As coisas que uma criança negra é ensinada a NÃO fazer e seus amigos brancos PODEM fazer. É triste!

O Brasil se diferencia dos Estados Unidos de diversas formas, mas tem algumas semelhanças. Infelizmente, o passado (e o presente?) racista é algo cravado na história dos dois países.

Por Willian Binder,  Do Awebic

Por isso o discurso emocionado do americano Clint Smith cabe muito bem para a realidade brasileira. Escritor, poeta e professor, Clint soube expressar com desenvoltura como é ser criado como uma criança negra.

Quando criança, todo mundo recebe conselhos que não entende muito bem…

awebic-clint-smith

Foto: Ted

Clint começa seu discurso de 5 minutos contando que, certa noite, ele recebeu um conselho estranho de seu pai quando brincava com armas de água em um estacionamento escuro com seus amigos brancos.

Numa obra sincera, o poeta retrata a cena da reação furiosa e terrível de seu pai.

Clique no play e assista.

Se por algum motivo você não estiver convencido, aqui vai alguns números…

Um estudo da Universidade de Chicago descobriu que ter um “nome negro” significa receber 50% menos ligações para uma entrevista — com exatamente o mesmo currículo. A conclusão do estudo é que ter um nome particularmente branco é o equivalente a 8 anos a mais de experiência para um potencial funcionário.

Calma, tem mais. Pessoas negras tem maiores chances de serem paradas ou prendidas pela polícia.

Em Boston, negros correspondem a 63,3% das abordagens policiais enquanto representam apenas 24,4% da população. E a cereja do bolo: 97% das revistas não terminam em apreensão ou detenção.

De acordo com um artigo publicado no site Slate.com, “se você comparar a taxa de mortalidade de policiais com a taxa de mortalidade em diversas cidades americanas, você vai descobrir que é mais seguro ser um policial de Nova Iorque do que um homem negro em Baltimore ou St. Louis.

É possível imaginar um mundo onde negros não precisam ter esse tipo de conversa com seus filhos?

Clint acredita que a melhor forma de chegarmos nesse cenário é falando sobre o assunto. Deixar as pessoas saberem que preconceito é algo real e que precisa ser corrigido. Para juntos deixarmos o mundo um lugar melhor.

+ sobre o tema

Leonardo Boff: Dez lições da crise brasileira

Toda crise acrisola, purifica e faz madurar. Que lições...

Degola, linchamento e cassação: gente negra pode mesmo eleger e ser eleita?

Imagina se uma vereadora negra de Catanduva (SP) e...

A “selfie” de Obama e o jornalismo apressado

O presidente dos EUA não foi insensível e sua...

Abolicionismo do século 21

Por: Edson França Completamos no dia 13 de...

para lembrar

Dia das Crianças: Taís Araújo relembra bullying na infância

Taís Araújo já sofreu com o preconceito em ataques...

Menina de 5 anos chora por ter sido chamada de “macaca” por professora

Com dificuldade de identificar quem fez isso com a...

Polícia dos EUA diz investigar excessos em detenção de criança negra por roubo de salgadinho

A polícia dos Estados Unidos disse investigar excessos na detenção de...

Progressão escolar amplia desigualdade racial, diz estudo

No começo da escolarização básica, alunos negros e brancos partem de condições desiguais. No final dela, estão ainda mais distantes. É o que indica...

Yale homenageia menina negra denunciada à polícia por pulverizar insetos invasores

A Universidade de Yale homenageou Bobbi Wilson, uma menina negra de 9 anos que foi denunciada à polícia após pulverizar moscas-lanternas, uma espécie de inseto invasor...

Autoestima ajuda a driblar crueldade do racismo na infância

"Ser negra é algo que vai muito além da cor da pele." Essa frase é da Gabrielly. Ela tem 13 anos e já entende...
-+=