quinta-feira, maio 28, 2020

    Tag: casamento infantil

    Getty Images

    Casamentos de menores desafiam autoridades alemãs

    Matrimônios precoces são fim abrupto da infância e violação dos direitos infantis. Seu total mundial reduziu-se, mas as cifras seguem alarmantes. Na Alemanha uma lei recente para coibi-los apresenta resultados modestos. Por Kersten Knipp, no DW Getty Images A intenção era boa: quando a Lei para Combate de Matrimônios de Menores de Idade entrou em vigor em 2017, pareciam boas as chances de proteger as pessoas com menos de 18 anos de um casamento forçado. Ela estabelece essa idade como a mínima para se casar na Alemanha, sem exceções. Além disso, podem ser anulados por um juiz os matrimônios, contraídos antes da implementação da norma ou no exterior, em que um dos cônjuges tenha 16 ou 17 anos. Para os menores de 16 anos, a união é automaticamente nula, sem necessidade de decisão judicial. No entanto o impacto real é restrito, como mostra um estudo da ...

    Leia mais
    blank

    Alagoas é o terceiro estado com mais casos de casamento na infância e na adolescência no Brasil.

    Por Arísia Barros, Do Cada Minuto (Foto: UNFPA/ Ruth Carr) O impacto do abandono escolar é bastante mencionado por mulheres que tiveram casamento na infância. Eliane Almeida do Nascimento, 30 anos, é de Piranhas, interior de Alagoas, o terceiro estado com mais casos de casamento na infância e na adolescência no Brasil. Com vontade de sair de casa e ser dona de casa, ela se casou com 13 anos. Na época, seu marido tinha 23 -- em média, no casamento infantil, os maridos são nove anos mais velhos que as meninas, segundo a pesquisa "Ela Vai no Meu Barco". Os pais não aceitaram o casamento. A decisão de abandonar os estudos veio pouco depois do casamento, quando ela estava apenas no 2º ano do Ensino Fundamental (hoje 3º ano). Casada há 17 anos, tem quatro filhos e reflete sobre as várias dificuldades que passou na vida. ...

    Leia mais
    blank

    Casamento infantil ilegal atinge 20 mil meninas por dia

    Milhões de garotas mundo afora ainda são submetidas ao casamento infantil antes dos 18 anos, frequentemente com homens bem mais velhos por Deutsche Welle , da Carta Capital  Adolescente brasileira grávida: as meninas que se casam cedo convivem com inúmeros riscos (Marcello Casal Jr. / Agência Brasil) Violência doméstica e sexual, abuso, exploração, morte. Um casamento precocetem efeitos devastadores sobre a vida de jovens garotas. As oportunidades educacionais e de desenvolvimento são restringidas, e os riscos de desenvolverem problemas de saúde aumentam. De acordo com estimativas do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), 7,5 milhões de meninas se casam todos os anosantes de completarem 18 anos de idade – algumas delas pouco depois do décimo ano de vida. Metade desses casamentos são ilegais. As garotas precisam abandonar a escola, cuidar do lar compartilhado com um homem que não conheciam antes do casamento e engravidar, apesar de seus corpos ainda não estarem prontos para uma ...

    Leia mais
    Maira engravidou aos 14 anos. Além de ganhar um filho, ganhou um marido. A união durou quatro anos

    Bahia tem 5,5 mil meninas com menos de 15 anos vivendo em uniões conjugais

    Convenção da ONU sobre os Direitos da Criança define o casamento infantil como uma união em que uma das partes tem menos de 18 anos. Esse tipo de casamento é reconhecido como uma violação aos direitos humanos Por Thais Borges, no Correio 24h Aos 14 anos, uma adolescente está aprendendo a lidar com equações de segundo grau; talvez com a fórmula de Bhaskara. Aos 15 anos, outras estão sonhando com uma festa de debutante – ou, em alguns casos, com uma excursão à Disney. Não foi assim com Maira, nem com Fernanda. A primeira, aos 14, tinha que equilibrar as contas da casa, cuidar de um bebê e de um marido. Já a outra, aos 15, esquecia parte dos seus sonhos para viver os de outra pessoa. Por aí, há muitas Mairas e Fernandas. São meninas que deixaram a adolescência para trás por um casamento infantil. Isso mesmo: tecnicamente, elas ...

    Leia mais
    blank

    “Casamento infantil não é cultura, é violência”, afirma ativista cigana

    Por defender os direitos das mulheres em sua comunidade, Rebecca Taina perdeu sua identidade perante tradicionalistas Por Nana Queiroz Do Azmina Esta é uma das investigações patrocinadas pelo Programa de Bolsas de Reportagem da Revista AzMina que você ajudou a tornar realidade. Leia a série completa aqui. E nos ajude a continuar fazendo investigações assim aqui. Imagem retirada do site AzMina Para muitos ciganos tradicionalistas, Rebecca Taina perdeu o direito de ser cigana porque resolveu falar contra o machismo. “Tive minha identidade sequestrada de mim”, protesta ela. Mas ela insiste em ocupar um lugar de vanguarda dentro de uma comunidade que, por enfrentar tantos preconceitos, resiste em deixar-se mudar. Uma de suas bandeiras pessoais é o combate ao casamento infantil Ilustração: AzMina As mulheres ciganas calon, de Boa Vista do Tupim, sertão baiano, nos relataram que casam-se entre 12 e 14 anos, em geral. Você considera isso um problema? Ou esta prática faz sentido ...

    Leia mais
    blank

    Brasil é quarto país no ranking global de casamento infantil

    O casamento infantil responde por 30% da evasão escolar feminina no ensino secundário a nível mundial e faz com que as meninas estejam sujeitas a ter menor renda quando adultas no Agência Brasil Levantamento recente do Banco Mundial revela que o Brasil tem o maior número de casos de casamento infantil da América Latina e o quarto no mundo. No país, 36% da população feminina se casa antes dos 18 anos. As informações são da ONU News. O estudo "Fechando a Brecha: Melhorando as Leis de Proteção à Mulher contra a Violência" lembra que a lei do Brasil estipula 18 anos como a idade legal para a união matrimonial e permite a anulação do casamento infantil. O problema é que há muitas brechas na legislação. Se houver consentimento dos pais, por exemplo, as meninas podem se casar a partir dos 16 anos. A autora do estudo, Paula Tavares, fala sobre ...

    Leia mais
    blank

    Menina trocada por cabra: a tragédia do casamento infantil no Afeganistão

    O caso provocou indignação no Afeganistão. E é indício de um problema ainda muito maior, que persiste apesar de inúmeras campanhas. Do Uol Bas Gul é outra menor que fugiu de um casamento forçado; a Save the Children pediu que o governo acabe com o casamento infantil (GETTY IMAGES) Trata-se de uma família rural - e extremamente pobre - afegã que vendeu sua filha de 6 anos a um homem mais velho, de cerca de 40 anos, em troca de uma cabra. A informação foi confirmada à BBC por funcionários do governo. A princípio, os pais disseram à BBC que a filha havia sido sequestrada, mas depois se confirmou que, em troca dela, haviam recebido uma cabra, arroz e azeite. É difícil determinar o quão extenso é o drama das meninas vendidas no Afeganistão. Um dos grandes problemas é que não há estatísticas oficiais sobre o casamento infantil, segundo informou ...

    Leia mais
    blank

    “Ela vai no meu barco”: Casamento na Infância e Adolescência no Brasil

    O Brasil – como a América Latina em geral – tem estado ausente de muitas discussões e ações globais em torno do casamento na infância e na adolescência, que em grande parte se concentram em zonas críticas como a África Sub-saariana e o Sul da Ásia. Os dados disponíveis na América Latina e no Caribe, no entanto, mostram que os níveis de prevalência de casamento na infância e na adolescência são mais elevados na República Dominicana, Nicarágua e Brasil e que os números absolutos são mais elevados no Brasil. Por Alice Taylor, Giovanna Lauro, Marcio Segundo, Margaret Greene, do Promundo  Getty Images Este estudo, o primeiro de seu tipo no Brasil, explora as atitudes e práticas em torno do casamento na infância e na adolescência no Pará e no Maranhão, os dois estados brasileiros com maior prevalência da prática. Os resultados confirmam a natureza principalmente informal e consensual das uniões envolvendo ...

    Leia mais
    blank

    Líder feminina no Malawi anula 850 casamentos infantis e envia meninas de volta para a escola

    Theresa Kachindamoto, supervisora de um distrito em Malawi, país da África, se destaca como uma líder feminista ajudando mulheres e garotas de sua comunidade. Nos últimos 3 anos, ela já anulou mais de 850 casamentos forçados, colocou meninas na escola e começou uma luta para abolir rituais que iniciam crianças sexualmente. Do Hypeness Mais da metade das mulheres em Malawi acabam se casando antes dos 18 anos. Além disso, o país ainda conta com um baixo Índice de Desenvolvimento Humano. É por essas e outras que o trabalho de Kachindamoto é tão importante. Ela já trabalha na área há 27 anos e ainda assim não para de conquistar vitórias para sua sociedade. Foi só no ano passado que ela conseguiu instituir a maioridade de 18 para casamentos (mesmo com assinatura dos pais). É comum meninas de 12 anos grávidas por conta disso. E agora ela briga para que essa idade seja elevada para os 21 anos. ...

    Leia mais
    blank

    Bastidores da reportagem que foi buscar as crianças casadas no Brasil

    Supunha que fosse uma realidade da África Subsaariana ou do Sul da Ásia, onde fome ou tradições e ritos se impõem. Quem deu a informação foi a assistente social Neilza Buarque Costa, da ong Visão Mundial, ao debater o documentário Girl Rising (Richard Robbins), segundo o qual 66 milhões de meninas estão fora da escola, em todo o Planeta, e uma das razões é o matrimônio precoce. Mas eu imaginei: se tem aqui, deve ser uma situação isolada num rincão profundo. Por Patrícia Zaidan Do MDE Mulher Por dois anos não me saiu da cabeça um caso da Paraíba, que Neilza contou à plateia: um homem queixou-se à sogra, porque sua mulher, de 12 anos, nunca estava em casa quando ele chegava. Passava as tardes brincando de boneca com a filha da vizinha, deixava a roupa sem lavar, a cozinha suja... Comecei a pesquisar. Tive notícias de tantas adolescentes se submetendo a ...

    Leia mais
    União Africana lançou campanha contra casamento infantil em África

    União Africana lançou campanha contra casamento infantil em África

    A União Africana lançou em Adis Abeba a maior campanha de sempre contra o casamento infantil, uma iniciativa com o apoio das Nações Unidas e em que Moçambique surge como um dos países mais afetados por este problema. A campanha, lançada nesta quinta-feira e q ue terá a duração de dois anos, visa aumentar o reconhecimento do impacto negativo que o casamento infantil tem na vida das crianças e na sociedade. Entre os 10 países mais afetados, nove são africanos: Nigéria (75%), Chade e República Centro Africana (68%), Guiné-Conacri (63%), Moçambique (56%), Mali (55%), Burkina Faso e Sudão do Sul (52%) e Malawi (50%). "Este movimento liderado por africanos para africanos não deve parar até que todas as raparigas de todas as famílias e comunidades tenham o direito de chegar aos 18 anos antes de casar", afirmou Martin Mogwanja, vice-diretor-executivo do Fundo das Nações Unidas para as Crianças (UNICEF), na ...

    Leia mais
    União Africana lança campanha contra casamento infantil

    União Africana lança campanha contra casamento infantil

    A União Africana (UA) lançou, em Adis Abeba, Etiópia, a maior campanha de sempre contra o casamento infantil, surgindo Moçambique como um dos países onde o problema persiste com maior impacto.A campanha foi lançada na quinta-feira, contando com o apoio das Nações Unidas, e terá a duração de dois anos. O objetivo é aumentar o reconhecimento do impacto negativo que o casamento tem na vida das crianças e na sociedade.Dos dez países mais afetados por este flagelo, nove são africanos: Nigéria (75 por cento), Chade e República Centro Africana (68 por cento), Guiné-Conacri (63 por cento), Moçambique (56 por cento), Mali (55 por cento), Burkina Faso e Sudão do Sul (52 por cento) e Malawi (50 por cento).“Este movimento liderado por africanos para africanos não deve parar até que todas as raparigas de todas as famílias e comunidades tenham o direito de chegar aos 18 anos antes de casarˮ, disse ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist