Aluno que fizer reforço de matemática receberá R$ 50 em SP

Estudantes que frequentarem aulas de reforço de matemática em São Paulo receberão R$ 50 do governo. O Programa Multiplicando Saber prevê que alunos dos 2º e 3º anos do Ensino Médio com bom desempenho na matéria recebam bolsa auxílio para serem tutores de alunos dos 6º e 7º anos do Ensino Fundamental. Aos tutores será oferecida uma bolsa mensal de R$ 115 durante os três meses de duração do programa.

O programa é um projeto-piloto da Secretaria de Estado da Educação de São Paulo em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Organizações Não-Governamentais, professores da Universidade de São Paulo (USP), e pesquisadores da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE).

As tutorias não têm a pretensão de substituir as aulas regulares de matemática, mas sim de se tornarem um importante instrumento para auxiliar tanto os alunos com dificuldade como os professores. Durante as sessões os tutores devem percorrer o material de matemática apresentado pelo professor em sala de aula, com uma dinâmica parecida a de um plantão de dúvidas ou de uma aula particular.

As tutorias vão acontecer em algumas escolas de ensino fundamental onde os jovens demonstrarem interesse em participar, enquanto os tutores serão recrutados em escolas estaduais de ensino médio localizadas na vizinhança da escolas fundamentais. As aulas de reforço serão realizadas duas vezes por semana no período da tarde, e terão duração de 90 minutos cada. O programa terá duração de 12 semanas, entre os dias 1° de setembro e 23 de novembro de 2010.

O governo estima atingir a meta de 35 estudantes inscritos por escola do Ensino Fundamental e 15 tutores por escola do Ensino Médio. O professor coordenador também receberá uma bonificação de até R$ 50, de acordo com o número de alunos inscritos em sua escola e outra gratificação de até R$ 150, conforme a frequência dos jovens.

No dia 19 de agosto, será divulgado no site do Multiplicando Saber as escolas e os alunos que serão beneficiados pelo programa.

Para mais informações entre em contato com a equipe de coordenação do programa pelo email : [email protected] ou acesse o endereço eletrônico: www.multiplicandosaber.org.br

 

 

Fonte: Terra

+ sobre o tema

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas...

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem...

Candidatos do Rio Grande do Sul terão isenção no Enem

O ministro da Educação, Camilo Santana, anunciou que todos...

Liberdade para Ensinar e Aprender: Pesquisa Nacional Analisa Violências Sofridas por Educadores/as no Brasil

O Observatório Nacional da Violência contra Educadoras/es (ONVE), sediado...

para lembrar

16 perguntas para avaliar como sua escola aborda o racismo

Uma proposta de educação de direitos humanos   Texto proposto para...

10 mil vagas para cursos gratuitos

  Victor Longo, Terminam amanhã , às 11h59, as inscrições para...

O futuro das redes sociais e da Educação

As redes sociais já ocupam boa parte da vida...
spot_imgspot_img

FGV e Fundação Itaú oferecem bolsas de mestrado em comunicação digital e cultura de dados

A FGV-ECMI (Escola de Comunicação, Mídia e Informação da Fundação Getúlio Vargas) vai oferecer 30 bolsas integrais para o mestrado em comunicação digital e...

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas cívico-militares na rede estadual e municipal de ensino foi aprovada na noite desta terça-feira (21) na...

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem sido objeto de debate em diversos contextos nacionais e internacionais, mobilizando famílias, a sociedade e...
-+=