Dilma fala em “herança bendita” de Lula e chora ao agradecer militância

Por: Gabriel Mestieri

Presidente eleita disse a companheiros do PT que depende do partido para governar


Na primeira reunião do Diretório Nacional do PT após as eleições, a presidente eleita Dilma Rousseff agradeceu o apoio dos militantes na campanha e disse que depende do partido para governar o país. Nesta sexta-feira (19), Dilma se reuniu com lideranças petistas e fez um pronunciamento, no qual chegou a se emocionar ao agradecer a militância.

– Certeza que dependo desse partido para governar o país. Do esforço e da solidariedade. Da maturidade política de compreender os complexos desafios do governo. Assim como nós hoje somos pessoas muito mais experientes na ação de governo, somos também pessoas muito mais experientes na atividade política.

A presidente eleita voltou a afirmar que recebeu uma “herança bendita” de Lula, e que, por isso, o próximo governo terá o desafio de “avançar” mais nas questões em que, segundo ela, o Brasil já melhorou.

– Partido que foi capaz de eleger operário e mulher coloca nas nossas costas grande desafio. Que é que nós não podemos nos repetir. Nossa herança bendita coloca diante de nós um desafio. Nossas conquistas não podem se repetir sob pena de não honrarmos compromissos. Temos que avançar, ir em frente.

Em discurso emocionado, a petista chorou ao agradecer aos companheiros pela compreensão em momentos difíceis da campanha, que considerou “muito dura”. Ela fez um agradecimento especial a José Eduardo Dutra, José Eduardo Cardozo e Antonio Palocci, que foram apelidados na campanha de “três porquinhos”. A brincadeira provocou risos na plateia que acompanhava o pronunciamento.

– Acredito que os três porquinhos foram muito bem-sucedidos na coordenação da minha campanha. Encontrei neles companheiros de todas as horas, sem abrir mão da importância de outras lideranças aqui presentes, quero dirigir a eles agradecimento especial porque com eles convivi todos os dias e diante dos desafios de uma campanha muito dura.

Sem citar nomes, a petista voltou a fazer críticas ao comportamento da oposição durante a campanha eleitoral, afirmando que “questões que tinham por objetivo criar o preconceito e a intolerância talvez sejam umas das questões mais graves no processo democrático”. Durante a campanha, Dilma foi alvo de boatos religiosos e sobre sua vida pessoal, sobretudo na internet.

Dilma fez ainda uma menção especial aos candidatos do PT que não conseguiram se eleger, afirmando que eles também foram responsáveis por sua vitória. Ela citou o fato de Lula ter sido derrotado três vezes antes de conseguir se eleger para dizer que não se pode desistir.

– Temos herança das três derrotas de Lula e a trajetória mostra que é preciso que a gente não desista. Estamos iniciando outra etapa. Outras ainda virão.

 

Fonte: R7

+ sobre o tema

Brasil investe pouco em prevenção de desastres

Separada por duas ruas da margem do rio dos...

Ações para a cidadania

Testemunhamos casos de guerras, violências, feminicídios e racismo diariamente....

Entidades de segurança pública e direitos humanos dizem que novo edital precariza programa de câmeras da PM em SP

Entidades da sociedade civil ligadas à segurança pública manifestaram...

Convenção da extrema direita espanhola é alerta para o Brasil

"Manter o ideal racial de um continente branco de...

para lembrar

A Geni do Nobel da Paz atende pelo nome de Barack Obama

Fonte: O Tempo - Por: Fátima Oliveira - "De tudo que...

Depois do consumismo, o quê?

A grande ferramenta de controle social da pós-modernidade está...

Pesquisa diz que popularidade de Obama cai abaixo de 50%

O apoio ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama,...

10 coisas sobre o debate da Band

por : Paulo Nogueira Dez coisas sobre o debate da...

Aprovado no Senado, PL dos planos de adaptação esboça reação a boiadas do Congresso

O plenário do Senado Federal aprovou nesta terça-feira (15/05) o Projeto de Lei 4.129/2021, que cria diretrizes para a elaboração de planos de adaptação à...

Maranhão tem 30 cidades em emergência devido a chuvas

Subiu para 30 o número de cidades que decretaram emergência no Maranhão devido às fortes chuvas que atingem todo o estado. A informação foi...

O Estado emerge

Mais uma vez, em quatro anos, a relevância do Estado emerge da catástrofe. A pandemia de Covid-19 deveria ter sido suficiente para demonstrar que...
-+=