Fundação Ford celebra os 50 anos na América Latina

Esse ano marca a celebração de 50 anos da atuação da Fundação Ford na América Latina, onde conta com escritórios no Rio de Janeiro, na Cidade do México e em Santiago. Desde 1962, a Fundação já investiu aproximadamente US$ 1 bilhão na região, apoiando atores de mudanças sociais que trabalham para a promoção da justiça social, para a construção de sociedades mais inclusivas e para a criação de oportunidades para todos os cidadãos. No início deste ano, nós anunciamos uma série de doações que fortalecerão ainda mais esses esforços e empoderar pessoas por toda a América Latina para que tenham voz na definição de políticas e instituições afetam suas vidas.

A Fundação marca esse momento com um simpósio de um dia e um jantar comemorativo, ambos no Rio de Janeiro, que reunirão líderes visionários e organizações para refletir sobre as cinco décadas de progresso, discutir sobre os desafios atuais e olhar o futuro para as novas gerações de trabalho. Veja abaixo as informações detalhadas do simpósio do dia 17 de setembro de 2012.

DEMOCRACIA, PROSPERIDADE E EQUIDADE NA AMÉRICA LATINA: REFLEXÕES E ASPIRAÇÕES

Boas-vindas e Apresentações (9h45 – 11h45)

Democracia na América Latina: Um balanço dos retrocessos, avanços e tendências

Campanhas e movimentos democráticos e de direitos humanos mudaram a vida de milhões de pessoas nos últimos 50 anos, embora os cidadãos mais vulneráveis da América Latina continuem excluídos: povos indígenas, afrodescendentes, a comunidade LGBT, os pobres urbanos e rurais e muitas mulheres e meninas. Como incentivamos uma visão que apoie a expansão ambiciosa e o aprofundamento da participação democrática, os direitos humanos e a prosperidade para todos?

Introdução

Nilcéa Freire, Representante Fundação Ford, Brasil

Moderador

Laura Greenhalgh, Editora Executivo, O Estado de São Paulo

Participantes da mesa

Marta Lamas, Feminista e antropóloga
Rafael Pardo, Ministro do Trabalho da Colômbia
Bernardo Sorj, Diretor do Centro Edelstein de Pesquisas Sociais
Eduardo Stein, Ex-vice-presidente da Guatemala


Video: Tarcila Rivera Zea (11h45 – 12h)

Perfil da visionária da Fundação Ford, Tarcila Rivera Zea, que foi pioneira na América Latina no que se refere aos esforços para dar às pessoas indígenas uma voz nacional e global.


Almoço (12h – 13h45)


Performance musical (13h45 – 14h)

Uma performance especial será realizada pela cantora, atriz e poeta Elisa Lucinda e o pianista e compositor João Carlos Coutinho.


Confrontando a pobreza e a desigualdade na América Latina (14h – 15h30min)

Apesar de uma década de crescimento econômico geral em toda a América Latina, uma a cada três pessoas ainda vive na pobreza e o continente tem os mais altos níveis de desigualdade de renda do mundo. O desenvolvimento de programas de transferência direta de renda (conditional cash transfer, CCT) para ajudar famílias pobres a comprar alimentos, manter os filhos saudáveis e pagar contas foi uma das abordagens mais inovadoras deste problema. Mas as CCTs têm limitações. O que se pode fazer para melhorar esses programas e incentivar inovações políticas que possam ajudar a tirar as famílias da pobreza e reduzir a lacuna da desigualdade?

Introdução

Myriam Méndez-Montalvo, Representante da Fundação Ford, Região Andina e Cone-Sul

Moderador

Mauricio Dias, Jornalista

Participantes da mesa

Myrna Cunningham, Presidente do Fórum Permanente da ONU para Assuntos Indígenas
Emir Sader, Secretário Executivo do Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (Clacso)
Carolina Trivelli, Ministra do Desenvolvimento e Inclusão Social do Peru


Coffee Break (15h30 – 15h50)


Exibição do filme: Gilberto Gil – Viramundo (15h50 – 16h)

Em trechos do documentário de Pierre-Yves Borgeaud, o músico e ativista brasileiro Gilberto Gil apresenta, através de músicas, sua visão de um mundo mais igualitário.


Uma onda latino-americana de expressão artística e cultural (16h – 17h45)

O livre fluxo de informações e ideias é essencial para sociedades progressistas e saudáveis. Mas forças sociais, econômicas e políticas podem impor uma longa sombra sobre o mundo das artes e da cultura, conduzindo historicamente ou definindo sua expressão e alcance. Quais são as novas vozes que estão moldando a arte e a cultura na América Latina hoje? Estamos vendo a emergência de um diálogo forte Sul-Sul sobre livre expressão? Que impacto isso pode ter sobre a vida econômica e política?

Introdução

Mario Bronfman, Representante da Fundação Ford, México e América Central

Moderador

Ariel Dorfman, Autor chileno-americano e ativista de direitos humanos

Participantes da mesa

Susana Baca, Artista peruana e ex-ministra da cultura
Gael García Bernal, Ator, diretor e produtor mexicano
Gilberto Gil, Artista brasileiro e ex-ministro da cultura

+ sobre o tema

STF começa a julgar nesta terça (18) supostos mandantes da morte de Marielle

O Supremo Tribunal Federal (STF) inicia, na tarde desta...

PL antiaborto viola padrões internacionais e ameaça vida, diz perita da ONU

O PL antiaborto viola padrões internacionais de direitos humanos...

Prefeitura de São José dos Campos retira obra sobre mulheres cientistas das escolas

A prefeitura de São José dos Campos (SP) recolheu...

A direita parlamentar parece ter perdido sua bússola moral

Com o objetivo de adular a extrema direita e...

para lembrar

Mulheres com cabelos brancos

Minha mãe nasceu em 1933. O Brasil tinha menos...

Após desistência de Erundina, PT admite que Leci Brandão pode ser vice de Haddad

  O vereador Antonio Donato, presidente municipal do PT e...

Morre, aos 87 anos, o escritor e dramaturgo Ariano Suassuna

Ana Elisa Santana Morreu nesta quarta-feira (23), aos 87 anos,...

Programa Pé de Meia exige gestão integrada entre ministérios

O programa federal Pé de Meia, que prevê o pagamento...

Janja defende direito ao aborto legal, diz que projeto é ‘absurdo’ e afirma que Congresso deve garantir acesso ao SUS

A primeira-dama Rosângela da Silva, a Janja, afirmou que do projeto de lei (PL) 1904, que quer colocar um teto de 22 semanas no acesso ao...

Saiba quem são os deputados que propuseram o PL da Gravidez Infantil  

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (12), a tramitação em regime de urgência do projeto de lei que equipara aborto acima de 22 semanas...

Com PL do aborto, instituições temem mais casos de gravidez em meninas

Entre 1º de janeiro e 13 de maio deste ano, foram feitas 7.887 denúncias de estupro de vulnerável ao serviço Disque Direitos Humanos (Disque...
-+=