sexta-feira, outubro 30, 2020

    Tag: musica negra

    alcione

    Alcione

    Alcione Nazareth (São Luís, 21 de novembro de 1947) é uma cantora, instrumentista e compositora brasileira. Desde pequena, graças ao pai policial e integrante da banda de sua corporação, João Carlos Dias Nazareth, inserida no meio musical maranhense, Alcione fez sua primeira apresentação já aos doze anos. Fez o curso normal, formando-se em magistério. Mudou-se para o Rio de Janeiro em 1967, trabalhando na TV Excelsior. Após ter feito excursão por países da América do Sul, morou na Europa por dois anos. Voltou ao Brasil em 1972 e três anos depois ganhou o primeiro disco de ouro através do primeiro LP, A voz do samba (1975). Identificando-se com o samba, desde cedo tornou-se fervorosa simpatizante da Mangueira, Escola que reunia grandes sambistas na capital do Rio. Ganhou o apelido de Marrom, com o qual também é conhecida, e o primeiro grande sucesso foi Não deixe o samba morrer, de Edson e ...

    Leia mais
    miles71

    JAZZ: Caixa com 70 CDs celebra parceria de Miles com Columbia

    Fonte: Folha de São Paulo - Lançamento nos EUA tem material inédito, como gravação de 1970 em festival e DVD com shows de 1967 Foi sob o selo Columbia que Miles Davis (1926-1991) desenvolveu boa parte de sua multifacetada obra. As três décadas de relacionamento entre a gravadora e o mítico trompetista resultaram em meia centena de álbuns. Esse verdadeiro capítulo do jazz poderá ser revisitado na plenitude agora. Numa era de downloads, parece irreal que ainda haja mercado para produtos como esse. Mas, apostando no apetite dos fãs, o selo Columbia/Legacy lançou uma caixa com todos os discos gravados por Miles durante a parceria. São 70 CDs, entre 52 álbuns originais, raridades e sobras de estúdio. Como Miles já morreu há quase 20 anos, pouco material inédito resta para ser explorado. Todavia, a caixa promete trazer algumas novidades. Uma delas é a versão em áudio do show do trompetista, ...

    Leia mais
    Tia Ciata é considerada matriarca do samba brasileiro e referência do candomblé no início do século DIVULGAÇÃO / ACERVO DA ORGANIZAÇÃO CULTURAL REMANESCENTES DE TIA CIATA

    Tia Ciata

    A imagem que temos hoje de Tia Ciata surgiu em maio de 1949, quando o radialista e pesquisador Almirante realizou na Escola Nacional de Música (Rio de Janeiro) a conferência O Samba Não Nasceu no Morro, com o apoio musical de Aracy de Almeida e O Pessoal da Velha Guarda. Almirante buscou demonstrar que era uma lenda afirmar que o samba teria nascido no morro; ele seria, ao contrário, o resultado de uma série de manifestações de origem negra que se concentraria, particularmente, na Cidade Nova. Citou como exemplo que o "Pelo Telefone", que considerava o primeiro samba gravado, nasceu em 1916 na casa de tia Ciata, na rua Visconde de Itaúna, 117, freqüentada por músicos que nunca haviam morado no morro. As festas na casa de tia Ciata serviam ainda para a divulgação de sambas novos, pois o rádio ainda não existia, as festas da Penha aconteciam apenas nos ...

    Leia mais
    carlos-gomes01

    Antônio Carlos Gomes

    Antônio Carlos Gomes (Campinas, 11 de julho de 1836 - Belém do Pará, 16 de setembro de 1896) foi o mais importante compositor de ópera brasileiro. Destacou-se pelo estilo romântico, com o qual obteve carreira de destaque na Europa. Foi o primeiro compositor brasileiro a ter suas obras apresentadas no Teatro alla Scala. É o autor da ópera O Guarani.   Carlos Gomes nasceu em Campinas e ficou conhecido por Nhô Tonico, nome com que assinava, até, suas dedicatórias. Nasceu numa segunda-feira numa humilde casa da rua da Matriz Nova, na "cidade das andorinhas". Foram seus pais Manuel José Gomes (Maneco Músico) e dona Fabiana Jaguari Gomes.   A vida de Antônio Carlos Gomes foi, sempre, marcada pela dor. Muito criança ainda, perdeu a mãe, tragicamente. Seu pai vivia em dificuldades, com diversos filhos para sustentar. Com eles, formou uma banda musical, onde Carlos Gomes iniciou seus passos artísticos. Desde ...

    Leia mais
    Gregg DeGuire/WireImage

    Já ganhou

    Fonte: Folha de São Paulo O ano ainda não acabou, mas a revista "Billboard" já elegeu a mulher do ano: Beyoncé . A cantora, que se apresentou na cerimônia de posse do presidente Barack Obama e emplacou o hit "Single Ladies", será homenageada no evento anual "Women in Music", em outubro, em NY. Matéria original: Já Ganhou

    Leia mais
    BeatBoxBush_Pt_3

    Beatbox

    por Clodoaldo Arruda A cultura Hip Hop nasceu em Nova York, Estados Unidos, mas se espalhou por todo o mundo, se tornando uma manifestação legítima dos jovens negros e latinos excluídos que acharam nessa manifestação sócio-político-cultural, uma forma de expressar seus anseios e perspectivas. Formada por três formas de manifestações artísticas, a música (rap), a dança (break) e a pintura (grafite), a cultura Hip Hop se difundiu mundialmente porque é mais uma vertente da cultura negra e, portanto, cultura africana na diáspora. Com isso, assim como aconteceu com o soul, o reggae ou o blues, a música rap e toda a cultura Hip Hop achou respaldo entre os excluídos de todas as partes do planeta, sendo mais uma forma pacífica e artística de combate ao racismo, e à todas as formas de preconceito.   No Brasil, aonde chegou na metade da década de 80, não poderia ser diferente. A cultura ...

    Leia mais
    lagriam02

    Lágrima Rios

    Nombre: Lida Melba Benavídez Tabárez Nacimiento: 26 de septiembre de 1924 Origen: Uruguay, Durazno Muerte: 25 de diciembre de 2006 Uruguay, Montevideo82 añosOcupación(es): Cantante  Información artística: Lágrima Ríos   Ríos, Lágrima(Durazno, 1924 - Montevideo, 2006)Lida Benavídez, alias Lágrima Ríos. Cantante de tangos y de candombes. En su niñez se trasladó a Montevideo donde vivió en un inquilinatodel Barrio Sur. En 1942 comenzó a cantar acompañada de una guitarra y en 1965 ganó un concurso en una radio de Montevideo. Actuó en radio y televisión, y en los salones bailables más importantes del Río de La Plata. En 1972 editó el disco "Lágrima Ríos, la Perla Negra del Tango". En 1982 viajó a Europa y vivió en España por tres años. En 1992 representó a Uruguay en Granada. Compartió escenarios en  argentina con los músicos Aníbal Troilo, Roberto Goyeneche, Hector Mauré y Alberto Castillo. Fue presidenta de Mundo Afro (participó en ...

    Leia mais
    kathleen_battle01b

    Kathleen Battle

    &g Swing Low Sweet Chariot - Boys Choir of Harlem Kathleen Battle nasceu em 13 de agosto de 1948 em Portsmouth, Ohio, Estados Unidos. É uma soprano conhecida por sua voz ágil, ligeira, e seus tons puros. Inicialmente abordou o repertório de concertos, por meio de apresentações com importantes orquestras, durante o início e meados da década de 1970. Estreou na ópera em 1975. Expandiu seu repertório, cantando papeis de soprano ligeiro e soprano coloratura durante os anos oitenta e parte dos anos noventa. Embora já não participe mais de óperas, mantém-se ativa em concertos e recitais. Seu repertório abrange um vasto conjunto de músicas, incluindo a música clássica e o jazz.   Após formar-se no Colégio-Conservatório de Música, na Universidade de Cincinatti, dedicou-se ao ensino da música numa escola pública. Após participar de um teste, o regente Thomas Schippers a contratou como solista do Ein deutsches Requiem, de Brahms, ...

    Leia mais
    barbara_hendricks01b

    Barbara Hendricks

    Vien diletto - I Puritani - 1979 Barbara Hendricks nasceu em 20 de novembro de 1948 em Stephens, Arkansas, Estados Unidos. Soprano, apresenta-se também em concertos. É conhecida por sua atuação como ativista dos direitos humanos. Tornou-se cidadã sueca. Sua estréia profissional, na ópera, ocorreu no Festival de Glyndenbourne e, nos Estados Unidos, na Ópera de San Francisco. Durante sua carreira cantou nos principais teatros de ópera do mundo inteiro, incluindo a Ópera de Paris, Metropolitan Opera, Royal Opera House, em Covent Garden, e La Scala, em Milão. Em 1998 cantou o papel de Liu na histórica encenação da ópera Turandot, na Cidade Proibida, em Pequim. Barbara Hendricks interpretou mais de vinte papéis, doze dos quais gravou. Ela também se dedica ao jazz e participou do Festival de Jazz de Montreux, Suíça, em 1994. Desde então vem participando de importantes festivais de jazz, no mundo inteiro. Ela é igualmente conhecida ...

    Leia mais
    jessye_norman01b

    Jessye Norman

    "The Bohemian girl" - M.W.Balfe -   Jessye Norman nascida em Augusta, Georgia, em 15 de setembro de 1945, é uma das mais admiradas cantoras de ópera e recitalistas contemporâneas, bem como uma das mais bem pagas artistas que se dedicam à música clássica. Soprano dramático, com majestosa presença de palco, Jessye Norman associa-se em particular aos papéis de Aida, Cassandra, Alceste e Leonora, em Fidelio. Ela é conhecida pelas qualidades diretas e emocionalmente expressivas de seu canto e por sua excepcional compreensão intelectual da música e de seu estilo, bem como por sua formação musical de primeira categoria. Como intérprete, destaca-se por sua personalidade magnética e, com sua imponente presença física, causa profunda impressão nas platéias. De acordo com o crítico Curt Sanburn, na revista Life, Jessye Norman cria, no palco, a percepção de alguém que "avulta verdadeiramente por detrás de seu canto". Seu comportamento, em público, é uma ...

    Leia mais
    grace_bumbry01

    Grace Bumbry

    Carmen - Habanera Grace Bumbry nasceu em St. Louis, Missouri, Estados Unidos, em 4 de janeiro de 1937. Foi considerada uma dos mais destacadas meio-sopranos de sua geração, bem como uma grande soprano, durante muitos anos. Integrou uma extraordinária e pioneira geração de cantoras que se seguiram a Marian Anderson, incluindo Leontyne Price, Martina Arroyo, Shirley Verrett e Reri Crist, e pavimentou o caminho para futuras cantoras afro-americanas de ópera e de música clássica.   Ela foi notada particularmente por seu arrebatado temperamento e por sua intensidade dramática no palco. Mais recentemente tornou-se conhecida como recitalista e intérprete de lieder, bem como professora. A partir do final de 1980 concentrou sua carreira mais na Europa do que nos Estados Unidos. Morou durante muito tempo na Suíça e agora reside em Salzburg, Áustria. Grace Bumbry obteve reconhecimento internacional quando Wieland Wagner, neto de Richard Wagner, lhe confiou o papel de Vênus, ...

    Leia mais

    Kathleen Battle

    Kathleen Battle nasceu em 13 de agosto de 1948 em Portsmouth, Ohio, Estados Unidos. É uma soprano conhecida por sua voz ágil, ligeira, e seus tons puros. Inicialmente abordou o repertório de concertos, por meio de apresentações com importantes orquestras, durante o início e meados da década de 1970. Estreou na ópera em 1975. Expandiu seu repertório, cantando papeis de soprano ligeiro e soprano coloratura durante os anos oitenta e parte dos anos noventa. Embora já não participe mais de óperas, mantém-se ativa em concertos e recitais. Seu repertório abrange um vasto conjunto de músicas, incluindo a música clássica e o jazz. Após formar-se no Colégio-Conservatório de Música, na Universidade de Cincinatti, dedicou-se ao ensino da música numa escola pública. Após participar de um teste, o regente Thomas Schippers a contratou como solista do Ein deutsches Requiem, de Brahms, no Festival dei Due Mondi em Spoleto, Itália, em 1972. Sua ...

    Leia mais
    reri_grist01

    Reri Grist

    "Durch Zärtlichkeit und Schmeicheln" - Mozart Reri Grist nasceu em 29 de fevereiro de 1932 em Nova York e é soprano coloratura, uma das cantoras afro-americanas pioneiras na realização de uma importante carreira internacional na ópera. Ainda muito jovem, apresentou-se na Broadway em pequenos papéis e em musicais, ao lado de Ossie Davis, Ruby Dee, Lawrence Tibbet e Eartha Kitt. Em 1956 cantou em Carmen Jones, de Oscar Hammerstein, no papel de Cindy Lou, e também na primeira encenação do clássico musical West Side Story, em 1957. Logo após Leonard Bernstein contratou-a para cantar a parte de soprano na Sinfonia IV, de Mahler, com a New York Philarmonic. Nos anos seguintes apresentou-se sob a regência de Leonard Bernstein, Nadia Boulanger, Pierre Boulez e Michael Gielen.   Sua estréia oficial na ópera ocorreu na Ópera de Santa Fe, em 1959, no papel de Adele, em Die Fledermaus, cantando, em seguida, o ...

    Leia mais
    Credit: Aaron Gilbert/MediaPunch/IPX

    COMITIVA ESPERANÇA

    Esperanza Spalding  (Foto: Aaron Gilbert—MediaPunch/IPX/AP) Depois de assistir à apresentação da cantora americana de jazz Esperanza Spalding em São Paulo, na segunda-feira passada, e de ter dado um jantar para ela no Rio, na terça, Milton Nascimento planeja fazer uma turnê conjunta com a colega em 2010. Ela gravou elogiada versão de "Ponta de Areia", do brasileiro. Por Mônica Bergamo. da Folha de S. Paulo   

    Leia mais
    Barbara Hendricks

    Barbara Hendricks

    Barbara Hendricks nasceu em 20 de novembro de 1948 em Stephens, Arkansas, Estados Unidos. Soprano, apresenta-se também em concertos. É conhecida por sua atuação como ativista dos direitos humanos. Tornou-se cidadã sueca. Sua estréia profissional, na ópera, ocorreu no Festival de Glyndenbourne e, nos Estados Unidos, na Ópera de San Francisco. Durante sua carreira cantou nos principais teatros de ópera do mundo inteiro, incluindo a Ópera de Paris, Metropolitan Opera, Royal Opera House, em Covent Garden, e La Scala, em Milão. Em 1998 cantou o papel de Liu na histórica encenação da ópera Turandot, na Cidade Proibida, em Pequim. Barbara Hendricks interpretou mais de vinte papéis, doze dos quais gravou. Ela também se dedica ao jazz e participou do Festival de Jazz de Montreux, Suíça, em 1994. Desde então vem participando de importantes festivais de jazz, no mundo inteiro. Ela é igualmente conhecida por seu amor à música de câmera ...

    Leia mais
    Grace Bumbry

    Grace Bumbry

    Grace Bumbry nasceu em St. Louis, Missouri, Estados Unidos, em 4 de janeiro de 1937. Foi considerada uma dos mais destacadas meio-sopranos de sua geração, bem como uma grande soprano, durante muitos anos. Integrou uma extraordinária e pioneira geração de cantoras que se seguiram a Marian Anderson, incluindo Leontyne Price, Martina Arroyo, Shirley Verrett e Reri Crist, e pavimentou o caminho para futuras cantoras afro-americanas de ópera e de música clássica. Ela foi notada particularmente por seu arrebatado temperamento e por sua intensidade dramática no palco. Mais recentemente tornou-se conhecida como recitalista e intérprete de lieder, bem como professora. A partir do final de 1980 concentrou sua carreira mais na Europa do que nos Estados Unidos. Morou durante muito tempo na Suíça e agora reside em Salzburg, Áustria. Grace Bumbry obteve reconhecimento internacional quando Wieland Wagner, neto de Richard Wagner, lhe confiou o papel de Vênus, da ópera Tannhäuser, no ...

    Leia mais
    Martina Arroyo

    Martina Arroyo

    Martina Arroyo nasceu em 2 de fevereiro de 1937 em Nova York, é soprano de ascendência portorriquenha e afro-americana. Realizou importante carreira internacional na ópera, durante os anos de 1960 e ao longo dos anos de 1980. Fez parte da primeira geração de cantoras negras de ópera a alcançar amplo sucesso e é encarada como parte de um grupo fundamental de intérpretes que ajudaram a derrubar as barreiras do preconceito racial no mundo da ópera. Destacou-se na Ópera de Zurich, entre 1963-1965, após o que foi um dos principais sopranos da Metropolitan Opera, entre 1965 e 1978. Enquanto ali estava, foi também presença constante nos melhores teatros de ópera do mundo, apresentando-se nos palcos de La Scala, Covent Garden, Opera Nacional de Paris, Teatro Colón, de Buenos Aires, Deustsche Oper Berlin, Ópera Estadual de Viena, Lyric Opera de Chicago e San Francisco Opera, entre outros. É muito conhecida por seu ...

    Leia mais

    Reri Grist

    Reri Grist nasceu em 29 de fevereiro de 1932 em Nova York e é soprano coloratura, uma das cantoras afro-americanas pioneiras na realização de uma importante carreira internacional na ópera. Ainda muito jovem, apresentou-se na Broadway em pequenos papéis e em musicais, ao lado de Ossie Davis, Ruby Dee, Lawrence Tibbet e Eartha Kitt. Em 1956 cantou em Carmen Jones, de Oscar Hammerstein, no papel de Cindy Lou, e também na primeira encenação do clássico musical West Side Story, em 1957. Logo após Leonard Bernstein contratou-a para cantar a parte de soprano na Sinfonia IV, de Mahler, com a New York Philarmonic. Nos anos seguintes apresentou-se sob a regência de Leonard Bernstein, Nadia Boulanger, Pierre Boulez e Michael Gielen. Sua estréia oficial na ópera ocorreu na Ópera de Santa Fe, em 1959, no papel de Adele, em Die Fledermaus, cantando, em seguida, o papel de Blondchen, da ópera O Rapto ...

    Leia mais
    marian_anderson01

    Marian Anderson

    Foto de Marian Anderson, de autoria de Carl Van Vechten (1940) - A vida de Marian Anderson - Inglês - 20 minutos -   Marian Anderson nasceu em Filadélfia, Pennsylvania, em 27 de fevereiro de 1897 e faleceu em 8 de abril de 1993 em Portland, Oregon. Contralto, foi uma das mais festejadas cantoras do século vinte. Possuía voz extensa, vibrante, com qualidades intrínsicas de beleza. A maior parte de sua carreira como cantora consistiu de apresentações em concertos e recitais, por ocasião de grandes eventos musicais, e com importantes orquestras, nos Estados Unidos e na Europa, entre 1925-1965. Embora lhe oferecessem contratos para cantar em muitas e importantes companhias de ópera européias, declinou de todos eles, preferindo apresentar-se unicamente em concertos e recitais, o que não a impedia de cantar árias de ópera, nessas ocasiões. Gravou muitos discos, que refletiam seu amplo repertório, o qual abrangia música de concerto, ...

    Leia mais
    Página 49 de 52 1 48 49 50 52

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist