Em Copenhague, Lula afina discurso do Brasil para a COP-15

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou na madrugada desta quarta-feira em Copenhague, na Dinamarca, e participou de reuniões com a delegação brasileira durante a manhã, para acertar as posições que o País vai seguir defendendo na Cúpula do Clima da ONU.

 

Lula tomou café da manhã com a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, com os ministros do Meio Ambiente, Carlos Minc, e das Relações Exteriores, Celso Amorim, além de o embaixador para as questões de Clima, Luiz Alberto Figueiredo.

 

No final da reunião, o presidente permitiu uma rápida entrada da imprensa para a realização de imagens, sem entrevistas. Neste período, perguntou para Dilma e Figueiredo se havia reuniões previstas com o G77, o grupo dos países em desenvolvimento e emergentes. De Figueiredo, ouviu que estão acontecendo encontros diários entre os representantes destes países.

 

Ontem à noite, Dilma, Figueiredo e outros negociadores se reuniram longamente com os principais representantes da China e da Índia. A alta cúpula dos três países emergentes teria firmado um acordo em que aceitaria se submeter à verificação internacional das ações de mitigação (redução de emissões de gases) financiadas com recursos internacionais. Este seria o primeiro ponto decisivo que os países emergentes – além dos três citados, também a África do Sul – estariam cedendo nas negociações.

 

Para liberar recursos, nações ricas como os Estados Unidos impõem como condição que os emergentes comprovem o destino do financiamento que está sendo negociado na conferência.

 

Agenda

Lula deve continuar mantendo reuniões com delegações durante todo o dia, no hotel onde está hospedado, o Hotel D’Anglaterre. Ainda hoje, ele se encontrará com os governadores brasileiros que vieram a Copenhague, com o presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, com a diretora-geral da Unesco, Irina Bokova, e com o presidente do Suriname, Ronald Venetiaan.

 

O luxuoso hotel é o mais caro e tradicional da Dinamarca. O estabelecimento é um antigo castelo, no centro de Copenhague, e possui acabamentos em ouro. Dilma, que chegou no domingo, também está hospedada no Hotel D’Anglaterre.

 

COP-15

A Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, de 7 a 18 de dezembro, que abrange 192 países, vai se reunir em Copenhague, na Dinamarca, para a 15ª Conferência das Partes sobre o Clima, a COP-15. O objetivo é traçar um acordo global para definir o que será feito para reduzir as emissões de gases de efeito estufa após 2012, quando termina o primeiro período de compromisso do Protocolo de Kyoto.

Fonte: Terra

+ sobre o tema

Convenção da extrema direita espanhola é alerta para o Brasil

"Manter o ideal racial de um continente branco de...

Aprovado no Senado, PL dos planos de adaptação esboça reação a boiadas do Congresso

O plenário do Senado Federal aprovou nesta terça-feira (15/05)...

Maranhão tem 30 cidades em emergência devido a chuvas

Subiu para 30 o número de cidades que decretaram...

O Estado emerge

Mais uma vez, em quatro anos, a relevância do...

para lembrar

Levantamento revela aumento da desigualdade entre rendimentos dos mais ricos e mais pobres

Levantamento divulgado pela organização internacional Oxfam no contexto deste 1º...

A consciência Branca da Globo

por: Rebeca Oliveira Duarte Não havia data melhor....

Universidade pode tirar negros da mira da bala, diz pesquisadora

Ser jovem e negro no Brasil é viver sob...

Casal Obama esbanja charme durante a festa de posse

O presidente americano, Barack Obama, e sua mulher, Michelle,...

Extremo climático no Brasil joga luz sobre anomalias no planeta, diz ONU

As inundações no Rio Grande do Sul são um alerta sobre o impacto econômico e social das mudanças climáticas que atinge todo o mundo....

IR 2024: a um mês do prazo final, mais da metade ainda não entregou a declaração

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda 2024, ano-base 2023, termina em 31 de maio. Até as 17 horas do dia 30 de...

Mulheres em cargos de liderança ganham 78% do salário dos homens na mesma função

As mulheres ainda são minoria nos cargos de liderança e ganham menos que os homens ao desempenhar a mesma função, apesar destes indicadores registrarem...
-+=