Taís Araújo brilha em première de Brad Pitt, em Cannes

Enviado por / FonteDo IG

Depois de tietar Michel Teló e Paris, Taís Araújo brilhou no tapete vermelho do Festival de Cannes 2012, também na França. A atriz, que está na cidade para uma ação da L’Oreal, chegou em um vestido branco transparente e chamou a atenção na premier do filme “Killing Them Softly”, no qual Brad Pitt é Jackie Cogan, um matador de aluguel.

Em 2011, quem estava no lugar da atriz que vive a empreguete Maria da Penha em “Cheias de Charme” era Alinne Moraes, que a convite da mesma marca de cosméticos, desfilou também em um vestido branco.

 

 

 

+ sobre o tema

Oficina Artesanal de Percussão Afro Brasileiro vai começar dia 27

A Secretaria Municipal da Cultura e Turismo de Itapeva,...

Acusação diz que ex-vice-presidente congolês permitiu centenas de estupros

Julgamento de Jean-Pierre Bemba na Corte de Haia aponta...

Usain Bolt vence prova de 150 m nas ruas de Manchester

Fonte: O Estado de São Paulo Jamaicano, o homem mais...

para lembrar

Mundo se transformou em voyeur da desgraça, diz Ari Candido

Cineasta e fotojornalista compartilha memórias pelo projeto Prosa dos...

Beyoncé divulga capa do álbum Renaissance e fala sobre processo criativo: ‘Fuga durante tempo assustador’

Beyoncé apresentou nesta quinta-feira, 30 de junho, a capa de Renaissance,...

Defensor dos direitos humanos é eleito presidente da Alemanha

O parlamento alemão elegeu neste domingo Joachim Gauck, um...

TV cubana abre debate sobre racismo en la isla

Por ANDREA RODRIGUEZ LA HABANA -- La televisión...
spot_imgspot_img

Spcine marca presença no Festival de Cinema de Cannes 2024 com ações especiais

A Spcine participa Marché du Film, evento de mercado do Festival de Cinema de Cannes  2024 e um dos mais renomados e influentes da...

SP: mostra de cinema Léa Garcia – 90 Anos celebra obra da artista

A mostra inédita Léa Garcia - 90 anos, que começa neste sábado (25), celebra a obra da renomada artista do cinema nacional, que morreu em...

Da fofoca às janelas do Brasil, exposição evidencia africanidade que vive em nós

Depois da fofoca e de um cafuné no meu caçula, tentei tirar um cochilo, mas terminei xingando uma cambada de moleques que cantavam "Tindolelê" na rua. A frase ficou meio maluca, mas essa loucura tem seu método...
-+=