segunda-feira, novembro 23, 2020

    Tag: Tony Bellotto

    Filha de Tony Tornado está desaparecida e família pede ajuda para achá-la

    Aretha Pearl, 39 anos, filha do ator Tony Tornado com Maritza Cavalcanti, está desaparecida desde o último domingo (26). Em conversa com o UOL, a irmã dela, Juliana Melo, contou que o último contato feito com a família foi na madrugada de domingo, as 3h, quando Aretha ligou de um orelhão localizado no bairro de Santo Amaro, Zona Sul de São Paulo, para saber se a mãe estava bem e dizer que também estava. Por Ana Cora Lima, da UOL "Estamos muito preocupados, ansiosos, querendo sabe o que aconteceu", disse a irmã. A família fez um registro de desaparecimento, e a polícia já investiga o caso. A mãe de Aretha também pediu ajuda na rede social ao publicar uma foto da filha. "Minha filha Aretha Pearl está desaparecida desde domingo à noite. Estou desesperada!".   O produtor de eventos Roberto Rabelo, amigo de Aretha, disse ao UOL que ela sofre de depressão e ...

    Leia mais
    Onde estão Jandira e Elizângela?

    Onde estão Jandira e Elizângela? Por Tony Bellotto

    É inaceitável a crueldade com que tratamos as brasileiras que interrompem a gravidez 1. Aborto é um assunto tabu. É também um assunto desagradável. Candidatos à eleição evitam falar dele com medo de perder votos. A menção da prática evoca uma sombra tenebrosa como se vivêssemos num feudo medieval. Além de condenado moralmente, o aborto é também crime previsto pelo Código Penal Brasileiro, e quem o pratica está sujeito a até quatro anos de detenção. O aborto só é permitido em casos em que a gravidez causa risco de vida para a mulher, gravidez resultante de estupro ou se o feto for anencefálico (por decisão votada em 2012 pelo STF depois de muita batalha e polêmica). No entanto, nada disso impede que abortos sejam praticados no Brasil por algo em torno de um milhão de mulheres por ano. Para isso, recorrem a clínicas clandestinas e outras formas arriscadas de interromper ...

    Leia mais

    Aranha! Aranha! por Tony Bellotto

    Todos nós conhecemos direitinho como funciona nosso racismo, não somos inocentes Estive recentemente no Rio Grande do Sul e me surpreendi com comentários de parte da imprensa gaúcha, que, de certa forma, tentavam minimizar a gravidade das ofensas racistas da torcedora gremista Patrícia Moreira ao goleiro Aranha, do Santos. Após a torcedora, em prantos, ter declarado à imprensa que chamar o goleiro de macaco não foi uma ofensa racista, e de ter publicamente invocado seu perdão, vários jornalistas em solidariedade começaram a sugerir que Aranha tivesse a “grandeza” de perdoar Patrícia pelas injúrias. Se chamar um homem negro de macaco não é uma ofensa racista, é o quê? Uma demonstração carinhosa de admiração e respeito? É admissível que alguém numa conversa declare: “Realmente aquele macaco do Joaquim Barbosa fez um trabalho excelente no STF”? Ou: “O macaco do Obama é de fato um orador notável”? “Mas como é veloz esse ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist