Tag: Mães de Maio

Zilda Maria de Paula (à esq.), líder das mães de Osasco e Barueri, conversa com Josiane Amaral, filha da vítima Joseval Silva Imagem: Marcelo Oliveira/UOL

Defesa de réus de chacina tenta desacreditar mães de vítimas, diz defensora

A defesa do ex-policial militar Victor Cristilder e do guarda civil municipal de Barueri Sergio Manhanhã juntou ao processo um vídeo e 122 páginas de prints de postagens publicadas em uma rede social pela líder das mães das vítimas da chacina de Osasco e Barueri, a aposentada Zilda Maria de Paula, 67. Para a defensora pública Maíra Coraci, que atua como assistente de acusação e defende os interesses das mães das vítimas no processo, a defesa dos réus tenta desqualificar o testemunho de Zilda no novo júri da chacina, ocorrida em agosto de 2015, que está em andamento nesta semana no Fórum de Osasco. "Os advogados estão tentando desacreditar a dona Zilda por ela ter apoio das Mães de Maio, organização que ele tenta desqualificar ao usar no processo um vídeo antigo em que uma promotora acusa sem provas o movimento de ligação com o tráfico de drogas", disse a defensora ...

Leia mais
Manifestação na Paulista abordou luta antirracista e lema de protestos dos EUA. Foto cedida por: Pedro Borges / Alma Preta

Antes de tudo, ser antirracista nas ruas

A cada 23 minutos, um jovem negro morre no Brasil. O dado é de um levantamento do Mapa da Violência, da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais, de 2017. Tempo sem pandemia. Mas mesmo com a presença do coronavírus, quem mora nas periferias tem que correr o risco de ser vítima, mais uma vez, da bala. Ficar em casa pode ser um risco para a vida quando o local pode ser alvo. O Menino João Pedro, de 14 anos, morreu após operação das polícias Federal e Civil, no Rio de Janeiro. As paredes da residência ficaram cravejadas de tiros. O caso gerou revolta. As imagens de George Floyd, morto no dia 25 de maio nos Estados Unidos, sufocado por mais de oito minutos pelo joelho de um policial, também causaram indignação. Por aqui, aconteceu um estrangulamento em circunstâncias parecidas:um jovem sufocado em Carapicuíba, na Grande São Paulo. Manifestações acontecem, principalmente na ...

Leia mais

Nota de repúdio às declarações do governador Márcio França

Conectas e Mães de Maio encaminharam carta ao governo de SP condenando enaltecimento à ação de PM que resultou em morte de assaltante Do Conectas  Reprodução/Conectas A Conectas Direitos Humanos e o Movimento Mães de Maio encaminharam, nesta quinta-feira (17), ao Governo do Estado de São Paulo uma carta de repúdio condenando as declarações do governador Márcio França (PSB). O documento critica a fala do mandatário que, de alguma forma, incentiva a letalidade policial e passa a mensagem para a sociedade de que há uma carta branca para matar. Leia a nota completa: As declarações do governador paulista, Márcio França (PSB), nesta segunda-feira (14), respaldando as ações letais da Polícia Militar do Estado, são irresponsáveis e validam a ideia de que a lei não se aplica a todos – em especial, às(os) agentes de segurança pública. Enaltecendo a reação de uma policial militar a um assalto, que resultou na morte do agressor, o governador afirmou que “as pessoas ...

Leia mais
(FOTO: MÁRIO VASCONCELLOS/CMRJ)

Na Argentina, Mães da Praça de Maio prestam homenagem a Marielle Franco

Na tarde desta quinta-feira (15), enquanto acontecia no Rio de Janeiro o velório da ex-vereadora do PSOL, Marielle Franco, assassinada na noite de ontem, as Mães da Praça de Maio, na Argentina, prestaram uma homenagem à ativista brasileira dos direitos humanos. Com cartazes contendo fotos de Marielle e frases repudiando a atuação da polícia e o assassinato dos “lutadores sociais”, as “madres” fizeram discursos em memória da ex-psolista. Depois da reunião das mães, foi iniciada uma vigília em homenagem a Marielle Franco que já reúne cerca de 300 pessoas no Obelisco do centro de Buenos Aires. As Mães de Maio são um grupo de mães que resolveram se reunir para exigir notícias de seus filhos desaparecidos na ditadura militar argentina. Elas encampam um ato político todas as quintas-feiras na Praça de Maio, em Buenos Aires. Confira, abaixo, as fotos do Coletivo Passarinho do ato de hoje dedicado à Marielle Franco. ...

Leia mais

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist