terça-feira, dezembro 1, 2020

    Tag: julho das pretas

    Uylê das Pretas acontece neste sábado, às 16h, na Casa da Pólvora

    Evento faz parte do 25J, mês da mulher negra, e contará com roda de diálogo, música, poesia, performance e feira preta Do Brasil de Fato Neste sábado (20) acontece mais um evento da programação do 25 de Julho: o Uylê das Pretas. Na sua segunda edição, o evento terá início às 14h, no complexo Casa da Pólvora, e tratá roda de diálogo, música, poesia, performance e feira preta. Segundo a organização, o Uylê das Pretas é uma ação político-cultural organizada pelos diferentes movimentos e  coletivos que pautam a questão de gênero, raça, classe e sexualidade, e que se juntam neste mês alusivo ao 25 de Julho para fomentar, estimular e produzir a visibilidade da arte e da cultura da mulher negra no estado. A atividade é uma produção da Coletiva Abayomi -  Mulheres Negras da Paraíba, Slam Parahyba e GMLB Maria Quitéria/Pb. Com o tema: “Mulheres Negras pelo Bem Viver: ...

    Leia mais

    Aula aberta e gratuita de dança afro, em São Paulo, celebra a riqueza ancestral no Dia da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha

    No Dia da Mulher Negra, Latino-americana e Caribenha dance a riqueza de ter as tecnologias ancestrais a seu favor, na aula aberta de dança afro contemporânea que acontecerá dia 25 de julho, na Vila Itororó, em São Paulo. Por Isadora Santos, enviado para o Portal Geledés  O evento tem como tema: Kolapo. #ifeelrich. O significado da palavra Kolapo, em Yoruba, quer dizer: Toda riqueza deve unir. E daí partiu a ideia da bailarina, jornalista e astróloga, Leandra Silva, de unir a riqueza e poder ancestral para dançar com liberdade e sensibilidade essa data tão importante para a pauta feminina negra. Leandra comanda a aula aberta ao som dos tambores dos percussionistas, Edvan Mota e Guilherme Ribeiro. Vamos celebrar a grandeza de tomar posse do que é nosso por direito, nosso corpo, nossa história, nossa estética e porque não dizer, nossos bens. A dança foi o caminho escolhido para isso. Você ...

    Leia mais
    Reprodução/Facebook

    Com protagonismo de mulheres negras, Festival Latinidades chega pela primeira vez a São Paulo

    Programação do evento tem como objetivo dar visibilidade para a criação artística e intelectual de mulheres negras Do Rede Brasil Atual A cidade de São Paulo receberá, pela primeira vez, o Festival Latinidades, que este ano chega à sua 12ª  edição. O evento será realizado entre os próximos dias 23 e 27, no Centro Cultural São Paulo, na região central. Criado em Brasília, o festival surgiu para fortalecer a identidade e dar visibilidade para a criação artística e intelectual de mulheres negras do Distrito Federal, onde 57% da população é negra. “É uma população invisível para dentro e para fora”, explica Jaqueline Fernandes, coordenadora-geral do Latinidades, o maior festival do gênero na América Latina. A programação do evento inclui desfiles, shows, debates, feiras, oficinas, performances e vivências. “É uma amostra do que nós, mulheres negras, produzimos nos diferentes campos de conhecimento.” Por conta de seu protagonismo, Jaqueline diz que o festival se ...

    Leia mais

    Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha conta com eventos especiais nas Fábricas de Cultura

    Representatividade feminina negra, assim como o racismo e machismo enfrentado por essas mulheres, são algumas das abordagens da série de atividades realizadas pelas Fábricas Jardim São Luís e Diadema Por  JARIZA RUGIANO,  para o  Portal Geledés  Imagem enviada para o Portal Geledés, por  JARIZA RUGIANO Grupos femininos negros da América Latina e Caribe se reuniram no 1º Encontro de Mulheres Negras Latinas e Caribenhas em 1992, quando destacaram os efeitos opressores do machismo e racismo, se organizando para combatê-los. Essa rede de mulheres lutou para que a ONU reconhecesse o dia 25 de julho como Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha. E, desde 2014, no Brasil a data também marca o Dia Nacional de Tereza de Benguela, líder quilombola do século 18 que ajudou comunidades negras e indígenas na resistência à escravidão.   As consequências dos preconceitos e as condições da vida das mulheres ...

    Leia mais
    Janaina Medina Domingos, de 35 anos, usou turbante pela primeira vez. (Foto: Danielle Valentim)

    Julho das Pretas dá tom estratégico para valorização da mulher negra

    Pertencimento, identidade, valorização e empoderamento. Com um nome para chamar a atenção, mesmo, o lançamento da campanha “Julho das Pretas” na Comunidade Quilombola Chácara Buriti foi recebida como um presente pelas moradoras. A tarde de conversa e troca de experiências emocionou e encorajou mulheres a se autoconhecerem para suportar a discriminação sofrida fora da comunidade. Na Chácara, o Julho das Pretas mal foi lançado e já levantou um diálogo e reflexão sobre as desigualdades que dão invisibilidade às mulheres negras. Se trata de um mês inteiro para se debater políticas públicas de enfrentamento ao racismo e ao sexcismo reafirmando o protagonismo e que o lugar da mulher negra “é onde ela quiser”. Campo Grande conta com três comunidades quilombolas a Tia Eva, no São Benedito, São João Batista, no Pioneiros e a Chácara Buriti, que é considerada para-rural, localizada a 30 km da cidade. A escolha do local para o ...

    Leia mais

    Julho das Pretas: programação especial contra o preconceito

    Durante o mês de julho acontece em Curitiba uma série de eventos que debatem o racismo e a misoginia. O “Julho das Pretas” terá feiras, palestras, oficinas, exposições, apresentações culturais e atos de mobilização social educativa em prol da igualdade de oportunidades. Do  Massa News Curitiba Divulgação “As mulheres negras passam pelo preconceito oriundo do sexismo e do racismo. Queremos chamar atenção para essa realidade e fazer parte da mudança. É preciso se mobilizar”, destaca Silvana Gonçalves da Silva, uma das organizadoras do evento. A mobilização em julho faz parte do Dia da Mulher Negra Afro-Latino-Americana e Caribenha, comemorado em 25 de julho. No Brasil a referência é Tereza de Benguela, ícone da resistência negra no Brasil Colonial. “O Julho das Pretas é um marco para a reafirmação da identidade, da história, da resistência e da luta dessas mulheres brasileiras. É importante que o nosso povo se organize e mostre a ...

    Leia mais

    No mês de julho, Paraná discute discriminação contra mulheres negras

    A Rede de Mulheres Negras do Paraná, com apoio do Governo do Estado, promove neste mês o ‘Julho das Pretas PR’, uma extensa programação iniciada no dia 1º e que segue até o dia 29 com encontros, palestras, oficinas e apresentações culturais com o objetivo de estimular debate e reflexão para combater temas como racismo, sexismo, homofobia e demais formas de discriminação. Do Massa News A iniciativa também faz parte das comemorações do Dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha, celebrada no dia 25 de julho (no Brasil esta data representa o Dia Nacional de Teresa de Benguela). A data é um marco internacional da luta e da resistência das mulheres negras. “Esta é uma data muito importante. Mas acabar com o preconceito no país não é algo que deve ser feito em um único dia. É algo para fazermos constantemente. O racismo ainda é o principal fator que ...

    Leia mais
    Foto: Paul Morigi via Getty Images

    Angela Davis faz Conferência no Julho das Pretas

    A parceria entre o Instituto Odara, Coletivo Angela Davis, Núcleo de Estudos Interdisciplinar da Mulher (NEIM), a UFRB e a UFBA vai presentear Salvador com a presença da ativista norte-americana Angela Davis. A conferência parte das atividades do Instituto Odara nesse Julho das Pretas, que acontecerá no dia 25, às 18h, na Reitoria da UFBA, e tem como tema “ANGELA DAVIS: ATRAVESSANDO O TEMPO E CONSTRUINDO O FUTURO DA LUTA CONTRA O RACISMO”   Do Revista Quilombo   A ativista, filósofa e feminista negra é mundialmente conhecida por sua trajetória de contribuição política nos Estados Unidos pelos direitos civis das pessoas negras, a luta pela liberdade dos corpos das mulheres negras, contra o encarceramento em massa do povo preto, e pelo mundo sustentável. O Julho das Pretas, que chega a sua 5ª edição, é uma agenda unificada de ações do movimento de mulheres negras na Bahia e em diversos outros estados, ...

    Leia mais

    Hoje começa o Seminário Mulheres Negras No Foco: Mídia, representação e Memória

    Seminário Mulheres Negras No Foco: Mídia, representação e Memória Para debater temas como representação, memória coletiva e espaço político das mulheres negras, o Instituto Odara reunirá ativistas de diversas parte do Brasil, nos dias 7 e 8 de julho, em Salvador. Entre as convidadas a secretária municipal de Direitos Humanos de São Paulo, Djamila Ribeiro, as jornalistas Rosane Borges, Juliana Cezar Nunes, Alane Reis, Juliana Brito, Vânia Dias e Maíra Azevedo (Tia Má), e as cineastas Yasmin Thayná (Kabela); Viviane Ferreira (O Dia de Jerusa) e Larissa Fulana de Tal (Cinza e Lápis de Cor), entre outras especialistas na temática da mídia. Confira a programação: http://correionago.com.br/portal/31288/  

    Leia mais
    Página 2 de 2 1 2

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist