Guest Post »

Quilombolas participam de oficina sobre direitos humanos

Começa nesta sexta-feira (19), as “Oficinas de Formação de Agentes Quilombolas de Direitos: Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa, Promoção de Direitos Humanos e Cidadania na Micrroregião do Tabuleiro da Vitória”, em Cachoeira, realizado pela Associação de Mulheres do Quilombo do Tabuleiro da Vitória – AMQTVA e aprovado em edital do Governo da Bahia. A formação é voltada para quarenta quilombolas de nove comunidades da região do recôncavo, que foram selecionados em processo público.

Por Vanessa Costa para o Portal Geledés 

Imagem enviada por Vanessa Costa

Na programação da oficina estão palestras sobre racismo, proteção social e população quilombola, juventude feminista negra LGBT, combate à violência e opressão na prática, além de acesso ao direito e a justiça. O objetivo é viabilizar o acesso desses agentes à Educação Popular de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa, Direitos Humanos, Acesso à Justiça e Práticas de Empoderamento e Cidadania (relações raciais, de gênero e sexualidades), de modo a garantir o fortalecimento comunitário.

O evento terá sua abertura na sexta na sede da AMQTVA, pois haverá aula na escola neste dia, e passará a ser realizado nas dependências da João de Matos nos dias 20 e 21 de outubro.

Sobre a AMQTVA – é uma associação civil sem fins lucrativos, que atua na defesa dos direitos das mulheres, promoção e busca por direitos das comunidades tradicionais negras rurais (marisqueiras, pescadores e quilombolas) da região do Tabuleiro da Vitória, localizado em Cachoeira.

A comunidade integra o projeto Agricultura Familiar Recôncavo II desde 2015, sendo assessorada pela equipe de assistência técnica e extensão rural da Humana Brasil. Atualmente, com o apoio financeiro do Grupo Carrefour e apoio técnico da Humana. A Associação é ainda, articuladora junto à comunidade da implantação do Projeto Bambá – Grupo Produtivo da Força Feminina Quilombola.


** Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do PORTAL GELEDÉS e não representa ideias ou opiniões do veículo. Portal Geledés oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.

Artigos relacionados