Resultados da pesquisa por 'período eleitoral'

    No aquecimento para a corrida eleitoral, o útero tem superado o fígado

    Conta uma das variações dos mitos sobre Oxum que foi ela quem ensinou sobre a necessidade das mulheres participarem dos governos. No período em que orixás e homens conviviam juntos, os primeiros decidiram formar um conselho. Mas apenas os deuses estavam inseridos. As divindades femininas foram deixadas de lado. Oxum não disse nada. Apenas se recolheu aos seus interesses. Logo tudo começou a dar errado. Não tinha chuva. As mulheres deixaram de parir; as frutas sumiram, assim como as flores. Os rios deixaram de correr. O conselho foi consultar Olorum, o Deus supremo, que está inatingível para as coisas da humanidade, deixando-as para os seus filhos, os orixás. Ao ouvir tudo atentamente fez apenas uma pergunta: “Oxum não está nesse conselho?”. Os deuses olharam um para o outro e não viram alternativa a não ser ir em busca da senhora das fontes e das cachoeiras, de mananciais tão extensos, como ...

    Leia mais

    Machismo e racismo continuam desequilibrando a disputa eleitoral

    Levantamento do Inesc feito a partir do cruzamento de dados estatísticos do TSE analisa o perfil das candidaturas com relação a gênero, raça/cor e faixa etária Por Carmela Zigoni, assessora política do Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc)   Na Revista Fórum  Foto: Christian Braga O perfil das candidatas e candidatos às Eleições 2018 apresenta alguma mudança em relação ao último pleito em 2014, mas os desafios às candidaturas de mulheres, negros, negras e indígenas continuam. As mulheres ainda são minoria nas Eleições Do total de 27.835 candidaturas para todos os cargos, 69% são de homens e apenas 31% de mulheres. Os partidos com maior quantidade de mulheres são o PMB (39,42%) e o PSTU (38,39%), e os que contam com menor número de mulheres são o PSL (28,29%), PPL (28,31%) e o DEM (28,38%). No segmento juventude, a proporção de mulheres é maior: elas são 51% na faixa de 20 a 24 anos ...

    Leia mais
    Notícias falsas sobre a vereadora Marielle Franco que circularam em redes sociais pode indicar caminho do fenômeno nas eleições (Foto: GETTY IMAGES)

    Como combate a mentiras sobre Marielle superou racha ideológico e pode antecipar guerra eleitoral nas redes

    A difusão de notícias falsas nas redes sobre a vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada no Rio de Janeiro na noite de 14 de março, é vista por pesquisadores como uma prévia de como poderá ser o ambiente digital durante a campanha eleitoral no Brasil em 2018. "Se alguém ainda tinha dúvidas de que as redes sociais vão ser um território de disputa fortíssima de narrativas durante as eleições, o caso dos boatos sobre Marielle mostrou que as redes serão, sim, um tremendo campo de batalha", diz Marco Ruediger, diretor de um grupo da FGV que analisa as redes sociais, a Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas (FGV DAPP). Segundo a instituição, Marielle foi tema de 2,14 milhões de tuítes entre a noite de 14, quando ela e o motorista Anderson Gomes foram assassinados, e a meia-noite de domingo, 18 de março. Para efeito de comparação, ainda ...

    Leia mais
    Utilidade eleitoral da delação premiada

    Utilidade eleitoral da delação premiada

    por Tereza Cruvinel A alternância no poder é salutar para a democracia mas não pela criação de fatos destinados a afetar o resultado eleitoral A colaboração premiada foi instituída no Brasil para facilitar à Justiça a obtenção de provas na investigação de crimes e organizações criminosas. Mas sem apresentar provas, dois corruptos confessos e um juiz de primeira instância, que autorizou a gravação e divulgação de seus depoimentos, podem decidir a eleição presidencial. A alternância no poder é salutar para a democracia mas não pela criação de fatos destinados a afetar o resultado eleitoral. Há uma sincronia entre as investigações das irregularidades na Petrobrás e a eleição presidencial em curso, que lembra a sintonia entre o julgamento dos réus do mensalão pelo STF e as eleições municipais de 2012.  O acordo de delação premiada com Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef foi firmado antes do primeiro turno mas os depoimentos ...

    Leia mais
    Jornal Nacional ou Jornal Eleitoral? Por Urariano Mota

    Jornal Nacional ou Jornal Eleitoral? Por Urariano Mota

    Eu já havia notado que o Jornal Nacional reflete um  mundo que é desmontado entre caras e bocas, em dramatização de telenovelas. Nele se chega ao ponto de uso de trilhas sonoras, como todos devem lembrar das imagens editadas dos desastres e tragédias de aviões. Planos, tomadas, cortes, luzes, a revolta dos passageiros, a indignação dos parentes, uma teledramaturgia do horror. Se assim é, “em dias normais”, e dias normais é frase entre aspas, porque uma edição do JN é um capítulo de telenovela, imaginem em dias de campanha eleitoral, a fase da vida brasileira onde todos os crimes são possíveis e todas as canalhices se perdoam. Para não pensarem que falo em tese, com ideias gerais, difamatórias, quero dizer, de denúncia, para usar uma chamada típica do Jornal Nacional, tomo por exemplo a edição de ontem, quinta-feira 11 de setembro de 2014.  Olhem, a escalada das manchetes era um ...

    Leia mais

    O aborto na fogueira eleitoral, por Eliane Brum

    Todos os perigos parecem ainda morar no corpo da mulher, inclusive, de várias maneiras, para os políticos brasileiros em campanha Aconteceu de novo. E logo cedo. Depois de assistir à missa de Páscoa no Santuário Nacional de Aparecida, no interior de São Paulo, Eduardo Campos, pré-candidato à presidência da República pelo PSB, foi confrontado com a pergunta do aborto. Contra ou favor? Era o colarinho do cardeal Dom Raymundo Damasceno, presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), ao seu lado, que estava justo,mas foi Campos que espremeu a seguinte resposta: “Acho que a legislação brasileira é adequada e, como cidadão, minha posição é a de todos. Não conheço ninguém que seja a favor do aborto”. E acrescentou: “Como cristão, cidadão e pai de cinco filhos, minha vida já responde à pergunta”. Dias depois, Campos afirmou, durante uma coletiva de imprensa, que seu “ponto de vista é muito claro”, mas ...

    Leia mais
    Twitter-Logo

    TSE decide que Twitter não pode ser usado antes de prazo eleitoral

    por Lúcio Borges O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) julgou recurso e determinou na noite desta quinta-feira (15) que os candidatos a cargos eletivos não podem usar o microblog Twitter para se autopromover ou pedir votos antes do período de propaganda permitido por lei. A definição não foi fácil, tanto que a decisão ficou 4 votos a 3, em julgamento na noite de ontem. Os ministros entenderam que o Twitter é um meio de difusão de massa e que, assim como ocorre no rádio e na TV, a propaganda só deve ser autorizada a partir do dia 6 de julho do ano eleitoral. A questão ou analise de ação é antiga, datando da última eleição em 2010, mas vale para este ano, onde se ocorrerão as eleições municipais. O processo em recurso foi do então candidato à vice-presidência da República Índio da Costa, que disputou o cargo na chapa de José ...

    Leia mais
    Larry Downing / AFP via Getty Images

    Campanha eleitoral: Doações para Obama batem recorde

    Por: Tatiana Sabadini   Barack Obama começou sua jornada rumo à reeleição com um recorde. O presidente norte-americano arrecadou surpreendentes US$ 86 milhões em apenas três meses, mais do que qualquer candidato já conseguiu a 16 meses das eleições. Pelo menos 552 mil pessoas fizeram doações entre abril e junho para o candidato democrata — 98% das doações tiveram um valor menor do que US$ 250. O dinheiro recebido é maior do que a estimativa de quanto os candidatos republicanos arrecadaram até o momento, cerca de US$ 35 milhões. Com 10 concorrentes confirmados, o partido do ex-presidente George W. Bush precisa escolher um nome forte para disputar os votos do eleitorado com o chefe de Estado. As apostas apontam que Obama pode chegar ainda mais longe e arrecadar US$ 1 bilhão até novembro de 2012. Os números da arrecadação de Obama foram revelados pelo chefe de campanha, Jim Messina, por ...

    Leia mais

    Saiba o que muda com a reforma eleitoral

    Fonte: G1 Projeto aprovado no Congresso segue agora para sanção de Lula.Para vigorar em 2010, tem de ser publicado até o dia 3 de outubro. A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (16), no final da noite, o projeto de reforma eleitoral que deve valer para as eleições de 2010. Pelo texto aprovado, a internet fica liberada para a campanha eleitoral, mas com restrição à realização de debates - que passam a seguir as mesmas regras aprovadas para rádio e TV.   Para valer na eleição de 2010, o projeto precisa ser sancionado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e publicado no Diário Oficial da União até o dia 3 de outubro.   A primeira versão da reforma havia sido aprovada na Câmara em 8 de julho. Na noite de terça-feira (15/9), o Senado aprovou a reforma. Como houve modificações, o texto voltou para a Câmara, que, em um ...

    Leia mais
    Foto: SILVIA IZQUIERDO / AP

    ‘Esquerda e direita brasileira são inábeis em incorporar o debate sobre o racismo’

    As manifestações antirracismo que tomaram conta do mundo desde o assassinato de George Floyd têm suscitado muitas reflexões acerca das comparações das realidades de Brasil e Estados Unidos. Há pontos que se cruzam e outros que se distanciam, mas o professor Cristiano Rodrigues chama atenção de que uma análise tanto da ascensão política de Donald Trump quanto de Jair Bolsonaro pode revelar uma espécie de revés no que para muitos chegou a ser considerada uma nova era ‘pós-racial’. “O governo Obama foi muito importante simbolicamente e no campo mais superficial da vida política, mas as disparidades raciais históricas permaneceram”, aponta, na entrevista concedida por e-mail. “Esse período de relativo otimismo foi também o palco para a ascensão de contramovimentos ultranacionalistas”, analisa. E conclui: “esses contramovimentos foram bastante importantes para a eleição de Trump em 2016, que recebeu votação expressiva do eleitorado branco, masculino de todas as classes sociais”. Analogicamente observando ...

    Leia mais
    Em 2018, após decisão judicial que determinou retirada de faixa com dizeres 'Direito UFF Antifascista', ela foi substituída por outra, denunciando: 'Censurado'; episódio é mencionado no relatório Free to Think 2019

    Relatório denuncia perseguição a acadêmicos e universidades no mundo, com destaque inédito ao Brasil

    Com cinco edições publicadas, o relatório anual Free to Think, que monitora a perseguição a acadêmicos e a universidades em todo o mundo, já teve estampadas em sua capa fotos do Irã, da Turquia, do Paquistão e Egito. Na edição de 2019, quem ocupa a primeira página do relatório é o Brasil. Por Mariana Alvim, da BBC Em 2018, após decisão judicial que determinou retirada de faixa com dizeres 'Direito UFF Antifascista', ela foi substituída por outra, denunciando: 'Censurado'; episódio é mencionado no relatório Free to Think 2019 (Foto: MARCELO SAYAO/EPA) A capa traz uma imagem de estudantes protestando no Rio de Janeiro em maio contra cortes de orçamento e bolsas anunciados pelo governo federal, capturada por Ricardo Moraes, da agência Reuters. Pela primeira vez, o Free to Think ("Livre para pensar", em tradução livre) traz também um capítulo dedicado ao Brasil, afirmando que "pressões significativas ...

    Leia mais
    Imagem: Geledés

    A favela sangra, conta seus mortos e ninguém está se importando

    “Minha cara autoridade, já não sei o que fazer, com tanta violência eu sinto medo de viver, pois moro na favela e sou muito desrespeitado. A tristeza e a alegria aqui caminham lado a lado. Eu faço uma oração para uma santa protetora, mas sou interrompido a tiros de metralhadora”. Por Mariana Assis, do Voz das Comunidades Há cerca de 24 anos, Cidinho e Doca, crias da Cidade de Deus, lançaram o Rap da Felicidade. Na letra, um papo reto sobre as violações de direitos negados à população favelada: a diversão que “não podemos nem pensar”, esculachos, humilhações, tiros e mais tiros. Com mais de duas décadas de estréia, a música não só continua atual como também ainda estamos “perdendo o direito de viver”. Porém, o aparato repressivo é cada vez mais sofisticado e letal. Imagem: Geledés   Estudo divulgado em agosto pela ONG Redes da ...

    Leia mais

    Pode o presidente ser (chamado de) racista?

    "Esses tuítes não foram racistas. Eu não tenho um único osso racista no meu corpo!”, postou o presidente dos EUA, Donald Trump, na última terça-feira (16). Por Thiago Amparo, da Folha de S.Paulo Era a resposta do mandatário a acusações, formalizadas em um pedido de impeachment rejeitado pelo Congresso dos EUA, de que teriam sido racistas os seus comentários sobre quatro congressistas democratas: Alexandria Ocasio-Cortez, Ayanna Pressley, Rashida Tlaib e Ilhan Omar. Dois dias antes, Trump havia pedido para que elas “voltassem para seus países e ajudassem a consertar os lugares totalmente quebrados e infestados de crime de onde vieram”. Todas as congressistas são cidadãs americanas e, com exceção de Ilhan Omar, que se naturalizou americana, nasceram em solo americano. Trump sabe bem disso. Ao invocar o inexistente "país de origem" das congressistas, Trump está invocando uma forma comum de racismo nacionalista, o que a escritora e artista Grada Kilomba ...

    Leia mais

    Com a criminalização da LGBTfobia à espreita, LGBTs desafiam a política de esquecimento

    Que o STF não titubeie, semana que vem, para concluir julgamento a favor da criminalização da LGBTfobia por Thiago Amparo no Folha de São Paulo No dia 23 de maio, o Supremo Tribunal Federal dará continuidade ao julgamento sobre a criminalização da LGBTfobia. Com quatro votos já proferidos a favor da criminalização, STF deve concluir na próxima semana que condutas como incitar preconceito, impedir acesso a estabelecimento comercial, recusar empregar pessoas LGBTs em razão de sua orientação sexual e identidade de gênero passarão a ser crimes no Brasil. Com a criminalização da LGBTfobia à espreita, LGBTs desafiam a política de esquecimento. No Brasil, rapidamente esquecemos nomes como Larissa Rodrigues da Silva e Quelly da Silva, mulheres trans brutalmente mortas nos últimos meses. Retiramos da pauta das escolas discussão sobre homofobia, como fez Dilma em 2011, como se isso nos fizesse esquecer os elevados índices de suicídio de jovens LGBT. Extraímos ...

    Leia mais
    Diante da ONU, protesto marcou o 1º aniversário do assassinato de Marielle Franco. Foto- Jamil Chade

    Relatores da ONU pedem acesso ao Brasil para examinar execuções e milícias

    Relatores da ONU solicitaram autorização para fazer uma missão ao Brasil para investigar as execuções sumárias e a atuação das milícias. Documentos oficiais revelam que os pedidos já foram apresentados em 2018. Mas, até agora, o Brasil não deu sinal verde para a realização dessas missões. no Blog do Jamil Chade Diante da ONU, protesto marcou o 1º aniversário do assassinato de Marielle Franco. Foto- Jamil Chade O Brasil mantém uma política de portas abertas aos relatores da ONU. Mas condiciona as missões a um acordo sobre datas, uma forma encontrada pelo governo para administrar as eventuais visitas. Em 2018, por exemplo, praticamente nenhum dos relatores foi autorizado a entrar no país. O Itamaraty justificava que, diante do período eleitoral no Brasil, essas visitas não tinham como ser realizadas. Hoje, relatores diferentes da ONU aguardam na fila para que sejam autorizados a entrar no Brasil para ...

    Leia mais
    Selma Arruda (PSL) teve o mandato cassado — Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

    TRE-MT cassa Selma Arruda e suplente por caixa 2 e abuso de poder econômico e determina nova eleição

    Senadora do PSL omitiu o correspondente a 72% das despesas de campanha. Ela foi a mais votada para o cargo na eleição passada. Por Pollyana Araújo, do G1  Selma Arruda (PSL) teve o mandato cassado — Foto: Geraldo Magela/Agência Senado   O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) cassou os mandatos da senadora Selma Arruda (PSL) e do suplente da vaga, Gilberto Possamai, nesta quarta-feira (10), por omitirem da Justiça Eleitoral despesas de R$ 1,2 milhão na campanha de 2018, configurando caixa dois e abuso de poder econômico. O desembargador determinou nova eleição para o cargo. Selma afirmou, por meio de nota, que vai recorrer da decisão. "Estou tranquila com a decisão proferida nesta quarta-feira (10) pelo Tribunal Regional Eleitoral. A tranquilidade que tenho é com a consciência dos meus atos, a retidão que tive em toda a minha vida e que não seria diferente ...

    Leia mais
    Cerimônia em homenagem a Yemanjá em Salvador - Lucio Tavora-2.fev.19:AFP

    Decisão do STF abate o racismo religioso

    Quem vocifera contra cultos de matriz africana busca ditar quando e onde direitos da população negra podem ser exercidos por Thiago Amparo no Folha de São Paulo Cerimônia em homenagem a Yemanjá em Salvador - Lucio Tavora:AFP Dia 28 de março de 2019. STF declara constitucional o sacrifício ritual de animais em cultos de religiões de matriz africana. O fundamento: resguardar liberdade religiosa. A condição: prática deve ser feita sem crueldade. O recurso à mais alta corte foi movido pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul. Em tempos de espetacularização do debate, visões antagônicas sobre a questão se seguiram à decisão do STF. Algumas delas tragicômicas; e tantas outras abertamente discriminatórias. Poucas, no entanto, conseguiram enxergar além da fumaça da polarização. Houve de tudo. Juristas compararam rituais de religiões de matriz africana a vaquejadas e brigas de galo, ambas práticas declaradas inconstitucionais pelo STF. Uma ...

    Leia mais

    Os Incels e a romantização do homem tóxico na cultura pop

    Resolvi finalmente assistir à série Bates Motel, que narra os eventos acontecidos na vida de Norman Bates, o assassino de Psicose, antes de ele virar um psicopata. A série é ambientada nos dias atuais, mas busca elucidar fatos que poderiam ter levado Bates a se tornar um dos mais icônicos personagens dos filmes de Hitchcock. Por Dani Marino, do Minas Nerds Foi justamente assistindo à interação de Bates com as mulheres da série que um alarme soou na minha cabeça e eu comecei a me sentir extremamente irritada com a narrativa, ainda que esteja gostando muito da produção em si: Norman é um psicopata e já sabemos disso, mas na série, ele ainda é apenas um garoto idiota, mimado, com um baita complexo de Édipo e que tem crises TODA vez que é contrariado. Ou seja, um tipo de garoto facilmente encontrado em diversos ambientes e que dificilmente se daria bem na vida ...

    Leia mais
    Encontro Estadual de Mulheres Negras de Minas Gerais aconteceu em setembro deste ano : Helen Lagares

    Mil mulheres negras reúnem-se em Goiânia em encontro nacional

    Programação do evento discute violência, bem viver e estratégias de enfrentamento ao racismo por Larissa Costa no Brasil de Fato Encontro Estadual de Mulheres Negras de Minas Gerais aconteceu em setembro deste ano : Helen Lagares Mulheres negras de todo o Brasil se encontram de 6 a 9 de dezembro, em Goiânia (GO), em evento marca os 30 anos do primeiro encontro, 1988, em que mulheres do movimento negro se uniram para discutir formas de enfrentar a violência e a opressão que cerca a vida das mulheres. Saiba mais: Programação do Encontro Nacional de Mulheres Negras 2018 Ângela Davis participa de Encontro Nacional de Mulheres Negras em Goiânia (Jornal Opção, 03/12/2018) Eliane Dias, da Rede Afro LGBT e da Rede de Mulheres Negras de Minas Gerais, conta que a realização desse encontro é necessária para fortalecer as organizações de mulheres negras no neste período após a ...

    Leia mais

    Anistia Internacional pede investigação imparcial de possíveis crimes de ódio no Brasil

    A Anistia Internacional divulgou uma nota nesta quarta-feira demonstrando preocupação com o cenário de violência instalado no Brasil em meio ao processo eleitoral de 2018. A organização pediu que as autoridades investiguem "de forma célere, independente e imparcial" os possíveis casos de crimes de ódio registrados pelo país. Do Sputnik News © Fotolia / jinga80 "A Anistia Internacional vê com preocupação o aumento de episódios de violência durante o período eleitoral que têm sido relatados em diferentes cidades do Brasil. Os casos já divulgados pela imprensa, e outros relatados pelas redes sociais e por sites criados para coletar informações sobre a violência no contexto eleitoral, demonstram que uma grande quantidade de agressões pode ter sido crimes de ódio, motivadas por discriminação racial, de gênero e de orientação sexual e identidade de gênero, ou ainda por razões de opinião política", escreveu a organização. ...

    Leia mais
    Página 1 de 18 1 2 18

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist