Camila Asano assumirá direção-executiva da Conectas

Enviado por / FonteConectas

Na organização desde 2006, Asano formará a diretoria com os diretores-adjuntos Júlia Neiva, Gabriel Sampaio e Marcos Fuchs

O Conselho Deliberativo da Conectas Direitos Humanos designou a internacionalista Camila Asano como a nova diretora-executiva da organização para um mandato que se inicia em janeiro de 2023.

Além dela, também foram convidados como diretores-adjuntos Julia Neiva e Gabriel Sampaio, atuais coordenadores dos programas de Defesa dos Direitos Socioambientais e de Enfrentamento à Violência Institucional, respectivamente. Marcos Fuchs teve seu mandato renovado como diretor-adjunto.

Integrando o time da Conectas desde 2006, Asano é formada em Relações Internacionais pela Universidade de São Paulo e mestre em ciência Política pela mesma instituição. Na organização, já coordenou o Programa de Política Externa e Direitos Humanos e o Programa Fortalecimento do Espaço Democrático. Atualmente, exerce a função de diretora de programas da ONG.

Camila foi conselheira, por dois mandatos, do Conselho Nacional de Direitos Humanos de 2017 a 2020 e membro do Conselho Municipal de Políticas para Migrantes da cidade de São Paulo. Em 2019 recebeu da Assembleia Legislativa de São Paulo o prêmio Beth Lobo de Direitos Humanos das Mulheres.

“Assumo este desafio com entusiasmo e com a responsabilidade de zelar pelo legado e história de mais de vinte anos de uma das maiores organizações de direitos humanos do Brasil”, declarou Asano. “Seguiremos inovando com olhares atentos e sensibilidade aos temas mais urgentes para fortalecer o papel relevante que a Conectas desempenha na defesa dos direitos humanos e da democracia”, acrescentou.

Asano assume a direção-executiva no lugar de Juana Kweitel, que encerra seu mandato após seis anos à frente da organização. Durante este período, Kweitel atuou pela consolidação da área de litígio estratégico em direitos humanos e pela centralidade do combate ao racismo como valor institucional e tema transversal à atuação da organização.

De acordo com Theo Dias, presidente do Conselho Deliberativo da Conectas, a composição da nova diretoria representa a confiança nos rumos atuais da organização e o compromisso com a diversidade racial entre as posições de liderança da entidade.

“Deixamos a organização em mãos de uma equipe comprometida, resiliente e altamente profissional, com a qual teremos o prazer de trabalhar de perto para entregar a missão da Conectas de defender e promover os direitos humanos e a democracia no Brasil e no mundo”, conclui Dias.

Novos diretores-adjuntos

Júlia Neiva é a atual coordenadora do programa de Defesa dos Direitos Socioambientais da Conectas e uma de suas fundadoras. Advogada formada pela PUC-SP, tem LL.M. pela Universidade de Columbia-NY e é doutoranda no Programa de Direitos Humanos da Faculdade de Direito da USP. Integra o Conselho de Diretores da organização francesa de direitos humanos Sherpa e é membro-colaboradora da Comissão Arns. 

Gabriel Sampaio é atual coordenador do programa de Enfrentamento à Violência Institucional e da área de Litígio Estratégico da Conectas. É advogado e mestre em Direito das Relações Sociais pela PUC/SP. Foi Secretário de Assuntos Legislativos do Ministério da Justiça de 2014 a 2016, membro do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária de 2016 a 2017 e do Conselho Nacional de Direitos Humanos (2014-2016). Foi também assessor jurídico no Senado Federal entre 2016 e 2019. Atualmente é membro do Conselho Consultivo da Ouvidoria das Polícias de São Paulo.

Marcos Fuchs é advogado formado pela PUC/SP. Um dos fundadores da Conectas, ele integra a equipe desde 2001, apoiando o programa de Enfrentamento à Violência Institucional e as áreas de Litígio Estratégico e Administrativo-Financeira. Marcos foi membro do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (2013 – 2019) e vice-presidente do Conselho da Comunidade de São Paulo (2012 – 2014). Ele também é diretor-executivo e fundador do Instituto Pro-Bono. Em 2014, recebeu do Ministério da Justiça a medalha Márcio Thomaz Bastos e, em 2015, o prêmio advogado pro-bono do ano, conferido pela International Bar Association.

+ sobre o tema

Ministério Público investiga suspeita de trabalho infantil em empresa que importou lixo

O Ministério Público do Trabalho em Pernambuco investiga a...

Panorama dos direitos humanos no Brasil

por Carmelita Lopes Relatório lançado aponta que país ainda...

Leis? Por quê? Linchar é mais divertido

Por: Leonardo Sakamoto      Um homem de...

A terra é dos índios. E o carbono, é de quem?

O vídeo promocional da empresa Celestial Green Ventures –...

para lembrar

Nota de repúdio às declarações do governador Márcio França

Conectas e Mães de Maio encaminharam carta ao governo...

Nota de repúdio ao ato de racismo em edifício sede da Conectas

Fato ocorreu na manhã desta quinta (20), em encontro...

Comissão Arns e Conectas denunciam Bolsonaro na ONU

A Comissão Arns e a Conectas Direitos Humanos levaram,...

Parcialidade das investigações compromete combate à violência policial

Ser ameaçado, agredido e torturado pela polícia, denunciar à...
spot_imgspot_img

Revisão Periódica Universal da ONU: 10 pontos do relatório do Brasil sobre direitos humanos

Em novembro de 2022, o Brasil passa pela avaliação do 4º Ciclo do Mecanismo de RPU (Revisão Periódica Universal), que acontece no Conselho de...

Geledés faz parte de comitiva pela democracia que fará encontro com congressistas americanos

Uma comitiva com representantes de 18 organizações da sociedade civil brasileira, entre elas Geledés- Instituto da Mulher Negra, estará em Washington, nos EUA, entre...

Entidades terão encontro com parlamentares dos EUA para tratar de risco de golpe no Brasil

Uma comitiva de representantes de entidades civis do Brasil viajará a Washington na semana que vem e terá encontros com autoridades dos Estados Unidos...
-+=