quarta-feira, janeiro 27, 2021

Resultados da pesquisa por 'cigano'

Uneb terá cotas para trans, ciganos, portadores de transtorno do espectro autista e pessoas com deficiência

Instituição vai oferecer 5% de vagas adicionais para o público, além das que já são ofertadas normalmente. Decisão valerá para os processos de graduação e de pós-graduação a partir de 2019. Do G1 Uneb em Salvador (Foto: Henrique Mendes / G1 Bahia) A Universidade Estadual da Bahia (Uneb) terá sistema de cotas para transexuais, travestis, transgêneros, quilombolas, ciganos e portadores de deficiência, transtorno do espectro autista e altas habilidades. De acordo com as informações divulgadas pela instituição nesta segunda-feira (23), a decisão foi tomada pelo Conselho Universitário (Consu) e começa a valer a partir de 2019, em todos os processos de graduação e de pós-graduação da universidade. Segundo a Uneb, serão oferecidos 5% de vagas adicionais para cada um dos grupos, além das que já são ofertadas para os demais. Dessa forma, as novas cotas não devem alterar o percentual ofertado aos não cotistas. Atualmente, a ...

Leia mais

A história do único acampamento cigano chefiado por mulheres

Fundado em 2011 por três viúvas, o acampamento enfrentou machismo, racismo e o desamparo. Por Anaíra Sarmento Do Azmina Adecisão foi unânime. Enfrentar anos de violência, esforço físico desmedido e festas regadas a bebidas alcoólicas e drogas ilícitas já não pertencia ao universo desejado por cinco das sete irmãs da família Fernandes. O falecimento dos maridos foi o impulso final para que elas pegassem seus trapos e mudassem em busca de uma vida melhor, em uma cidade nova e cheias de esperança. Joinville parecia o destino certo. Seria a oportunidade perfeita para romperem com os vícios dos Povos Romani, chamados ciganos, na comunidade onde viviam, e criar seus filhos em um ambiente diferente. As viúvas, de etnia Calon, ou Calins, como são chamadas as mulheres do grupo, tinham apenas duas opções: ou mantinham-se unidas, somente entre mulheres, com a possibilidade de enfrentarem um padrão de vida precário; ou teriam que morar ...

Leia mais
ciganos

Prefeito francês recusa enterro de bebê cigano em cemitério municipal

Um prefeito francês se recusou a organizar o enterro de um recém-nascido cigano no cemitério municipal, de acordo com uma associação de defesa da minoria na França. Christian Leclerc, que administra a cidade de Champlan, na região parisiense, alegou que o atestado de óbito do bebê foi retirado em outro município. no RFI Segundo Loïc Gandais, presidente da Associação de solidariedade com as famílias ciganas e romenas (ASEFRR), a decisão do prefeito foi "puramente racista". O caso já havia sido divulgado pelo jornal Le Parisien. "Isso é racismo, xenofobia e estigmatização", declarou o representante. O bebê, uma menina chamada Maria Francesca, nasceu no dia 14 de outubro e faleceu da chamada Síndrome da morte súbita do lactante, na noite do dia 25 de dezembro na rua, nos braços da mãe. Ela chegou a ser transportada de ambulância para um hospital, mas já estava morta. Os pais então pediram a uma funerária local ...

Leia mais
Gilles Bourdouleix

Prefeito francês diz que Hitler não matou ciganos suficiente e pode ser expulso de partido

O deputado francês do partido de centro-direita UDI (União dos Democratas e Independentes) Gilles Bourdouleix, afirmou nesta segunda-feira (22), que "talvez Hitler não tenha matado ciganos suficientes". O político teria pronunciado a frase durante uma discussão com alguns ocupantes de um acampamento ilegal de ciganos na cidade de Chloet, local onde Bourdouleix é também prefeito. Ele teria negado a autoria da afirmação, mas suas palavras foram registradas pelo jornal 'Courrier de l'ouest', que publicou a gravação das declarações em seu site. Segundo fontes locais, a UDI teria convocado uma reunião de emergência para decidir sobre a expulsão de Bourdouleix. Para o secretario geral do partido, Jean-Christophe Lagarde, a frase do parlamentar é "inqualificável e incompatível" com os valores da bancada. O presidente da UDI, Jean-Louis Borloo, "condenou" as palavras de Bourdouleix e afirmou que ele sofrerá "conseqüências inevitáveis". Todos os verões, cerca de meio milhão de ciganos franceses circulam pelas ...

Leia mais
Cigana

‘Brasil Cigano’ traz para Brasília discussões políticas e valorização da cultura cigana

Evento marca o Dia Nacional do Cigano, comemorado em 24 de maio e é promovido pela SEPPIR e parceiros. Serão 300 participantes, representando 19 estados e o Distrito Federal, em acampamento montado na Granja do Torto. Programação inclui plenária, prestação de serviços, apresentações artísticas e outras atividades. Um grande acampamento montado no Distrito Federal. Essa é a expectativa do Brasil Cigano – I Semana Nacional dos Povos Ciganos, que acontece entre os dias 20 e 24 de maio, na Granja do Torto, reunindo cerca de 300 participantes, de povos de 19 estados e do Distrito Federal. O evento marca o Dia Nacional do Cigano, instituído por decreto assinado pelo presidente Luís Inácio Lula da Silva, em 25 de maio de 2006. O evento tem como objetivo fortalecer a organização e a participação dos povos ciganos nas discussões sobre políticas públicas, valorizar e dar visibilidade à diversidade da sua cultura e ...

Leia mais
ciganos 1

Ciganos na Europa, uma história de perseguição

  Paris (Prensa Latina) Assentados na Europa desde os alvores da alta idade média, ao redor do ano 1400 de nossa era, os ciganos constituem a maior minoria étnica do continente e também a mais perseguida, vítima de preconceitos, discriminação e maltratos. Sua presença ao longo do tempo é inegável e mostra-se em várias manifestações artísticas, como a música, a pintura e a literatura, mas a percepção da sociedade sobre este grupo humano está permeada por uma série de preconceitos, errôneos a maioria deles. Influem nisto vários fatores, como as incógnitas sobre sua origem, seu isolamento e sua negativa a aceitar outras normas de vida que não sejam as próprias. Sabe-se que partiram de algum lugar do norte da Índia, possivelmente fugindo das invasões mongóis e muçulmanas, e depois de 600 anos chegaram ao Bósforo e dali ao sul da Grécia, numa região chamada o "pequeno Egito". Uma das teorias ...

Leia mais
houaiss

‘Velhaco, burlador’: MPF quer tirar de circulação dicionário Houaiss por preconceito contra ciganos

por Denise Motta A palavra cigano tem como um significado "que ou aquele que trapaceia; velhaco, burlador" e "apegado ao dinheiro" Alegando preconceito contra ciganos, o Ministério Público Federal (MPF) de Uberlândia ajuizou uma ação civil pública para "a imediata retirada de circulação, suspensão de tiragem, venda e distribuição das edições do Dicionário Houaiss que contêm expressões pejorativas e preconceituosas". A ação envolve a Editora Objetiva e o Instituto Antônio Houaiss. Estima-se atualmente que existam 600 mil ciganos no Brasil, conforme informações do MPF. Conforme consulta do iG ao Dicionário Houaiss, a palavra cigano tem como um de seus significados "que ou aquele que trapaceia; velhaco, burlador" e "que ou aquele que faz barganha, que é apegado ao dinheiro; agiota, sovina". Estes termos são expressos para uso da palavra cigano de forma pejorativa, ou seja, de forma depreciativa. Ao se ler em um dicionário, por sinal extremamente bem conceituado, que a ...

Leia mais
ciganos

Europa anuncia processo contra a França por expulsão de ciganos

Decisão foi anunciada pela comissária de Justiça da Comissão Europeia.Bruxelas acredita que Paris infringiu norma da União Europeia no caso. A Comissão Europeia decidiu nesta quarta-feira (29) abrir um procedimento contra a França pela suposta violação do princípio de liberdade de circulação dos cidadãos europeus no continente ao expulsar milhares de ciganos do país, anunciou a comissária de Justiça, Viviane Reding. "Decidimos abrir um procedimento de infração", declarou em Bruxelas a comissária europeia ao canal de televisão France 24. Bruxelas considera que a França "não transpôs" corretamente ao direito francês a norma europeia de 2004 sobre a livre circulação no território da União Europeia (UE), da qual gozam todos os cidadãos dos 27 países que integram o bloco, segundo Reding. De fato, a Comissão pensa que o governo francês não adaptou à legislação nacional "as garantias" que devem ser respeitadas no momento de repatriar os cidadãos da UE a seus ...

Leia mais
1025769

Comissão Europeia fecha o cerco à França por expulsão de ciganos

Após classificar as recentes deportações coletivas de ciganos executadas pelo governo da França como uma "desgraça", a Comissão Europeia indicou que vai abrir um processo de infração da legislação comum ao bloco europeu. "Já basta", declarou a comissária europeia de Justiça, Viviane Reding, que chamou a atitude do governo francês de "vergonhosa" ao ter escondido a existência de uma circular que ordenava à polícia a expulsão de ciganos. Em resposta às declarações de Reding, o governo francês emitiu um comunicado dizendo estar surpreendido pelo duro tom de Bruxelas. Anne-Christine Poujoulat/AFP Família de ciganos prepara-se para deixar a França no aeoroporto de Marselha; UE condenou ações do país como "desgraça" Reding anunciou que pedirá a abertura de um procedimento de infração da legislação da União Europeia (UE) contra Paris, por ter adaptado de forma insuficiente a diretriz comunitária sobre a livre circulação dos cidadãos europeus e aplicar de forma "discriminatória" o ...

Leia mais
(© Petr Zamecnik/Dreamstime.com)

Festival de música, dança e gastronomia comemora Dia Nacional do Cigano

Rio de Janeiro - Com um festival de música, dança e gastronomia, no Parque Garota de Ipanema, no Arpoador, zona sul do Rio, a comunidade cigana do Brasil celebra hoje (24) o Dia Nacional do Cigano. A festa é realizada há 12 anos no Rio de Janeiro, no dia da padroeira dos povos da etnia cigana, Santa Sara Kali. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), vivem hoje no Brasil 800 mil ciganos. Cerca de 80% deles são analfabetos e uma parcela significativa é nômade. O Dia Nacional do Cigano foi criado por decreto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2006. Apesar de ter sido homenageada com um dia, a comunidade cigana ainda clama por iniciativas públicas que preservem e respeitem sua cultura. "O povo cigano é o mais descriminado e ultrajado do mundo. Quando somos ouvidos, deixamos de nos sentir estrangeiros na nossa própria terra", ...

Leia mais
RacismoCrime1

SOS Racismo pede explicações sobre expulsão de ciganos do Parque de Campismo de Beja

Fonte: A cinco Tons -   A propósito do post aqui colocado onteontem sobre a expulsão de 25 famílias ciganas do Parque de Campismo de Beja, e tomando-o como referência, o SOS Racismo enviou um pedido de averiguações à Alta Comissária para a Imigração e Diálogo Intercultural.   Beja: PSP expulsa ciganos romenos e espanhóis do Parque de Campismo "À CICDR Exmª Alta Comissária Drª Rosário Farmhouse A notícia acima transcrita saiu no Blog "A Cinco Tons" e também foi referida na "Voz da Planície", "RádioPax" e "Diário Digital", segundo temos conhecimento Hoje, no "Público" as notícias são contraditórias. E continuando o comentário acima do Jornalista Carlos Júlio, é de perguntar se este é o procedimento normal para quem supostamente causa distúrbios? Ou se é a continuação por outras formas da discriminação da comunidade cigana que o SOS Racismo denunciou já há dois anos por parte da GNR do Distrito ...

Leia mais
Ilustração: Linoca Souza

Dia Internacional dos Direitos Humanos: Por uma educação com equidade racial

De onde são perpetuadas imagens estereotipadas e discriminatórias da população negra? Em grande parte, da ação comunicativa negativa e da ação educacional negativa. Mas ao mesmo tempo, é por meio da comunicação e da educação que podemos olhar para o nosso passado para construir nosso melhor futuro. Assim, as primeiras experiências de racismo que se dão em ambiente escolar fazem com que as crianças cresçam vivenciando essa violência, o que potencialmente favorece no mínimo a aceitação da violência como uma condição natural do mundo quando forem adultas. Como é possível projetar um futuro de paz se as crianças vivem em um ambiente hostil? Investir na filantropia negra voltada à Educação é assumir esse desafio de construir identidades positivas em ambientes democráticos onde todas as histórias – de negros, indígenas, ciganos, latinos – sejam respeitadas. Contudo, apesar de o Brasil contar com uma lei (Lei nº 10.639/2003), que torna obrigatório o ...

Leia mais
Reprodução/Instagram

Acabamos de aprovar o nosso PL 952/2019 que cria o Plano Estadual para povos e Comunidades Tradicionais na ALESP!

A aprovação do PL nº 952, de minha autoria, institui a Política Estadual de Desenvolvimento Sustentável para Povos e Comunidades Tradicionais, sendo instrumento necessário para garantir mecanismos eficazes de participação e monitoramento das políticas públicas para o combate às iniquidades raciais. Essa é uma vitória dos povos e comunidades tradicionais. Não é de ontem, nem do agora, tem história! O principal motivo da fragilidade institucional dos povos e comunidades tradicionais, em sua relação com o Estado, é o racismo. Elaborado em conjunto com entidades e movimentos sociais, o PL 952 pauta o reconhecimento, fortalecimento e garantia de direitos territoriais de povos indígenas, quilombolas, povos e comunidades tradicionais de matriz africana, ciganos, pescadores artesanais, extrativistas, caiçaras, raizeiros e ribeirinhos. Entre outras coisas, o PL 952 prevê a possibilidade de uso e acesso aos recursos naturais, liberdade religiosa, manutenção da cultura, geração de emprego e renda, e o acesso à políticas públicas ...

Leia mais
Advogada Beatriz de Almeida (Arquivo Pessoal)

O controle racializado: o racismo religioso no judiciário

Primeiramente, antes das considerações jurídicas acerca do caso, faz-se necessário um breve excerto histórico. Ao longo do período pós abolição sob fundamentos eugenistas e higienistas, o Estado Brasileiro criminalizou e reprimiu o culto sagrado de origem africana, imperioso ressaltar que ocorria nesses tempos ocorre hoje, mesmo sob a égide da constituição cidadã, o estado continua promovendo a barbárie apreendendo imagens de orixás, nkisis, ibas, ferramentas do culto ancestral, instrumentos. De suma importância rememorar os tempos em que, legalmente, as crenças de matriz africana foram consideradas retrocesso e atraso cultural, pelo prisma hegemônico e eurocêntrico. O biopoder, conceito apresentado por Michel Foucault, aponta que uma das funções do racismo é regular a distribuição de morte e tornar possível as funções assassinas do Estado. Segundo Foucault, essa é “a condição para a aceitabilidade do fazer morrer”. Ao falar-se em morte, neste contexto, é essencial ressaltar que não se dá somente de forma ...

Leia mais
GETTY IMAGES

18 anos de cotas na UNEB: Travessias para educação antirracista na Bahia

“Vou aprender a ler pra ensinar os meus camaradas”, na letra da canção Yáyá Massemba, composta por Roberto Mendes e Capinam, o plano construído por gerações de negros no Brasil ficou registrado. A canção inicia com o lamento sobre a noite “no porão do navio negreiro”. De lá, do “fundo do cativeiro”, a estratégia de planejar o futuro dos seus foi amplamente utilizada por homens e mulheres em momentos difíceis, e lhes permitiram a construção de redes de apoio e solidariedade em irmandades, associações, terreiros e cantos de trabalho, que foram fundamentais para o acúmulo do pecúlio, com o qual compraram a alforria. Não foi incomum, durante o período escravocrata, que as mulheres negras investissem na compra da liberdade de seus filhos, antes das suas. A tática projetava um futuro diferente para os filhos e previa que as próximas gerações ocupariam outros lugares na sociedade racialmente hierarquizada do Brasil. A ...

Leia mais
Logo da ONU em sede de Nova York
Imagem: Lucas Jackson

ONU alerta para lacunas nos processos judiciais de racismo em Portugal

O Comité de Direitos Humanos das Nações Unidas está preocupado com o uso excessivo da força pela polícia portuguesa contra pessoas de minorias étnico-raciais, sobretudo de origem cigana e afrodescendente. E aconselha o uso de câmaras no corpo dos agentes durante as operações policiais. É motivo de preocupação da ONU o facto de estes crimes, praticados pela polícia ou cidadãos, não estarem a ser “adequadamente investigados”, bem como o baixo número de condenações reportadas. De 2009 a 2018 o Ministério da Justiça não registou condenações por racismo, como noticiou o PÚBLICO em Fevereiro. Na sua mais recente avaliação periódica, a quinta, concluída no final de Março, este órgão elenca também várias falhas nos mecanismos de punição da discriminação em Portugal: das disposições legais e queixas, da investigação à formação de pessoal e ao discurso de ódio. No documento, que foi produzido já depois de integradas as respostas de várias entidades ...

Leia mais
Luísa Semedo (Reprodução/Facebook)

Negar o racismo é racismo

Enquanto se continua a pôr em causa se há racismo, se há racismo estrutural ou se a sociedade portuguesa é racista anula-se o espaço para a responsabilização, para a reflexão e discussão sobre a mudança, e silenciam-se as vozes das pessoas vítimas de racismo, as suas vivências e as suas propostas para o progresso da Igualdade entre todas e todos os cidadãos em democracia. Negar o racismo é distração e sabotagem. Após a execução racista de Bruno Candé Marques começou desde logo a cantiga usual: “agora tudo é racismo”, “isto não é racismo”, “o idoso só estava mal disposto”, “acordou do lado errado da cama” ou “talvez se tenha enganado porque vê mal” (verdadeiro comentário). Excluindo o negacionismo deliberado e oportunista, utilizado como arma política e chamariz mediático de profissionais do racismo como André Ventura, este nível delirante de negação é perturbador e é também um sintoma do racismo estrutural ...

Leia mais
António Costa, primeiro ministro de Portugal (Foto: AFP/C. Costa)

“O racismo é um sentimento de ódio inaceitável”, diz primeiro ministro português

"O racismo é um sentimento de ódio absolutamente inaceitável", afirma o primeiro-ministro português, António Costa. O chefe do Executivo admite que, por razões históricas, tal sentimento não é predominante em Portugal, embora haja racismo "em todos os países". "Creio que não há país que possa levantar o dedo e dizer: 'aqui não há racistas'", disse António Costa durante um encontro com a imprensa estrangeira em Lisboa, na segunda-feira (15.06). Questionado pela DW África sobre o regresso da temática do racismo à agenda política com as recentes manifestações mundiais depois da morte de George Floyd, o primeiro-ministro português assumiu que "sempre que há algum caso de racismo, esse tem que ser punido. Se existe nas instituições, mais punido tem que ser". António Costa disse ainda que é "bom que exista uma consciência social forte em Portugal contra o racismo Tem que merecer sempre o nosso combate - que nunca pode ...

Leia mais
O racismo institucional é um dificultador na assistência à saúde da população (Foto: Marcello Casal Jr/Arquivo/Agência Brasil)

Ministério da Saúde retira do ar estudo sobre saúde da população negra 

O Ministério da Saúde retirou da página em que estava na internet, com o rol de várias outras publicações, um estudo que ouviu mais de 52 mil brasileiros sobre a saúde da população negra no Brasil. O levantamento apontava, ao fazer uma comparação com os brancos, um cenário desfavorável para os negros no consumo de frutas e hortaliças, entre outros itens, fornecendo indicadores científicos sobre a desigualdade social entre negros e brancos. O estudo, com 132 páginas, foi feito em 2018 e estava no ar desde julho do ano passado sob o guarda-chuva da Secretaria de Vigilância em Saúde, a mesma área técnica que sofreu uma intervenção branca do governo Bolsonaro na semana passada a fim de alterar o cálculo dos mortos e casos de Covid-19 no país. O levantamento é intitulado "Vigitel Brasil 2018 População Negra: vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico". ...

Leia mais
O professor Dennis de Oliveira – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Antirracismo é o núcleo central da luta antifascista no Brasil

Nos últimos dias, cresceu a visibilidade da luta contra o fascismo e também contra o racismo. E isto já motivou uma discussão nas redes sociais sobre qual seria a “prioridade de pauta” sinalizando em alguns casos a incompatibilidade das duas agendas. Penso que há uma grande confusão teórica nesta questão. E esta confusão começa pela definição do que é fascismo, nazismo e totalitarismo. Confusão esta que, inclusive, levou a alguns intelectuais brasileiros a argumentarem, durante as eleições, que não se tratava de um risco para a democracia e apenas a eleição de um expoente de guerras culturais. Muito do que estamos atualmente passando no Brasil decorre deste erro de avaliação. Jornais chamavam – e alguns ainda chamam – Bolsonaro de um político “de direita” ou “conservador” e não exatamente o que ele é: um expoente da extrema-direita. Herbert Marcuse, no texto O combate ao liberalismo na concepção totalitária de Estado, tem ...

Leia mais
Página 1 de 13 1 2 13

Últimas Postagens

Artigos mais vistos (7dias)

Twitter

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist