Rebeca Andrade lidera Brasil à prata por equipes no Pan-Americano

Enviado por / FonteDo ge

Campeã olímpica estreia com medalha nos Jogos e se classifica para três finais por aparelhos. Flavinha, Jade e Júlia também avançam às disputas individuais por medalhas

Rebeca Andrade estreou com uma medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos. Neste domingo, a campeã olímpica liderou o Brasil ao pódio por equipes em Santiago, embora tenha sido poupado do solo. Flávia Saraiva, Jade Barbosa, Júlia Soares e Carolyne Pedro completaram o grupo que igualou o melhor resultado do país no Pan – havia sido prata no Rio 2007. O ouro ficou com os Estados Unidos, e o Canadá levou o bronze.

– Eu me sinto muito honrada de estar aqui, de ter saúde o suficiente para conseguir fazer meus três aparelhos e ajudar minha equipe. Foi meu primeiro dia de competição e já saí com uma medalha. Tô feliz demais. É minha primeira medalha de Jogos Pan-Americanos e estou muito orgulhosa. Estou orgulhosa por eles terem respeitado minha opinião (de não fazer solo). Sabia que podia ajudar a equipe fazendo os outros aparelhos. Se tivesse acontecido algo com alguém, se precisasse de mim, eu teria feito o solo, isso é equipe – disse Rebeca.

As brasileiras fecharam a competição e sabiam que precisariam de uma prova perto da perfeição para passar os 165,196 pontos que os Estados Unidos haviam feito mais cedo. Embora sem seu time A e Simone Biles, as americanas ainda contaram com as medalhistas mundiais Jordan Chiles e Kayla DiCello. O Brasil começou bem no solo e no salto, mas sofreu quedas nas barras e teve alguns desequilíbrios na trave, somando 161,564 pontos. O Canadá levou o bronze com 154,230 pontos.

– Dezesseis anos depois do meu primeiro Pan, é uma benção estar aqui. Nos tivemos alguns erros e a competição de equipes é assim. Na paralela tivemos alguns erros. A gente veio de uma preparação muito grande para o Mundial. E paralela hoje foi difícil – disse Jade.

Carolyne Pedro, Júlia Soares, Rebeca Andrade, Jade Barbosa e Flávia Saraiva (Foto: Ricardo Bufolin/CBG)

Brasileiras avançam às finais individuais

Sem se apresentar no solo, Rebeca Andrade ficou fora da disputa do aparelho e do individual geral, provas em que é a atual vice-campeã mundial. Ela fez bem seu papel nos outros três aparelhos e avançou para as decisões. Foi a líder do salto com média 14,816 pontos. Avançou na segunda posição nas barras assimétricas (14,300) e na trave (13,566).

Rebeca Andrade nos Jogos Pan-Americanos (Foto: REUTERS/Agustin Marcarian)

Flavinha se classificou para quatro finais. Somou 54,466 nos quatro aparelhos para ser a terceira melhor do individual geral. Tem a quarta melhor nota entre as finalistas das barras (13,633) e a terceira na trave (13,433) e no solo (13,400).

Jade Barbosa volta a uma final dos Jogos Pan-Americanos no individual geral. Somando 50,666 pontos, tem a sétima melhor nota entre as finalistas. Júlia Soares se classificou para a final do solo, com 13,400 pontos e a quarta colocação.

Carolyne Pedro, Julia Soares, Rebeca Andrade, Jade Barbosa e Flávia Saraiva (Foto: REUTERS/Agustin Marcarian)

Rumo a Paris

Vice-campeão mundial por equipes, o Brasil garantiu sua classificação com cinco ginastas para as Olimpíadas de Paris durante o Mundial da Antuérpia. Assim, o Pan de Santiago é uma etapa de preparação para as brasileiras.

– Agora temos que pensar na saúde do nosso corpo. Ano que vem tem Olimpíadas. A surpresa para Paris é tentar melhorar mais – disse Flavinha.

Flávia Saraiva nos Jogos Pan-Americanos (Foto: Miriam Jeske/COB)

Prova a prova

Solo
Destaque no solo do Mundial da Antuérpia, o Brasil poupou Rebeca Andrade, vice-campeã mundial do aparelho. Flavinha, bronze no solo do Mundial, simplificou um pouco sua série, mas ainda conseguiu 13,400 mesmo pisando fora do tablado em na terceira acrobacia. Júlia e Jade praticamente cravaram suas séries e tiraram respectivamente 13,400 e 13,333. Carol tirou 12,300 pontos, nota descartada no somatório da equipe. Com 40,133 pontos no solo, o Brasil ficou meio ponto atrás dos Estados Unidos no aparelho.

Salto
Rebeca estreou no salto. Campeã olímpica e bi mundial do aparelho, a ginasta deu um show. Praticamente cravou seu Cheng para somar 15,100 pontos para a equipe. Ainda fez um Yurchenko com dupla pirueta para tirar 14,533 e ficar com média 14.816, liderando com sobras o aparelho. Flavinha e Jade também acertaram o Yurchenko com dupla pirueta e conseguiram respectivamente 14,000 e 13,800. O salto de 12,766 pontos de Carol foi a nota de descarte. Com 42,900 pontos no salto, o Brasil foi quase quatro décimos melhor que os Estados Unidos.

Rebeca Andrade nos Jogos Pan-Americanos (Foto: REUTERS/Agustin Marcarian)

Trave
Alguns desequilíbrios tiraram o potencial máximo do Brasil na trave, mas não ameaçaram a segunda posição. Júlia (12,666) e Jade (12,600) foram as primeiras a se apresentarem. Flavinha passou bem pelo aparelho (13,433) e Rebeca Andrade fechou com 13,566. Somando 39,665 pontos na trave, o Brasil ainda foi três décimos melhor que as americanas no aparelho, mas não foi o suficiente para compensar as quedas nas barras.

+ sobre o tema

‘Ainda faltam papéis para a mulher negra’ , diz Ruth de Souza

Filmes da atriz estão em cartaz em mostra no...

Assim falou Luiza Bairros

Nascida em 1953, a gaúcha de Porto Alegre Luiza...

Mortes de mulheres negras aumentam 54% em dez anos

A violência contra as mulheres brancas diminuiu, mas contra...

“Queremos representatividade para além do comercial de xampu”

A blogueira Rosangela J. Silva é nossa primeira entrevistada...

para lembrar

Em carta ao basquete, Kobe anuncia aposentadoria ao fim da temporada

Jogador do Los Angeles Lakers escreve artigo no "The...

Hamilton é vítima de racismo e FIA deve investigar caso

Atual campeão mundial e atual sétimo colocado no Mundial...

Pelé viaja à Guiana para ver confronto entre equipes que o homenageiam

Um país marcado pela pobreza, que convive com diversos...

Assaltantes roubaram carro para fugir com 135 mil figurinhas da Copa

Cinco homens renderam segurança de 61 anos para entrar...
spot_imgspot_img

Queniano Kelvin Kiptum quebra recorde da maratona em Chicago

O corredor queniano Kelvin Kiptum venceu a Maratona de Chicago, na manhã deste domingo (8), completando o percurso de 42,195 quilômetros pela cidade americana em duas...

Rebeca Andrade é prata no solo, e Flávia Saraiva fica com bronze

O Brasil colocou duas ginastas no pódio das finais do solo do campeonato mundial disputado em Antuérpia (Bélgica).  Na manhã deste domingo (8), Rebeca Andrade,...

Ouro para o Brasil: Rebeca Andrade é bicampeã no salto no Mundial de Ginástica

Rebeca Andrade conquistou, neste sábado, a medalha de ouro no Mundial de Ginástica no salto. A brasileira, atual campeã olímpica, superou a norte-americana Simone Biles, que...
-+=