O negro e a academia

você pode não acreditar, mas a Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo, referência no ensino do Direito na região do ABC, tenta esconder os negros.

Por  Lelê Teles para o Portal Geledés 

Reprodução/ Twitter

Essa semana, de 03 a 05, vai rolar a Semana Jur (dedicada à apresentação de workshops, palestras, painéis e artigos).
beleza? nada. não haverá uma única negra, um único negro, palestrado.

por que diabos, você se perguntará?

representantes do Centro Acadêmico XX de Agosto (CAXXA), questionaram se seriam convidados palestrantes negras e negros, foram informados que não, sob a alegação que o critério a ser utilizado seria acadêmico, sendo sugerido que fosse enviado um projeto de encontro para discutir minorias, e ai sim os estudantes teriam oportunidade de sugerir integrantes.

professores e alunos, então, articularam uma palestra com o título ‘’O continente africano: Identidade’’, seguida de um painel sobre um ano de cotas na Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo.

mas o diabo é que a coordenação da Semana Jur cagou pro tema.

negros só no quadro geral de atividades, com pouquíssima divulgação, claro.

para se ter uma idéia, há imagens para divulgação do evento afixadas nas paredes da universidade e circulando na internet, mas a palestra sobre o continente africano ninguém vê porque não está lá.

sobre pesquisadora do direito de família com recorte racial pela USP, veja o estado da arte, foi perguntado a atualidade do tema e sua importância para a comunidade jurídica.

ora, amiguinhos, estranha essa pergunta feita por uma instituição com dois registros recentes de pichação racista em seus banheiros.

vale salientar que o palestrante negro convidado é Doutor pela Université De Rennes – França, país que desde os anos 1970 vem adotando uma política ampla de cotas, no acesso ao ensino superior e mercado de trabalho, para negros e demais imigrantes de suas ex-colônias.

é isso o que ocorre em um país que nomeia quem são os descendentes de escravizados, mas omite os descendentes de escravizadores.

palavra da salvação.

 

** Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do PORTAL GELEDÉS e não representa ideias ou opiniões do veículo. Portal Geledés oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.

+ sobre o tema

Alicia Keys pede para Joe Biden lançar iniciativa de justiça racial nos EUA

Alicia Keys quer que Joe Biden lance uma iniciativa...

Grécia aumenta penas contra o racismo

O primeiro-ministro grego, Antonis Samaras Atenas (AFP) - As penas...

Laudo revela trajetória do disparo que atingiu Kathlen Romeu

O laudo de necropsia feito pela perícia da Polícia...

para lembrar

Senado debate participação dos negros em graduação no exterior

    A Comissão de Direitos Humanos e...

Assisti a 20 minutos de ‘Olhos que Condenam’ e parei, diz Lázaro Ramos

Mesmo sendo tudo muito bem realizado e executado, série...

STJ nega habeas corpus e Danilo terá de pagar R$ 350 mil por caso de racismo

Ex-jogador do Palmeiras terá de pagar o valor referente...
spot_imgspot_img

SC tem alta de 51% nos casos de injúria racial e lidera denúncias do crime no país

Em Santa Catarina, seis pessoas procuraram a polícia por dia, em média, para denunciar casos de injúria racial em 2023. No ano passado, 2.280 pessoas sofreram ofensas...

O destino dos negros

A semana em que o Estatuto da Igualdade Racial (lei 12.288/2010) completou 14 anos foi repleta de notícias que atestam o quanto o Brasil está longe...

Roda de samba no Centro do Rio registra dupla imitando macacos em evento: ‘não será tolerado’

O PedeTeresa, roda de samba que acontece na Praça Tiradentes, no Centro do Rio, compartilhou um vídeo de uma dupla imitando macacos em um...
-+=