quarta-feira, setembro 23, 2020

    Tag: anticoncepcionais

    GETTY IMAGES Image caption Apesar de décadas de pesquisa, a pílula masculina ainda está longe de chegar às prateleiras

    Os homens estão prontos para tomar pílula anticoncepcional?

    Os cientistas estão desenvolvendo há quase meio século uma pílula anticoncepcional masculina. Por Lisa Campo-Engelstein, do Albany Medical College, no BBC Apesar de décadas de pesquisa, a pílula masculina ainda está longe de chegar às prateleiras (Foto: GETTY IMAGES) Mas, apesar da notícia animadora, a venda sem receita médica do contraceptivo não estará disponível tão cedo. A falta de financiamento e o suposto desinteresse dos homens explicam por que a pílula ainda não foi produzida em grande escala. Em vez disso, ainda se espera de uma maneira geral que as mulheres assumam a responsabilidade de não engravidar. Pesquisas sugerem, no entanto, que muitos homens tomariam a pílula anticoncepcional se ela estivesse disponível. Um terço dos britânicos sexualmente ativos diz que cogitaria usar um método contraceptivo hormonal, como a pílula ou implante. Trata-se da mesma porcentagem de mulheres britânicas que tomam atualmente o medicamento. Oito em cada ...

    Leia mais
    blank

    Por que cada vez mais mulheres têm buscado métodos anticoncepcionais sem hormônio

    Além da pílula, alternativas naturais e com menos interferências químicas em seus corpos e ciclos são opções; conheça cada uma delas. Por Ana Ignacio, do Huffpost Brasil Pílula anticoncepcional têm sido substituida por mulheres com frequência. (Imagem: LUKPEDCLUB VIA GETTY IMAGES) Foram quatro anos de uso até que decidiu ir em busca de outro método. Beatriz Sabô tinha 21 anos quando resolveu parar de tomar pílula anticoncepcional. Daí em diante, iniciou um processo de estudos, pesquisa e conhecimento de seu corpo para descobrir o que fazia mais sentido para ela em sua vida, naquele momento. “Eu parei de utilizar a pílula após ler relatos de mulheres que foram hospitalizadas por causa dela, entre outros fatores, e me reconhecer nos sintomas”, contou à reportagem do HuffPost Brasil. Fora isso, outra informação fez com que tomasse essa decisão. “Antes de começar o uso eu já tinha sido diagnosticada ...

    Leia mais
    blank

    Mulheres dispensam anticoncepcional devido a risco de reações

    Apesar da tendência, médicos minimizam perigo e chamam atenção para importância de avaliar cada caso POR PAULA FERREIRA, do O Globo  Carolina, Fernanda, Júlia, Lara, Larissa e Viviane são jovens de 19 a 26 anos que compartilham uma decisão importante: todas escolheram parar de tomar pílulas anticoncepcionais. Elas aderiram a um movimento de mulheres que estão deixando de lado esse método contraceptivo devido ao temor ou à insatisfação em relação a possíveis efeitos colaterais associados ao remédio, como redução de libido, alterações de humor e, em casos raros, trombose venosa. A decisão, porém, é vista com cautela por médicos, para quem os riscos são pequenos e, por isso, devem ser avaliados individualmente. Especialistas ouvidos pelo GLOBO dizem que os benefícios da pílula são, de modo geral, maiores que eventuais efeitos negativos. Na opinião deles, as reações adversas ocorrem quando falta orientação médica. — Pesquisei muito sobre os efeitos a longo ...

    Leia mais
    blank

    Jovem vai para UTI com trombose cerebral por pílula anticoncepcional

    Em relato no Facebook, Juliana Pinatti conta que tomava a medicação há cinco anos e nunca fora alertada; especialista indica exames prévios para evitar problemas com a pílula Por  Marianna Holanda Do Correio Braziliense  Uma jovem do interior de São Paulo foi parar na UTI depois de uma trombose venosa cerebral, causada pelo uso de anticoncepcionais. Ela contou sua história em um desabafo nas redes sociais, nesta terça-feira (2/8). O texto teve mais de 40 mil compartilhamentos e 130 mil curtidas. "Foram três dias dentro da UTI, e um total de quinze dias de internação. A causa era mesmo o anticoncepcional, um remédio que era pra estar me ajudando, mas que ali poderia ter me causado uma sequela irreparável ou até mesmo algo pior", relatou Juliana Pinatti. Ela foi ao hospital com ajuda dos pais, já que acordou no dia sem conseguir se mexer direito e com muita dor de ...

    Leia mais
    blank

    Como funciona o adesivo anticoncepcional? Tire dúvidas

    O adesivo inibe a ovulação e transforma o muco cervical numa secreção mais espessa. Do Terra  Em busca de novas opções para adiar a gravidez? O adesivo anticoncepcional, com sua função inibidora da ovulação, pode ser um método indicado para você continuar mantendo suas relações sexuais com segurança. Segundo Marta Franco Finotti, presidente da Comissão Nacional Especializada em Anticoncepção da Federação Brasileira das Asssociações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), os adesivos transdérmicos, como também são chamados, trazem outros benefícios. Alguns deles são a redução da anemia ferropriva e dos riscos de câncer de ovário e do endométrio. Funções e indicações do método Abastecido de dois tipos de hormônios - etinilestradiol e norelgestromina -, o adesivo não só inibe a ovulação, mas também estimula alterações no muco cervical, líquido produzido no colo do útero. Ele fica mais espesso e, consequentemente, hostil à ascensão de espermatozoides. O endométrio, local onde o embrião é implantado, “se torna atrófico, não ...

    Leia mais
    1. pregnancy

    Justiça manda indenizar mulher em R$ 150 mil por ‘pílula de farinha’

    A 10ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo manteve a decisão que condenou uma empresa farmacêutica a pagar R$ 150 mil de indenização por danos morais a uma mulher que engravidou após o uso de pílula anticoncepcional. Do Brasil Post Segundo a Justiça, a mulher afirmou que, em 1998, a empresa foi responsável pela comercialização de várias cartelas de placebos. Na época, os anticoncepcionais Microvlar, sem princípio ativo, ficaram conhecidos como "pílulas de farinha". Ela teria comprado uma das unidades. Lotes do remédio, que era produzido pela Schering, hoje incorporada pela Bayer, foram lançados no mercado entre janeiro e abril de 1998. O laboratório fabricante estava testando uma nova máquina de embalagem e os comprimidos sem princípio ativo foram usados nesse teste. Eles deveriam ter sido incinerados logo em seguida, mas houve um desvio do material e as pílulas falsas acabaram nas farmácias. As informações ...

    Leia mais
    blank

    Movimento na internet pede notificação de reações a anticoncepcionais

    Em menos de sete meses desde a sua criação, a página "Vítimas de anticoncepcionais -unidas a favor da vida", criada no Facebook, já tem mais de 33 mil seguidores e reúne  mulheres que já sentiram na pele os riscos de tomar a pílula. A fanpage funciona como um centro de informações sobre os riscos que o uso contínuo do medicamento pode causar à saúde da mulher e organiza depoimentos de mulheres que sofreram reações adversas graves por causa do uso da pílula. Nos primeiros cinco meses foram colhidos mais de 1,2 mil depoimentos. O movimento tornou-se necessário em um cenário de falta de dados públicos sobre o risco do medicamento. O banco de dados reunido pelo grupo é uma das poucas fontes de informação a que as usuárias do medicamento podem recorrer. Por Mirthyani Bezerra, do UOL  A administradora de empresas Simone Vasconcelos Fator, 34, afirma que uma das demandas do ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist