UFPel é condenada a indenizar alunos por racismo de professora

Dois estudantes, que cursam Letras Português/Alemão, provaram na Justiça que em 2015 tiveram tratamento diferenciado e as notas alteradas pela docente, que segue na universidade.

A Universidade Federal de Pelotas (UFPel) foi condenada a indenizar dois alunos em R$ 10 mil cada por racismo. Os estudantes, que cursam Letras Português/Alemão, provaram na Justiça que em 2015 tiveram tratamento diferenciado e as notas alteradas por uma professora.

por Por Mateus Marques no G1

A docente foi afastada da turma, mas permanece lecionando na instituição. Os estudantes, uma paulista e um paraibano, também entraram com um processo administrativo na universidade, que até hoje não foi julgado. A universidade pode recorrer da decisão.

O reitor da UFPel, Pedro Curi Hallal, disse que repudia qualquer ato de racismo, e que o caso será encaminhado à Advocacia Geral da União (AGU), que vai decidir se a universidade recorrerá da sentença.

clique para ver o vídeo da matéria

+ sobre o tema

Iniquidades raciais e as mudanças do clima

O verão brasileiro, embora conhecido pelas belíssimas praias, férias...

Conversas sobre o luto: quando uma mãe preta retorna ao mundo das encantadas

O encantamento é uma das principais heranças deixadas por...

E assim vamos nós, lutando pela existência de nossas gerações

Vamos que vamos! Frase muito usada por quem sonha...

Ser menina na escola: estamos atentos às violências de gênero?

Apesar de toda a luta feminista, leis de proteção...

para lembrar

Olivier Rousteing: ‘A moda é racista’

Único negro à frente de uma grife de luxo,...

Tribunal de Londres processa zagueiro John Terry por racismo

LONDRES, Reino Unido — O capitão da seleção inglesa...

Procon-SP notifica shopping após mãe denunciar racismo

O Procon-SP notificou ontem o Bourbon Shopping São Paulo...

Professor de Londrina vai processar policial por racismo em caixa eletrônico

O professor de História do Centro de Educação Básica...
spot_imgspot_img

Quanto custa a dignidade humana de vítimas em casos de racismo?

Quanto custa a dignidade de uma pessoa? E se essa pessoa for uma mulher jovem? E se for uma mulher idosa com 85 anos...

‘Escravo’, ‘urubu’: crianças são vítimas de racismo; denúncias passam de 3 mil em escolas estaduais em SP em 2023

Mais de 3 mil denúncias de discriminação em escolas estaduais de São Paulo foram registradas somente em 2023. Os casos aumentaram 500% nos últimos 5...

No Mês da Primeira Infância, é preciso reafirmar o enfrentamento ao racismo desde o começo da vida

Em julho deste ano, a Presidência da República proclamou agosto como o Mês da Primeira Infância para promover ações de conscientização sobre a importância...
-+=