Guest Post »

Em debate, Barack Obama adota tom feminino e faz Romney tropeçar

Diante de pesquisas sugerindo um crescimento de Mitt Romney entre o eleitorado feminino, o presidente dos EUA, Barack Obama, buscou ativamente agradar esse público durante o debate de terça-feira, o que acabou resultando em um momento constrangedor para Romney e em um novo bordão nas redes sociais.

Obama insistiu em questões como igualdade salarial para as mulheres e o direito ao aborto e contracepção, assuntos que haviam sido ignorados no primeiro debate, em 3 de outubro, quando Romney foi amplamente apontado como o vencedor.

O republicano cresceu nas pesquisas depois da boa atuação no primeiro confronto, e dados do levantamento Reuters/Ipsos mostraram uma queda do presidente entre as mulheres, especialmente as casadas.

Entre mulheres brancas casadas, Romney tem o apoio de 59 por cento, contra 30,4 por cento para Obama, segundo dados da semana encerrada em 14 de outubro. Antes do primeiro debate, a diferença era oito pontos percentuais menor.

O apoio das mulheres é crucial para vencer a eleição, e por isso Obama dedicou a elas grande parte do segundo debate. Citou cinco vezes a entidade de saúde feminina Planned Parenthood, e salientou que Romney prometeu tirar verbas da ONG, que oferece anticoncepcionais e abortos, mas também realiza serviços básicos, como exames de câncer.

Romney reagiu dizendo que ajudaria as mulheres e também os homens– ao promover a retomada do crescimento econômico. Mas o republicano foi pouco específico ao falar de questões femininas, e em alguns momentos pareceu tropeçar.

– Qualquer terreno que Mitt Romney tenha conquistado na última semana ou semana e meia ele perdeu nesta noite – disse Jennifer Lawless, diretora do Instituto de Mulheres e Política da Universidade Americana.

– Barack Obama foi incrivelmente forte em atrair as mulheres e lançar dúvidas sobre as declarações de Mitt Romney – acrescentou.

Um dos momentos mais memoráveis da noite foi quando Romney foi questionado sobre como garantiria a igualdade salarial para as mulheres. Ele respondeu contando da sua preocupação ao notar, quando governador do Massachusetts, que todos os candidatos a participarem do seu secretariado eram homens.

– Fui a vários grupos femininos e disse: ‘Vocês podem nos ajudar a encontrar um pessoal’, e eles nos trouxeram fichários inteiros cheios de mulheres – disse Romney.

A resposta meio desajeitada incendiou as redes sociais. Surgiu no Twitter uma conta chamada @RomneyBinders (“fichários de Romney”), que já tinha 31 mil seguidores menos de uma hora depois do fim do debate. A hashtag #bindersfullofwomen (“fichários cheios de mulheres”) esteve entre as dez mais usadas no site.

Democratas disseram que a resposta de Romney mostrou como ele tinha poucas mulheres entre seu círculo de assessores, e lembraram que ele não respondeu diretamente sobre a questão da igualdade salarial.

Romney também disse que ofereceu um jornada de trabalho flexível à sua chefe de gabinete para que ela pudesse ficar mais com os filhos.

Para a enfermeira Christine Williams, que viu o debate numa festa em Ohio, um Estado estratégico, essa resposta pareceu ser “de 50 anos atrás”. Já no presidente ela disse confiar mais. “Quando Obama fala sobre isso, faz minha alma cantar”.

 

 

Fonte: Correio do Brasil

Related posts