Curso de inglês gratuito para negros está com as inscrições abertas

Para se inscrever, os candidatos devem estar cursando qualquer graduação e poder vir para São Paulo entre janeiro e fevereiro. As vagas são limitadas!

Por Luísa Granato, do Exame

Foto: 99Jobs/Divulgação

Com a missão de aumentar a diversidade dentro das empresas a partir dos processo seletivos, a 99Jobs criou a primeira escola de inglês exclusiva para negros e focada no mercado de trabalho.

De acordo com levantamento feito pela empresa de recrutamento com 55 empresas e envolvendo cerca de 400 mil candidaturas, a maior parte dos candidatos declarados negros são eliminados de processos de vagas por causa da nota no teste de inglês.

Até nos programas de estágio e trainee da empresa, menos de 3% dos candidatos negros afirmaram ter inglês avançado ou fluente.

Para melhorar a inclusão e aumentar a competitividade desse público, a empresa criou um curso gratuito com 35 vagas. E eles também vão disponibilizar vale transporte e lanches para os alunos.

As aulas presenciais vão ocorrer a partir do dia 6 de janeiro até dia 6 de fevereiro, de segunda à quinta-feira e das 19h até as 22h. O curso intensivo ocorre no WeWork da Avenida Paulista, em São Paulo.

Para participar, é necessário que os candidatos possam estar presencialmente em São Paulo no período. O outro pré-requisito é ser um potencial candidato para programas de estágio e trainee, estando matriculado em qualquer curso de graduação.

Confira mais informações sobre a inscrição no site.

Além de aprender a língua estrangeira, um diferencial do curso será a estrutura em módulos que discutem o empoderamento de negros na sociedade e mercado de trabalho. O professor será Bismark Kwaku Sarfo, que já deu aulas em empresas como o Hospital Albert Einstein e a Estação Hack do Facebook.

Para criar a escola, a 99Jobs teve apoio da Magazine Luiza, Itaú, Cielo, Pulse Raizen, Grupo Boticário e Mercado Livre.

+ sobre o tema

MEC abre edital para inscrição de tecnologias educacionais para zona rural

O  Ministério da Educação recebe, até 12 de março, inscrições...

Índios entregam Projeto de Lei que cria carreira de professor indígena

Etnias querem estruturação do magistério nas aldeias DO Portal do Meio...

PLANO DE EDUCAÇÃO DA CIDADE DE SÃO PAULO

Por: Suelaine Carneiro         ETAPA 2 - Plenárias por Subprefeituras   Prezadas/os companheiras/os...

SISU: Ainda desconhecida, 2ª edição de seleção via Enem começa amanhã

5 instituições aderiram ao Sisu, das quais 8 novas;...

para lembrar

Em SP, só aluno do 1º ano terá aula de espanhol

O governo de SP anunciou ontem que apenas alunos...

Desmoralizaram os professores

Apenas 2% dos estudantes do ensino médio querem ser...

MEC edita dois livros sobre questões étnico-raciais

O Ministério da Educação, por meio da Secretaria de...

Sobram mais de 7 mil vagas no Sisu, aponta balanço do MEC

O Mistério da Educação (MEC) divulgou nesta quarta-feira um...
spot_imgspot_img

Juventude negra, ciência e educação

Mesmo com os avanços já promovidos pela lei 12.711/2012, que nacionalizou o sistema de cotas nas universidades federais, o percentual da população brasileira com 25 anos...

Ser menina na escola: estamos atentos às violências de gênero?

Apesar de toda a luta feminista, leis de proteção às mulheres, divulgação de livros, sites, materiais sobre a valorização do feminino, ainda há muito...

Como a educação antirracista contribui para o entendimento do que é Racismo Ambiental

Nas duas cidades mais populosas do Brasil, Rio de Janeiro e São Paulo, o primeiro mês do ano ficou marcado pelas tragédias causadas pelas...
-+=