Itamaraty julgado por aprovação de candidatos brancos como cotistas

Ação movida pelo MPF aponta que candidatos brancos se declararam negros devido à ancestralidade, ferindo a Lei n. 12.990/2014.

Do Edital Concursos Brasil

foto/Divulgação

Ministério Público Federal (MPF) pede a suspensão da posse de candidatos, erroneamente, aprovados como cotistas no último concurso para o Itamaraty (Concurso Diplomata 2017). Em ação julgada na próxima quinta-feira (25), o MPF aponta inscritos brancos se declararam cotistas por fatores de ancestralidade, o que fere a Lei n. 12.990/2014.

A ação será julgada pela 22ª Vara Federal de Brasília e pede a suspensão imediata da posse e curso de formação destes candidatos. O argumento de participar do certame, dentro da reserva de vagas para negros, alegando critérios de ancestralidade, foram aceitos, de forma irregular, pela Comissão de Verificação de Cotas e pelo Instituto Rio Branco.

A procuradora da República, Anna Carolina Garcia, afirma que tal aceite fere a referida Lei, pela qual a definição de negro se dá pelo fenótipo, ou seja, pela aparência. Até porque, convenhamos, nenhum individuo é alvo de atitudes racistas pela ancestralidade. O represente da ONG Eduafro, Frei David Santos, comenta que a tal polêmica não é nova.

De acordo com Santos, em outros três anos, o índice de aprovados não-negros é alto, fator que estimulou que o movimento negro solicitasse regulamentação qualificada ao Ministério do Planejamento. Esta ação proporcionaria mais segurança e confiabilidade na execução das políticas públicas. O Itamaraty se manifestou sobre o assunto, por meio de nota.

Segundo o órgão, o Concurso Diplomata 2017 foi o terceiro realizado após a aprovação da Lei n. 12.990/2014, que foi respeitada em todos. A nota prossegue afirmando que a ação busca a exclusão dos denominados “pardos claros”, que não são distintos pela Lei e que, portanto, a discussão gira em torno do direito destes candidatos pertencerem, ou não, à reserva legal.

Concurso Diplomata 2017

Concurso Diplomata 2017 foi organizado pelo Cebraspe e ofertou 30 vagas na carreira. O certame contou com 5.939 inscritos que passaram por três fases de avaliação (uma prova objetiva e duas discursivas). Os exames foram aplicados no dia 13 de agosto, com divulgação de resultados da terceira fase publicados em novembro.

 

+ sobre o tema

para lembrar

“A política não é lugar para preto vagabundo feito você”

Por Douglas Belchior Tenho plena consciência de que represento uma...

Vereador evangélico do DEM apresenta projeto de lei para impedir Parada do Orgulho na Avenida Paulista

O vereador Carlos Apolinário (DEM) apresentou na Assembleia Legislativa...
spot_imgspot_img

Futuro da gestão escolar

A educação pública precisa de muitos parceiros para funcionar. É dever do Estado e da família, com colaboração da sociedade, promover a educação de todas as...

Educação para além dos muros da escola

Você pode fornecer escolas de qualidade para os mais pobres e, mesmo assim, talvez não veja a mudança na realidade do país que se...

Criança não é mãe

Não há como escrever isto de forma branda: nesta quarta-feira (12), a Câmara dos Deputados considerou urgente discutir se a lei deve obrigar crianças vítimas de estupro à...
-+=