terça-feira, dezembro 1, 2020

    Resultados da pesquisa por 'Temer'

    Deputado do PSDB quebra acordo do Estatuto

    Fonte:Lista Racial Câmara deve analisar Estatuto da Igualdade Racial BRASÍLIA - O deputado Arnaldo Madeira (PSDB-SP) entregou nesta quarta-feira à Mesa Diretora da Câmara um requerimento assinado por 95 colegas para que o Estatuto da Igualdade Racial seja votado pelo plenário da Casa, antes de ser enviado para o Senado. Após ter sido aprovada sem os pontos mais polêmicos por uma comissão criada para analisar o assunto na Câmara, a proposta iria direto para o Senado, sem passar pelo plenário da Câmara. No entanto, Madeira considera importante que o estatuto seja antes discutido em plenário pelos deputados. A intenção é fortalecer o texto atual e evitar que o Senado recupere a versão original do projeto - que previa sistema de cotas até para atores negros em novelas e comerciais de TV. - Uma matéria dessa relevância, que estabelece pela primeira vez um estatuto racial no Brasil, tem que ser debatida ...

    Leia mais
    te artigo tem como intenção analisar a influência cultural dos africanos no Brasil.

    A influência africana no processo de formação de cultura afro-brasileira

    A influência africana no processo de formação de cultura afro-brasileira, neste artigo tem como intenção analisar a influência cultural dos africanos no Brasil. Por meio da revisão bibliográfica observa-se o intenso intercâmbio cultural ocorrido entre os escravos africanos, os indígenas e os europeus. Essas trocas culturais ocorridas por vários séculos durante o período colonial brasileiro contribuíram para a formação de uma cultura híbrida e bastante rica. No que se refere à contribuição africana é evidente, principalmente, na culinária, dança, religião, música e língua. Percebe-se, que, essa matriz africana teve um papel importante na formação e delineamento da identidade cultural afro-brasileira, uma que, os escravos possuíam uma grande diversidade cultural devido à sua origem distinta e por pertencerem a diversas etnias com idiomas e tradições distintas, pois, eram oriundos de diversas regiões do continente africano. Já, no Brasil esses africanos souberam assimilar, interpretar e recriar certas práticas de outras culturas com ...

    Leia mais
    ruy-duarte-de-carvalho

    Ruy Duarte de Carvalho

    Ruy Duarte de Carvalho Biografia Nasceu em Santarém, Portugal, em 1941. Passou a infância e adolescência no sul de Angola, acompanhando o pai, aventureiro português caçador de elefantes, nas suas intinerâncias pelo deserto do namíbe. Regente agrícola, foi criador de ovelhas caracul, mais tarde estudou cinema em Londres e antropologia em Paris, doutorando-se com uma tese sobre os pescadores da Ilha de Luanda. É atualmente professor na Universidade de Luanda. Obra Poética: Chão de Oferta, 1972, Luanda, Culturang; A Decisão da Idade, 1976, Lisboa, Sá da Costa; Exercícios de Crueldade, 1978, Lisboa, Publicações Culturais Engrenagem; Sinais Misteriosos... Já Se Vê..., 1979, Lisboa, Ed. 70; Ondula, Savana Branca, 1982, Lisboa, Sá da Costa; Lavra Paralela, 1987, Luanda, União dos Escritores Angolanos; Hábito da Terra, 1988, Luanda, União dos Escritores Angolanos; Memória de Tanta Guerra (Antologia Poética), 1992, Lisboa, Vega; Ordem de Esquecimento, 1997, Lisboa, Livros Quetzal; Observação Direta, 2000, Lisboa, Edições ...

    Leia mais

    O permanente holocausto negro

    por: Ricardo Gondim A formação cultural brasileira tem graves deformações. Desde seus primórdios matriciais, tantos índios como negros pagaram o mais caro preço para que nascesse esta nação que fala português, come farinha de mandioca e tem compulsão por tomar banho. Leio Darcy Ribeiro e quedo-me espantado pelas injustiças toleradas contra Tamoios, Tupinambás, Tupiniquins, Tabajaras e tantas outras etnias que sofreram horrores em nome da "civilização". Pergunto-me porque a religião não percebia tantas injustiças praticadas em nome do progresso. Por que não houve mais profetas defendendo a justiça com o dedo em riste. Os negros arcaram com um ônus incalculável. Em "O Povo Brasileiro" - A Formação e o sentido do Brasil" (Cia das Letras) - Darcy Ribeiro descreve os horrores sofridos pelos negros. Que foram esses negros? Nina Rodrigues ressalta que os escravos brasileiros vinham de três grandes grupos: Os da cultura sudanesa, principalmente os Yorubas ou Nagôs; os ...

    Leia mais
    images 3

    Notas sobre os Desafios para o Brasil

    Anais do Seminário Internacional "Multiculturalismo e Racismo: O papel da ação afirmativa nos Estados Democráticos Contemporâneos" Por Contardo Caligaris Em meus primeiros contatos com a cultura brasileira, acreditei inevitavelmente ter encontrado o paraíso de uma democracia racial. Não era o primeiro, como se sabe, a confundir o Brasil como um paraíso terrestre. Mas qual foi a experiência que me fez acreditar no mito de uma democracia racial? Resumia-se nas constatações de que nas relações com amigos e conhecidos negros, inexistia qualquer forma de constrangimento derivado da consciência de uma diferença racial. Parecia possível falarmo-nos, encontramo-nos, discutirmos e vivermos juntos sem que não só a diferença de aparência, mas também a diferença de destinos históricos atrapalhassem à qualidade da troca. Parecia-me, em suma, que a diferença racial no Brasil fosse irrelevante. Era, na verdade, algo mágico para um europeu, sobretudo vindo da França, e certamente seria também para um norte-americano.   ...

    Leia mais

    Notas sobre os Desafios para o Brasil

    Anais do Seminário Internacional "Multiculturalismo e Racismo: O papel da ação afirmativa nos Estados Democráticos Contemporâneos" Por Contardo Caligaris Em meus primeiros contatos com a cultura brasileira, acreditei inevitavelmente ter encontrado o paraíso de uma democracia racial. Não era o primeiro, como se sabe, a confundir o Brasil como um paraíso terrestre. Mas qual foi a experiência que me fez acreditar no mito de uma democracia racial? Resumia-se nas constatações de que nas relações com amigos e conhecidos negros, inexistia qualquer forma de constrangimento derivado da consciência de uma diferença racial. Parecia possível falarmo-nos, encontramo-nos, discutirmos e vivermos juntos sem que não só a diferença de aparência, mas também a diferença de destinos históricos atrapalhassem à qualidade da troca. Parecia-me, em suma, que a diferença racial no Brasil fosse irrelevante. Era, na verdade, algo mágico para um europeu, sobretudo vindo da França, e certamente seria também para um norte-americano. Mas ...

    Leia mais
    douglass00

    Frederick Douglass

    Frederick Douglass (nascido Frederick Augustus Washington Bayley (c.1818 - 20 de fevereiro de 1895) foi um abolicionista americano, sufragista, editor, orador, autor, estadista e reformista. Denominado "O Sábio de Anacostia" e "O Leão de Anacostia", Douglass é uma das mais proeminentes figuras da história dos afro-americanos e dos Estados Unidos. Ele acreditava firmemente na igualdade de todas as pessoas, fossem elas negras, mulheres, indígenas americanos ou imigrantes recentes. Gostava de dizer: "Eu me uniria a todas as pessoas que agissem corretamente e a ninguém que agisse erradamente." Frederick Augustus Washington Bailey, mais tarde conhecido como Frederick Douglass, nasceu escravo no Condado de Talbot, Maryland, entre Hillsboro e Cordova, em um barraco a leste de Tappers Corner e a oeste de Tuckahoe Cree.1  Foi separado de sua mãe, Harriet Bailey, ainda criança. Ela morreu quando Douglas tinha cerca de sete anos e ele foi morar com sua avó materna, Betty Bailey. É ...

    Leia mais
    tubman00

    Harriet Tubman

    Harriet Tubman nasceu Araminta "Minty" Ross e seus pais, Harriet ("Rit") Green e Ben Ross eram escravos. Rit pertencia a Mary Pattison Brodess e, mais tarde a seu filho Ben, enquanto Ben pertencia legalmente ao segundo marido de Mary, Anthony Thompson, proprietário de uma grande fazenda perto do Rio Blackwater, em Cambridge, Maryland.2 Conforme ocorreu como muitos escravos nos Estados Unidos, a data e o local de seu nascimento não foram registrados e os historiadores divergem quanto a esta questão. Kate Larson registro o ano de 1822, baseada em um pagamento feito a uma parteira e em vários outros documentos históricos,3 enquanto Jean Humez afirma que "as evidências à nossa disposição sugerem que Tubman nasceu em 1820, mas isto pode ter ocorrido um ou dois anos mais tarde".4 Catherine Clinton observa que a própria Tubman declarou que o ano de seu nascimento foi 1825, ao passo que sua certidão de óbito menciona 1815 ...

    Leia mais

    Juiz do CNJ relata desrespeito a preceitos básicos de Direitos Humanos em presídio capixaba

    Fonte: UOL Notícias Foto: Gil Ferreira/Agência CNJ Após três horas e meia de inspeção no Presídio de Novo Horizonte, em Serra, na região metropolitana de Vitória, o juiz auxiliar da presidência do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Erivaldo Ribeiro, informou em nota divulgada pela assessoria ter "constatado que a situação encontrada é gravíssima, com condições sanitárias inaceitáveis." Ribeiro deixou o local em que os presos são mantidos em contêineres sem falar com os jornalistas. A entrada da imprensa no presídio não foi permitida pelas autoridades. A nota divulgada ressalta ainda que "o CNJ entrará em contato com a administração penitenciária do Espírito Santo para que sejam adotadas medidas cabíveis para solucionar o quadro de desrespeito aos preceitos básicos de Direitos Humanos." Ribeiro chegou ao local minutos após o encerramento do horário de visitas. A constatação do diretor confirma informações prestadas à Agência Brasil por parentes de detentos que saiam do ...

    Leia mais
    arte-capa

    Conferência Nacional de Comunicação: os caminhos até dezembro

    Vencida a etapa de convocação da 1ª Conferência Nacional de Comunicação, o momento é de planejar os próximos passos dos setores progressistas da sociedade civil. Entre as tarefas imediatas estão a de organizar o acúmulo histórico dos movimentos que lutam pelo direito à comunicação e pela democratização do setor e pactuar o caminho comum a ser percorrido até dezembro. Não há dúvidas de que a convocação da Conferência é, em si, um marco; mas é preciso tomá-la apenas como a primeira conquista. A Conferência vai inaugurar um espaço público de debate sobre os temas da comunicação, historicamente tratados a portas fechadas entre governo e empresariado. Nesse sentido, será o momento tanto de afirmar objetivos gerais para um sistema de comunicações no Brasil - em especial de defesa do direito à comunicação - quanto de apontar diretrizes para regulação e políticas públicas para o setor, estabelecendo referências para a construção de ...

    Leia mais
    Agostinho Neto (Foto: Imagem retirada do site Lusofonia Poética)

    Agostinho Neto

    Agostinho Neto foi o primeiro presidente de Angola (1975-1979), após a independência desta de Portugal. Nasceu em Bengo em meio a uma família metodista - seu pai era pastor. Envolveu-se com grupos anticolonialistas quando estudava medicina em Portugal. Poeta nacionalista, seus escritos foram proibidos e esteve preso de 1955 a 1957 e outra vez, já em Angola, de 1960 a 1962. Conseguiu fugir para o Marrocos e posteriormente fundou o MPLA - Movimento Popular de Libertação de Angola, de tendência marxista. Conquistada a independência de Angola em 1975, o novo governo dirigido pelo MPLA, contando com o apoio de Cuba, entrou em choque com grupos de direita, apoiados pelos EUA e pelo governo racista sul-africano. - Fonte: Portal São Francisco -   (Foto: Imagem retirada do site DW) ANTÓNIO AGOSTINHO NETO nasceu a 17 de Setembro de 1922, na aldeia de Kaxicane, região de Icolo e Bengo, a cerca ...

    Leia mais
    Folha Imagem

    CNE Relatório de Petronilha Beatriz Gonçalves e Silva

    O Movimento Negro honrou-me, em 2002, ao indicar, aos senhores Presidente da República e Ministro da Educação, meu nome, que foi aceito, para compor o Conselho Nacional de Educação, ocupando função de conselheira junto à Câmara de Educação Superior.Ao final do mandato, em abril 2006, consultados meus registros pessoais e os feitos pela assessoria do CNE, foi possível constatar que, nestes 4 anos, examinei cerca de 160 processos, relatei 148, formulei 4 indicações, participei de 8 comissões internas, de 3 comissões externas, de 8 reuniões do Fórum Brasil de Educação, de 20 reuniões de debates a respeito  de temáticas contundentes na Educação Brasileira, visitei 9 instituições de ensino superior, coordenei reuniões de trabalho com outros representantes do Movimento Negro que entre 2002 e 2003 exerciam funções em órgãos públicos em Brasília, elaborei 7 documentos de diferente natureza .Entre estes documentos, destaco a proposta que foi entregue à Comissão de Transição ...

    Leia mais
    YORK, PA - AUGUST 12: Republican Presidential Candidate Sen. John McCain (R-AZ) speaks at a Town Hall Meeting while on the campaign trail in the Toyota Arena August 12, 2008 in York, Pennsylvania. Over one thousand people attended the Town Hall.  (Photo by William Thomas Cain/Getty Images)

    Discurso de John Mc Cain

    "Muito obrigado a todos. Esta noite tenho um privilégio que é dado a poucos americanos: o privilégio de aceitar a indicação de nosso partido para presidente dos Estados Unidos. E eu o aceito com gratidão, humildade e confiança.  (Photo by William Thomas Cain/Getty Images) Em minha vida, nenhuma conquista se deu sem uma boa luta, e com esta indicação não foi diferente. Isso é um tributo aos candidatos que se opuseram a mim e é um tributo àqueles que os apoiaram. Eles são líderes de grande habilidade, que amam nosso país e que quiseram conduzi-lo para dias melhores. O apoio deles é uma honra que não esquecerei. Sou grato ao presidente por nos liderar nos dias sombrios que se seguiram ao pior ataque de nossa história em solo americano e por nos proteger de outro ataque que muitos pensaram ser inevitável, e sou grato à primeira-dama, ...

    Leia mais
    (Foto: Marcus Steinmayer)

    Cartão Vermelho, por Sueli Carneiro

    por Sueli Carneiro Fonte: Jornal Correio Braziliense - Coluna Opinião Foto: Marcus Steinmayer Um novo caso de racismo repercute na mídia brasileira envolvendo um juiz de futebol negro e um coronel da Polícia Militar de São Paulo. Relatado em matéria intitulada "O cartão vermelho que despertou o juiz negro", de Dorrit Harazim, no jornal O Estado de S. Paulo de 5/2/06, tomamos conhecimento de que, durante uma partida de futebol ocorrida no dia 4 de dezembro de 2005, no clube dos Oficiais da PM de São Paulo, o coronel Antônio Chiari recebe o cartão amarelo do juiz José de Andrade Neto. Ensandecido, o coronel reage à punição agredindo racialmente o juiz: "Você tinha de ser dessa cor de merda para fazer isso! ", grita, passando os dedos pela pele do braço. "Preto! Macaco! Olha a sua pele, cor de merda!", é o que diz o coronel ...

    Leia mais

    Questão de Raça

    Foto: Getty Images/iStockphoto Nunca a grande imprensa brasileira falou tanto sobre a questão racial quanto agora. De algum tempo para cá, o tema comparece em editoriais, artigos, crônicas, reportagens, dando ou não seguimento a acontecimentos significativos, como a ida de um grupo de intelectuais ao Supremo Tribunal Federal para entregar um manifesto contra as cotas que favorecem negros nas universidades. Por Muniz Sodré, do Observatório da Imprensa As posições favoráveis e contrárias já são mais ou menos conhecidas (embora não tanto as motivações profundas dos opositores). Mas uma notícia que pode ter passado despercebida é capaz de lançar uma luz nova sobre o assunto: a atriz Marília Pera convidou o ator negro Lázaro Ramos para um dos papéis principais da peça The Vortex, que será encenada no Rio. O personagem a ser vivido por Lázaro é, no texto, branco, de família tradicional inglesa (O Globo, 9/6). O notável do fato é ...

    Leia mais
    (Foto: Marcus Steinmayer)

    Penta

    Gosto de futebol e bem jogado. Acreditava como muitos que de todas as seleções na disputa desse Mundial, a Argentina era aquele que apresentava um dos melhores futebol e "pintava" como uma das grandes favoritas ao título. E, com o agravamento da situação econômica e política daquele país considerava, que caberia a seleção Argentina, oferecer um lenitivo a seu sofrido povo. Conhecemos a garra portenha e diante da crise enfrentada pelo país somente a "pátria de chuteira" poderia resgatar o combalido orgulho do povo argentino. Por Sueli Carneiro Surpreendentemente nada disso ocorreu e a seleção da Argentina deixou precocemente a disputa do Mundial. Me pareceu um mau presságio. Quando nem o futebol consegue, como é de sua tradição, cumprir a sua função ilusionista, em especial para os países sul-americanos, de aliviar, ainda que por momentos fugazes, as dores sociais, estamos com sérios problemas. Porque parece que a gravidade da crise ...

    Leia mais
    Página 52 de 52 1 51 52

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist