Heloisa Helena propõe Audiência Pública para Balanço das Ações do Plano Juventude Viva e discussão sobre o trabalho infantil.

 

Em sessão extraordinária proposta pela vereadora Heloisa Helena, o parlamento municipal e diversas instituições, dentre elas o Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, AL discutiram assuntos voltados à temática de combate à exploração do trabalho infantil. A audiência pública ocorreu dia 14 de junho, no plenário da Câmara de Vereadores de Maceió,AL.

Segundo o presidente do Conselho Estadual da Criança e do Adolescente, Cláudio Soriano, em 2011, 93,7% do universo de crianças e adolescentes ocupados no trabalho infantil doméstico são meninas e 67% são negros, portanto, as crianças exploradas no mercado de trabalho no Brasil tem gênero e cor.

Dentre os temas suscitados, a ação do Plano de Prevenção à Violência Contra a Juventude, o Juventude Viva despertou inúmeros questionamentos e durante a sessão a vereadora Heloisa Helena anunciou seu intuito de realizar , em data próxima, Audiência Pública visando realizar um balanço das ações, investimentos e projetos desenvolvidos no contexto do Programa Juventude Viva, Maceió, como também estabelecer a discussão ampla com a sociedade civil.

Sobre o do Plano de Prevenção à Violência Contra a Juventude.

O Plano de Prevenção à Violência Contra a Juventude tem como público-alvo jovens negros entre 15 e 29 anos e foi elaborado com a parceria dos ministérios da Justiça, Saúde, Educação, Trabalho e Emprego, Cultura e Esporte. Reúne ações de prevenção que visam reduzir a vulnerabilidade dos jovens brasileiros, criando oportunidades que assegurem sua inclusão social e autônoma, com a oferta de equipamentos, serviços públicos e espaço de convivência nos territórios mais violentos, além do aprimoramento da atuação do Estado para enfrentar o racismo institucional e sensibilizar os agentes públicos para o problema.

O Plano é composto por quatro eixos: desconstrução da cultura da violência; inclusão, emancipação e garantia de direitos; transformação de territórios; aperfeiçoamento institucional.

Segundo dados do Ministério da Saúde, 53% dos homicídios registrados no país vitimam pessoas jovens. Destas, mais de 75% são negras. Além disso, enquanto as mortes de jovens brancos caíram de 9.248, em 2000, para 7.065, em 2010, a morte de jovens negros cresceu de 14.055 para 19.255 no mesmo período.

A capital alagoana foi escolhida para implementação inicial do Plano pela posição que a cidade ocupa (2ª) entre as 132 que concentram mais de 70% dos homicídios dos jovens, predominantemente pretos.

Além da capital alagoana, foram escolhidas as cidades de Marechal Deodoro, União dos Palmares e Arapiraca.

No programa serão investidos cerca de R$ 70 milhões em recursos novos, distribuídos em mais de 30 iniciativas que integram 25 programas federais.

Por Arísia Barros

+ sobre o tema

Pobre Palmares!

  por Arísia Barros União,a terra de Zumbi, faz parcas e...

Olimpíadas de Tóquio devem ser novo marca na luta por igualdade

Os Jogos Olímpicos da Cidade do México, em 1968,...

Lei 13.019: um novo capítulo na história da democracia brasileira

Nota pública da Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais...

para lembrar

Número de mulheres eleitas prefeitas no 1º turno aumenta 31,5% no país

Candidatas alcançaram posto em 663 cidades, mas apenas uma...

Em prédio novo, escola de SP não possui itens básicos para estudar.

Prédio novo também continha sobras de material de construção...

Jessé Souza: Escravidão é o que define sociedade brasileira

Reescrever a história dominante de que a corrupção é...

Mano Brown e Iceblue gravam com Fernando Haddad

por Walber Silva O candidato a prefeitura de São...

Fim da saída temporária apenas favorece facções

Relatado por Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o Senado Federal aprovou projeto de lei que põe fim à saída temporária de presos em datas comemorativas. O líder do governo na Casa, Jaques Wagner (PT-BA),...

Morre o político Luiz Alberto, sem ver o PT priorizar o combate ao racismo

Morreu na manhã desta quarta (13) o ex-deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), 70. Ele teve um infarto. Passou mal na madrugada e chegou a ser...

Equidade só na rampa

Quando o secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, perguntou "quem indica o procurador-geral da República? (...) O povo, através do seu...
-+=