quarta-feira, setembro 23, 2020

    Tag: plano de aula

    nappy.co

    Cabelos Crespos: identidade cultural, aceitação e empoderamento foi um dos subtemas da Feira de Ciências do CEPES 2019

    Durante a Feira de Ciências 2019 do Colégio Estadual Professor Edgard Santos – CEPES, localizado na cidade de Governador Mangabeira (BA), a turma do 1º AM do Ensino Médio, escolheu como seu subtema – Cabelos Crespos: identidade cultural, aceitação e empoderamento, sendo a coordenação do professor de História – Luís Carlos Borges da Silva. Por Luís Carlos Borges da Silva, no Blog do Professor Borges nappy.co A Feira foi realizada no dia 20 de setembro, com a temática: Criar, Inovar e Empreender: ações que otimizam nosso cotidiano, contando coordenação das áreas de Ciências da Natureza e Matemática. O evento foi visitado por diversas escolas do município, além de pessoas da comunidade mangabeirense. A seguir consta a forma como a turma do 1º AM estruturou sua apresentação acerca do subtema Cabelos Crespos. 1. INTRODUÇÃO Cabelo não é só moda, é aceitação e identidade. Desde os anos 70, ...

    Leia mais
    iStockphoto

    Lilico depois das férias.

    Começava mais um semestre na sala de Lilico. Os alunos que se conheciam mal conseguiam se controlar para expressar a felicidade do reencontro e principalmente de contar as novidades. Enviado por Noriko Izumi Kawabata via Guest Post para o Portal Geledés Na sala reinava uma deliciosa bagunça, entre risos e gritinhos. Lilico também participava desta alegria, pois já fizera grandes amigos este ano e se sentia aceito e feliz. Dentre os alunos novos que vieram transferidos de outra escola, vinha uma menina chamada Clara. Tinha os cabelos longos e loiros, se apresentava muito bem vestida e com uma linda mochila rosa. Não fazia um mínimo gesto amigável para os colegas, muito pelo contrário. Olhava a turma com ar impertinente e arrogante. O maior alvo de desprezo da menina era o Lilico por ele ser negro. Leia Também: Lilico por Noriko Izumi Kawabata Depois do primeiro dia, vieram outros dias e outras semanas. Tudo transcorria normalmente, até que numa segunda-feira, a professora fez ...

    Leia mais
    Imagem: iStock/RomoloTavani

    Plano de Aula: Sujeitos sociais e interesses envolvidos na abolição da escravidão no Brasil

    por Leide Divina Alvarenga Turini  - UBERLANDIA - MG Universidade Federal de Uberlândia e Coautor(es): Aléxia Pádua Franco no Portal do Professor Estrutura Curricular MODALIDADE / NÍVEL DE ENSINO COMPONENTE CURRICULAR TEMA Ensino Médio História Processo histórico: nações e nacionalidades Ensino Fundamental Final História Nações, povos, lutas, guerras e revoluções Educação de Jovens e Adultos - 2º ciclo História Trabalho e relações sociais O que o aluno poderá aprender com esta aula Identificar diferentes sujeitos sociais envolvidos no processo de abolição da escravidão no Brasil. Analisar os interesses de diferentes sujeitos sociais no processo de abolição da escravidão no Brasil. Duração das atividades 04 aulas de 50 minutos Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno O sistema escravista no Brasil entre os séculos XVI e XIX. Estratégias e recursos da aula Aula 1 Motivar os alunos para a discussão do tema a partir da reflexão sobre o predomínio de uma determinada imagem do ...

    Leia mais
    blank

    Dandara A Face Feminina de Palmares – Aplicando a Lei 10.639/03

    A educadora Amanda Cabral, da Emef do Município de Vitória ES, trabalha a cultura afrobrasileira com seus alunos resgatando histórias e textos com linguagem mais simples que atendam a faixa etária da turma (onde escreve a maior parte deles). por Amanda Cabral via Guest Post para o Portal Geledés Imagem enviada ao Portal Geledés Aplicando a Lei 10.639/03 em um estudo sobre Dandara e um texto criado foi realizado um filme. ***** Todos os alunos que participaram da filmagem foram devidamente autorizados pelos pais que permitiram em documento assinado pelos mesmos a divulgação do vídeo e sua imagem. Leia mais sobre Dandara ** Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do PORTAL GELEDÉS e não representa ideias ou opiniões do veículo. Portal Geledés oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.

    Leia mais
    Imagem: Mel Yattes/Getty Images

    Plano de Aula – Identidade negra e racismo

    Valorizar a identidade negra e combater ações de discriminação e preconceito são o primeiro passo para se alcançar uma sociedade racialmente justa no Revista Escola Imagem: Mel Yattes/Getty Images No Brasil, a cor ou raça é autodeclarada: ao responder ao Censo Demográfico ou outras pesquisas, cada um diz se é preto, pardo, branco, amarelo ou indígena. Essa identidade normalmente se relaciona à cor da pele e a outras características físicas, não à ancestralidade. É comum, por exemplo, que um filho de pai ou mãe negra, mas que tem a pele mais clara, se declare branco. Em outros contextos, que não o da pesquisa, assumir a negritude é um ato político: trata-se de tomar para si a história e cultura do grupo, suas raízes, suas lutas. A escola precisa colocar os alunos em contato com os elementos que formam cada grupo étnico brasileiro, para que eles sejam ...

    Leia mais
    Pixabay

    Plano de Aula: Contos Africanos

    Na cultura africana a fala ganha força, forma e sentido, significado e orientação para a vida. A palavra é vida, é ação, é jeito de aprender e ensinar. “O poder da palavra garante e preserva ensinamentos, uma vez que possui uma energia vital, com capacidade criadora e transformadora do mundo. Energia que possui diferentes denominações para as diversas civilizações, por exemplo, para os bantus essa energia é hamba, já para o povo iorubá a energia é o axé.” Pixabay   A tradição oral pode ser vista como um cabedal de ensinamentos, saberes e conhecimentos que veiculam e auxiliam homens e mulheres, crianças, adultos/as e velhos/as a se integrarem no tempo e no espaço e nas tradições. Sem poder ser esquecida ou desconsiderada, a oralidade é uma forma encarnada de registro, tão complexa quanto a escrita, que se utiliza de gestos, da retórica, de improvisações e de ...

    Leia mais
    iStockphoto

    Plano de aula: Preconceitos

    Preconceitos por Rosipapim em Brainly Objetivo(s)  Este projeto tem como objetivo introduzir o conceito de preconceito como algo ruim as crianças, pois estão aptos a desenvolver o tema como esperado. Conteúdo(s)  É necessário que o professor introduza o tema, por meio de leitura, pequenos contos e ilustrações que remetam a diversidade, seja ela, de raça, sexo, religião ou outra. iStockphoto Após assimilarem o conceito de diferenças entre as pessoas, como um todo, mostrar a eles a forma errada de encarar essas diferenças, o chamado preconceito racial,deficiência física e mental. Ano(s) 3º ano ensino fundamental I   Indicação de texto Preconceito, racismo e discriminação no contexto escolar Material necessário  · Vídeo e textos reflexivos aos alunos  · figuras ilustradas sobre preconceito. · objetos diferentes mas com a mesma função , para as crianças compararem as diferença entre cada um   Desenvolvimento  1ª etapa Apresentar o texto e ver o ...

    Leia mais
    @PAULBONAFIDEEFERIANOR

    Preconceito, racismo e discriminação no contexto escolar

    Existe muito preconceito, racismo e discriminação no contexto escolar e este é um grande problema de todos nós.Vamos esclarecer um pouco sobre cada conceito Por FLÁVIA CUNHA LIMA (Professora Formadora da Diversidade) CEFAPRO – Barra do Garças Imagem Ilustrativa @PAULBONAFIDEEFERIANOR Preconceito Preconceito é uma opinião que formamos das pessoas antes de conhecê-las.É um julgamento apressado e superficial e muito perigoso, pois ao invés de melhorar a nossa vida e da sociedade, acaba trazendo muitas situações complicadas e até mesmo violentas. Racismo As pessoas que não conseguem deixar de ser preconceituosas podem vir a se tornar racistas. Um racista acredita que existe raças superiores às outras, o que é grande tolice, pois na espécie humana, não podemos dizer que existam raças; a cor da pele, a forma do nariz, o tipo do cabelo, o tipo do sangue, o formato e cor dos olhos, a espessura dos lábios, ...

    Leia mais
    Imagem: Alamy

    A Diversidade Linguística Africana

    Quantos tipos de língua você fala? Quantas você conhece? Quantas você acha que existe no mundo? E se eu te disser que muito mais do que você pensa? Será possível em um único país existir mais de duas, ou três ou cem idiomas? Você ira se surpreender!!!! Imagem: Alamy A África é riquíssima de línguas culturais. Falam-se no continente mais de mil idiomas. Mas de dois mil, segundo alguns estudiosos. Algumas dessas línguas, como o hauçá e o suaíli, são faladas por dezenas de milhões de pessoas e numa área geográfica bem extensa. Outra por uns poucos milhares. Numa área onde predomina determinado idioma, pode haver pequenos bolsões de outro. Ou de outros. Muitas vezes dois grupos vizinhos se expressam em línguas inteiramente diferentes. E podem ter valores e maneiras de viver também distintos. Ou, ao mesmo tempo, semelhantes e diferentes. Geralmente as línguas africanas são ...

    Leia mais
    Imagem: iStock/RomoloTavani

    Plano de aula: A Rota do Escravo – A Alma da Resistência

    Imagem: iStock/RomoloTavani O filme "A Rota do Escravo - A Alma da Resistência", é uma história do comércio de seres humanos que é contada através das vozes de escravos, mas também dos mestres e comerciantes de escravos. Cada um conta sua experiência: da deportação de homens e mulheres para as plantações até o cotidiano do trabalho e os movimentos de abolição. Produzido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), traduzido e dublado pelo Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio).

    Leia mais
    Finalistas do I Concurso de Plano de Aulas do Portal Geledes

    Finalistas do I Concurso de Plano de Aulas do Portal Geledes

    O Portal Geledés parabeniza todos os participantes e anuncia os FINALISTAS  do I Concurso de Planos de Aulas. Imagem: Portal Geledés     Finalistas do I Concurso de Planos de Aula do Portal Geledés Nome Título 1 Ana Luíza Duarte de Brito Drummond Reconhecer a África como um continente de diversas línguas e culturas 2 Bruno Rafael Véras de Morais e Silva  As Civilizações Negro-Africanas e suas cidades 3 Bruno Rafael Véras de Morais e Silva II  Da África ao Brasil: Rainhas e Soberanos na Diáspora Africana para o Brasil 4 Carmem Dolores Alves  Viajando pela África através de Brincadeiras Infanto-Juvenis 5 Francisco Thiago Silva  Nossas Raizes Africanas 6 Luciana Fernanda Silva  Literaturas Africanas 7 Margarete de Carvalho Santos  Personalidades Afrodiaspóricas E Africanas 8 Maria Aparecida Dos Santos Franco  Quilombolas: Lugar, Povo e Cultura 9 Maria Jose dos Santos Alves  África: Um Novo Olhar Para o Continente ...

    Leia mais
    iStockphoto

    Etnocentrismo, estereótipos, estigmas, preconceito e discriminação

    Por: Bianca Wild iStockphoto Etnocentrismo, estereótipos, estigmas, preconceito e discriminação. “O etnocentrismo consiste em julgar, a partir de padrões culturais próprios, como “certo” ou “errado”, “feio” ou “bonito”, “normal” ou “anormal”, os comportamentos e as formas de ver o mundo dos outros povos, desqualificando suas práticas e até negando sua humanidade. Assim, percebemos como o etnocentrismo se relaciona com o conceito de estereótipo, que consiste na generalização e atribuição de valor (na maioria das vezes, negativo) a algumas características de um grupo, reduzindo-o a essas características e definindo os “lugares de poder” a serem ocupados. É uma generalização de julgamentos subjetivos, feitos em relação a um determinado grupo, impondo-lhe o lugar de inferior e de incapaz, no caso dos estereótipos negativos. No cotidiano, temos expressões que reforçam os estereótipos: “tudo farinha do mesmo saco”; “tal pai, tal filho”; “só podia ser mulher”; “nordestino é preguiçoso”; “serviço de ...

    Leia mais
    Geledés 25 anos

    Projetos em andamento no Geledés ano 2013

      O Geledés Instituto da Mulher Negra completa hoje 25 anos. Apoio institucional: Ford Foundation  Ações do Programa de Educação A Cor da Cultura III Em processo de finalização a parceria com Fundação Roberto Marinho/Canal Futura para realização da terceira etapa do projeto A Cor da Cultura, de capacitação de profissionais da educação e do movimento social, para utilização do kit A Cor da Cultura que terá inicio no 2º semestre de 2013. Resultados ou metas – formação direta de cerca de 600 profissionais da educação, que replicarão a formação junto às suas escolas. Objetivos – formação de professoras e professores Responsável: Suelaine Carneiro Kit A Cor da Cultura para Professor Fonte de financiamento - Fundação Roberto Marinho Atividades de controle social na área de educação - Atuação política junto ao GT Educação da Rede Nossa São Paulo, para a efetivação das seguintes pautas educacionais: - Plano de Educação da Cidade de São Paulo; ...

    Leia mais
    Pixabay

    Plano de Aula – Oficinas de Arte afro-brasileira

    Plano de Aula - Oficinas de Arte afro-brasileira. Negada ou deturpada ao longo do tempo, a contribuição dos povos africanos para a formação da cultura brasileira, mesmo nos dias de hoje, é alvo de controvérsias e especulações, certamente um assunto de difícil abordagem. Pixabay É do conhecimento geral que a influência africana em nossa cultura remonta aos primeiros séculos da colonização, abrangendo toda a nossa história, sendo, portanto, base de nossa formação. Os africanos, na condição de escravos, trouxeram para o Brasil sua cultura, tendo suas elaborações da vivência com as outras culturas dado à nossa sociedade sua identidade. Santos (2001), muito apropriadamente, afirma que na cidade de Salvador, essa população preservou grande parte de suas culturas de origem, em diferentes graus de aculturação, dependendo da maior ou menor retenção dos modelos e raízes africanas e das circunstâncias sócio-históricas das diversas regiões onde se estabeleceram os vários ...

    Leia mais
    Reprodução/O Globo

    Plano de aula – Conheça a História do Morro da Providência

    A Caravana Trançando Idéias esteve no Morro da Providência com o tanque abastecido de alegria, criatividade e muita informação, onde exibiu o talento das artesãs capilares em tranças de todos os estilos. Reprodução/O Globo Este trabalho vai além do penteado e une reflexão sobre cidadania, diversidade cultural e étnica, contribuindo com a lei 10.639/03 que inclui a história da Cultura afro-brasileira nas escolas. Por onde passa a Caravana Trançando Idéias mobiliza o público de todas as idades com uma animada e divertida gincana, e logo depois um desfile com as pessoas trançadas. Entre olhares e sorrisos, é possível perceber o que a sensação que a Caravana Trançando Idéias estabelece, o (re)encontro com a identidade, e reflexão sobre as diversas possibilidades de penteados e consequentemente o alimento para a auto estima. Além disso, colocar como foque a história de cada comunidade que passamos, e o Morro da ...

    Leia mais
    iStockphoto

    Projeto: Respeito à diversidade na escola

    iStockphoto Objetivos - Geral Estimular intervenções individuais e coletivas contra atitudes preconceituosas. - Para a equipe diretiva e a coordenação pedagógica Criar condições necessárias para que as ações sejam realizadas. - Para os professores Definir conteúdos, atividades e abordagens metodológicas que tratem a cultura negra de modo transdisciplinar. - Para os alunos Compreender a diversidade étnico-racial e respeitá-la. - Para os funcionários Participar de ações educativas que visam melhorar o comportamento de todos com relação à diversidade. - Para os pais Colaborar com as ações propostas pela escola e, assim, desenvolver atitudes de respeito à diversidade étnica e racial. Conteúdos de Gestão Escolar - Administrativo Levantamento dos perfis dos alunos, elaboração de questionários, tabulação dos dados e organização de atividades. - Comunidade Estímulo à reflexão sobre o tema. - Aprendizagem Estudo da cultura afrobrasileira e das semelhanças e diferenças entre grupos étnicos existentes na escola. Elaboração de estratégias de combate à discriminação para a formação continuada dos professores. Tempo estimado Um ano. ...

    Leia mais
    Foto: Reprodução/TV Liberal

    Plano de Aula – Diversidade na pré-escola

    Foto:Reprodução/TV Liberal Objetivos - Trabalhar a questão da diversidade diariamente em sala de aula. • Construir identidades raciais e de gênero positivas. • Estimular o respeito às diferenças. Tempo estimado O ano todo. Material necessário Livros, CDs, DVDs, brinquedos e instrumentos musicais. Desenvolvimento 1ª etapa Plano de Aula - Diversidade na pré-escola. No momento da aquisição de materiais didáticos para a turma, selecione itens levando em conta se eles promovem a igualdade entre negros e brancos, homens e mulheres, pessoas com deficiência e grupos de diferentes culturas. 2ª etapa Para que a postura em casa ajude a iniciativa na escola, envolva os pais no trabalho. Organize uma reunião com eles para explicar a importância de abordar a diversidade no dia a dia. Estimule que cada um faça um exame crítico de seu próprio comportamento, refletindo sobre como isso influencia os pequenos. 3ª etapa No convívio com as ...

    Leia mais
    Diversidade Étnico Racial Consciência Negra sala aula

    Diversidade Étnico Racial Consciência Negra sala aula

    Diversidade Étnico Racial Consciência Negra sala aula Diversidade Étnico Racial Consciência Negra sala aula.Trabalhar a diversidade étnico-racial não deve se restringir ao dia 20 de novembro, como já é conhecido ela deve ser inserido no currículo escolar em todas as áreas do conhecimento: língua portuguesa, história, geografia, matemática, ciências e artes. Nesta série de post você ficará conhecendo um pouco mais sobre esta temática e como trabalhar esta vasta cultura em sala de aula. A Diversidade Étnico- Racial, é uma questão que, infelizmente, ainda é um tabu a ser quebrado em sala de aula, inúmeras inseguranças tomam conta do educador. Muitos colocam a culpa na falta de material, mas há uma gama de materiais sobre o assunto, apesar de muitos aparecerem de forma não-explícita. Ainda há materiais que podem ser adaptados e criados para contribuir para o enriquecimento do assunto. O desenvolvimento deste projeto visa levar aos alunos as ferramentas ...

    Leia mais
    Plano de aula: Vídeo-Livro - Bruna e a Galinha d'Angola

    Plano de aula: Vídeo-Livro – Bruna e a Galinha d’Angola

    Plano de aula: Vídeo-Livro - Bruna e a Galinha d'Angola. As animações continuam encantando as contações de histórias de livros e contações faladas, por meio deste pequeno curta, Bruna e a Galinha d'angola é animado percebermos a presença da Cultura Africana em nosso território nacional e também percebemos algumas explicações sobre a criação do mundo por meio da Mitologia Africana. « Especial: Dia da Consciência Negra... Plano de Aula: Consciência Negra III - Palavras A... »

    Leia mais
    Página 1 de 2 1 2

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist