Quilombolas participam de oficina sobre direitos humanos

Começa nesta sexta-feira (19), as “Oficinas de Formação de Agentes Quilombolas de Direitos: Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa, Promoção de Direitos Humanos e Cidadania na Micrroregião do Tabuleiro da Vitória”, em Cachoeira, realizado pela Associação de Mulheres do Quilombo do Tabuleiro da Vitória – AMQTVA e aprovado em edital do Governo da Bahia. A formação é voltada para quarenta quilombolas de nove comunidades da região do recôncavo, que foram selecionados em processo público.

Por Vanessa Costa para o Portal Geledés 

Imagem enviada por Vanessa Costa

Na programação da oficina estão palestras sobre racismo, proteção social e população quilombola, juventude feminista negra LGBT, combate à violência e opressão na prática, além de acesso ao direito e a justiça. O objetivo é viabilizar o acesso desses agentes à Educação Popular de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa, Direitos Humanos, Acesso à Justiça e Práticas de Empoderamento e Cidadania (relações raciais, de gênero e sexualidades), de modo a garantir o fortalecimento comunitário.

O evento terá sua abertura na sexta na sede da AMQTVA, pois haverá aula na escola neste dia, e passará a ser realizado nas dependências da João de Matos nos dias 20 e 21 de outubro.

Sobre a AMQTVA – é uma associação civil sem fins lucrativos, que atua na defesa dos direitos das mulheres, promoção e busca por direitos das comunidades tradicionais negras rurais (marisqueiras, pescadores e quilombolas) da região do Tabuleiro da Vitória, localizado em Cachoeira.

A comunidade integra o projeto Agricultura Familiar Recôncavo II desde 2015, sendo assessorada pela equipe de assistência técnica e extensão rural da Humana Brasil. Atualmente, com o apoio financeiro do Grupo Carrefour e apoio técnico da Humana. A Associação é ainda, articuladora junto à comunidade da implantação do Projeto Bambá – Grupo Produtivo da Força Feminina Quilombola.


** Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do PORTAL GELEDÉS e não representa ideias ou opiniões do veículo. Portal Geledés oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.

+ sobre o tema

Que escriba sou eu?

Tenho uma amiga que afirma que a gente só prova...

Oxfam: Brasil é um caso de sucesso na redução da desigualdade

Sugerido por robson_lopes Trechos dos artigos: Felizmente, a...

Vox/Band/iG: Dilma cai de 56% para 54%

Candidata petista varia para baixo pela primeira vez dentro...

para lembrar

Cidade Maravilhosa, Cidade Militarizada

UM EFETIVO DE cerca de 85 mil — entre eles Força...

O Brasil pelos olhos de nove crianças refugiadas que vivem em São Paulo

Quando viviam em seus países - Haiti, Síria, Arábia...

Do Carandiru a Manaus, Brasil lota presídios para combater tráfico sem sucesso

Política de encarceramento em massa decorrente da guerra às...

ONU nomeia atriz Kenia Maria como defensora dos direitos das mulheres negras no Brasil

No Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial, lembrado...
spot_imgspot_img

Ministério da Igualdade Racial lidera ações do governo brasileiro no Fórum Permanente de Afrodescendentes da ONU

Ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, está na 3a sessão do Fórum Permanente de Afrodescendentes da ONU em Genebra, na Suíça, com três principais missões: avançar nos debates...

Quilombo de Mãe Bernadete é reconhecido pelo governo federal

A comunidade Pitanga dos Palmares, da líder quilombola Mãe Bernadete, assassinada em agosto do ano passado na Bahia, foi reconhecida e declarada como Comunidade Remanescente de Quilombo pelo...

Conselho de direitos humanos aciona ONU por aumento de movimentos neonazistas no Brasil

O Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH), órgão vinculado ao Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania, acionou a ONU (Organização das Nações Unidas) para fazer um alerta...
-+=