Agenda de Obama no Brasil inclui temas raciais e sociais, além de economia e política

 

BRASÍLIA – A visita ao Brasil do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, nos dias 19 e 20 de março, despertará a atenção para temas sociais e raciais, além do fim da discriminação como um todo, assim como as questões econômicas, políticas e comerciais. O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, vai a Washington, na próxima quarta-feira (23), para fechar os detalhes sobre a agenda de Obama em Brasília e no Rio de Janeiro.

“O presidente Obama é o primeiro presidente afrodescendente dos Estados Unidos e o Brasil é um país com uma grande população de afrodescendentes. Queremos dar o maior conteúdo possível à viagem do presidente nos setores econômico, comercial e político, afinal os Estados Unidos são o segundo parceiro individual do Brasil [o primeiro é a China]”, afirmou o chanceler.

Patriota concedeu hoje (18) entrevista, que durou cerca de uma hora, a 12 rádios regionais, durante o programa Bom Dia, Ministro, produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência em parceria com a EBC Serviços. A entrevista foi ao ar nesta manhã. “Temos uma histórico de relações com os Estados Unidos. [Vamos buscar também] cooperação em ciência e tecnologia, biocombustíveis. Será uma visita da reafirmação [dos povos brasileiro e norte-americano].”

Uma das preocupações da comitiva de Obama é com segurança, pois ele desembarcará no Brasil com a primeira-dama, Michelle, e as filhas Sasha e Malia, além de uma comitiva que deve reunir cerca de mil pessoas.

A ideia é que Obama e a presidenta Dilma Rousseff assinem, pelo menos, dez acordos bilaterais. Um deles deve estabelecer a cooperação econômica e comercial com o objetivo de atenuar as barreiras sanitárias para produtos, como frutas e carne.

Também estão na pauta de discussões as mudanças climáticas e propostas para o desenvolvimento sustentável, assim como a desvalorização da moeda americana – gerada por medidas unilaterais, inclusive por parte dos Estados Unidos, para o fortalecimento da economia interna –, que causa o desequilíbrio global.

Para acertar os detalhes desses acordos, na próxima semana, Patriota se reúne com a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, e pode conversar também com o secretários do Tesouro, Timothy Geithner, e do Conselho de Segurança (o equivalente à Casa Civil), Tom Millon.

No último dia no Brasil, no domingo (20), Obama estará no Rio de Janeiro. A assessoria do presidente norte-americano quer que ele visite uma comunidade onde há uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). A tendência é escolher uma comunidade na zona sul da cidade. O presidente norte-americano também se prepara para participar de um evento público em que discursará. Mas ainda não foi definido o local.

 

Fonte: Imigrante.com

+ sobre o tema

SP enquadrou 31 mil negros como traficantes em situações similares às de brancos usuários

Para a polícia de São Paulo, a diferença entre um traficante e...

STF retoma julgamento sobre descriminalização do porte de drogas

O Supremo Tribunal Federal (STF) retoma nesta quinta-feira (20)...

STF começa a julgar nesta terça (18) supostos mandantes da morte de Marielle

O Supremo Tribunal Federal (STF) inicia, na tarde desta...

PL antiaborto viola padrões internacionais e ameaça vida, diz perita da ONU

O PL antiaborto viola padrões internacionais de direitos humanos...

para lembrar

Petista cresce onde tucano faz mais campanha

Apesar de José Serra (PSDB) ter concentrado sua...

Zona leste tem cinturão de bairros que concentram mortes por Covid-19

O recrudescimento da pandemia de Covid-19 na cidade de...

Fortuna de super-ricos é ‘incontrolável’, diz pesquisador

O pesquisador Antonio David Cattani, professor da Universidade Federal...

Prefeitura de São José dos Campos retira obra sobre mulheres cientistas das escolas

A prefeitura de São José dos Campos (SP) recolheu a obra Mulheres Sonhadoras, Mulheres Cientistas, composta por dois livros, das escolas e bibliotecas do município. Escritos por...

A direita parlamentar parece ter perdido sua bússola moral

Com o objetivo de adular a extrema direita e constranger o governo, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, facilitou a aprovação de...

Janja defende direito ao aborto legal, diz que projeto é ‘absurdo’ e afirma que Congresso deve garantir acesso ao SUS

A primeira-dama Rosângela da Silva, a Janja, afirmou que do projeto de lei (PL) 1904, que quer colocar um teto de 22 semanas no acesso ao...
-+=