Laverne Cox usa H.Stern em evento que celebra o talento negro

Primeira mulher trans negra a ter um papel de destaque num seriado americano, ela tieta sua musa inspiradora Halle Berry no NAACP Image Awards.

Do UNIVERSOMOVIE FORWARD

Laverne Cox (Alberto E. Rodriguez/Getty Images)

Primeira mulher trans negra a ter um papel de destaque num seriado americano, Laverne Cox brilhou no NAACP Image Awards na noite desta segunda-feira (15). O evento celebrou os talentos negros no cinema, na TV, na música e na literatura em Pasadena, na Califórnia.

Ela surgiu exuberante no tapete vermelho da premiação, com um vestido decotado e transparente Abyss by Abby, clutch prateada L’Afshar, sandálias Stuart Weitzman e joias da marca brasileira H. Stern. Para dar mais um detalhe sexy ao look, Laverne deixou o esmalte preto dos pés aparecendo sob a meia calça transparente.

A atriz de Orange Is The New Black também aproveitou a ocasião para tietar Halle Berry, que apresentou um dos prêmios. “Hoje eu finalmente conheci Halle Berry, fiquei às lágrimas. Ela tem sido uma grande inspiração na maior parte da minha vida. Obrigada por sua carreira incrível, por toda a inspiração e por ser tão doce quanto eu imaginava”, escreveu nas redes sociais.

 

+ sobre o tema

Elza Soares: ‘Foi muito difícil chegar até aqui’

Aos 87 anos, cantora segue o discurso do disco...

ONU nomeia atriz Kenia Maria como defensora dos direitos das mulheres negras no Brasil

No Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial, lembrado...

Luiza Brunet acusa companheiro de agressão

Luiza Brunet, 54 anos, está muito abalada. É que,...

CDH fará audiência pública sobre situação da mulher negra

A Comissão de Direitos Humanos (CDH) fará audiência pública...

para lembrar

Como o Me Too mudou Hollywood com mulheres famosas e poderosas

Em Hollywood, há alguns anos, o feminismo era uma...

Dono de bar cancela festa de firma: “Homofobia não, independente da religião”

Alex Proud, dono de clube em Londres, recebeu e-mail...

Por um feminismo que vá além das mulheres

Ele pode ter como programa desconstruir a categoria “mulher” e...
spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=