quinta-feira, maio 21, 2020

    Tag: yourubá

    Raízes. O professor Carlos Henrique Ònà Veloso (no centro) com os alunos de sua turma na UFRJ: tornar-se fluente em iorubá demora, em média, cinco anos - Marcos Ramos / Marcos Ramos

    Idioma africano vira patrimônio imaterial do estado

    Cursos gratuitos do Iorubá são oferecidos em universidades e até no Colégio Pedro II por Gilberto Porcidonio no O Globo Raízes. O professor Carlos Henrique Ònà Veloso (no centro) com os alunos de sua turma na UFRJ: tornar-se fluente em iorubá demora, em média, cinco anos - Marcos Ramos / Marcos Ramos O axé (força ou energia) do iorubá se fez presente. No último dia 15, a língua se tornou patrimônio imaterial do estado, após o governador Luiz Fernando Pezão sancionar um projeto de lei aprovado pela Assembleia Legislativa. O idioma de origem nígero-congolesa é falado no sudoeste da África, chegou ao Brasil com os escravos e se mantém vivo até hoje nas religiões de matriz africana. No Rio, ele está indo além. Duas universidades oferecem cursos de extensão, e o idioma já é ensinado no Colégio Pedro II. Existe ainda uma proposta para inscrever o ...

    Leia mais
    blank

    Em ensaios, fotógrafo nigeriano explora sensualidade de homens africanos

    O fotógrafo nigeriano Rotimi Fani-Kayode morreu aos 34 anos de idade em 1989, mas deixou uma vasta obra sobre a masculinidade e a sensualidade de homens africanos. Radicado em Brixton, bairro com forte cultura afro-caribenha no Sul de Londres, ele agora ganhou uma retrospectiva na galeria Tiwani Contemporary, na capital britânica. Seu trabalho mistura diversas influência, em especial a cultura iorubá, na qual foi criado e educado.

    Leia mais
    KONICA MINOLTA DIGITAL CAMERA

    O que é Gelede

    A tradição Gèlède é originalmente uma forma de sociedade secreta feminina de caráter religioso existente nas sociedades tradicionais yorubás. Expressa o poder feminino sobre a fertilidade da terra, a procriação e obem estar da comunidade. Patrimônio cultural intangível 1 Gèlède é um festival anual homenageando "nossas mães" (awon iya wa), não tanto pela sua maternidade, mas como ancião feminino. Ela ocorre durante a época seca (março-maio) entre os Yorubas do sudoeste da Nigéria e o vizinho Benin. A máscara (ou adorno de cabeça, uma vez que não cobrem o rosto) é um par de um conjunto usado pelos homens vestidos como mulheres mascaradas para divertir, e aplacar as mães que são consideradas muito poderosas, e podem usar os seus poderes para o bem ou como feitiçaria de efeitos destrutivos. Photographs © Tim Hamill   Gèlède é um festival anual que celebra a sabedoria das mães anciãs e ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    blank

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist