quinta-feira, outubro 15, 2020

    Tag: poeta

    (Foto: Reprodução Facebook/Gica Müller)

    Morte de Daniel Marques, poeta da zona leste, comove artistas das periferias

    Figura relevante da cena cultural periférica, o poeta Daniel Marques da Silva morreu na segunda-feira (31), aos 28 anos. Ele foi fundador e integrante do sarau O Que Dizem os Umbigos”, do Itaim Paulista, bairro onde morava no extremo leste de São Paulo. Daniel era músico jongueiro e percussionista de maracatu. Na área acadêmica, pesquisou a cultura da periferia. Ainda não há confirmação médica sobre a causa da morte. O enterro foi realizado no Cemitério da Saudade, em São Miguel Paulista, na manhã desta quarta-feira (2). A morte provocou comoção entre os artistas e coletivos culturais de toda a cidade. “Não temos palavras para expressar a dor da perda de nosso amigo e companheiro Daniel Marques. São muitas lembranças, trampos realizados juntos, momentos e energias trocadas. Que os amigos e familiares possam encontrar conforto nesse momento tão doído”, publicou em nota o Coletivo Periferia Invisível, em sua página numa rede social. ...

    Leia mais

    Salvador recebe Mostra Nacional de Negras Autoras dias 21 e 22 de janeiro

    Mais de 20 mulheres negras – artistas, compositoras, poetas – estarão reunidas durante dois dias, em Salvador, para a I Palavra Preta – Mostra Nacional de Negras Autoras, produzida pela cantora e compositora soteropolitana Luedji Luna e da poeta/cantautora brasiliense Tatiana Nascimento. A mostra acontecerá na Casa Preta, bairro do Dois de Julho e ingressos serão vendidos a R$5 no local (para cada dia), começando às 16h. Fonte: Sotero Preta A Mostra Palavra Preta tem como objetivo ser mais um espaço negro de confluência, compartilhamento e visibilização do protagonismo de artistas afrobrasileiras com ênfase na produção cultural poética, musical, performática e plástica. Na ocasião, comidas serão vendidas pelo projeto La Frida e terá também exposição da artista, Annie Gonzaga. “A primeira Palavra Preta traz pra Salvador a confluência do sonho de muitas que trouxeram, de longe e de antes, nossos passos até aqui: sendo donas da nossa voz, da nossa palavra, do nosso canto e ...

    Leia mais

    Competir faz parte da vida da mulher negra, diz campeã nacional de poesia

    'Negra, gorda e bissexual', feminista Luz Ribeiro é primeira mulher a vencer o Slam BR. Evento reúne melhores poetas de rua do Brasil e vale vaga para mundial na França. Fonte: G1 por, Eduardo Pereira No último domingo (18), Luz conquistou o Slam BR, torneio que reúne anualmente os melhores poetas de rua do país. Foi a primeira vitória de uma mulher na história da competição. Assim como toda jovem da periferia, competir e lutar já faz parte da rotina. "Nós, mulheres negras e periféricas já competimos a vida inteira, tentando reafirmar nossa beleza, competindo por vagas que nos são negadas", explica. "Então, quando ouvi que ganhei passou um filme de todos os 'nãos'. De todas as portas fechadas e, ao mesmo tempo, aquele grande sim. Sentimento de que eu poderia fazer qualquer coisa", completa (veja textos da poetisa em sua página do Facebook). Com apresentação da atriz Roberta Estrela ...

    Leia mais

    Negro Homem, Negra Poesia: José Carlos Limeira

    JOSÉ CARLOS LIMEIRA (1951-2016) In memorian Nasceu em Salvador Bahia Brasil, no dia 1º. de maio de 1951. Publica contos, artigos, crônicas e poemas desde os anos setenta, com trabalhos traduzidos em vários idiomas, publicados na Alemanha, USA, Itália, Portugal e França objeto de teses e dissertações no Brasil e no exterior. Organiza com regularidade recitais e coletâneas poéticas, tendo participado do Mercado Cultural Latino Americano, Congresso África Brasil de Literatura, Encontro de Escritores das Américas no Século XXI como escritor de língua portuguesa, acontecido em Tulsa-USA. Fundou o primeiro Bloco Afro Cultural do Rio de Janeiro o Afro Axé Terê Babá e o GENS (Grupo de Escritores Negros de Salvador). É membro do Coletivo de Escritores Negros Brasileiros. É citado por críticos e analistas da literatura brasileira produzida por afrodescendentes como dos mais destacados e engajados escritores. no OverMundo Negro Homem, Negra Poesia: José Carlos ...

    Leia mais

    A vida é loka, por Sérgio Vaz

    Esses dias tinha um moleque na quebrada  com uma arma de quase 400 páginas na mão. Uma minas cheirando prosa, uns acendendo poesia. Um cara sem nike no pé indo para o trampo com o zóio vermelho de tanto ler no ônibus. Uns tiozinho e umas tiazinha no sarau enchendo a cara de poemas. Depois saíram vomitando versos na calçada. O tráfico de informação não para, uns estão saindo algemado aos diplomas depois de experimentarem umas pílulas de sabedoria. As famílias, coniventes, estão em êxtase. Esses vidas mansas estão esvaziando as cadeias e desempregando os Datenas. A Vida não é mesmo loka? Sergio Vaz Leia também: Você não tem o estilo de quem lê’, diz policial a jornalista negro

    Leia mais
    arnaldo

    Arnaldo Xavier

    Poeta e teatrólogo, Arnaldo Xavier nasceu em Campina Grande-PB, em 19 de novembro 1948. Jovem ainda migrou para São Paulo como inúmeros outros de sua geração. Estreou na poesia aos vinte e cinco anos, na série Violão de Rua, publicada, no início da década de 60, pelo CPC – Centro Popular de Cultura – da UNE. Mais tarde, envereda pelo experimentalismo oriundo da Poesia Concreta e demais correntes vanguardistas e produz uma poesia em diálogo com as artes visuais, numa poética de trânsitos intersemióticos. Radicado em São Paulo, fez parte do “Grupo Pindahyba” que, composto pelos poetas Aristides Klafke, Souza Lopes e Roniwalter Jatobá, era responsável pela editora de mesmo nome. Nos anos 80, participou dos encontros de escritores negros brasileiros e publicou em diversas antologias, inclusive no exterior. Em seu ensaio-manifesto expressão literária negra”, apresentado no I Encontro de Poetas e Ficcionistas Negros Brasileiros, realizado em São Paulo nos dias ...

    Leia mais
    solano

    Solano Trindade

    O Vento forte da África Nascido em 24 de julho de 1908 em Recife-PE foi poeta, cineasta, pintor, homem de teatro e um dos maiores animadores culturais brasileiros do seu tempo, o pernambucano Francisco Solano Trindade foi, para vários críticos, o criador da poesia "assumidamente negra" no Brasil. Curta aqui sua filha, a artista plástica Raquel Trindade declamando o clássico Tem gente com fome TEM GENTE COM FOME Trem sujo da Leopoldina correndo correndo parece dizer tem gente com fome tem gente com fome tem gente com fome Piiiiii Estação de Caxias de novo a dizer de novo a correr tem gente com fome tem gente com fome tem gente com fome Vigário Geral Lucas Cordovil Brás de Pina Penha Circular Estação da Penha Olaria Ramos Bom Sucesso Carlos Chagas Triagem, Mauá trem sujo da Leopoldina correndo correndo parece dizer tem gente com fome tem gente com fome tem gente ...

    Leia mais
    Aviso da Lua que menstrua

    Elisa Lucinda: Aviso da Lua que menstrua

    Moço, cuidado com ela! Há que se ter cautela com esta gente que menstrua... Imagine uma cachoeira às avessas: cada ato que faz, o corpo confessa. Cuidado, moço às vezes parece erva, parece hera cuidado com essa gente que gera essa gente que se metamorfoseia metade legível, metade sereia. Barriga cresce, explode humanidades e ainda volta pro lugar que é o mesmo lugar mas é outro lugar, aí é que está: cada palavra dita, antes de dizer, homem, reflita.. Sua boca maldita não sabe que cada palavra é ingrediente que vai cair no mesmo planeta panela. Cuidado com cada letra que manda pra ela! Tá acostumada a viver por dentro, transforma fato em elemento a tudo refoga, ferve, frita ainda sangra tudo no próximo mês. Cuidado moço, quando cê pensa que escapou é que chegou a sua vez! Porque sou muito sua amiga é que tô falando na "vera" conheço cada uma, além de ser uma delas. Você que saiu da fresta dela delicada força quando voltar a ela. Não vá sem ser convidado ou sem os devidos ...

    Leia mais
    elisa_lucinda

    Elisa Lucinda

    Elisa Lucinda Elisa Lucinda nasceu em Vitória no Espírito Santo. É poetisa, jornalista, cantora e atriz brasileira.  Idealizadora e fundadora da Casa Poema, a artista tem seu foco de atuação na arte-educação. Com seu jeito ímpar de dizer versos, Elisa faz com que todos entendam seu conteúdo, conheçam e se apaixonem pela beleza da poesia, sendo considerada a artista da sua geração que mais populariza o viver poético. Além de admirada pelos seus inúmeros espetáculos e recitais em teatros, empresas e escolas do Brasil e no exterior, a atriz também é conhecida pelos seus encantadores papéis no cinema e nas telenovelas da Rede Globo. Elisa possui 12 livros publicados e atualmente se prepara para lançar no segundo semestre de 2014 o seu primeiro romance: “Fernando Pessoa, o Cavaleiro de Nada”, uma autobiografia não autorizada. Livros A Lua que menstrua – Produção independente- 1992 Sósia dos sonhos - Produção independente ...

    Leia mais
    Chester Higgins

    Maya Angelou

    - Nome: Maya Angelou - - Data de nascimento: 4 de abril de 1928  - - Profissão: Poeta e Historiadora - Maya Angelou nasceu Marguerite Annie Johnson em St. Louis, Missouri. Seus pais se divorciaram quando ela tinha apenas três anos e ela foi mandada, com seu irmão Bailey, para viver com a avó na cidadezinha de Stamps, Arkansas. Ali a menina vivenciou a discriminação racial que era o modo de vida legalmente amparado no sul dos Estados Unidos, mas também absorveu a profunda fé religiosa e a cortesia de uma outra época, inerentes à vida afro-americana tradicional. Ela credita a sua avó e a seus inúmeros familiares a transmissão de valores que marcaram sua vida e sua carreira, no futuro. Mantinha um relacionamento muito próximo com seu irmão, que a apelidou de Maya quando ainda eram muito crianças. Aos sete anos, quando visitava sua mãe em Chicago, foi abusada sexualmente pelo namorado da ...

    Leia mais
    Luiz Silva (Cuti)

    Luiz Silva, Cuti

    GOTA DO QUE NÃO SE ESGOTA do livro Negroesia, 2007 cota é só a gota a derramar o copo não a mágoa do corpo mas energia represada que agora se permite e voa em secular esforço de superar-se coisa e se fazer pessoa cota é só a gota apenas nota de longa pauta a ser tocada com o fino arco em mãos calosas cota é só a gota a explodir o espanto de se enxugar no riso a imensidão do pranto ela é só a gota ruindo pela base a torre de narciso é só a gota entusiasmo na rota afirmativa que ameniza as dores da saga suas chagas de desigualdade amarga cota é só a gota meta de quem pagou e paga desmedido preço de viver imposto e agora exige seu direito a voto na partição do bolo é só a gota de um mar de dívidas contraídas pelos ...

    Leia mais
    Oliveira Silveira morreu em 2009, mas deixou 12 livros publicados (Foto: Neco Varella / AE)

    Oliveira Silveira

    "OLIVEIRA SILVEIRA  por  OLIVEIRA FERREIRA DA SILVEIRA" Poeta negro brasileiro, nascido em 1941 na área rural de Rosário do Sul,Estado do Rio Grande do Sul. Filho de Felisberto Martins Silveira, branco brasileiro de pais uruguaios, e de Anair Ferreira da Silveira, negra brasileira de cor preta, de pai e mãe negros gaúchos. Graduado em Letras – Português e Francês com as respectivas Literaturas – pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul,UFRGS. Docente de português e literatura no ensino médio. Atividades jornalísticas. Ativista do Movimento Negro. Oliveira Silveira foi um dos criadores do Grupo Palmares, de Porto Alegre. Estudou a data e sugeriu a evocação do 20 de Novembro, lançada e implantada no Brasil pelo Grupo Palmares a contar de 1971,tornando-se Dia Nacional da Consciência Negra em 1978, denominação proposta pelo Movimento Negro Unificado contra a Discriminação Racial, MNUCDR. Como escritor, publicou até 2005 dez títulos individuais de poesia – ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist