Neymar vive mestre de Emicida em novo clipe do rapper

Enviado por / FonteDo Sonzera

Emicida foi buscar nas artes marciais a inspiração para seu novo clipe, da música “Zica, Vai Lá!”.

E, no melhor estilo “O Grande Dragão Branco”, o vídeo do rapper paulistano – torcedor do Santos – conta com a participação de ninguém menos do que Neymar.

Na história, o atacante santista é o mestre do MC e tem a missão de treiná-lo para se tornar imbatível e vingar o irmão Evandro Fióti, derrotado em combate de maneira desleal.

O encontro de Emicida e Neymar foi gravado no dia 30 de março, entre um treino e outro. O cenário foi um restaurante japonês na praia da Enseada, no Guarujá (litoral paulista).

A letra trata da superação de adversidades, tema que os dois conhecem na vida real. E não faltou sintonia entre a dupla no set – com direito a muitas cenas interrompidas pelas gargalhadas dos dois.

“Maior honra treinar esse cara aqui”, disse Neymar.

Questionado sobre a experiência de ter o jogador como seu mestre na ficção, Emicida não titubeou: “É zica!”.

“Zica, Vai Lá” ainda conta com as participações da cantora Gaby Amarantos, do skatista Sandro Dias (Mineirinho), de toda a equipe da gravadora Laboratório Fantasma e dos rappers Kamau, Projota, Rashid e Rael da Rima, que interpretam membros da equipe de Emicida nas lutas.

O vídeo será lançado ainda neste mês. A produção é da Zulu Filmes e a direção é de Fred Ouro Preto, parceiro antigo do rapper paulistano – também responsável pelos vídeos de “Triunfo” (2009) e “Então Toma” (2011), este último eleito o clipe do ano no VMB do ano passado.

 

 

 

 

 

+ sobre o tema

Cantor de soul Dobie Gray morre aos 71 anos

O cantor norte-americano de soul Dobie Gray morreu aos...

10 artistas negros que você precisa conhecer e ouvir

Por Odhara Rodrigues no Virgula O dia 20 de novembro é a...

O rapper que une orgulho negro e gay nas suas letras

A música é um espaço ideal para expor modos...

para lembrar

spot_imgspot_img

Mostra sobre Lélia Gonzalez vê negros e indígenas como centro da cultura nacional

As escolas de samba do Rio, os blocos afro da Bahia, as congadas de Minas Gerais, as comemorações da Semana Santa e do Natal. O que todas essas celebrações têm...

Aos 105, Ogã mais velho do Brasil, que ajudou a fundar 50 terreiros só no Rio, ganha filme e exposição sobre sua vida

Luiz Angelo da Silva é vascaíno e salgueirense. No mês passado, ele esteve pela primeira vez no estádio de São Januário, em São Cristóvão,...
-+=