Babalorixá lançou Moção de apoio ao Deputado Marco Feliciano

O Babalorixá Pai Uzeda vem a público comunicar que, em respeito à Constituição Federal, pede que qualquer opositor ou opositora ao trabalho do Excelentíssimo Senhor Deputado Pastor Marco Feliciano, pense antes de julgar e respeite seu direito de cidadão público, no que diz respeito ao mandato de Deputado Federal e Presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minoria da Camara dos Deputados pois, só para lembrar, o Deputado foi eleito Presidente desta Comissão por seus pares e no tocante ao passado somente Deus, nosso Superior, poderá julgá-lo dos seus atos passados, presente e futuros. 

Como Babalorixá, ou seja, nem sou da religião dele. Venho pedir decência e respeito, pois faço parte do Movimento Nacional Ecumênico onde trabalho pela união das religiões, em prol de um pais que deseja relamente avançar para o futuro. 
Deixem o Deputado Trabalhar!
 
 
Assinado: Pai Uzeda
 

150 líderes evangélicos rejeitam publicamente Marco Feliciano

 

Fonte: Lista Racial

+ sobre o tema

Empreendedor negro tem crédito negado 3 vezes mais do que branco no Brasil

Empresários negros têm o seu pedido de crédito negado...

Estudo analisa saúde pública para negros

O acesso da população negra do Grande ABC...

para lembrar

Congresso argentino volta a discutir legalização do aborto

Milhares de pessoas voltarão, nesta quarta-feira (29), às ruas...

Dilma muda MP 557!

Após pressão do movimento de mulheres e do Conselho...
spot_imgspot_img

Evento do G20 debate intolerância às religiões de matriz africana

Apesar de o livre exercício de cultos religiosos e a liberdade de crença estarem garantidos pela Constituição brasileira, há um aumento relevante de ameaças...

Raça e gênero são abordados em documentos da Conferência de Bonn

A participação de Geledés - Instituto da Mulher Negra na Conferência de Bonn de 2024 (SB 60), que se encerrou na última quinta-feira 13,...

NOTA PÚBLICA | Em repúdio ao PL 1904/24, ao equiparar aborto a homicídio

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos Dom Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns vem a público manifestar a sua profunda indignação com a...
-+=