terça-feira, novembro 24, 2020

    Tag: Afro-brasileiros e suas lutas

    Imagem retirada do site

    A juventude que fortalece a luta por igualdade racial

    O Brasil foi o último país do ocidente a libertar negros escravizados. A sanção da Lei Áurea aconteceu em 13 de maio de 1888 e jogou sobre a princesa Isabel o protagonismo de um processo que, na verdade, foi construído e conquistado por diferentes setores da sociedade. Um processo sobretudo popular. Pioneiro, o Ceará foi a primeira província do País a libertar a população negra que era explorada, castigada, subalternizada. A abolição no Estado aconteceu quatro anos antes do restante do Brasil, em 25 de março de 1884, marco histórico que em 2011 se tornou a Data Magna do Ceará, através de lei publicada no Diário Oficial do Estado. Mais que um feriado, uma data que não pode passar despercebida, momento para impulsionar reflexões e celebrar um grupo étnico que compõe a cearensidade e conta com a vivacidade de uma juventude que já não aceita narrativas engessadas e manuais de ...

    Leia mais
    Imagem retirada do

    Intolerância religiosa: o racismo cultural que vem desde a colonização

    A intolerância com as religiões afro-ameríndias é um retrato do racismo cultural presente desde o tempo da colonização. O Brasil tenta apagar 400 anos da sua história, apagar elementos que ajudaram na construção do país. Esse apagamento da cultura das pessoas trazidas da África e do povo nativo foi uma missão iniciada com os Jesuítas e que é feita até hoje. Por RENNAN LETA, do Voz das Comunidades Imagem retirada do Voz das Comunidades 21 de janeiro. Nesta data, desde 2007, é celebrado o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa. O dia foi escolhido em homenagem à Iyalorixá Mãe Gilda de Ogum, que faleceu em 2000, vítima de um infarto por ver o seu terreiro ser atacado e outros seguidores agredidos. Em novembro de 2014, foi feito um busto em homenagem à Mãe Gilda, no bairro de Itapuã (BA). Dois anos depois, o busto foi ...

    Leia mais
    Chris Donizete levou para o livro vivências da mãe e da avó (foto: Denadai Comunicação/Divulgação)

    A negritude em primeiro plano nos livros infantojuvenis

    Livros infantojuvenis destacam personagens negros com o objetivo de representar e levar o debate sobre as singularidades de raça e seus questionamentos à infância Por Adriana Izel, do Correio Braziliense  Chris Donizete levou para o livro vivências da mãe e da avó(foto: Denadai Comunicação/Divulgação) Mesmo que ainda de forma tímida, a literatura infantojuvenil tem aberto espaço para representar uma parcela da população que costuma ficar de fora do protagonismo: os negros. Nos últimos anos, cresceu o número de livros em que crianças negras fazem parte do ponto principal das tramas. Essa diversidade nas páginas é um resultado da abrangência do tema e de uma representação da realidade, já que o Brasil é um país com mais da metade da população declarada não branca, ou seja, formada por pardos e pretos, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Introduzir a representação e o debate ...

    Leia mais

    Ator Milton Gonçalves tem ‘evolução positiva’ após sofrer AVC

    Ator está internado desde o dia 10 de fevereiro no CTI do Hospital Samaritano, na Barra da Tijuca Do Catraca Livre (Foto: Zanone Fraissat /Folhapress) Milton Gonçalves, 86 anos, está “evoluindo positivamente” ao tratamento de um AVC (Acidente Vascular Cerebral) que sofreu no começo de fevereiro, de acordo com boletim médico divulgado nesta sexta-feira, 28. O ator está internado desde o dia 10 de fevereiro no CTI (Centro de Tratamento Intensivo) do Hospital Samaritano, na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro. Ainda não há data para que ele tenha alta nem os próximos passos da internação. Milton Gonçalves era um dos personagens do desfile do Salgueiro, como um dos palhaços negros do enredo. Um dia antes de sofrer o AVC, o ator participou de uma feijoada na quadra da escola junto com outros componentes. AVC O Acidente Vascular Cerebral (AVC), também conhecido ...

    Leia mais
    Reprodução/ Facebook

    Curso Sociologia dos Orixás

    Nos dias 09, 16, 23 e 30 de março, o Ateliê do Bixiga receberá o curso "SOCIOLOGIA DOS ORIXÁS", do professor Ivan Poli. O evento é fruto da parceria do Ateliê do Bixiga com a @caixadeferramentasead Do Facebook  Reprodução/ Facebook O curso abordará a constituição das Civilizações da África Ocidental a partir dos mitos da civilização Yorubá (os Orixás), assim como sua influência na diáspora até os dias atuais. Trataremos dos valores civilizatórios e identitários dos Orixás em nossas civilizações na África e Diáspora através dos diversos aspectos do Mito segundo os maiores nomes no estudo de mitos do mundo. Esta viagem pelos arquétipos dos Orixás se dará através de seus Orikis (cantos sagrados) e para tanto se prevê uma introdução à Literatura Oral através de uma Oficina. Plano de aulas 09. 03 Literatura Oral Yorubá e Africana, Diversos Gêneros e Apresentação dos Orikis (Oficina de ...

    Leia mais
    Visual do Morro do Piolho com casas na Rua Lavapés e o conjunto da Light ao Fundo antes de ser demolido. Ilustração feita pelas autoras com base em foto do Acervo Casa da Imagem DPH/SMC

    Bairro da Liberdade: o apagamento histórico da memória negra em São Paulo

    O “Caminho Histórico Glória-Lavapés” é composto pelas ruas da Glória e do Lavapés, que interligam os bairros da Liberdade, Glicério e Cambuci situados na região central do município de São Paulo. Apesar de ter sido tombado em março de 2018 e homologado em julho de 2019 pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (CONPRESP), esse lugar ainda enfrenta problemáticas que reiteram e reforçam o apagamento histórico de memórias importantes compreendidas ao longo dessa extensão como a memória de ocupação negra, a memória morfológica do traçado da cidade colonial e a memória visual e topográfica da condição acidentada do terreno. Por Beatriz Hubner, Fernanda Galloni, Paloma Neves, Stela Mori, do Arch Daily Visual do Morro do Piolho com casas na Rua Lavapés e o conjunto da Light ao Fundo antes de ser demolido. Foto do Acervo Casa da Imagem ...

    Leia mais
    RAWPIXEL.COM

    Inclusão no mercado de trabalho é prioridade para a população negra, aponta estudo

    Em janeiro deste ano o Think With Google, uma página de análise de dados e tendências de mercado do Google, publicou um artigo sobre as cinco maiores urgências da população negra. A primeira, de acordo com o estudo, é a inclusão no mercado de trabalho. Por Patrícia Carvalho, do Quero Bolsa  RAWPIXEL.COM Para chegar a essa conclusão, foram entrevistados especialistas, criadores do youtube, assim como homens e mulheres autodeclarados pardos e pretos. Destes, 46% classificaram a inclusão no mercado de trabalho como a primeira urgência e acreditam que o tema é muito menos debatido do que deveria. No momento, o Brasil encontra-se em recessão econômica, fator que reflete na oportunidade de emprego, mas os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a situação é ainda pior para a população negra. Dos 12,6 milhões de desempregados em 2019, 65% são negros. Joyce Afonso ...

    Leia mais
    Fotos Thiago Fernandes

    Pré-Candidatura do Movimento Negro e Periférico é confirmada em SP

    O Movimento Negro Uneafro Brasil, com apoio de diversos grupos e coletivos periféricos, definiu nesta última terça feira, dia 4 de fevereiro, sua a pré candidatura coletiva para disputa de uma vaga na Câmara de Vereadores. A iniciativa é composta por Elaine Mineiro, Debora Dias e Júlio César. Por Douglas Belchior, do Negro Belchior Fotos Thiago Fernandes O encontro fechado, que reuniu cerca de 50 lideranças de coletivos e movimentos de várias regiões de SP, reafirmou o compromisso de defesa, como em outras campanhas, de um projeto político do povo negro para São Paulo. CANDIDATURA DO MOVIMENTO NEGRO E PERIFERIAS. O movimento tem apresentado candidaturas nas últimas 3 eleições, sempre com caráter essencialmente coletivas e enraizadas nos guetos, do seio dos movimentos de luta negra e periférica. E isso não mudou. Desta vez, com estética renovada em formato coletivo, reuniram 3 lideranças de base, formadas no ...

    Leia mais
    Foto: Marta Azevedo

    Movimento negro em coalizão

    Entidades se reuniram para denunciar a organizações multilaterais violações aos direitos Por FLÁVIA OLIVEIRA, do  O Globo  Foto: Marta Azevedo Um conjunto de 117 organizações do movimento negro brasileiro tornou pública esta semana uma carta-compromisso de combate ao racismo e defesa de direitos. Desatrelada de partidos políticos, já é a maior articulação da sociedade civil afrodescendente neste século. É esse o tuíte. No limite dos 280 caracteres estabelecidos pela rede social preferida de dez entre dez governantes no Brasil e mundo afora, o par de sentenças resume a gênese e a ambição da Plataforma de Princípios e Agendas da Coalizão Negra por Direitos . No país do presidencialismo de coalizão, conceito tão bem estruturado pelo cientista político Sérgio Abranches, a aliança do movimento negro, historicamente relacionado a desunião e ruptura, é fato político relevante. “Eu destacaria que, numa tradição de grande fragmentação, a ideia de coalizão ...

    Leia mais
    Coalizão Negra Por Direitos

    Coalizão Negra por Direitos divulga Carta Programa e mensagem em vídeo ao povo brasileiro

    Documento foi construído em encontro que reuniu mais de 100 grupos brasileiros, representantes de outros seis países e comitiva do Black Lives Matter Da Coalizão Negra por Direitos O povo negro tem um projeto para o Brasil. Um projeto baseado na potência transformadora de mulheres, homens, jovens, pessoas LGBTQI+, favelados e periféricos, aquilombados e ribeirinhos, encarcerados e em situação de rua, negras e negros que formam a maioria do povo brasileiro. Este projeto de país, voltado para um futuro justo e inclusivo para todas e todos os brasileiros, se torna agora um compromisso formal assumido por dezenas de organizações do movimento negro espalhadas por todo o território nacional. A Coalizão Negra por Direitos lança sua Carta Programa e uma mensagem em vídeo ao povo brasileiro. A Carta Programa traz 14 princípios e 25 reivindicações e exigências que representam o conjunto de pautas dessa ampla articulação. Foi construída durante o 1º ...

    Leia mais
    Reprodução/ Palmares.gov

    FNB: O percurso da voz da resistência negra brasileira (1933 A 1938)

    RESUMO: O presente estudo pretende fazer uma retrospectiva histórica dos percursos da FNB de 1930 a 1937, a partir da cobertura feita pelo jornal  A Voz da Raça para compreender a contribuição da mesma na História da Organização Política dos Negros no Brasil. A Frente Negra Brasileira (FNB) foi um movimento social e um partido político. Fundado em 16 de setembro de 1931 na capital paulista, objetivava a ascensão social para a comunidade negra e desenvolveu um trabalho significativo socioeducativo, cultural, de cursos de formação política além de ter sido responsável pela publicação do periódico A voz da Raça (1933-1937). Para compreendermos a dinâmica social nesse movimento, a base teórica será História Política e História e Imprensa. PALAVRAS-CHAVE: Raça; Imprensa; Resistência; Movimento Negro; Era Vargas.   ABSTRACT: The present study intends to make a historical retrospective of the FNB's paths from 1930 to 1937, from the coverage made by the ...

    Leia mais
    Márcia Lima, durante o seminário Diálogos, no auditório do Cebrap, em 2016 - Moacyr Lopes Junior - 2.mai.16:Folhapress

    Discriminação e desigualdades raciais no Brasil: obra de Carlos Hasenbalg quarenta anos depois

    Em 1978, Carlos Hasenbalg defendeu na Universidade de Berkeley, sob a orientação de Robert Blauner, a sua tese de doutorado intitulada Race Relations In Post-Abolition Brazil: The Smooth Preservation of Racial Inequalities. Em 1979, a tese foi publicada como livro com o título Discriminação e desigualdades raciais no Brasil, dando início a uma nova linha de interpretação sobre o lugar da raça na compreensão da desigualdade. Neste texto comemorativo dos quarenta anos desta obra, procuro registrar alguns aspectos que fazem desse livro um divisor de águas na literatura sobre o tema e demonstrar o porquê de esta obra permanecer crucial para aqueles que desejam entender as dinâmicas de raça e classe no Brasil. Por Márcia Lima, do Novos Estudos Márcia Lima, durante o seminário Diálogos, no auditório do Cebrap, em 2016 - Moacyr Lopes Junior - 2.mai.16:Folhapress Organizado em três partes – perspectivas teóricas, evolução das desigualdades raciais ...

    Leia mais

    “Tinder de livros” conecta doadores e leitores por meio da tecnologia

    Em pouco mais de um ano, Projeto WinnieTeca já despachou cerca de mil exemplares Brasil afora No Época Negócios MIL CONEXÕES Winnie faz a ponte entre negros que precisam de livros e quem se dispõe a doar (Foto: Ricardo Jaeger) “Sabe o que seria legal no dia da Consciência Negra? Você, branco privilegiado que se diz antirracista, comprar um livro que um negro precisa e enviar para ele.” Era 20 de novembro de 2018. Nascia assim, com um post no Twitter, o projeto WinnieTeca. Idealizado pela gaúcha Winnie Bueno, 31 anos, a proposta é tão simples quanto genial — conecta quem precisa de um livro a quem se dispõe a doar. Uma espécie de “Tinder de livros”. Até o mês passado, o processo era manual. Com o apoio do Geledés Instituto da Mulher Negra e graças a uma parceria com o Twitter, o “match” agora está automatizado ...

    Leia mais
    Foto: Marta Azevedo

    Ataque a terreiros é terrorismo

    Não é de hoje que casas de umbanda e candomblé sofrem perseguição por Flavia Oliveira no Globo Foto: Marta Azevedo Foi o historiador Luiz Antonio Simas que, após a destruição do terreiro de candomblé no Parque Paulista, em Duque de Caxias, no início do mês, cobrou numa rede social outra denominação para os ataques aos cultos de matriz africana. No lugar de intolerância, terrorismo religioso. A frequência e a intensidade dos episódios, que misturam intimidação, ameaça, dano ao patrimônio, destruição de elementos sagrados, agressão física e até tentativa de homicídio, justificariam a ênfase. Neste ano, que mal passou da metade, a Comissão Contra a Intolerância Religiosa já recebeu 200 denúncias de algum tipo de violência, mais que o dobro do total (92) de 2018. A Baixada Fluminense, Nova Iguaçu e Caxias à frente, concentra 35% dos casos. Não é de hoje que casas de umbanda e ...

    Leia mais
    (Betto Jr/CORREIO)

    Sucessora de Mãe Stella: Ana de Xangô é a nova líder do Afonjá

    Escolha da religiosa que comandará um dos mais importantes terreiros do país foi neste sábado (28) Do Correio 24 Horas Ana de Xangô (Foto: Betto Jr/CORREIO) O terreiro Ilê Axé Opó Afonjá já tem uma nova líder. Ana de Xangô, 53 anos, foi escolhida em jogo de ifá na manhã deste sábado (28) como nova líder religiosa do terreiro. A decisão acontece um ano depois da morte de Mãe Stella de Oxossí. Ana foi iniciada no candomblé há 31 anos. Ana é pedagoga e professora em uma escola particular de Salvador. O jogo foi feito por Balbino Daniel de Paula, o Obaràyí, conforme o CORREIO havia sinalizado que seria. Ele também esteve presente na escolha de Stella. Pai Balbino é uma das maiores autoridades masculinas dos candomblés do Brasil. Babalorixá do Terreiro Aganju, em Lauro de Freitas, ele foi iniciado por Mãe Senhora, a terceira Mãe ...

    Leia mais
    Imagem: Reprodução/Instagram

    Estudantes negros de medicina posam para foto em antiga fazenda de escravos

    Um grupo de estudantes da Faculdade de Medicina da Universidade de Tulane, nos EUA, viralizou nas redes sociais com uma foto poderosa em uma antiga fazenda de escravos em Louisiana. A imagem, segundo eles, ilustra a "resiliência ancestral". No Universa Imagem: Reprodução/Instagram/@_botttt A ideia da foto na frente partiu de Russell Ledet, que reuniu os colegas para o clique em que todos eles aparecem usando jalecos brancos. Atualmente, o local hospeda um museu. "Somos os sonhos mais ferozes dos nossos antepassados", escreveu a estudante Sydney Labat. "Como médicos em treinamento, estávamos nos degraus do que antes era o local de escravos para nossos ancestrais. Essa foi uma experiência tão poderosa e me levou às lágrimas. Para os negros que seguem uma carreira na medicina, continuem. Para toda a nossa comunidade, continuem se esforçando. A resiliência está no nosso DNA".   Ver essa foto no Instagram   ...

    Leia mais
    Integrantes do movimento negro Grito Forte dos Palmares fazem ato em frente à Fundação Cultural Palmares, em Brasília, contra nomeação de Sérgio Nascimento de Camargo para a presidência da instituição — Foto: Luiza Garonce / G1

    Após decisão da Justiça, governo suspende nomeação do presidente da Fundação Palmares

    Nas redes sociais, Sérgio Nascimento de Camargo disse que Brasil tem racismo 'nutella', criticou movimento negro e disse que escravidão foi 'terrível, mas benéfica para os descendentes'. Do G1 Integrantes do movimento negro Grito Forte dos Palmares fazem ato em frente à Fundação Cultural Palmares, em Brasília, contra nomeação de Sérgio Nascimento de Camargo para a presidência da instituição — Foto: Luiza Garonce / G1 Após determinação de um juiz federal do Ceará, o governo do presidente Jair Bolsonaro suspendeu a nomeação do jornalista Sérgio Nascimento de Camargo para a presidência da Fundação Cultural Palmares – órgão de promoção da cultura afro-brasileira. A suspensão foi publicada em edição extra do "Diário Oficial da União" da quarta-feira (11), em portaria do ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. A nomeação de Camargo para a presidência da Fundação Palmares ocorreu no fim de novembro, e causou uma onda de ...

    Leia mais
    A Quadra da Ocupação 9 de Julho ficou lotada para receber as mesas do Encontro da Coalizão. FOTO: Zalika Produções

    I Encontro Internacional da Coalizão Negra por Direitos une agenda global das lutas contra o racismo e genocídio negro

    O I Encontro Internacional da Coalizão Negra por Direitos aconteceu na Ocupação 9 de Julho, em São Paulo, nos dias 29 e 30 de novembro e reuniu aproximadamente mil pessoas. Participaram 62 lideranças do movimento negro de todo o Brasil, Colômbia, África do Sul, Equador, Estados Unidos, Reino Unido e Togo, em 4 mesas de debate e 6 rodas de conversa. Do Coalizão Negra Por Direitos A Quadra da Ocupação 9 de Julho ficou lotada para receber as mesas do Encontro da Coalizão. (Foto: Zalika Produções) Além da ampla análise sobre temas que afetam a população negra, como políticas de drogas, saúde, educação,segurança pública, direito à terra e moradia, racismo religioso, feminicídio, lgbtqifobia , com o objetivo de reunir lideranças das organizações do movimento negro brasileiro para promover reflexões e trocar experiências nacionais e internacionais para o enfrentamento do racismo, além de consolidar as articulações com ...

    Leia mais

    Paulo Rogério Nunes: “O mundo é muito mais parecido com a Liberdade do que com Manhattan”

    Uma rádio indígena, um aplicativo de tradução para a língua de sinais, uma marca de toucas de natação para cabelos afro. O publicitário  baiano Paulo Rogério Nunes reuniu histórias de pequenas empresas que apostaram na diversidade no livro Oportunidades invisíveis (Editora Matrix, R$ 31), lançado em outubro.  Queria dar um “alerta” às grandes corporações. Mostrar como é possível inovar, mesmo num cenário carente de apoios econômicos, a partir de um olhar mais plural. No ano passado, ele foi escolhido como um dos afrodescendentes mais influentes do mundo, numa premiação realizada na sede da Organização das Nações Unidas (ONU).  Antes disso, já tinha se encontrado por duas vezes com Barack Obama, ex-presidente dos Estados Unidos, primeiro numa reunião em São Paulo e depois como convidado para uma palestra na Fundação Obama, em Chicago. Criado no Alto da Terezinha, no subúrbio ferroviário, uma das missões da vida de Paulo é unir o ativismo social ao mundo dos negócios, ...

    Leia mais
    Escritora Cidinha da Silva (Foto: Elaine Campos)

    Negras e negros no Jabuti 2019

    Li depoimentos e postagens de colegas negros finalistas do Jabuti 2019, a maioria situada na lista dos dez, uns poucos na lista final de cinco, no conteúdo, uma constatação de como o jogo de escolhas é operado. Alguma dor, alguma surpresa, muita frustração, porque, afinal, cada uma e cada um sabem do peso do labor diário para construir um bom texto literário e quando esse texto é validado pelo cânone em alguma etapa de um processo seletivo, alimenta-se a esperança de que sejam ultrapassadas as etapas seguintes e que aquele trabalho literário seja, finalmente, reconhecido, validado e premiado. É uma esperança, apenas. Por Cidinha da Silva, do Medium Escritora Cidinha da Silva (Foto: Elaine Campos) Minha aposta pessoal, feita com várias amigas que lerão essa crônica e que não me deixarão mentir, era de que num ano em que Conceição Evaristo foi homenageada teríamos vários semifinalistas ...

    Leia mais
    Página 2 de 149 1 2 3 149

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist