Tag: Guest Post

    Marcha de Mulheres em La Plata

    Não é feminista nem anti-capitalista e anti-patriarcal se é racista, xenofóbica, transfóbica e não questiona seus privilégios

    O evento Encontro Latino Americano de Feminismos foi marcado por inúmeros episódios racistas, xenofóbicos e transfóbicos *Por Denise Braz do Revista Amazonas para o Portal Geledés Foto: Arquivo da Comissão Organizadora do Dia 8 de Novembro Foi realizada de 7 a 10 de dezembro de 2018 em La Plata, Argentina, a 4ª edição do Encontro Latino Americano de Feminismos (ELLA). O evento contou com a participação de muitas mulheres do meio político, artistas e ativistas de várias partes de América Latina e Caribe. Foram, aproximadamente, mais de 21 países participantes e mais de 150 atividades. O encontro teve tudo para fechar o ano com “chave de ouro”, depois de tantas conquistas do feminismo argentino. As companheiras de outros países estavam ansiosas para saber mais sobre a luta a favor da descriminalização do aborto, que em breve esperamos que seja lei, e compartir suas vivências. Porém, o evento ...

    Leia mais
    Foto: Ana Luíza Marques

    A coragem de Marielle e a importância do feminismo negro

    Consideramos a participação política do feminismo negro como essencial para que mudanças sociais possam emergir por Maciana de Freitas e Souza para o Portal Geledés Grafite de Marielle Franco feito por Malala Yousafzai, na comunidade Tavares Bastos, em Santa Teresa, Rio de Janeiro, em julho de 2018. (Foto: Ana Luíza Marques) No dia 14 de março de 2018, acompanhamos a notícia do assassinato da vereadora Marielle Franco do PSOL do Rio de Janeiro e de seu motorista, Anderson Gomes. Mais de 10 meses se passaram e até agora nenhuma resposta foi dada sobre o ocorrido.Quem matou Marielle? Na visita de Ângela Davis à Bahia, em julho de 2017, afirmou que “quando a vida das mulheres negras importar, teremos a certeza de que todas as vidas importam”. A nossa realidade pré- capitalista, sua economia escravista e todo o ambiente político desde o período colonial legitimava uma cultura ...

    Leia mais
    blank

    Quando a Rainha Nzinga Trouxe Mar a Minas

    Cena do filme A Rainha Nzinga chegou/ Divulgação  Nos idos tempos em que a América do Sul e a África era um continente só, antes do abalo sísmico causado pela Europa, Minas tinha mar; tanto é que tem um bairro na cidade de Betim que se chama Angola.  Foi nesse pedacinho de África mineira que Dona Maria Casimiro fundou a Guarda 13 de Maio em 1944. No que deu quatro décadas, sua filha Dona Isabel Casimiro das Dores Gasparino foi coroada Rainha Conga de Minas devido ao passamento de Dona Maria, cumprindo a tradição matriarcal. Princesa da Guarda desde os cinco anos de idade, Dona Isabel foi coroada Rainha aos 45 anos e  por 31 anos presidiu a Guarda de Moçambique e Congo Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário. Como se não bastasse, por mais de duas décadas foi Rainha Conga do Estado de Minas Gerais. Antes tarde do ...

    Leia mais
    Cartaz do filme Temporada (Divulgação)

    Sobre Necropoética e Cinema Negro com Sotaque Mineiro

    A conciliação entre negro-tema e negro-vida num cinema de assunto e autoria negra concomitante, foi inaugurada por Zózimo Bulbul com o emblemático curta Alma no Olho (1973), realizado com as sobras do longa Compasso de Espera (1973), dirigido por Antunes Filho e protagonizado por Zózimo. Cinema sempre foi caro e o nosso começou na espreita, nas brechas, nos retalhos que caíram da moviola. Assim o cinema negro nasce  com gosto de reinvenção e reaproveitamento, como feijoada ou pastel de angu. Desde Zózimo o cinema negro conhece as dificuldades e desafios para parir longas metragens de ficção. Depois de Zózimo Bulbul veio o mineiro Joel Zito Araújo, Jeferson De, a mineira Glenda Nicácio, e os mineiros André Novais, Gabriel Martins. Sim, se conta nos dedos o número de diretores/as negros/as que já estrearam longas de ficção de assunto negro. Por Viviane Pistache para o Portal Geledés  Mais do que nunca precisamos falar do ...

    Leia mais
    20190118- TIRADENTES/MG - 22ª MOSTRA TIRADENTES - ABERTURA OFICIAL - Foto Leo Lara/Universo Produção

    Em Tempos de Necropolítica Reinventamos a Necropoética.

    A 22a. Mostra de Cinema de Tiradentes começou no dia 17 de janeiro de 2019, ou seja, começou dois dias depois que o atual desgoverno assinou seu primeiro decreto que facilita a posse de arma. Mas qual seria a relação entre arma e cinema? A diretora negra Ava Duvernay no documentário A 13a. Emenda faz uma relação interessante: o capitalismo estadunidense se apóia nas  indústrias armamentista e do entretenimento. A maior indústria nos Estados Unidos é a que mais mata a negritude à queima-roupa ou a que mais invizibiliza e estereotipa esta população nas telas? A abertura da Mostra de Tiradentes destacou o argumento de que cada um real investido em cultura rende quatrocentos reais. Ou seja, cultura é negócio. Mas o desgoverno aposta em armamento e extingue o Ministério da Cultura. Nas mesas de debates da Mostra de Tiradentes uma pergunta tem sido recorrente: o que será da nossa ...

    Leia mais
    Foto - Renato Cândido e Luiza Alves

    Bitonga Travel tem como pretensão democratizar viagens entre mulheres negras. Projeto será lançado no Aparelha Luzia

    Grupo formado por quatorze viajantes, influenciadoras digitais negras almeja a ruptura de estereótipos e paradigmas estabelecidos à mulher que viaja sozinha. por Lau Francisco para o Portal Geledés Foto - Renato Cândido e Luiza Alves No filme “Estrelas além do Tempo”, quatro mulheres negras desafiam o apartheid ao provar sua competência profissional na realização que levou o homem à lua, lutando contra o preconceito arraigado na hierarquia da NASA. Sem medo de errar, podemos fazer um paralelo desta conquista com a luta das mulheres do BITONGA TRAVEL. Elas reconstroem estereótipos na junção de suas experiências pessoais viajando sozinhas pelo mundo, com objetivo de compartilhar vivências pessoais, impactar e proporcionar mudanças no setor do turismo. O lançamento do projeto acontece dia 09 de janeiro, às 20h, no Aparelha Luzia (Rua Apa,78 – São Paulo). Idealizado pela viajante Rebecca Aletheia, o projeto tem o objetivo de incentivar mulheres ...

    Leia mais
    imagem: Freepik

    Preconceito – Discriminação Racial e Racismo à Brasileira

    imagem: Freepik Por Tiago Neto da Silva enviado para o Portal Geledés A ideia preconcebida de “preto correndo é ladrão parado é suspeito”está instituído no imaginário social coletivo da população. Por que o corpo negro é sistematicamente seguido no centro comercial (shopping center)? Estranhamente aquela noção de parecer ser algo que deve ser naturalizado como procedimento comum se instaura. Reconhecemos a existência de preconceito racial no Brasil. Apesar de persistir no senso comum a lógica de paraíso racial. Precisamos afirmar sobre representação negativa da população negra nas telenovelas dos grandes meios de comunicação oligopolizados até aos cinemas. Da literatura nacional ao aos livros didáticos. O estigma, o estereótipo, a hierarquização, a violência simbólica do “isso só poder ser coisa de preto”ou na famigerada sentença “preto quando não suja na entrada, suja na saída”. Não irei falar do “preto de alma branca”ou do “você está denegrindo minha imagem”. A perversidade ...

    Leia mais
    blank

    Meu cabelo não é duro, meu cabelo não é crespo

    Estou atrasada pelo menos 2-3 anos para escrever esta reflexão. Naquele momento, nas prateleiras das lojas de estética e farmácias ainda não encontrava produtos com o termo “cabelo crespo”. Havia alguns poucos indicados como “afro”. Lembro da minha sensação quando ouvi a primeira vez a frase: “o cabelo do negro não é duro, é crespo”. Pensei: “Hein ?! Como assim?”, mas deixei pra lá aquela que pra mim era só uma pontual má expressão. Um tempo depois, creio que em 2016, o termo me cruzou de novo, agora em uma embalagem de produto. A sensação foi a mesma, soou mal, passou arranhando, arranhou como a aspereza de uma superfície…crrrrrrrrespa. Por Ana Carolina Oliveira dos Santos para o Portal Geledés  Fui procurar nos dicionários, não achei referência da palavra relacionando-a a cabelos, busquei também online e nada. Compreensível, afinal quem ia perder tempo definindo o cabelo de negros em uma sociedade ...

    Leia mais
    Tulio Thome/MS Fotos

    Mestre Martinho da Vila ganha Biografia

    Martinho da Vila chegou com seu jeito devagar, devagarinho no lançamento de sua biografia ontem (quarta-feira, 12/12) na Livraria da Travessa – Ipanema, no Rio. O livro ‘Martinho da Vila – Reflexos no Espelho’ foi escrito pela pesquisadora Helena Theodoro e publicado pela Pallas Editora, no ano em que o compositor está completando 80 anos. Um dos méritos da obra é situar o compositor não apenas como um artista, mas também como intelectual. por Geisa Souto enviado para o Portal Geledés Helena Theodoro e Martinho da Vila  (Foto: Tulio Thome/MS Fotos) “Estou me sentindo numa posição desconfortável. Gosto de receber homenagens, mas quando estou presente não sei o que fazer”, confessou Martinho. Ele disse ainda que estava muito feliz: “não apenas por mim, ‘por estar dentro do livro’, mas também pela Helena. Há 30 anos ela disse que queria escrever um livro que falasse sobre mim, confessou ...

    Leia mais
    Divulgação

    Gabyanna Negra e Gorda: amores, desafios e eternas furadas

    Livro retrata as aventuras de uma jovem mulher que sonha burlar as estatísticas da solidão que tem cor Enviado para o Portal Geledés  Divulgação Quem é que não sonha em encontrar alguém para viver uma história repleta de companheirismo e respeito? De pensar que é grande o número de mulheres que anda “reclamando” das dificuldades em se deparar com um homem que queira compromisso sério. Assumir e não sumir! Acontece que, quando a mulher é negra e gorda as dificuldades são ainda maiores. Além de já sofrerem o preconceito herdado historicamente, a elas foi negado o direito de amar. E foi para refletir a respeito e também emponderar outras garotas que a contadora e autora do livro Gabyanna Negra e Gorda, Gabriela Rocha, decidiu escrever a respeito. Com bom humor e reflexão, Gabriela narra desde as aventuras amorosas de Gabyanna, os conflitos com os homens, sonhos ...

    Leia mais
    Val Benvindo/ Foto: Leda Abuehab

    Programação paralela a Ocupação Ilê Aiyê exalta a beleza da mulher negra em filme e oficinas de dança e turbante

    O documentário Outra Face, dirigido por Val Benvindo, trata da importância da Noite da Beleza Negra, que celebra há 38 anos a Deusa do Ébano. A exibição é seguida por debate da diretora com Arany Santana, apresentadora do concurso. No final de semana, Dete Lima, diretoria artística do bloco, e a produtora Catarina Lima realizam duas oficinas de turbante, e a dançarina Gabi Cabo Verde celebra o corpo em oficina de dança Por  Mariana Zoboli, para o Portal Geledés   Val Benvindo/ Foto: Leda Abuehab No dia 12 de dezembro (quarta-feira), às 20h, o Itaú Cultural exibe, em programação paralela a Ocupação Ilê Aiyê, o documentário em média-metragem Outra Face, de Val Benvindo, produtora do Ilê Aiyê que fez do filme o seu trabalho de conclusão de curso da graduação em jornalismo, na Universidade Federal da Bahia (UFBA). Após a exibição, a diretora recebe no palco Arany ...

    Leia mais
    Fotos: arquivo pessoal Fernanda Rodrigues de Figueiredo

    Você amaria uma negra?

    Fotos: arquivo pessoal Fernanda Rodrigues de Figueiredo Por Fernanda Rodrigues de Figueiredo* para o Portal Geledés Amar uma mulher negra é um ato essencialmente revolucionário.  Não é qualquer umx que tem coragem para assumir isso. A maioria prefere endossar o racismo estrutural da sociedade. Coragem é para poucxs. Nas palavras de Caroline Anice "Aos que amam mulheres negras, é preciso coragem para ser revolucionário. O trabalho na casa grande e nos engenhos nunca encheu nossa barriga, não é o amor vindo desse mesmo chão que deixará nossa alma farta." (in"Aos que amam mulheres negras" . Site Geledés)   E quando falamos de amor, é do cerne desse sentimento,  não se trata de amor epiderme, mas de companheirismo, amizade, afeto real. Pergunte-se: você amaria uma negra? Ou tem vergonha de assumir até pra si mesmx a verdade? Bell Hooks afirmou que “As mulheres negras sentem que existe ...

    Leia mais
    Foto - acervo pessoal - enviado para o Portal Geledés

    “Homem não chora”

    Estive pensando de onde é que vem o ditado popular que diz que homens não choram. Porque todos os homens que eu já vi na minha vida choram! Eles costumam ter um par de olhos, a maioria não tem nenhum problema de desidratação nessa região e, não menos importante, possuem um nariz, que serve para assoar quando entope durante o choro. Então esse ditado, na verdade, é uma baita enganação. por Graziely dos Reis Lemes enviado para o Portal Geledés Aliás, é uma enganação muito cruel. Quando os pequenos choram, perguntamos-lhes se não são homens, exigimos que eles guardem só para si a emoção que os faz chorar, que recusem uma coisa tão natural e saudável como o choro. Com o tempo, eles começam a entender que, se chorar é uma coisa ruim, se emocionar, que é o motivo da lágrima cair na maioria das vezes, também é uma coisa ...

    Leia mais
    Foto: Áquila Oliveira

    IV Marcha do Empoderamento Crespo de Salvador 2018

    Foto: Áquila Oliveira Estamos em contagem regressiva para a Marcha do Empoderamento Crespo de Salvador, que acontecerá no dia 09 de dezembro de 2018 (domingo), com concentração na Praça do Campo Grande, às 13h, seguindo para a Praça Castro Alves. enviado por Lorena Lacerda para o Portal Geledés Este ano, a marcha traz como tema: Feminismos e Masculinidades, por uma agenda de Emancipação Crespa. A Marcha do Empoderamento Crespo de Salvador é um movimento político, referenciando os movimentos negros de outrora que possuíam o cabelo natural como expressão de resistência e luta política e tem como objetivo contribuir para a construção de um referencial de valorização do corpo negro e a reversão das representações negativas acerca do mesmo. FALA “...” destacou. História da Marcha Fundada e potencializada nas redes sociais, o grupo Marcha do Empoderamento Crespo, surgiu através de um grupo de transição capilar, no Facebook, ...

    Leia mais
    imagem: @TERRICKSNOAH - Napp

    Paridade Racial na educação infantil

    Este Texto ensaístico formalapresenta os resultados de pesquisa realizada em um Núcleo de Educação Infantil Municipal da Rede Municipal de Ensino de Florianópolis/SC, intitulada: Branquitude na Educação Infantil: um estudo sobre a educação das relações étnico-raciais em uma unidade educativa do município de Florianópolis. por Cintia Cardoso enviado para o  Portal Geledés imagem: @TERRICKSNOAH - Napp Trata-se de uma investigação etnográfica, envolvendo crianças brancas de 4 a 5 anos e professoras brancas. O objetivo da pesquisa foi compreender a branquitude, como prática de poder e configuração de uma identidade branca, se expressava nas experiências educativo-pedagógicas da educação infantil.A Paridade Racial na Educação Infantil é fruto daquilo que a empiria me apresentou, já que o campo me apontava por diversos momentos essa questão, olhar a paridade racial entre professoras brancas e crianças brancas e negras de maneira relacional como uma das expressões da branquitude. Como pesquisadora, percebi as ...

    Leia mais
    Foto: Maria Vanusa

    NEABI – na esteira da resistência e da consolidação de espaços

    Em luta há dois anos o Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas – NEABI – IFCEcampusCrateús, com a missão de produzir e difundir conhecimentos, fazeres e saberes vêm contribuindo para a promoção da equidade racial e dos Direitos Humanos, da superação do racismo e outras formas de discriminações, na perspectiva da ampliação e consolidação da cidadania e dos direitos das populações negras e indígenas no Brasil, no Ceará e, em particular, neste campus. Nesta sua curta trajetória desenvolveu/desenvolve uma série de ações, projetos e programas, tais como: conferências, encontros, estudos, debates, reuniões, mesa redonda, seminários, conferências, participação em eventos, pesquisa, ensino e extensão. por ANTONIA KARLA BEZERRA GOMES enviado para o Portal Geledés Foto: Maria Vanusa É nesta perspectiva de ser reduto de reflexão, sistematização e ação que compreendo o NEABI como um neoquilombo. Se no passado os quilombos eram formados por negros escravizados em busca de ...

    Leia mais
    Foto: John Waine/capa do álbum

    Bluesman: não é tão fácil digerir quanto parece

    Qual é a dor que você carrega e não sabe bem como expressar? Por Valéria Andrade enviado para o Portal Geledés Foto: John Waine/capa do álbum Quem disse que o álbum era só love song, estava errado. Quem disse que o álbum era só feito de “Te amo desgraça” parte dois-três-quatro, estava errado. Quem disse que o Baco Exu do Blues perdeu a essência, a agressividade e fez som para branco dançar, estava errado. Eu sabia que seria um bom álbum, afinal, amo o trabalho do Baco e estava acompanhando tudo pelo Instagram do próprio. Expectativas mil. O problema é que eu não estava preparada para o que iria ouvir. Há muito tempo eu não me sentia tão incomodada com um trabalho, parecia que alguma coisa dentro de mim falava “tem coisa aí que precisa ser resolvida, menina”. E tinha. Até brinquei com um amigo que ...

    Leia mais
    Divulgação

    1ª Feira cultural VAI-VAI / Consciência Negra

    Divulgação Enviado para o Portal Geledés  PROGRAMAÇÃO 1ª FEIRA CULTURAL VAI-VAI / CONSCIÊNCIA NEGRA. 10:00 – Abertura Oficial 10:30 – Palestra: Empreendedorismo Negro 11:30 – WorkShop de Maquiagem de Pele Negra. 13:00 – Lançamento do Livro – O PASTOR DAS RUAS – Auto: Vicente Blood. 13:30 – Lançamento do Livro – PAIDÉIA NEGRA – A Nova Pedagogia dos Orixás – Autor: Ivan Polli. 14:00 – Palestra: A Sexualidade da Mulher Negra – Palestrante: Bia Nascimento. 15:00 – Oficina de Turbantes 15:30 – Desfile de Moda Marca MÔNICA ANJOS + Trilha sonora ao vivo do Pagode da Ala de Compositores Demais Atividades: - 10 às 14:00 – Atendimento/Consulta Jurídica. - 10 às 17:00 – Exposições nos seguintes segmentos na temática Africana: Moda Africana, Artesanato, Bonecas, Máscaras, Esculturas em Bisquit, Acessórios, Brincos, Colares, Estamparia, Bolsas e muito mais.

    Leia mais
    FOTO: SEBASTIAN LIBUDA

    Empoderamento étnico-racial feminino através da apropriação do cabelo crespo

    Empowerment racialfemale through the appropriation of the curly hair. Introdução Respeitem meus cabelos, brancos! por Ludimila Jardim para o Portal Geledés FOTO: SEBASTIAN LIBUDA Casos de funcionárias que são obrigadas a alisarem o cabelo para manter uma “boa aparência” são muito recorrentes em nosso país. O pré-requisito da “boa aparência” cobrado pelo mercado de trabalho segue um padrão eurocêntrico que é interiorizado na nossa sociedade. Onde prioritariamente pessoas brancas, ou de pele negra mais clara e cabelo liso exclusivamente se elegem em vagas desse tipo, excluindo assim, uma grande parcela de pessoas negras deste mercado. No ano de 2011, em São Paulo a estagiaria de um colégio, Elisa da Silva Cesário acusou os seus superiores de perseguição e racismo. Ela teria sido forçada a alisar o cabelo para “preservar a aparência”. À época, a estagiaria afirmou ter sido chamada para uma conversa em particular com a ...

    Leia mais
    by NICHOLAS GITHIRI

    Compaixão e Negritude: Consciência de dor como relação de (Auto)Cuidado

    by NICHOLAS GITHIRI Por Cainã Nascimento enviado para o Portal Geledés Pensar em compaixão, enquanto homem negro, sempre me pareceu algo muito abstrato e inalcançável, algo que não era pra mim. Diferente da definição do Dalai Lamaque vê compaixão simplesmente como uma atitude de perceber dor e o desejo de alívio, com compromisso, respeito e responsabilidade, a minha forma de ver se afastava muito de minha vivência. Compaixão ficava em um pedestal, ficava longe da minha humanidade, ou demonizada como uma forma hipócrita de ver um mundo tão dolorido e doloroso como o nosso. As caminhadas da vida foram me mostrando que o brilho não estava em colocar compaixão em um pedestal, mas justamente no contrário, afinal, nada mais humano do que sentir dor e querer sair dela, certo? Compaixão é então esse processo natural nas nossas vidas que envolve como a gente pensa, sente e ...

    Leia mais
    Página 8 de 51 1 7 8 9 51

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist