quarta-feira, maio 27, 2020

    Tag: Netflix

    Laura Harrier é Camille em 'Hollywood' Imagem: Divulgação/Netflix

    Laura Harrier, a atriz que virou primeira protagonista negra em ‘Hollywood’

    Em "Hollywood", a minissérie de Ryan Murphy que conta outra versão da história do cinema, cabe à atriz Camille Washington a missão de quebrar barreiras, se tornando a primeira protagonista negra de um blockbuster, bem na Era de Ouro do cinema americano. Camille é uma personagem fictícia, mas a atriz que a interpreta, Laura Harrier, teve uma inspiração bem real —e achou poderosa a experiência de poder quebrar tantas barreiras na história. Em uma conversa exclusiva com o UOL, Harrier (que pôde ser vista recentemente em "Infiltrado na Klan", de Spike Lee) falou sobre seus exemplos e inspirações, o poder da representatividade e como foi unir verdade e ficção na minissérie de Murphy, que coloca personagens como Camille ao lado de figuras bem reais como Rock Hudson. Inspiração Dorothy Dandridge no filme 'Carmen Jones' (1954) Imagem: 20th Century-Fox/Getty Images A maior inspiração de Laura para Camille ...

    Leia mais
    Reprodução/Netflix

    Dias sem Fim (All Day and a Night)

    Recentemente estreou na Netflix o Filme de Joe Robert Cole, All Day and a Night, traduzido para o Brasil como Dias Sem Fim. O filme narra a história da vida de Jahkor Abraham Lincoln e como as teias do racismo estrutural o levaram a ser condenado à prisão perpétua, por matar um homem e sua namorada. É muito importante que você entenda que eu acredito que ninguém nesse mundo deve possuir o poder de roubar o direito de vida de outra pessoa. E a minha pergunta é quantas pessoas pretas as autoridades têm matado a sangue frio ou descaradamente em seus falhos sistemas estruturais enquanto você lê essa frase? Estamos vivendo uma pandemia e segundo o Google Notícias são cerca de 12.000 mortos no Brasil e sabemos muito bem a cor dessas mortes, entretanto a pessoa que representa a maior autoridade no país banaliza a situação e coloca em risco ...

    Leia mais
    (Foto: Getty Images)

    Permanecendo no topo

    Dois anos após ter deixado a Casa Branca, onde morou ocupando o posto de primeira-dama ao lado do marido, Michelle Obama escreveu Becoming, um relato de suas memórias. No Brasil, o livro saiu com o título Minha história. Quem ainda não o leu, terá a chance de conhecer uma espécie de prévia no documentário homônimo, que acaba de estrear na Netflix. Produzido pela Higher Ground, novo projeto do casal Obama que levou um Oscar com Indústria americana, o longa acompanha Michelle por 34 estados americanos, na turnê de lançamento do livro. A empreitada mobilizou uma estrutura grandiosa. Os encontros com o público foram realizados em ginásios diante de uma plateia em êxtase, com Michelle sendo entrevistada por personalidades previamente escolhidas, como Oprah Winfrey. Tudo bem roteirizado, com o tratamento dado a uma celebridade. Sob o olhar privilegiado da câmera de Nadia Hallgren, seguimos a ex-primeira-dama e sua entourage formada por ...

    Leia mais
    (Foto: Getty Images)

    Michelle Obama estrela documentário na Netflix

    A ex-primeira dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, estrelará documentário da Netflix, que chega ao serviço de streaming em 6 de maio. A produção mostra os bastidores do lançamento do best-seller Becoming. O livro, que é homônimo a produção para a Netflix, foi escrito por Michelle e ganhou destaque após o lançamento em 2018, vendendo mais de dois milhões de cópias nos EUA em apenas duas semanas. A turnê percorreu 34 cidades ao longo de vários meses, na qual a escritora estava acompanhada da cinegrafista Nadia Hallgren. Dirigido por Nadia, a produção traz histórias e experiências de Michelle durante as sessões de autógrafo de Becoming. “Naqueles meses que passei viajando – conhecendo e me conectando com pessoas de cidades em todo o mundo – levei para casa a ideia de que o que compartilhamos em comum é profundo e real e não pode ser mexido. Em grupos grandes e pequenos, ...

    Leia mais
    Taís Araujo e Lázaro Ramos em 'Mister Brau'; e Octavia Spencer em 'Self made' (Foto: Divulgação TV Globo e Netflix)

    Especial quarentena: séries com protagonistas negros

    Octavia Spencer protagoniza brilhantemente a obra que mostra a história de Madam C.J. Walker, primeira mulher negra a se tornar milionária nos EUA, no início do século 20. A produção inspira essa lista com obras protagonizadas por personagens que lutaram contra o racismo em suas diversas áreas de atuação. Pioneirismo História verdadeira que aconteceu no início do século XX, "Self made" mexe com antigas batalhas que seguem atuais: aborda a segregação, o racismo, o colorismo e o feminismo. Entre os méritos da série estão: a dimensão humana da personagem central, figurinos e cenografia de qualidade, um formato agradável (quatro episódios de menos de uma hora) e um elenco que, por si, já vale a viagem. Cotação: Ótima Onde: Netflix Crime e História Em “Quem matou Malcolm X?”, de seis episódios curtos (cerca de 40 minutos), o espectador acompanha uma trama de investigação misturada a um enredo sobre crimes da vida ...

    Leia mais
    blank

    Racismo Ambiental

    O que podemos aprender com a Netflix e o contexto atual? Por Edson Lopes, Do Instituto Ethos (Foto: Unsplash) Está disponível na Netflix o documentário There’s Something in the Water coproduzido pela professora Ingrid Waldron e codirigido por Ellen Page, Ian Daniel e Julia Sanderson. O filme é baseado em um livro de mesmo título da professora Waldron e aborda a historicidade do racismo ambiental e os impactos na saúde de comunidades negras e indígenas no Canadá, na região da Nova Escócia. Enquanto Trump, ao início de seu mandato, bradava contra a imigração e assediava jornalistas, o primeiro ministro Justin Trudeau reagia anunciando que os que fugiam de perseguições, do terror e de guerras, seriam bem-vindos no Canadá. Este, então, anunciava que a diversidade e o multiculturalismo, aos moldes liberais, eram a força do Canadá. Naquele momento, Trudeau e Merkel compunham o contrapeso à internacionalização do ...

    Leia mais
    blank

    Madam C. J Walker: uma aula racial para você assistir

    Aviso: Esse texto contém spoilers. Por Luana Daltro, no Medium Mulheres Negras dançam ao redor de Madam C.J Walker. Fonte: Netflix Eu abri a Netflix e eis que me deparo com uma grata surpresa, o lançamento da série “A vida e a história de Madam C.J. Walker”, a primeira mulher negra milionária nos EUA. Confesso que desconhecia a história, mas desde as primeiras cenas fui tocada pela narrativa que aborda o empreendedorismo da mulher negra por meio de uma dor: a perda dos nossos cabelos. Imediatamente me fez relembrar do meu TCC, no qual tive a oportunidade de falar sobre cabelo crespos, especificamente, da transição capilar da mulher negra, e os impactos na sociedade. Meu objetivo é mostrar, em alguns exemplos da série, como podemos aprender na prática como racismo, machismo, colorismo e muito mais acontece. Portanto, te convido a imergir nesta história comigo. Conhecendo Sarah. ...

    Leia mais
    blank

    Netflix dá detalhes de 1ª série produzida no continente africano

    2020 promete ser um ano e tanto para a Netflix. A empresa que revolucionou nossa relação com a televisão já divulgou inúmeras produções originais e séries que estão fazendo sucesso antes mesmo de estrear. Representando o avanço contínuo do serviço no continente africano, a gigante do streaming acaba de divulgar a data de estréia da primeira série produzida na África. ‘Queen Sono‘ conta a história de uma espiã de alto nível e estará disponível a partir do dia 28 de fevereiro. Por: Gabriela Glette, Do Hypeness (Foto: Imagem retirada do site Medium) Protagonizada pela atriz sul-africana Pearl Thusi, a série foi encomendada para uma primeira temporada de seis episódios pela Netflix em dezembro de 2018. Modelo, ativista e apresentadora, ela ficou conhecida ao viver a personagem Dayana Mampasi na série norte-americana ‘Quântico’, de 2015. Criada pelo sul africano Kagiso Lediga, a atriz não esconde sua empolgação ...

    Leia mais
    Octavia Spencer será Madam C.J. Walker na nova minissérie da Netflix | Foto: Divulgação / CP

    Minissérie da Netflix irá contar história da primeira milionária negra nos EUA

    "A Vida e a História de Madam C.J. Walker" estreia no dia 20 de março Do Correio do Povo Octavia Spencer será Madam C.J. Walker na nova minissérie da Netflix | Foto: Divulgação / CP A Netflix divulgou o primeiro trailer de "A Vida e a História de Madam C.J. Walker", uma minissérie que irá contar a trajetória da empreendedora que se tornou milionária no início do século 20 no ramo de cósmeticos ao criar produtos para cabelos afro. A empresária também é conhecida por se tornar a primeira mulher negra na história do país norte-americano a fazer um milhão de dólares com um negócio próprio e sem contar com herença. Octavia Spencer irá interpretar Madam C.J. Walker, na minissérie que conta com um time de mulheres negras na produção. Kasi Lemmons e DeMane Davis dividem a direção, e o roteiro ficou por conta de Nicole ...

    Leia mais
    Foto: Hollywood Report

    Romeu e Julieta: Will Smith e Queen Latifah preparam versão rap de clássico de Shakespeare

    Filme musical será feito para a Netflix e acontece na moderna Nova York Foto: Hollywood Report - Solvan Slick Naim, Will Smith e Queen Latifah Will Smith e Queen Latifa começaram a trabalhar para produzir uma nova versão de Romeu e Julieta, conforme anunciou The Hollywood Reporternesta sexta, 17.  O longa será um musical de rap feito pela Netflix. Ainda não há previsão de estreia. O filme explora a mais clássica das obras de William Shakespeare na qual dois jovens de famílias diferentes são proibidos de namorar - e tudo acaba em suicídio e tragédia. A versão de Smith traz uma visão contemporânea da história. O cenário é a cidade de Nova York, e mostra uma garçonete do Brooklyn vivendo um amor proibido com um músico bem rico. Seguindo a linha do rap, o musical vai criticar as diferenças sociais. Solvan Naim é o diretor. O jovem ...

    Leia mais
    blank

    Revelado o elenco de nova série da Shonda Rhimes para a Netflix

    A série de Shonda Rhimes, baseada na história da golpista Anna Delvey, está começando a tomar forma na Netflix. Julia Garner, Anna Chlumsky, Laverne Cox, Katie Lowes e Alexis Floyd foram escaladas para a série dramática, que agora é chamada de Inventing Anna. Por Rafael Aloi, Do AdoroCinema AFP/Getty Images Inspirada no artigo da New York Magazine “Como Anna Delvey enganou os festeiros de Nova York”, de Jessica Pressler, o programa seguirá uma jornalista (Chlumsky) investigando o caso de Anna Delvey (Garner), uma russa que fingiu ser uma herdeira alemã para entrar na cena social da alta sociedade de Nova York - e também roubar dinheiro. Anna e a repórter formam um vínculo de amor e ódio enquanto Anna aguarda julgamento e a repórter luta contra o relógio para responder à maior pergunta em Nova York: quem é Anna Delvey. Inventing Anna será a parceria mais ...

    Leia mais
    Protagonistas de Sierra Burgess É Uma Perdedora, Crush à Altura e A Barraca do Beijo (Fotos: Divulgação / Netflix)

    Sexismo, abuso e cyberbullying: A Netflix não cansa de errar nos filmes adolescentes

    As mensagens que Crush à Altura, A Barraca do Beijo e Sierra Burgess É Uma Loser passam para o público estão (muito) longe de serem ideais Por Yolanda Reis, da Rolling Stone Protagonistas de Sierra Burgess É Uma Perdedora, Crush à Altura e A Barraca do Beijo (Fotos: Divulgação / Netflix) Crush à Altura, estreia de Nzingha Stewart em longas-metragem (antes, dirigiu episódios de How To Get Away With Murder e Grey’s Anatomy), é o mais novo filme adolescente da Netflix. Vem depois de alguns sucessos de público com a mesma temática, como A Barraca do Beijo e Sierra Burger É Uma Loser. E não só a adolescência é ponto comum nas três produções: o roteiro problemático também. A começar pelo novo lançamento; Crush à Altura é, acima de tudo, um grande clichê. Se você já viu algumas das histórias adolescentes mais populares dos anos 1990 ...

    Leia mais
    Jim Bourg - 12.fev.18/Reuters

    ‘Indústria Americana’: Por dentro do 1º filme da Netflix com o selo de aprovação do casal Obama

    Documentário, dos veteranos Julia Reichert e Steven Bognar, recebeu um dos prêmios mais importantes de Sundance em 2019. Por Marina Fang, do HuffPost Brasil Quando a Netflix se reuniu com os veteranos documentaristas Julia Reichert e Steven Bognar para comprar o novo filme dos dois, Indústria Americana – em janeiro, o filme acabara de fazer sua aclamada estreia no Festival Sundance de Cinema ―, havia executivos da Higher Ground Productions presentes. “Eles nos disseram quem eram. Nunca tínhamos ouvido falar da produtora”, recordou Reichert. Vencedor do prêmio de direção em Sundance na categoria melhor documentário americano, o filme de Reichert e Bognar apresenta o que aconteceu em 2014, quando a Fuyao, empresa chinesa de vidros, reativou uma antiga fábrica da General Motors na periferia de Dayton, Ohio, perto de onde os dois cineastas vivem. Como os co-diretores ficariam sabendo mais tarde, os executivos trabalhavam para a produtora do ex-presidente Barack ...

    Leia mais
    Michelle e Barack Obama assinaram acordo de produção de conteúdo para Netflix em 2018. Foto: Jim Young/AFP Photo

    Filme da produtora de Michelle e Barack Obama estreia em Hollywood

    O ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama e a mulher Michelle estrearam em Hollywood, nesta quarta-feira, 21, com o documentário American Factory. Trata-se do primeiro produto resultante da colaboração entre a Netflix e a Higher Ground, produtora formada no ano passado pelo casal. no Estadão Michelle e Barack Obama assinaram acordo de produção de conteúdo para Netflix em 2018. Foto: Jim Young/AFP Photo O filme, que já está disponível na plataforma de streaming, conta a história do que ocorreu quando uma empresa chinesa assumiu o controle de uma fábrica abandonada da General Motors na região industrial do Estado de Ohio. A crítica está classificando a produção como convincente e oportuna. "Uma boa história te dá a chance de melhor entender a vida de outra pessoa. Ela pode te ajudar a encontrar pontos em comum. E é por isso que Michelle e eu nos envolvemos no primeiro filme da Higher Ground", disse ...

    Leia mais
    Todos os episódios da série 'Olhos que condenam' estão disponíveis na Netflix (foto: Netflix/Divulgação)

    ‘Olhos que condenam’ é a série mais vista da Netflix, desde a estreia

    Netflix não revelou dados exatos de audiência da série Do  Correio Braziliense Todos os episódios da série 'Olhos que condenam' estão disponíveis na Netflix(foto: Netflix/Divulgação) A nova série da Netflix Olhos que condenam (When they see us) está há duas semanas no ar e é a série mais vista desde a estreia, no serviço de streaming estadunidense. Nas redes sociais, o streaming divulgou um marco da produção. “When they see us foi a série mais assistida na Netflix nos EUA todos os dias desde que estreou em 31 de maio”, publicou o perfil oficial. When They See Us has been the most-watched series on Netflix in the US every day since it premiered on May 31 pic.twitter.com/jS8IXIh03g — Netflix US (@netflix) 12 de junho de 2019 A diretora da produção Ava Duvernay, que dirigiu o filme Selma: Uma luta pela igualdade e o documentário A 13ª emenda, agradeceu a audiência via Twitter. ...

    Leia mais
    Cinco jovens foram presos e passaram mais de uma década na cadeia | Foto: Divulgação / CP

    Série sobre jovens negros presos injustamente em NY estreia na Netflix

    "Olhos que Condenam" é dirigido pela indicada ao Oscar, Ava DuVernay Do Correio do Povo Cinco jovens foram presos e passaram mais de uma década na cadeia | Foto: Reprodução/Netflix  A minissérie "Olhos que Condenam" estreou nessa sexta-feira na Netflix. Dirigida pela indicada ao Oscar Ava DuVernay, a série de quatro episódios é baseada no caso real dos "Cinco do Central Park", no qual jovens negros foram vítimas de discriminação racial. A trama gira em torno de um grupo de meninos negros adolescentes que foram acusados de agredir e estuprar uma mulher branca que praticava corrida no Central Park, o parque mais famoso de Nova Iorque, nos Estados Unidos. Os cinco jovens foram presos e passaram mais de uma década na cadeia. Donald Trump, que na época era uma celebridade por seus negócios milionários, se manifestou a favor da prisão dos jovens. O atual presidente dos ...

    Leia mais
    blank

    Com produção de Spike Lee, filme ‘A Gente Se Vê Ontem’ estreia na Netflix

    Produções com protagonistas negros são cada vez mais frequentes no mundo do entretenimento, filmes como Pantera Negra e Corra! conquistaram uma legião de fãs, assim como a série Cara Gente Branca da Netflix. As produções não têm só protagonistas negros em comum, mas todas elas de uma forma ou de outra tocam no tema racismo, sendo assim a plataforma de streamingresolveu trazer o filme A Gente Se Vê Ontem para seu catálogo. Por Amanda Barros, Do Desencaixados  (Foto: Imagem retirada do site Desencaixados) O longa conta a história de de C.J uma garota com grande talento para a ciência junto com seu amigo Sebastian, os dois trabalham sempre juntos em um projeto: mochilas que possam fazer viagem no tempo, mas C.J percebe que precisa testar sua invenção quando seu irmão mais velho Calvin é assassinado por um policial, resta saber se os dois serão capazes de evitar a tragédia. O filme tem em seu elenco Eden Duncan-Smith, Dante Crichlow, Astro, Marsha Stephanie Blake e Wavyy Jonez. ...

    Leia mais
    Michelle e Barack Obama na Casa Branca, em Washington, em fevereiro de 2014. Foto: Jonathan Ernst/Reuters

    Michelle e Barack Obama anunciam lista de projetos junto à Netflix

    Produções incluem documentários, filmes e séries, voltados para adultos e crianças, sobre política, direitos civis e alimentação no O Globo Michelle e Barack Obama na Casa Branca, em Washington, em fevereiro de 2014. Foto: Jonathan Ernst/Reuters Michelle e Barack Obama anunciaram a primeira lista de projetos que serão desenvolvidos junto com a Netflix, informou o jornal The Guardian nesta terça-feira, 30. O casal fechou um acordo de vários anos com a plataforma de vídeos por streaming no ano passado a fim de produzir filmes e séries por meio da produtora Higher Ground. "Tocando em questões de raça e classe, democracia e direitos civis, e muito mais, acreditamos que cada uma dessas produções não vai apenas entreter, mas vai educar, conectar e inspirar todos nós", disse Barack Obama sobre os trabalhos que estão por vir. Ao todo, eles anunciaram sete projetos que vão desde aquisições de novos materiais, ...

    Leia mais
    CENTRAL PARK FIVE

    ‘Olhos que Condenam’, a série da Netflix sobre caso de condenação injusta de 5 jovens negros

    Dirigida por Ava DuVernay, produção divida em 4 episódios aborda um dos casos mais chocantes de erro judiciário da história dos EUA. Por Amauri Terto, Do HuffPost Cena da série "Olhos que Concenam" Olhos que Condenam, série limitada da Netflix que retrata um dos casos mais chocantes de erro judiciário da história recente dos Estados Unidos, acaba de ganhar trailer. Você assiste ao vídeo com exclusividade no HuffPost Brasil: Dividida em quatro episódios, a produção conta as histórias de Antron McCray, Yusef Salaam, Raymond Santana Jr., Kevin Richardson e Korey Wise, cinco adolescentes negros do Harlem que foram injustamente acusados de um estupro brutal ocorrido no Central Park, em Nova York, em abril de 1989. Olhos que Condenam foi criada por Ava DuVernay (Selma: Uma Luta Pela Liberdade), que também co-escreveu e dirigiu os episódios. A trama discorre sobre 25 anos do caso - uma combinação perversa de falhas da polícia, ...

    Leia mais
    Kevin Winter/Getty Images

    Show de Beyoncé no Coachella 2018 vira filme pela Netflix; assista trailer

    Se você foi um dos que não aguentou ficar acordado a madrugada toda para conferir o show de Beyoncé em abril do ano passado no festival Coachella, uma novidade pode te consolar: a Netflix confirmou nesta segunda-feira (8) um filme sobre os bastidores da apresentação. Do Metrô Jornal  Foto: Kevin Winter/Getty Images O show é considerado uma das melhores performances da cantora no palco. Ela se apresentou nos dias 14 e 21 de abril e foram precisos três atos, em ambos os dias, para apresentar a sequência de hits da superstar. "Formation", "Crazy in Love" e "Single Ladies" foram algumas das músicas presentes. Os fãs da cantora já estavam desconfiados desde este domingo (7), quando a plataforma de streaming divulgou anúncios misteriosos nas redes sociais e em telões da Times Square, utilizando a fonte e as cores utilizadas no show e produtos oficiais da apresentação. "Homecoming: a ...

    Leia mais
    Página 1 de 3 1 2 3

    Últimas Postagens

    blank

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist