. um mano que foi picado ...

    Leia mais
    (Foto: Reprodução/ Twitter)

    O papa Francisco visita a tenda da cafunagem

    sigo minha peregrinação internacional a divulgar minha doutrina. a Grande Ordem da Cafunagem ganha ares globais. Escrito e enviado por Lelê Teles para o Portal Geledés  Reprodução/ Twitter   depois do enorme sucesso de minha passagem pelo interior da França e por Londres, chego a Roma, com grande alvoroço por parte dos curiosos.    flashes pipocam de todos os lados.   Roma é o lugar perfeito para se apreciar a decadência. essa cidade já foi a capital do Reino de Roma, da República Romana e do Império Romano.   hoje é apenas a capital da Itália.   lar da máfia e da Igreja.    alguns espertos ainda a vendem com uma pompa artificial. e os turistas, idiotizados, estão a  fotografar tudo, sem o menor juízo crítico.   o Coliseu, essa abominação desumana, ruína de um tempo ruim comandado com as garras doentias de Vespasiano e Tito, está ...

    Leia mais
    (Foto: Reprodução/ Twitter)

    O dia em que PN entrou na tenda da cafunagem

    percebi que o mal da midiotia atinge agora o grau de pandemia, e é preocupante a sua ubiqüidade. Por Lelê Teles Do  via Guest Post para o Portal Geledés Reprodução/ Twitter convidaram-me, os daimons, a peregrinar por este mundo de meu deus com a minha Tenda da Cafunagem, templo da cafunice, e que disseminasse o cafunismo aos homens de boa vontade. vim parar em Londres, primeira parada. deparei-me com uma grande massa de jovens e pessoas de meia idade adornadas com um raio no olho. pensei tratar-se de uma campanha de divulgação de um desses novos filmes futuristas. soube que velavam a morte de uma grande estrela do mundo pop. pra mim, até aí morreu Neves. David Bowie chamava-se o velado. sua imagem estava por toda a parte. havia - usando uma linguagem exegética - choro e ranger de dentes. vi que ali meu negócio prosperaria. midiotas abundavam. abri a ...

    Leia mais
    Página 2 de 5 1 2 3 5

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist