quarta-feira, agosto 10, 2022
InícioQuestão RacialCasos de RacismoNeonazista suspeito de racismo apanha na prisão e nega crimes

Neonazista suspeito de racismo apanha na prisão e nega crimes

O autointitulado neonazista Antonio Donato Baudson Peret, de 25 anos, suspeito de racismo e formação de quadrilha, apanhou na prisão. De acordo com a Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi), Donato foi agredido por volta das 7h desta terça-feira (16) por outros detentos com quem dividia a cela no Centro de Remanejamento de Presos do bairro São Cristóvão. Ele levou um soco no rosto e precisou ser socorrido por agentes penitenciários.

Cerca de duas horas após a agressão, o jovem foi apresentado na sede do Depatri (Departamento de Investigação de Crimes Contra o Patrimônio), onde fica a Delegacia de Crimes Cibernéticos. Donato estava com um curativo no rosto e negou envolvimento nos crimes.

O neonazista foi detido no último domingo (14), em Americana, interior de São Paulo, após causar polêmica na internet ao postar uma foto agredindo um morador de rua na Savassi, região centro-sul de BH. Ele foi transferido para a capital mineira nesta segunda (15). 

Além dele, também foram apresentados Marcus Vinícius Garcia Cunha, de 36 anos, e João Matheus Vetter de Moura, de 20 anos, detidos no domingo. Segundo a delegada Paloma Kairala o trio se conhecia.

— Eles publicavam imagens de teor racista na internet. Agora a gente avalia a relação dos três com outros grupos que incitavam o racismo nas redes sociais.

Agressão

De acordo com a delegada, há pelo menos dez boletins de ocorrência que apontam a participação do trio em agressões a homossexuais e negros em Belo Horizonte. Essas ocorrências, no entanto, serão investigadas pelas delegacias responsáveis pelas regiões onde foram registradas.

Antônio Donato e Macus Vinícius estão presos preventivamente no Ceresp São Cristóvão. Já João Matheus está detido temporariamente na mesma unidade. A polícia investiga a participação de outras pessoas nos mesmos crimes.

Jovem rico erra. “Menor” pobre comete crime

Pais que incitam ódio e racismo aos filhos podem perder a guarda

A onda Bolsonaro e o despertar do neonazismo

Neonazistas brasileiros saem da toca?

No Sul, neonazistas queriam criar um novo país

Skinhead que postou foto enforcando morador de rua é preso em São Paulo

 

Fonte: R7

 

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench