quarta-feira, novembro 25, 2020

    Tag: lugar de fala

    Explosão feminista: Heloisa Buarque de Hollanda faz mapeamento inédito dos novos feminismos em livro

    Aos 79 anos, a socióloga Heloisa Buarque de Hollanda não para. “Sou uma feminista das antigas, da ‘terceira onda’, mas sempre atenta ao presente e, principalmente, ao futuro. E o futuro será feminista”, diz ela, num dia de verão em Búzios (RJ). POR JULIANA SAYURI , da Revista Trip  Socióloga Heloisa Buarque de Hollanda (Foto: Marcelo Correa) Autora de mais de 45 livros e professora emérita da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a socióloga recentemente lançou Explosão feminista: arte, cultura, política e universidade. Em breve, publicará outros três títulos: Feminismo no Brasil – Textos Fundamentais e Pensamento Feminista – Fundamentos 1975-2015, que pretendem mapear as principais autoras feministas, e 25 Poetas, que apresenta autoras da poesia marginal, uma referência à sua clássica antologia 26 Poetas Hoje, organizada em 1976, durante a ditadura militar, e reeditada em 2007. Heloisa coordena o Programa Avançado de Cultura Contemporânea na Federal do Rio, onde desenvolve os ...

    Leia mais

    Empoderamento é foco de obra inédita de Joice Berth, colunista do Justificando

    Empoderamento não é um conceito novo e nem inédito. Tem raízes históricas e muitas e muitos já se debruçaram sobre ele para catalisar grandes transformações sociais em momentos importantes da história. Trata-se mais de uma redescoberta do que de uma criação, já que há possíveis focos de aplicabilidade antes mesmo da denominação ser cunhada. Entretanto, apesar de ser um conceito debatido há algum tempo, ainda há muita confusão, inclusive nas redes sociais, quanto ao significado e aplicação. Por isso, partindo de pensadoras como Paulo Freire, Vivian Baquero, Patrícia Hill Collins, bell hooks, Lélia Gonzalez, Barbara Bryant Solomon, Angela Davis, Sueli Carneiro, dentre outras, a feminista negra, arquiteta e colunista doJustificando, Joice Berth se debruçou sobre tema candente nos debates atuais, para trazer importantes reflexões. no Justificando O resultado é o livro “O que é Empoderamento?” (Editora Letramento), que entrou em pré-estreia nessa semana. A preço acessível, com frete grátis para todo país por meio ...

    Leia mais

    Lugar de fala e ético-política da luta

    O lugar de fala é o lugar democrático em relação ao qual precisamos de diálogo, sob pena de comprometer a luta Por Marcia Tiburi Do Revista Cult Para Tainá Reis e Vilma Piedade, companheiras de muitas lutas que me fazem pensar todo dia mais e mais  As chamadas minorias alcançaram seu lugar no cenário político por meio da afirmação da identidade. É importante sublinhar que o termo minoria em seu uso isolado perde sua conotação fundamental, por isso, não apenas por dever didático, é que devemos sempre falar em minorias políticas. Não poderia deixar de ser assim, a participação política implica a entrada do corpo marcado no lugar que o poder reservou para si contra os corpos, aquele lugar onde o poder se exerce para dominar o outro, para subjugar, para submeter, transformando cada um em objeto: o trabalhador no capitalismo, a mulher no patriarcado, o negro na raça, as formas ...

    Leia mais

    Lugar de fala: o medo branco

    ESTABELECER QUE MINORIAS SÓ PODEM FALAR DOS PROBLEMAS DO SEU GRUPO É UMA FORMA ASTUTA DE SILENCIAMENTO? Por Stephanie Ribeiro, do Medium Foto Mídia Ninja. Até 1850 não Brasil não era possível hipotecar um lote de terra. Entretanto, era possível hipotecar um escravizado. É a partir do escravo que começamos a traçar uma ideia de propriedade privada no Brasil. O escravo era o negro sequestrado de países africanos e trazido para territórios invadidos e explorados por europeus com uma principal função de ter sua mão de obra explorada no campo nas grandes plantações de cana, café e mineração. Posteriormente, nas cidades, passou um ser explorado como principal agente para a manutenção da rotina urbana. Era um esgoto, um lixo, uma água encanada, uma cozinheira, um jornaleiro, um chofer, uma lavadeira, o responsável por todas as funções que mãos brancas não tocavam. E em algum momento da história a terra se tornou uma ...

    Leia mais

    As armadilhas do “lugar de fala” na política contemporânea

    Reconhecer seu “lugar de fala” tornou-se um dogma do ativismo político em contextos pós-modernos. Diz-se que cada um deve saber qual lugar ocupa na teia social e deduzir, a partir disso, quando ficar calado, quando consentir e quando reivindicar. Fruto de uma ênfase sobre as vivências individuais a partir da experiência com determinadas categorias sociais – entre as quais se destacam gênero, cor/raça e sexualidade – o “lugar de fala” tem sido tomado como uma estratégia política de peso nas sociedades contemporâneas. Neste texto, discorro sobre as armadilhas do “lugar de fala” para a politização do debate em torno da superação das desigualdades. Por Adriano Senkevics Ensaios de Gênero Via de regra, o “lugar de fala” é quase sempre tomado como inscrito no corpo. Nesse sentido, o autor que vos fala é homem, branco, de classe média, para o que bastaria como etiqueta de um lugar de fala privilegiado, justificativa para ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist