A culpa dos jornalistas nesse show de horrores sobre os médicos cubanos – Sakamoto

Parte dos jornalistas passou dias dizendo o que quis sobre a vinda dos médicos cubanos, sem se preocupar em checar informações ou as consequências de suas ações.

por Leonardo Sakamoto

São escravos, vêm em aviões negreiros, são incompetentes, indolentes e teve até quem disse que as médicas pareciam “empregadas domésticas” (o fantástico é que a tosca em questão achou que estava ofendendo as doutoras mas, no fundo, rasgava preconceito contra uma suposta aparência de trabalhadoras domésticas).

Muito jornalista também deu voz de forma passiva e servil ao corporativismo médico desmiolado, ou seja, ouviu e transmitiu aberrações sem questionar. Que é a função primordial dele.

Isso alimentou um bando de filhos das classes média e alta, com formação política zero, conhecimento histórico inexistente, pouco senso crítico e zero de autocrítica. Que depois de bem “fundamentados”, levaram seus jalecos brancos para a porta de aeroportos a fim de repetirem o que ouviram.

Em suma, todo e toda jornalista que ajudou a inflar o monstro da xenofobia e do preconceito neste caso ou ao longo dos anos ou se omitiu diante disso tem uma parcela de culpa nesse show de horrores e de vergonha alheia.

Parabéns colegas, a gente é o máximo.

 

Debate sobre os médicos me dá vergonha – Por: Gilberto Dimenstein

“Me perdoem se for preconceito, mas essas médicas cubanas tem uma cara de empregada doméstica”, afirmou a jornalista

Quem é mesmo a escrava?

Por que o CFM tem medo dos médicos cubanos?

 

Fonte: Blog do Sakamoto

+ sobre o tema

Sem-tetos ocupam áreas para exigir Minha Casa, Minha Vida

MTST organiza ações na Região Metropolitana de São Paulo...

Diálogo entre enfermeira e movimento de mulheres negras: direitos sexuais e reprodutivos

Programação e Inscrição Grátis (vagas limitadas) em: https://doity.com.br/dialogo-entre-enfermeira-e-movimento-de-mulheres-negras-sobre-direitos-sexuais-e-reprodutivos-/ Os dados sociais...

Reportagem do Correio é elogiada por ministra

Por: Kubitschek Pinheiro   O jornalista Edson Verber,...

‘Fugi do hospital e viajei 30 quilômetros para ter parto normal’

Três mulheres que não queriam se submeter à cesárea...

para lembrar

Mulheres que atuam no agronegócio representam 40% do segmento

Recente pesquisa realizada pela ABAG (Associação Brasileira do Agronegócio)...

Em protesto contra Feliciano, deputados abandonam Comissão de Direitos Humanos

Deixaram seus cargos: Érika Kokay, Domingos Dutra, Padre Ton,...

Programa de Saúde – Memória Institucional de Geledés

Edna Roland foi diretora do Geledés e coordenadora do...
spot_imgspot_img

Marcelo Paixão, economista e painelista de Geledés, é entrevistado pelo Valor

Nesta segunda-feira, 10, o jornal Valor Econômico, em seu caderno especial G-20, publicou entrevista com Marcelo Paixão, economista e professor doutor da Universidade do...

Impacto do clima nas religiões de matriz africana é tema de evento de Geledés em Bonn  

Um importante debate foi instaurado no evento “Comunidades afrodescendentes: caminhos possíveis para enfrentar a crise climática”, promovido por Geledés -Instituto da Mulher Negra em...

Comissão da Saúde aprova PL de garantia de direitos à pacientes falciformes

A Comissão de Saúde da Câmara dos Deputados aprovou, na quarta-feira (5), o Projeto de Lei nº 1.301/2023, que reconhece a doença falciforme como...
-+=