feminicídio

A capa da Placar com Bruno faz parte da normalidade do feminicídio no Brasil – Por: Fabiana Moraes

Meu primeiro sentimento ao ver a capa da revista Placar, que traz uma enorme foto do rosto do ex-goleiro Bruno, condenado pela morte de Eliza Samudio, foi de espanto. “Não acredito”, pensei. Essa sensação durou pouco....

Feminicídio 2.0 – Mídias digitais, tecnologia e violência contra a mulher

As mídias digitais (Internet: redes sociais, aplicativos, sites e afins) também podem ser utilizadas como instrumento para disseminar preconceitos que se refletem fora do universo virtual. A falta de regulamentação torna a rede um espaço fértil...

“Aquela mulher lutou muito para não morrer”

Estou sem tempo, mas não posso deixar de registrar essa notícia pavorosa. O crime, daqueles bem típicos que a mídia chama de "passional" -- em vez de chamar pelo nome correto, que é feminicídio...

Feminicídio: “Crime passional”: não é amor, é poder – Por Nádia Lapa

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde e do Mapa da Violência, o Brasil é o sétimo país com maior incidência de assassinatos de mulheres. São dez homicídios por dia. Ao abrir qualquer jornal, você...

Por que o feminicídio não diminuiu depois da Maria da Penha

Quarta-feira passada, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou os resultados de uma pesquisa sobre o número de feminicídios após a vigência da Lei Maria da Penha. O resultado assusta: 15 mulheres são...

Propostas sobre violência contra mulher não avançam e dependem de ajustes

Brasília – O crime de assassinato de mulheres pode se tornar parte da lei brasileira, mas a inclusão do “feminicídio” como um dos tipos de homicídio previstos na legislação ainda está na fase inicial...

Ato das trepadeiras contra mais um femicídio na MPB

Não é um problema do RAP, não é um problema do samba, não é problema do pagode, do funk, do sertanejo, nem do rock e nem do POP, é um problema da sociedade e,...

Femicídio, por Jessier Coelho

(O Popular) Consoante o Instituto Avante Brasil, em 2010, uma mulher foi vítima de homicídio a cada 1 hora, 57 minutos e 43 segundos. Em 2001, a média era de 2 horas, 15 minutos e...

útimas postagens

-+=