Curso de curta duração aborda políticas públicas e famílias negras

Enviado por / FonteDo Mackenzie

Aulas serão ministradas por especialistas nacionais e internacionais

O curso Políticas Públicas e Famílias Negras: Construindo Igualdade Racial na Atenção e nos Cuidados acontecerá entre os dias 26 de julho e 03 de agosto, nos idiomas português e francês, com tradução simultânea. As inscrições devem ser feitas pelo site. A formação é oferecida pelo Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS) da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM) e faz parte do programa Exchanging Hemispheres, da Coordenadoria de Cooperação Internacional e Interinstitucional (COI) da UPM.

As aulas apresentam fundamentos teóricos e metodológicos na abordagem de famílias negras nas práticas psicossociais de atenção e de cuidado em saúde mental, considerando aspectos institucionais e étnico-raciais, nas diferentes perspectivas da Psicologia. Além disso, o curso busca expor fundamentos do Direito para refletir e esclarecer o papel do Estado no cenário do racismo na história da legislação brasileira, de modo que a interdisciplinaridade na área das políticas públicas possa promover e garantir a igualdade racial.

Os encontros contarão com os docentes Eunice Almeida da Silva, da Universidade de São Paulo (USP); Flávia Heloísa dos Santos, da University College Dublin, da Irlanda; Sônia Beatriz dos Santos, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ); Lewis Ampidu Clorméus, da Universidade Estadual do Haiti; Reimy Solange Chagas, do CCBS da UPM; Ronald Jeans-Jacques, da Universidade do Estado do Haiti; Viviane Nogueira de Moraes Danieleski, da Universidade Ibirapuera (UNIB). 

Também estarão presentes a fonoaudióloga Daniella Sampaio Zorzi, que atua na gestão do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) do Instituto Israelita de Responsabilidade Social (IIRS) do Hospital Israelita Albert Einstein, e a psicóloga Jdiane Maria Cardoso, especialista em neuropsicologia pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP).

As aulas serão destinadas a estudantes e profissionais de cursos das ciências humanas, ciências sociais e saúde, funcionários públicos, conselheiros tutelares, profissionais de ONGs e áreas correlacionadas que pratiquem intervenções em relação à garantia de direitos humanos, cidadania e antirracismo. Ao final do curso, será oferecido um certificado com 32 horas de extensão, sendo 20 de interação ao vivo e 12 de estudos; e, especialmente para alunos mackenzistas, será concedido um ponto no programa de Mobilidade Acadêmica (COI).

Para a professora Reimy, é de grande importância para a UPM oferecer um curso sobre políticas públicas e famílias negras, por instigar a formação continuada e aprimoramento acadêmico focado na noção de família – principal variável de intervenções e de estratégias adotadas pelo Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e o Sistema Único de Saúde (SUS), por exemplo. Além de favorecer a construção de práticas profissionais contextualizadas e aprimoradas voltadas a grupos específicos, cujas perspectivas diferenciadas promovem mudanças e compromisso ético e político. 

“Através do reconhecimento de demandas sociais, a universidade cumpre com sua função social de inovação, estimulando os alunos e a comunidade a aprender e ter contato com conhecimentos específicos, historicamente invisibilizados e de epistemologias do eixo extra europeu”, finaliza a professora. 

Serviços
Políticas Públicas e Famílias Negras: Construindo Igualdade Racial na Atenção e nos Cuidados
Data: 
de 26 de julho a 03 de agosto 
Inscrições: acesse aqui 

+ sobre o tema

Pará e África unidos pela cultura

O olhar cinematográfico o acompanha desde a infância,...

Unesco e Brasil criam programa para ensino da história africana

A Organização das Nações Unidas para Educação, a...

As falhas no Enem e os interesses que se movem nos bastidores

"Prova do Enem é tecnicamente sustentável sob todos os...

O racismo como polêmica escolar

ERICA BARBOSA BAIA FERNANDA MARQUES DE ALMEIDAROSIANE MACHADO...

para lembrar

O espaço do negro no centro paulistano, por Vera Lucia Dias

UM ROTEIRO PELA CIDADE DE SÃO PAULO – O...

“É preciso desnaturalizar o racismo”, diz diretora da Anistia Internacional

Diretora executiva da Anistia Internacional no Brasil, Jurema Werneck...

Green Book: o livro até que pode ser verde, mas o filme é bem branco

  No Oscar 2019, pelo menos quatro dos oito títulos...

Quando Brooks e Hooks encontram Balduíno, por Eliana Alves Cruz

O titulo deste texto pode parecer uma loucura, pois...
spot_imgspot_img

Estado Brasileiro implementa políticas raciais há muito tempo

Neste momento, está em tramitação no Senado Federal o PL 1.958 de 2021, de autoria do senador Paulo Paim, que propõe a reserva de...

Fórum da ONU em Genebra discute desenvolvimento econômico dos negros

No terceiro dia do 3º Fórum Permanente de Pessoas Afrodescendentes, promovido pela ONU, em Genebra, a ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, destacou a importância...

Instituto Geledés promove evento sobre empoderamento econômico para população negra

O Geledés – Instituto da Mulher Negra realizou nesta quarta-feira (17) evento paralelo ao Fórum Permanente de Pessoas Afrodescendentes que acontece na sede das Nações...
-+=